Buscar

11 abril 2017

Perícia confirma que corpo encontrado em Fortaleza é de Débora Lohany

De acordo com a Polícia Militar, o corpo foi achado por dois garis da Prefeitura de Fortaleza dentro do matagal por volta das 7 horas. (Foto: Leandro Silva/Reprodução TV Verdes Mares)O laudo pericial aponta que o DNA do corpo encontrado na última sexta-feira (07) combina com o DNA coletado de Daniele de Oliveira Santos, mãe da menina Débora Lohany de Oliveira – desaparecida na noite do dia 27 de março último. O resultado do exame, que deu positivo para o parentesco entre mãe e filha, foi divulgado nesta segunda-feira (10) pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).
Outros exames periciais ainda estão sendo realizados no sentido de coletar o máximo de informações possíveis para auxiliar o trabalho desenvolvido pela Polícia Civil, segundo a SSPDS. Ainda estão sendo produzidos o laudo cadavérico e realizados exames nos objetos encontrados junto ao corpo.
A Delegacia de Combate a Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa), com apoio da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e do Departamento de Inteligência da Polícia Civil (DIP), realiza investigações no sentido de identificar e prender o responsável pelo crime.

Corpo localizado

Déborah Lohany desapareceu segunda-feira à noite (Foto: Arquivo pessoal)O corpo foi encontrado em um terreno na sexta-feira (7), no cruzamento das avenidas Pontes Vieira e Almirante Henrique Saboia (Via Expressa), no Bairro Dionísio Torres em Fortaleza.
De acordo com a Polícia Militar, o cadáver foi achado por dois garis da Prefeitura de Fortaleza dentro do matagal por volta das 7 horas. A polícia também disse que o corpo estava coberto de lixo, uma pedra grande e uma tábua. Um chinelo e roupas de criança foram achados ao lado do corpo.

Mãe reconheceu objeto

Daniele de Oliveira, mãe de Débora, diz que pequenos detalhes fazem ela acreditar que o corpo achado pelos garis é da filha desaparecida Deborah. (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)
A mãe da menina Débora Lohany de Oliveira reconheceu como sendo da filha desaparecida a sandália localizada junto ao corpo de uma criança encontrado nesta sexta-feira (7). Apesar de ainda não ter a confirmação oficial sobre a morte, Daniele de Oliveira Santos está bastante abalada emocionalmente e acredita que o corpo seja da filha. "É a Débora. é ela'', disse por telefone ao G1.

Desaparecimento

A menina de quatro anos estava desaparecida desde o dia 27 de março. O crime ocorreu na Rua Alecrim, no Bairro Aerolândia, em Fortaleza. A criança brincava com outras crianças perto de casa quando sumiu. A mãe relatou que a decomposição do corpo dificultou um possível reconhecimento das roupas da menina.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário