Buscar

11 abril 2017

Erro de execução: pistoleiros foram matar prefeita e balearam ex-secretária

Erro de execução. Esta é a hipótese que norteia as investigações das autoridades policiais acerca do atentado a tiros sofrido na tarde desta segunda-feira (10) pela fisioterapeuta e ex-secretária de Saúde do Município de Paraipaba, Márcia Clébia Costa. Ela foi atingida a tiros na cidade de São Luís do Curu (a 79Km de Fortaleza). O alvo dos pistoleiros, na verdade, seria a prefeita daquele Município, Carolina de Araújo Ramalho Pequeno, a Carol Ramalho.
As informações dão conta de que a trama para o atentado contra a gestora teve seu primeiro  ato ainda na manhã de segunda-feira,  quando um homem ligou para a Prefeitura se dizendo jornalista e que pretendia fazer uma entrevista com Carol.   Foi, então, marcado o horário, 16 horas.
À tarde, a mesma pessoa teria ligado já para saber quando seria recebida pela prefeita. No entanto, o marido de Carol teria informado que ela não estava na sede da Prefeitura.  Diante disso, os assassinos teriam passado a procurá-la na cidade, indo parar no prédio da Secretaria de Saúde, onde teriam confundido Carol com Márcia Clébia.

Tiros
A fisioterapeuta foi atingida quatro vezes, sendo um tiro de raspão na cabeça, além outros nas mãos, braços e no abdome.  Ela foi transferida para Fortaleza e internada no Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro). Segundo informações do hospital, a paciente não sofre risco de morte.
Já a prefeita e o marido estão em pânico e temerosos diante do fato. O casal não sabe a quem atribuir a ordem para o atentado, mas não descarta que o crime tenha motivação política.
Carol Ramalho, 35 anos, foi eleita, no ano passado com 6.160 votos, o que representou 61,22 por cento dos sufrágios do eleitorado de São Luiz do Curu. Ela é filiada ao Partido da República (PR) e encabeçou a chapa da coligação “A Mudança que o Curu precisa”.

Entre 2016 e 2017, pelo menos, nove políticos foram mortos no Ceará. Veja a relação completa dos casos:
1 – (4 de janeiro/2016) – Empresário e vereador do Município de Itarema, no litoral Oeste do estado (a 210Km de Fortaleza), José Marcondes Rodrigues (PRB), filiado ao PRB, é assassinado, a tiros, na Praia de Almofala, ao reagir a um assalto (latrocínio).
2 – (13 de abril/2016) – Vereador Antônio Chagas de Oliveira, 48 anos, filiado ao PTB é assassinado, a tiros, durante uma discussão política na porta de um bar na cidade de Catarina, na Região dos Inhamuns (a 394Km da Capital). Dias depois, a Polícia prendeu o assassino, Maike Evangelista Nascimento.
3 – (31 de julho/2016) – Vereador e ex-presidente da Câmara dos Vereadores de Paraipaba (a 115Km de Fortaleza), Manoel Paulino Cavalcante, 62 anos, filiado ao PDT, foi morto a tiros na porta de casa, naquela cidade do Litoral Oeste do Estado. O crime teria sido uma vingança e não teve conotação política.
4 – (20 de agosto/2016) – Policial civil (inspetor) e candidato a vereador pelo Município de Quixeramobim, José Cláudio Nogueira, 51 anos, filiado ao PSB, é assassinado. O crime ocorreu na zona rural do Município de Senador Pompeu (a 273Km de Fortaleza). Posteriormente, a Polícia descobriu que os mandantes do assassinato foram a esposa da vítima e um amante dela. Os dois foram presos, juntamente com os pistoleiros.
5 – (5 de setembro/2016) – O  vereador e candidato à reeleição José Elbio de Almeida Chaves, 39 anos, o “Elbinho”, filiado ao PPS, é morto, a tiros de escopeta calibre 12 e pistolas,  por pistoleiros na cidade de São João do Jaguaribe (a 220Km de Fortaleza).  A Polícia desconfia de que o crime foi motivado por disputa política na região.
6 – (24 de setembro/2016) – Vereador e candidato à reeleição em Aiuaba, na Região dos Inhamuns (a 430Km da Capital), José Valmir de Sousa, 58 anos, filiado ao PSDB, é morto, a tiros, por dois pistoleiros no momento em que deixava o palanque onde participara de um comício na localidade de São Nicolau, na zona rural daquele Município. Logo em seguida, um filho dele matou um dos assassinos e feriu o segundo.  O crime teve motivação política.
7 – (27 de dezembro/2016) – O vereador e presidente da Câmara Municipal de São João do Jaguaribe, Francisco Anaílde Chaves (PDT)  é assassinado por pistoleiros.
8 – (21 de fevereiro/2017) – Vereadora Jucely Alves Arrais, 36 anos (PDT) é assassinada por pistoleiros na localidade Bom Nome, na zona rural do Município de Aiuaba. O crime ocorreu na residência de familiares.
9 – (4 de abril de 2017) – Suplente de vereador Antônio Carlos Castro de Lima, 37 anos, é assassinado, a tiros, na cidade de Acarape.

