Buscar

25 abril 2017

IBGE abre inscrição para concurso com 1.260 vagas no Ceará para o Censo Agropecuário

IBGE tem concurso para atuar no Censo Agropecuário (Foto: Divulgação)O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) abriu nesta segunda-feira (24) as inscrições do processo seletivo para 24.984 vagas temporárias de níveis fundamental e médio. Dentre as oportunidades, 1.260 são destinadas para o estado do Ceará. Os salários vão de R$ 1,6 mil a R$ 1,9 mil.
As vagas são para atuar no Censo Agropecuário 2017. Do total das oportunidades, 5% são reservadas para pessoas com deficiência e 20% para negros. A Fundação Getúlio Vargas (FGV) é a organizadora responsável pela seleção.
No Ceará, as 1.260 vagas estão divididas em três cargos: agente censitário municipal (54 vagas), agente censitário supervisor (202 vagas) e recenseador (1.004 vagas).
O salário é de R$ 1,9 mil para agente censitário municipal e de R$ 1,6 mil para agente censitário supervisor, que exigem nível médio. Para recenseador, que exige nível fundamental, a remuneração será por produção, calculada por setor censitário, conforme taxa fixada e de conhecimento prévio pelo recenseador, com base nas quantidades de unidades de estabelecimentos agropecuários recenseados.
Inscrições
As inscrições podem ser feitas das 14h do dia 24 de abril até 23 de maio pelo site. A taxa é de R$ 39,50 para nível médio e R$ 22 para nível fundamental.
No ato da inscrição, o candidato deverá manifestar sua opção de função e UF/Posto de Coleta ou UF/Área de Trabalho, conforme o caso, em que deseja concorrer à vaga, e também, a UF/Posto de Coleta ou UF/Área de Trabalho onde realizará a prova.
A prova objetiva será aplicada em 16 de julho, das 13h às 17h.
A previsão de duração do contrato é de até 7 meses para agente censitário municipal e agente censitário supervisor e de até 5 meses para a função de recenseador.

Fonte: G1

Bancos fazem empréstimos consignados ilegais de mais de 30% da folha, diz MPF

Cédulas de reais (Foto: Marcos Santos/USP Imagens)O Ministério Público Federal no Ceará (MPF-CE) quer que 14 instituições financeiras suspendam os débitos de empréstimos consignados que extrapolem 30% sobre os benefícios de aposentados. A lei permite que o percentual de consignado seja de, no máximo, 30%. Para isso, ajuizou ação civil pública para que o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e os bancos suspendam as dívidas firmadas com titulares de benefícios previdenciários do INSS que extrapolem o percentual na folha de pagamento.
A ação, assinada pelo procurador da República Oscar Costa Filho, é resultado de investigação que apurou possíveis irregularidades quanto às regras que determinam a observância da margem consignável de 30% para os empréstimos consignados em folha de pagamento dos titulares de benefícios de aposentadoria e pensão do INSS, excluídos os 5% relativos às operações de cartão de crédito.
De acordo com o procurador Oscar Filho, a facilidade para conseguir empréstimos consignados se tornou uma "armadilha" para quem não controla as finanças e tem prejudicado a vida de milhões de beneficiários do INSS.
Na ação, o MPF pede ainda que seja determinado às instituições financeiras a suspensão de quaisquer restrições cadastrais em relação aos titulares dos benefícios previdenciários que tenham como fundamento eventuais inadimplências das operações financeiras realizadas sem a observância da legislação.

Fonte: G1

Mãe de preso morto em rebelião no Ceará é indenizada em R$ 50 mil

Resultado de imagem para Fórum Clóvis BeviláquaA Justiça condenou o Estado do Ceará a pagar R$ 50 mil em indenização por dano material para a mãe de um preso morto durante uma rebelião na Cadeia Pública de Aracati, interior do Ceará. Ainda foi determinado o pagamento por dano material em forma de pensão mensal no valor de 1/3 do salário mínimo.
A juíza Ana Paula Feitosa de Oliveira, que responde pela 15ª Vara da Fazenda Pública, do Fórum Clóvis Beviláqua, afirmou que o Estado é responsável pelos casos de falecimento de detentos ocorridos dentro do sistema prisional. Desta forma, a magistrada determinou que o pagamento de indenização para a mãe da vítima.
De acordo com os autos, o detento Alexander Costa e Silva faleceu no dia 27 de janeiro de 2000, durante rebelião ocorrida em unidade prisional no município de Aracati. Por isso, em 2003, a mãe dele ajuizou ação contra o ente público requerendo reparação por danos materiais e morais sofridos.
O Estado contestou afirmando que não tinha o dever de indenização, pois o crime foi motivado por um suposto envolvimento do falecido na rebelião.
Porém, segundo a juíza, “o que se atribui ao lesado não é propriamente uma indenização, mas mera compensação pelo sofrimento suportado, além de uma satisfação que a ordem jurídica lhe dá, de forma a não deixar impune o causador do prejuízo, que assim é indiretamente levado a agir preventivamente para evitar outros possíveis danos”.

Fonte: G1

Equipes do DER realizam no Ceará desvio em rodovia danificada por rompimento de barragem

A Polícia Militar disse que a CE-163 foi bloqueada em dois pontos (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)
As equipes do Departamento Estadual de Rodovias – DER continuam os trabalhos de recuperação da CE-163, no município de Trairi, Litoral Oeste. Nesta segunda-feira (24) os trabalhos estão concentrados na construção de um bueiro provisório e na viabilização de um desvio, que vai garantir o acesso a Guajiru e a Flecheiras que deve ficar pronto até a próxima terça-feira (25).
Para acessar o desvio, os motoristas deverão ir pela CE-085, em direção ao distrito de Barrento. Antes de chegar ao distrito, ainda na CE-085, entra à direita na comunidade de Canaã e segue até o entroncamento Mundaú/Flecheiras. A partir daí, será possível pegar o desvio.
Por enquanto, o acesso para Canaã é feito pelas localidades de Emboaca e Mundaú. O acesso a Flecheiras está sendo feito através da faixa de areia da praia, quando a maré está baixa.
A CE-163 foi danificada em dois pontos no último dia 20 de abril, por conta do rompimento de um açude particular. A rodovia dá acesso à praia de Flecheiras e à comunidade de Canaã,

Danos
O incidente causou danos de grandes proporções à rodovia. Para a recuperação, o DER terá que refazer toda a estrutura de concreto dos trechos da estrada, o que inclui obras de reconstrução do subleito, drenagem e pavimentação. Por conta da complexidade das obras, a previsão é que a CE seja recuperada em até 40 dias.

Fonte: G1