Buscar

04 setembro 2017

Celular explode debaixo de travesseiro enquanto carregava e jovem sofre queimaduras

A imagem mostra celular, bateria e o cabo de carga queimados. Além disso, o colchão ficou com um buraco no local onde a bateria pegou fogoUm celular explodiu enquanto estava embaixo do travesseiro de um jovem de 22 anos, na madrugada deste sábado, 2. Frederico Luiz Quixabeira Camargo explica que o celular estava carregando quando tudo aconteceu em sua casa na cidade de Palmas, no Tocantins.
Frederico, que é estudante de Medicina, disse que o celular não queimou o rosto dele justamente porque foi protegido pelo travesseiro. No entanto, braço e ombro sofreram queimaduras de segundo grau. Ele também disse em um post na sua página do Facebook que o celular foi "comprado numa loja da Samsung".
Frederico disse ao G1 que acordou com o barulho e o clarão, assustado e pensando que se tratava de um pesadelo. "Meus irmãos acharam que tivesse sido um tiro. Começou a pegar fogo no meu colchão e o celular ficou destruído tanto que a bateria afundou para dentro do colchão", disse.
Após o acidente, ele foi levado para um hospital particular. Frederico disse que dorme com o celular por precisar da função “despertador” do aparelho e adicionou que "esse aparelho não foi feito para ficar explodindo assim".

Mortes por chikungunya no Ceará sobem para 87 este ano

 Mosquito Aedes aegypti macho geneticamente modificado na fábrica da Oxitec em Piracicaba, no interior de São Paulo. (Foto: Paulo Whitaker / Reuters )
Em duas semanas, mais 17 pessoas morreram vítimas de chikungunya no Ceará. Já são 87 mortes confirmadas pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), segundo dados do boletim epidemiológico, divulgado nesta sexta-feira (1º).
Entre os óbitos, 71 ocorreram em Fortaleza. O número de casos confirmados subiu para 82.017 mil. São 6.565 casos a mais em duas semanas.
Também foram confirmadas mortes nos municípios de Acopiara (2), Aracati (1), Beberibe (2), Caucaia (3), Itapajé (2), Maranguape (2), Marco (1), Morada Nova (1), Pacajus (1) e Senador Pompeu (1). A maior incidência das mortes continua sendo em homens, 55,2% dos casos.
Em 2017, foram notificados 121.165 casos suspeitos de chikungunya. Segundo a Sesa, apenas quatro municípios cearenses não notificaram casos suspeitos da doença.
Dengue e Zika
Este ano, 12 pessoas morreram vítimas da dengue. Até o momento, o Ceará tem 86 casos confirmados de dengue com sinais de alarme (DCSA) ocorridos nos municípios de Abaiara, Alto Santo, Aracati, Brejo Santo, Caucaia, Chorozinho, Crato, Fortaleza, Guaiúba, Iracema, Maracanaú, Marco, Piquet Carneiro, Quixadá, Russas e Tabuleiro do Norte.
Não há registro de mortes por zika. O número de casos confirmados este ano é 482, dos 3.175 casos suspeitos notificados.
Dos casos notificados, 1.167 foram em gestantes, sendo 64 confirmados, destes, 25 foram confirmados pelo critério laboratorial e 39 pelo critério clínico-epidemiológico.