Fonte: CN7

Jerry Adriani é diagnosticado com câncer e família pede força

Jerry Adriani em Hospital (Foto: Reprodução/ Facebook)O cantor Jerry Adriani, de 70 anos, iniciou tratamento contra um câncer no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Ele foi internado há quase uma semana na unidade e passou por uma bateria de exames. A família dele enviou uma nota pedindo “força” para o cantor. (Veja a nota na íntegra no fim da reportagem)
No comunicado, os familiares informaram que a doença foi descoberta após uma série de exames. Jerry Adriani deu entrada no hospital com um quadro de trombose venosa profunda. Em sua conta em uma rede social, o músico publicou um vídeo e afirmou que está bem.
Um boletim médico, divulgado nesta terça-feira (7), informou que o quadro de saúde do artista é estável. O cantor tinha shows marcados em Salvador, mas foi substituído por Wanderlei Cardoso. De acordo com a assessoria do artista, ele está bem mas foi orientado a não fazer esforço.

Leia a nota na íntegra
“Jerry Adriani, 70 anos, e família vêm informar aos fãs, familiares amigos e imprensa, que encontra-se em tratamento contra a doença câncer descoberta após uma série de exames, ao longo das últimas semanas após ter dado entrada no hospital em março com um quadro de trombose venosa profunda. Jerry está começando tratamento para controle desta patologia. Pedimos a todos que independentemente de seus credos solicitem força e pronto restabelecimento ao querido amigo e cantor”.

Fonte: G1

Cantor Victor vira réu em processo que apura suspeita de agressão contra a mulher em Belo Horizonte

