Buscar

07 junho 2017

Após roubo ou furto, sistema bloqueia celular no momento do BO

Com o sistema, desativação do celular é automática, feita no momento do registro do BO CAMILA DE ALMEIDA

Há pouco mais de um mês, o Ceará tem um sistema que permite que a Polícia Civil bloqueie celulares furtados ou roubados. Num cenário em que as seguradoras apontam aumento regional nos índices de aparelhos levados por criminosos, as delegacias começaram a integração com o Departamento de Inteligência Policial (DIP) e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A intenção do Estado é tornar automática a desativação dos celulares no momento em que os boletins de ocorrência (BOs) forem abertos.
A estudante de psicologia Anahisa Pedrosa, 23, foi uma das vítimas desse tipo de crime. No ônibus, enquanto seguia para o estágio, teve o aparelho furtado há cerca de dois meses. “Fiquei tranquila porque estava travado. Imaginei que não iriam conseguir ter acesso aos dados. Mas também não deu para rastrear porque desligaram logo”, lamenta. Ela, que preferiu não fazer BO, conta que ainda pretende cancelar o telefone ligando para a operadora e informando o número de série.
No caso de bloqueio através de contato com as empresas, são necessários documento de identificação e endereço, além de outras informações de segurança. O número de série do aparelho também é solicitado. O delegado geral da Polícia Civil do Ceará, Everardo Lima, esclarece que, se o pedido for em alguma delegacia, o processo é mais rápido e feito junto ao registro do BO. “Só com o número de telefone já conseguimos o bloqueio, mas se tiver o número de série é melhor ainda”, afirma.
Os policiais civis informam ao DIP, que insere o aparelho no Cadastro de Estações Móveis Impedidas (Cemi), da Anatel. O sistema centraliza para as operadoras os telefones roubados, furtados ou extraviados no País. Segundo o delegado geral, após o cadastro, o celular fica inutilizável e perde o valor de revenda. “Como é recente (o sistema), estamos aprimorando para que em todos os boletins de ocorrência já possamos bloquear”, diz.

Estatística

Conforme a Federação Nacional de Seguros (FenSeg), entre 2015 e o ano passado, houve aumento de 106% de roubos e furtos de celular no Nordeste. O número corresponde somente aos celulares que tinham cadastro em seguradoras, já que a Secretaria Estadual da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) não realiza balanço desse tipo de crime no Ceará. No Brasil, o número cresceu 64% no período.

Fonte: G1

Ceará tem 14 casos de meningite confirmados e cinco pessoas morreram, diz secretaria

Resultado de imagem para meningite cearaO Ceará já tem 14 casos de meningite confirmados em 2017, segundo a Secretaria de Saúde do Estado (Sesa). Cinco pessoas morreram em decorrência da doença, duas delas no município de Parambu, distante 405 quilômetros de Fortaleza, onde foram registrados cinco casos. Um dos pacientes está internado, em estado estável, no Hospital São José, na capital cearense, que tratou outros quatro pacientes que vieram de Parambu com meningite.
Nesta terça-feira (6), o Governo do Ceará iniciou uma campanha de vacinação contra meningite no município em Parambu. Conforme a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), foram disponibilizadas, inicialmente, quatro mil doses para vacinação da população masculina de 20 a 49 anos, perfil de adoecimento no município. O Ceará também conseguiu a disponibilização de 23 mil doses de vacina para garantir o atendimento aos outros grupos.
A vacinação da meningite tipo C é oferecida no Sistema Único de Saúde (SUS) para crianças de até cinco anos de idade e para o público de 12 e 13 anos. Há recomendação de vacinação quando se configura surto comunitário.
Uma equipe da epidemiologia da Sesa esteve no município de Parambu para investigar mais informações sobre os casos confirmados. Foi feito uso de antibiótico para os contatos íntimos dos pacientes com meningite.

Meningite
A meningite é um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. É uma doença contagiosa que pode ser causada por vírus, bactérias e fungos, entre outros agentes infecciosos.
São dois os principais tipos de meningite, a viral e a bacteriana. A meningite bacteriana é mais grave e, dependendo dos casos, pode levar o paciente à morte em algumas horas após o aparecimento dos sintomas. Entre as meningites bacterianas, a meningocócica costuma ser a responsável pelos quadros mais graves e fatais da doença.
Já as meningites virais costumam ser caracterizadas por um quadro clínico benigno, isto é, que não tem caráter perigoso. Não há tratamento específico. A grande maioria dos pacientes se cura em casa, sem sequelas. Os sintomas assemelham-se aos de viroses em geral.

Sintomas
Os principais sinais e sintomas são: febre alta que começa abruptamente, dor de cabeça intensa e contínua, vômito, náuseas, rigidez de nuca e manchas vermelhas na pele ou hematomas. Em crianças menores de um ano de idade, esses sintomas podem não ser tão evidentes e os pais ou responsáveis devem atentar para a presença de moleira tensa ou elevada, irritabilidade, inquietação com choro agudo e persistente e rigidez corporal com ou sem convulsões.

Fonte: G1

Justiça transfere para Sobral investigação contra ex-ministro Cid Gomes

Justiça transfere para Sobral investigação contra ex-ministro Cid Gomes (Foto: Gustavo Lima/Câmara dos Deputados)A Justiça Federal transferiu de Fortaleza para Sobral a investigação aberta contra o ex-governador do Ceará, Cid Gomes – denunciado criminalmente na concessão de empréstimo irregular realizado no Banco do Nordeste. O processo tinha sido aberto em janeiro deste ano pelo juiz da 32ª Vara Federal de Fortaleza, Francisco Luis Rios Alves. No entanto, o juiz declarou "declínio de competência" porque o empréstimo foi realizado numa agência de Sobral.
O ex-governador Cid Gomes conseguiu em agosto de 2014 empréstimo de R$ 1.335.700 para construir galpões para locação em Sobral. Segundo denúncia do Ministério Público Federal, o ex-governador usou a sua empresa Oito Gestão e Empreendimentos Ltda para obter o dinheiro, mas apresentou valores superestimados de faturamento.
Além do ex-governador, foram denunciados outras 6 pessoas – entre elas funcionários do banco do Nordeste que autorizaram o empréstimo.
Em nota, Cid Gomes afirmou que ainda não foi notificado sobre o processo e se pronunciará "tão logo isto aconteça".
Em relação ao empréstimo, Cid diz que "este foi feito regularmente, sob as mesmas condições dadas a qualquer pessoa e com garantia real de três vezes o empréstimo contraído. Os recursos foram aplicados conforme o objeto contratado e já está em fase de ressarcimento desde o ano passado, com todas as prestações pagas rigorosamente no prazo fixado".
Segundo a denúncia do MPF, uma empresa que tem o ex-governador como sócio recebeu empréstimo de R$ 1,3 milhão para construção de galpões em Sobral, Região Norte do estado. A operação financeira foi realizada quando ele ainda era governador do Ceará em 2014.
De acordo com inquérito instaurado pelo MPF e com relatório da Controladoria Geral da União (CGU), na concessão do empréstimo não foram respeitadas as regras para operações financeiras com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). Houve também falhas no controle interno do banco e superdimensionamento do faturamento da empresa na avaliação de crédito.

Fonte: G1/CE