Fonte: G1 CE

Turista vai pagar R$ 5 por cada dia de permanência em Jericoacoara

Pedra furada, em Jericoacoara (Foto: Kelvia Alves/Arquivo pessoal)
Os turistas que visitarem a praia de Jericoacoara, considerada uma das mais bonitas do mundo, passarão a pagar - a partir de 21 de setembro - uma Taxa de Turismo Sustentável no valor de R$ 5 por dia ou fração. Instituída por lei municipal a taxa é um tributo que tem como fato gerador a utilização efetiva ou potencial, por parte dos visitantes, da infraestrutura física implantada e do acesso e fruição ao patrimônio natural da Vila de Jericoacoara, localizada no município de Jijoca de Jericoacoara, no litoral oeste do Ceará.
De acordo com a lei, a taxa é similar à cobrada na ilha de Fernando de Noronha, em Pernambuco, mas em valor bem mais acessível, já que lá o valor cobrado é de R$ 68,74 por dia de permanência. Assim como Noronha, a Vila de Jericoacoara é uma área de preservação ambiental e necessita de dinheiro para as ações de preservação. Os moradores de Jericoacoara estão isentos da cobrança.
Do total arrecadado com a cobrança da Taxa de Turismo Sustentável, 40% será, obrigatoriamente, aplicado na Vila de Jericoacoara em ações de preservação ambiental. Os 60% restantes serão divididos entre a União, o Governo do Estado e o município de Camocim, distante 53 quilômetros de Jijoca de Jericoacoara. Esses recursos serão aplicados em serviços de limpeza pública, saúde e segurança.
A cobrança será feita na entrada da Vila de Jericoacoara, onde o turista deve apresentar os documentos para se cadastrar e fazer o pagamento equivalente aos dias de permanência. No momento do check-in no estabelecimento hoteleiro, o visitante deve apresentar o comprovante de pagamento. O visitante também poderá entrar na página da Secretaria de Turismo e gerar o boleto para o pagamento.
Caso a permanência ultrapasse a quantidade de dias informados, um novo boleto será será gerado para o pagamento imediato do período período excedente. Além dos moradores de Jericoacoara, estão isentos de pagar a Taxa de Turismo Sustentável deficientes físicos, crianças de até 12 anos e idosos acima de 60 anos.

Fonte: G1 CE

Bebê fica em estado grave após erro em atendimento da UPA no Ceará

Imagem relacionada
Foto: Reprodução Internet
Um bebê de um mês, Kaleb Levy Rodrigues Martins, está internado no Hospital Infantil Albert Sabin (Hias), em estado grave, após ter recebido uma dosagem errada de medicação durante atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bairro José Walter, em Fortaleza, na manhã deste sábado (2).
A mãe da criança, Evilene Rodrigues, 19, conta que o filho estava apresentando “falta de ar” e por isso o levou até o hospital Gonzaguinha, no mesmo bairro. Ao chegar lá, foi informada de que o aparelho de Raio X da unidade não estava funcionando e teria de procurar a UPA.
Evilene diz que, já na UPA, os médicos informaram que o bebê estava bem e seria internado para dar medicação e controlar a respiração. Pela manhã, por volta de 9h, uma enfermeira o pegou para realizar o procedimento.
Segundo a mãe, poucos segundos após o remédio ser injetado, o bebê apresentou problemas. “Ele começou a endurecer e mudar de cor, eu gritei que o meu filho tava morrendo e a enfermeira pegou ele e saiu gritando pedindo ajuda”, relata a mãe.
Segundo a jovem, os médicos confirmaram que Kaleb teve uma parada cardiorrespiratória. “Quando ele voltou, chorou muito e ficou cansado de novo. Aí disseram que tinham que entubar para dar os medicamentos”, relembra Evilene.
Kaleb foi transferido para o Hospital Infantil Albert Sabin. De acordo com Evilene, ele está na ala de reanimação, aguardando vaga para UTI.
Por meio de nota, a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) afirma que Kaleb foi atendido com quadro de broncoespasmo e recebeu a medicação “epinefrina”, indicada para crise asmática, em dosagem maior do que a indicada.
Segundo a Sesa, “foi confirmado que a criança apresentou uma reação adversa grave, por diversas causas”.
Ainda de acordo com a secretaria, uma sindicância será instaurada na UPA do José Walter para apurar os fatores que levaram à situação. “Após os resultados, encaminhamentos administrativos serão tomados para minimizar os riscos de que situações como esta voltem a acontecer”, diz a nota.

Fonte: G1 CE