Após indiciamento, Victor se manifesta em rede social (Foto: Instagram/Reprodução)A Justiça de Minas Gerais aceitou denúncia do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e o cantor Victor Chaves agora é réu em processo por contravenção penal. A decisão foi tomada na última sexta-feira (7), e confirmada pelo Fórum Lafayette, em Belo Horizonte, nesta segunda-feira (10). Victor, da dupla Victor & Léo, foi indiciado pela Polícia Civil de Minas Gerais por vias de fato, que é uma contravenção penal, contra a mulher dele, Poliana Bagatini Chaves.
De acordo com o fórum, como o processo corre em segredo de Justiça, não é possível divulgar por qual contravenção penal o Ministério Público o denunciou. Segundo o MPMG, a denúncia foi feita no último dia 5. A Justiça e Ministério Público não divulgaram outros detalhes do processo. O G1 procurou o advogado do cantor e aguarda retorno.
No dia 4 de abril, a polícia indiciou Victor por suspeita de agredir a mulher no condomínio ondem moram, em Belo Horizonte. Poliana, de 29 anos, fez um boletim de ocorrência no dia 24 de fevereiro contra o marido, de 41 anos, após uma briga no apartamento da mãe do cantor, que também mora no mesmo condomínio.
"A Polícia Civil, diante das provas coletadas, concluiu pelo indiciamento de Vitor Chaves pela contravenção penal prevista no artigo 21, do Decreto Lei 3.688, vias de fato, conforme demonstrado no laudo pericial das imagens das câmeras de segurança do prédio e pelo depoimento da vítima", afirmou a corporação em nota oficial. O caso foi investigado pela delegada Danúbia Quadros, chefe da Divisão Especializada no Atendimento à Mulher, ao Idoso e à Pessoa com Deficiência (Demid) de Belo Horizonte.
O cantor se defendeu, na tarde do dia 4, em um vídeo publicado em uma rede social, a respeito do indiciamento. Ele afirmou que não machucou ninguém, mas conteve uma pessoa "fora de si".
"Pessoal, eu venho a público para esclarecer uma coisa diante da qual surgiram e surgem incontáveis boatos. Eu fui indiciado legalmente por vias de fato, contravenção. Ou seja, eu não machuquei ninguém. O que eu pratiquei foi um ato de desespero para conter uma pessoa que estava completamente fora de si de pegar uma criança de um ano. E pela minha filha, o que eu fiz, eu faria de novo. Então, tudo está sendo apurado devidamente", declarou o cantor.
No dia seguinte ao indiciamento, o advogado de Victor, Felipe Martins, disse que o inquérito prova que Victor não machucou a mulher e que ele a retirou do elevador. “O Victor foi atingido nos dois principais bens que ele tem, os dois grandes valores, a mãe dele e a filha dele. Então no momento em que ele percebe o que aconteceu com a mãe, aquela situação com que ele se deparou, ele então identifica que há um risco concreto para a filha de um ano, e ele em momento algum machuca a Poliana”, destaca.
O advogado Adilson Rocha, doutor em criminologia, disse ao G1 que contravenção penal não é considerada crime e que tem função preventiva - ao contrário do crime que tem função repressiva. Ainda de acordo com Rocha, a contravenção penal tem potencial ofensivo, como bate-boca, empurrão e tapa no rosto, por exemplo, mas que é um tipo de agressão que não deixa lesões, marcas corporais, porque é inferior à lesão corporal.

Imagens
A delegada Danúbia Quadros aguardava perícia das imagens do circuito de segurança do prédio do casal para concluir o inquérito. A polícia não deu detalhes sobre o laudo das imagens.
Victor Chaves, durante entrevista ao Fantástico (Foto: Reprodução/Fantástico)
Parte dos fatos teria ocorrido no elevador do prédio. "Segundo a versão da vítima, ele [cantor] empurrou a mesma ao chão e desferiu alguns chutes no elevador", informou a delegada durante a investigação.
Em 13 de março, a delegada divulgou que o exame de corpo de delito de Poliana foi negativo para lesão corporal, isto é, não havia comprovação de lesões aparentes. Contudo, este resultado não descartava a possibilidade de agressão sem deixar marcas.
Na data, Danúbia afirmou também que, de acordo com as declarações prestadas por Victor em depoimento um dia antes, houve um desentendimento familiar com a mulher, causado pelo fato de ele ter levado a filha para o apartamento da mãe dele, que fica no mesmo prédio. Conforme a delegada, o cantor disse que a mulher teria ficado muito nervosa com a situação.
Ainda conforme a delegada, no dia 24 de fevereiro, Poliana procurou uma delegacia. Entretanto, ela não aguardou o atendimento, alegando que estava com pressão baixa. Segundo a delegada, Poliana retornou no dia seguinte para prestar declarações e também apontou o fato de o marido ter levado a filha na casa da sogra como a causa do desentendimento. A polícia continuou investigando o caso, porque, segundo a Lei Maria da Penha, registros de agressão independem de representação da vítima para serem apurados.

Entenda o caso
No dia 24 de fevereiro, Poliana Chaves foi a uma delegacia, em Belo Horizonte, e fez uma queixa contra o marido Victor Chaves. Segundo o boletim de ocorrência, Poliana disse que foi agredida por Victor por motivos fúteis no prédio do casal, que foi jogada no chão e recebeu vários chutes. Afirmou que, depois das agressões, foi impedida de sair do local por um segurança e pela cunhada.
No mesmo dia, a mãe de Victor, Marisa Chaves, também prestou queixa na polícia e deu outra versão. No segundo boletim de ocorrência, ela disse que Poliana foi ao apartamento dela transtornada e de forma agressiva fez ameaças e quebrou vários objetos.
No dia, a mãe do cantor afirmou aos policiais que a irmã dele tentou acalmar Poliana e que Victor segurou o braço da mulher, pedindo que se acalmasse. Marisa afirmou que a nora se atirou no chão chorando e se debatendo.
Dois dias depois, Poliana publicou uma carta em um perfil de rede social em que afirmou que em momento algum considerou que tivesse ocorrido qualquer crime, principalmente, praticado por Victor.
Em uma entrevista exclusiva à TV Globo, o cantor negou a agressão. A repórter Aline Aguiar perguntou ao artista se houve agressão. Victor respondeu: "Absolutamente. Eu nunca agredi ninguém na minha vida e muito menos a minha mulher, grávida do João", disse à época.
Mesmo depois de a mulher de Victor negar a agressão, a polícia continuou investigando o caso. Victor, que era jurado no The Voice Kids, da TV Globo, pediu para se afastar do programa. Na edição do dia 26 de fevereiro, o apresentador André Marques leu um comunicado que dizia que a Globo repudia toda e qualquer forma de violência e acredita que essa acusação precisa ser apurada com rigor garantindo o direito de defesa na busca da verdade.

Fonte: G1

Marcos Harter é eliminado do BBB

Marcos discute com Emilly levantando o dedo (Foto: Reprodução/TV Globo)Marcos Harter está eliminado do Big Brother Brasil. O anúncio foi feito pelo apresentador Tiago Leifert no início do programa desta segunda-feira (10) (assista ao vídeo).
A decisão foi baseada nas regras do reality show, que proíbem agressão física, e nas investigações da Polícia Civil do Rio, que abriu inquérito para apurar se houve lesão corporal quando o médico de 37 anos discutiu com a estudante Emilly Araújo, de 20 anos, dentro da casa.
Leifert disse que, com a abertura do inquérito, o programa falou com Emilly, pela segunda vez, no confessionário. Em uma primeira conversa, ela não havia denunciado nenhuma agressão física.
"Com base nesse inquérito, tivemos uma nova conversa profunda com a Emily, inclusive com exame médico. Desde o primeiro momento, desde que tudo aconteceu, a Globo agiu firmemente, incansavelmente, a gente envolveu advogados, especialistas, psicólogos. Conversamos muito para tomar uma decisão correta, justa. Na conversa de hoje, ficaram comprovados indícios de agressões físicas. No BBB, agressão gera expulsão, e a decisão foi tomada: o Marcos está eliminado do BBB 17", explicou Leifert.
Pouco depois, o apresentador falou que Marcos havia sido comunicado, e que as outras três participantes – além de Emilly, Vivian e Ieda – estão na final do programa, que será realizada na quinta-feira (13).
Após ser avisada, durante a transmissão ao vivo, Emilly começou a chorar muito e foi consolada pelas outras duas participantes (veja a cena). "Por que isso está acontecendo?", questionava.

Briga após festa
Na madrugada de domingo (9), Marcos e Emilly tiveram uma discussão após uma festa na casa. As câmeras registraram o momento em que Marcos grita com Emilly e a deixa contra a parede.
Emilly chora ao saber da eliminação de Marcos (Foto: Reprodução/TV Globo)
"Presta atenção! Presta atenção! Você só está comigo, presta atenção, só mais um pouquinho. Você só está comigo porque eu quero que você ganhe, é isso?", pergunta Marcos.
Depois, na parte externa da casa, Emilly reclama de dor no punho:
"Eu não quero saber. Olha aqui, tu me besliscou de novo, Marcos. Tu apertou meu pulso, tá doendo".
Marcos argumenta: "Tá, peraí, toda vez que você mostra isso eu tenho que mostrar as vezes que você me unhou".

Emilly rebate: "Foi uma vez".
Ao G1, a delegada Márcia Noeli, diretora da Divisão de Polícia de Atendimento à Mulher (Dpam), disse: "Pelo que já sabemos, a polêmica começou no fim de semana, quando foram exibidas imagens do rapaz intimidando a moça, falando aos berros e de dedo em riste. Isso já configura violência psicológica, mas teríamos que esperar a vítima procurar a polícia. Quando surgem as imagens em que a moça reclama que o rapaz a machucou, o caso muda para lesão corporal, em que não é necessário aguardar a vítima se manifestar".
A delegada titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá, Viviane da Costa, esteve nesta tarde nos Estúdios Globo para pedir as imagens da discussão entre Marcos e Emilly. A delegada concordou com as seguintes medidas:

  • submeter Emilly a um exame clínico, por um médico da Globo, para avaliar a possibilidade de lesão corporal;
  • chamá-la novamente ao confessionário, a fim de que fiquem claros seus direitos, garantidos pela Lei Maria da Penha, inclusive o de ficar distante de Marcos, se assim o desejar.

Antes de chegar à decisão final da expulsão, a TV Globo afirmou: "Mais uma vez a Globo reafirma seu repúdio a toda e qualquer forma de violência, tendo evidenciado isso em todas as suas atitudes. Conforme esclarecemos no ar, na edição de ontem [domingo] do BBB, discussões como a que houve entre Marcos e Emilly, na madrugada de domingo, podem levar a agressões físicas, o que não é admissível. Nem no programa nem fora dele. Pelas regras do BBB, inclusive, agressões físicas são punidas com expulsão imediata. Por isso, a direção do programa chamou Marcos e Emilly, separadamente, ao confessionário no domingo. Marcos foi repreendido e alertado sobre seu comportamento e, a Emilly, foi reforçado todo apoio e abertura para reclamações e denúncias sobre qualquer participante, inclusive o parceiro. Na ocasião, Emilly não denunciou nenhuma agressão física."

Fonte: G1

Governador nomeia 140 novos policiais civis no Ceará

Governador nomeia 140 novos policiais civis no CearáO Governador do Ceará, Camilo Santana, realizou na manhã desta segunda-feira (10), no Centro de Eventos, a nomeação de 140 novos policiais civis, sendo 19 delegados, 59 escrivães e 62 inspetores. Os empossados fazem parte da 3ª turma do último concurso da polícia civil.
Durante o discurso, Camilo anunciou melhorias na segurança do estado, como viaturas novas, a garantia de armas e coletes individuais, o investimento em monitoramento eletrônico e a compra de dois helicópteros para a Polícia Militar.
O governador também falou sobre a importância do investimento em educação como forma de evitar a violência. "Não podemos pensar em um estado seguro sem trabalhar prevenção e a maneira de fazer isso é investindo na educação de nossos jovens", afirma.
De acordo com governo, somados aos 510 policiais nomeados dos dois grupo anteriores, agora são 650 novos profissionais, o que representa 25, 6% de aumento no efetivo nas três convocações. A iniciativa tem como objetivo a ampliação do trabalho da polícia investigativa.
Ainda segundo o governo, a meta é abrir Delegacias 24 Horas nas Unidades Integradas de Segurança (Unisegs) dos bairros Conjunto Ceará e Bom Jardim.

Fonte: G1

Ceará tem 41 cidades com alta infestação de Aedes aegypti, diz estudo

Aedes Aegypti (Foto: Marvin Recinos/AFP)O Ceará tem neste ano pelo menos 41 cidades com alta infestação do mosquito Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, febre chikungunya e vírus da zika. Até a semana passada, de acordo com a Secretaria da Saúde do Ceará, o estado havia registrado quase seis mil casos das três doenças juntas.
Ainda conforme a secretaria, há outras 33 cidades com média infestação (entre 1% e 3,9%) e 23 com índice satisfatório (menor que 1%).
Entre 2016 e 2017, diminuiu o número de municípios com alta infestação pelo mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika, de 31,7% para 30,4%, e daqueles em situação de média infestação, de 40,2% para 28,2%. O percentual de municípios em situação satisfatória, de baixa infestação, aumentou de 28% para 41,4%.
Os depósitos localizados ao nível do solo, tais como cisterna, tambor e tanque, foram os que predominaram com infestação pelo Aedes aegypti em relação aos outros tipos de depósitos domésticos representando 57,0% (1.821 de 3.197) de todos os pesquisados.
Em seguida aparecem reservatórios móveis (vasos ou pratos de plantas, bebedouros de animais etc.) com 14,6% (468). Em 11,3% (361) dos depósitos elevados como a caixa d'água, o Aedes aegypti esteve presente. Outros depósitos como ralos, vasos sanitários desativados, lixo, pneus e outros, somaram 17,1% (547) dos focos do vetor.

Criadouros do mosquito da dengue são mais comuns em reservatórios acima do nível do solo, segundo estudo realizado em cidades do Ceará (Foto: Governo do Estado/Reprodução)

Fonte: G1

Mãe do Lailtinho Brega morre no Ceará e humorista alerta para doença: 'Dengue mata'

Mãe do cantor Lailtinho Brega morre com dengue e humorista alerta para o perigo da doença (Foto: Facebook/Reprodução)Morreu na madrugada desta segunda-feira (10) a educadora Terezinha de Jesus Rocha Melo, mãe do humorista cearense Lailtinho Braga. Dona Terezinha morreu de dengue às 3h desta manhã, em casa no Bairro Bairro Henrique Jorge, em Fortaleza.
Em post publicado em uma rede social, o humorista alerta para a gravidade dos casos que levam à morte. “Uma mulher, negra, forte, mãe, briguenta, educadora, religiosa e feliz, não aguentou as dores dessa doença. Nos deixou agora às 3h. Como? Dengue. Gente, dengue mata. Sério, mata.”
De acordo com a atualização semanal das doenças de notificação compulsória, o Ceará registrou este ano 2.926 casos de dengue, 29 de zika e 2.677 de chikungunya, com um óbito. De acordo com a Sesa, o Estado tem 41 municípios com alta infestação (acima de 3,9%), 33 com média infestação (entre 1% e 3,9%) e 23 com índice satisfatório (menor que 1%).
Cuidados dentro de casa
O mosquito deposita os ovos em criadouros com água limpa e parada. Para impedir a desova, é fundamental eliminar todos os potenciais focos do mosquito transmissor. Se isso não for possível, é necessário que todos os locais de armazenamento de água sejam mantidos bem fechados e protegidos com telas e tampas adequadas. É importante ressaltar que o tratamento da água não substitui a necessidade de remoção e proteção dos potenciais criadouros do Aeds aegypti.
Além desses cuidados, é preciso evitar que água de chuva se acumule sobre a laje e calhas, guardar garrafas sempre de cabeça para baixo, encher até a borda os pratinhos dos vasos de planta e eliminar adequadamente o lixo que possa acumular água, como pneus velhos, latas, recipientes plásticos, tampas de garrafas e copos descartáveis.

Fonte: G1

Preço da gasolina no Ceará cai pela segunda semana seguida

Gasolina (Foto: Reuters)O preço médio do litro de gasolina no Ceará caiu pela segunda semana seguida de acordo com a pesquisa semanal da Agência Nacional de Petróleo (ANP), divulgada nesta segunda-feira (10). De acordo com o estudo, o litro do combustível é vendido no estado, em média, a R$ 3,68; na semana passada, a média era de R$ 3,75 e na anterior, R$ 3,82.
Com as seguidas quedas no preço, o Ceará deixa o posto de estado com a gasolina mais cara do Nordeste para Alagoas, onde o litro da gasolina é vendido a R$ 3,82, de acordo com a Agência Nacional do Petróleo.
A pesquisa da ANP consultou preços em 2,8 mil postos de combustível em todo o Brasil, 205 deles no Ceará. Os preços foram coletados entre 2 e 8 de abril.
Ainda conforme a pesquisa, o preço mais barato da gasolina no Ceará é R$ 3,47, o mesmo valor em oito postos de Fortaleza, nos bairros Fátima, Centro, Aldeota, Montese, Benfica Aerolândia e Papicu.
Já o mais caro é vendido nas cidades de Beberibe e Canindé, onde o litro de gasolina pode custar até R$ 3,99.
No Brasil, valor médio por litro no Brasil foi de R$ 3,755 em fevereiro para R$ 3,687, um recuo de 1,81%. O preço do diesel também diminuiu no mês. Segundo o levantamento, o valor médio por litro foi de R$ 3,098 para 3,05 entre fevereiro e março, um recuo de 1,54%.
Já a queda do preço do etanol foi maior. O valor médio foi de R$ 2,884 para R$ 2,745, uma baixa de 4,81%.

Fonte: G1

MPF-CE entra com a ação para garantir preservação do açude Cedro em Quixadá

O Açude do Cedro teve base em alguns monumentos romanos no comando de Julio Caesar (Julio César).  (Foto: Alex Pimentel/Diário do Nordeste)
O Ministério Público Federal no Ceará (MPF-CE) ingressou com uma Ação Civil Pública para que o Departamento Nacional de Obras contra as Secas (DNOCS) implemente medidas de reforma, manutenção e conservação do Complexo Histórico da Barragem do Açude Cedro, localizado no município de Quixadá, no Ceará. Na ação, o procurador Francisco Alexandre de Paiva Forte, da Procuradoria da República em Limoeiro do Norte, relata o estado de abandono do complexo. Neste fim de semana, quatro pilastras históricas foram destruídas no local.
Por seu valor histórico-cultural, o Cedro foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1977, e atualmente encontra-se em vias de ser elevado a patrimônio Histórico da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).
Distribuída para a 23ª Vara Federal, em Quixadá, a ação foi recebida pelo juiz federal substituto Ricardo José Brito Bastos Aguiar de Arruda, que determinou a realização de audiência de conciliação a fim de estabelecer responsabilidades pela preservação do Complexo Histórico da Barragem do Cedro. Para a audiência, marcada para às 15h do dia 10 de maio, foram intimados o Município de Quixadá, o Iphan e os diretores dos Campi do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Ceará (Ifce) e Universidade Federal do Ceará (UFC).

Abandono
“Por meio do relatório fotográfico [...] resta claro que o complexo histórico está sofrendo processo de deterioração por meio de pichações de pilares, construção de bares e outros estabelecimentos em desacordo com o conjunto paisagístico da obra, turismo predatório, destruição de galpões e canais de irrigação, abandono de máquinas centenárias, além da absoluta inexistência de vigilância na área, sendo necessária a adoção imediata de ações de conservação e a realização de investimentos para a manutenção do açude e para a preservação de seu valor histórico”, diz o procurador na ACP.
Quatro pilares de sustentação das correntes do centenário açude do Cedro foram quebrados na manhã deste domingo (9). (Foto: Diário do Nordeste)Como exemplos do péssimo estado de conservação do açude Cedro, o procurador cita ocupações não-autorizadas no entorno do açude; inexistência de vigilância na área do complexo histórico; inexistência de ações de conservação e de investimentos para a preservação do patrimônio histórico do açude Cedro; destruição de pilares centenários, galpões históricos e outros equipamentos sociais e históricos do complexo do Cedro; pichações e construções realizadas dentro do complexo histórico em desacordo com o conjunto paisagístico da obra que fora previamente tombada pelo Iphan.

Convênio
De acordo com o procurador, existia um convênio - firmado em 2001 - entre a Prefeitura de Quixadá, o DNOCS e o Iphan para a requalificação da área com a implantação de um complexo turístico de açude, associado a atividades culturais, ecológicas e de preservação. Para as obras, o município de Quixadá conseguiu R$ 2 milhões junto ao Ministério do Turismo. Diante da dificuldade de conseguir mão de obra especializada para a concepção e implementação das obras, o Ministério suspendeu a liberação dos recursos.
Como o convênio expirou em agosto de 2016, o MPF entende que a responsabilidade pela conservação da área é exclusiva da autarquia federal, no caso, o DNOCS. “A ação foi interposta para agilizar a resolução do problema. Diversas reuniões já foram realizadas e nada ficou acertado. Diante da morosidade, resolvemos ingressar com a ação”, explica o procurador.
“O fato é que, após sucessivas reuniões que se arrastaram ao longo dos últimos anos, o DNOCS mantém uma postura de inércia pertinente à sua obrigação de preservar o complexo do Cedro. A partir do cotejo dos fatos acima delineados e dos documentos que lhes dão suporte, afigura-se evidente que, apesar de o DNOCS ser o responsável pela manutenção do Complexo Histórico do Açude Cedro, o mesmo tem se omitido de providências efetivas”, diz o procurador na Ação.

Cedro
Construído no século XIX, o Açude Cedro foi a primeira grande obra hídrica realizada pelo Governo Brasileiro. A ordem de construção foi dada por D. Pedro II em decorrência do grande impacto social provocado pela seca de entre 1877 e 1879. Na época, o Governo Imperial solicitou ao engenheiro Ernesto Antônio Lassance Cunha e a outros técnicos estudos de meios para o combate aos efeitos das secas.
Ficou então decidida a construção de barragens nos leitos dos rios para barrar as águas pluviais. O próprio Ernesto Cunha indicou o Boqueirão do Cedro como local selecionado. Em 1880, o engenheiro britânico Jules Jean Revy confirmou a indicação. No ano de 1882 o primeiro projeto foi feito pelo próprio Jules Revy que coordenou a realização de obras preliminares, como a construção de uma estrada de acesso e a instalação das máquinas.
Às vésperas do início das obras, ocorre a proclamação da República e a consequente retirada de Revy. Após modificações no projeto realizadas em 1889 pelo engenheiro Ulrico Mursa, da Comissão de Açudes e Irrigação (atualmente DNOCS), as obras foram finalmente iniciadas em 15 de novembro de 1890. Sua conclusão, após várias interrupções, foi em 1906, já sob coordenação do engenheiro Bernardo Piquet Carneiro, que assumiu a direção da construção em 1900.
O açude teve base em alguns monumentos romanos no comando de Julio Caesar (Julio César). Possui quatro barragens: a Principal, a do Sul, a da Lagoa do Forges e a do Vertedouro. Estas barram as águas do rio Sitiá e dos riachos Macambira, Verde, do Socorro, do Cabo, Guaribas, Caracol e entre outros riachos da região.

Fonte: G1

Perícia confirma que corpo encontrado em Fortaleza é de Débora Lohany

De acordo com a Polícia Militar, o corpo foi achado por dois garis da Prefeitura de Fortaleza dentro do matagal por volta das 7 horas. (Foto: Leandro Silva/Reprodução TV Verdes Mares)O laudo pericial aponta que o DNA do corpo encontrado na última sexta-feira (07) combina com o DNA coletado de Daniele de Oliveira Santos, mãe da menina Débora Lohany de Oliveira – desaparecida na noite do dia 27 de março último. O resultado do exame, que deu positivo para o parentesco entre mãe e filha, foi divulgado nesta segunda-feira (10) pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).
Outros exames periciais ainda estão sendo realizados no sentido de coletar o máximo de informações possíveis para auxiliar o trabalho desenvolvido pela Polícia Civil, segundo a SSPDS. Ainda estão sendo produzidos o laudo cadavérico e realizados exames nos objetos encontrados junto ao corpo.
A Delegacia de Combate a Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa), com apoio da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e do Departamento de Inteligência da Polícia Civil (DIP), realiza investigações no sentido de identificar e prender o responsável pelo crime.

Corpo localizado

Déborah Lohany desapareceu segunda-feira à noite (Foto: Arquivo pessoal)O corpo foi encontrado em um terreno na sexta-feira (7), no cruzamento das avenidas Pontes Vieira e Almirante Henrique Saboia (Via Expressa), no Bairro Dionísio Torres em Fortaleza.
De acordo com a Polícia Militar, o cadáver foi achado por dois garis da Prefeitura de Fortaleza dentro do matagal por volta das 7 horas. A polícia também disse que o corpo estava coberto de lixo, uma pedra grande e uma tábua. Um chinelo e roupas de criança foram achados ao lado do corpo.

Mãe reconheceu objeto

Daniele de Oliveira, mãe de Débora, diz que pequenos detalhes fazem ela acreditar que o corpo achado pelos garis é da filha desaparecida Deborah. (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)
A mãe da menina Débora Lohany de Oliveira reconheceu como sendo da filha desaparecida a sandália localizada junto ao corpo de uma criança encontrado nesta sexta-feira (7). Apesar de ainda não ter a confirmação oficial sobre a morte, Daniele de Oliveira Santos está bastante abalada emocionalmente e acredita que o corpo seja da filha. "É a Débora. é ela'', disse por telefone ao G1.

Desaparecimento

A menina de quatro anos estava desaparecida desde o dia 27 de março. O crime ocorreu na Rua Alecrim, no Bairro Aerolândia, em Fortaleza. A criança brincava com outras crianças perto de casa quando sumiu. A mãe relatou que a decomposição do corpo dificultou um possível reconhecimento das roupas da menina.

Fonte: G1