Buscar

24 março 2017

Brasil vira, goleia o Uruguai fora e está a um passo da Copa da Rússia, em 2018

Paulinho fez o primeiro com chute de longe, o segundo através de rebote na área e o terceiro, de peitoA vaga na Copa do Mundo da Rússia, em 2018, é apenas questão de tempo para o Brasil. A seleção derrotou de virada o Uruguai, por 4 a 1, pelas Eliminatórias Sul-Americanas, ontem, em Montevidéu, e chegou aos 30 pontos. Com esta pontuação jamais uma equipe ficou fora do Mundial e, por isso, a presença depende apenas de formalidades matemáticas para se confirmar.
O Brasil de Tite, agora com sete vitórias consecutivas, superou a maior série anterior da seleção nas Eliminatórias, conquistada por João Saldanha em 1969. A nova marca foi estabelecida de forma convincente, diante de um Uruguai que estava invicto como mandante desde 2009 e tinha, até enfrentar o Brasil, seis jogos e seis vitórias no Estádio Centenário, com apenas um gol sofrido.
A partida entre líder e vice-líder das Eliminatórias foi duelo de diferentes propostas de jogo. De um lado, o Uruguai se recusava a ficar com a posse de bola e optava pela postura defensiva, à espreita do contragolpe. Do outro, o Brasil trocava passes, buscava triangulações e tentava cansar o rival. 
A classificação do Brasil tem tudo para vir sem sustos, mas o jogo em Montevidéu representa aprendizado. Pela primeira vez desde a chegada de Tite a equipe saiu atrás no placar. Marcelo tentou recuar de peito para Alisson, a bola saiu sem força e o goleiro derrubou Cavani. O atacante uruguaio bateu aos nove minutos para fazer 1 a 0.
A desvantagem parecia armadilha ao nervosismo, pois deu ao Uruguai a comodidade de ficar à espera do contra-ataque. Era preciso tranquilidade. Isso a seleção conseguiu aos poucos e, após jogada trabalhada com Neymar, a bola chegou para Paulinho empatar, aos 19. A igualdade representou um pouco mais de justiça ao futebol apresentado. Porém, quem criava mais, como o Brasil, tinha o direito de sonhar com algo melhor. E isso se construiu com Paulinho no início do segundo tempo, virando o jogo. A pressão mudou de lado. E Neymar, com um toque de cobertura, freou o Uruguai. E ainda houve tempo para quarto gol, de peito, com Paulinho de novo. 
Agora, na terça-feira, 28, o Brasil recebe o Paraguai no Itaquerão, em São Paulo, e poderá selar a vaga dependendo de combinação de resultados. (Com AE) 

ELIMINATÓRIAS DA COPA 1 x 4

URUGUAI

TÉCNICO:  ÓSCAR TABÁREZ

4-4-2: Martín Silva; Maxi Pereira, Coates, Godín e Gastón Silva; Vecino, Arévalo Ríos, Sánchez (Hernández) e Rodríguez; Rolán (Stuani) e Cavani
BRASIL

TÉCNICO: TITE
4-1-4-1: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Casemiro; Philippe Coutinho (Willian), Paulinho, Renato Augusto (Fernandinho) e Neymar; Firmino (Diego Souza)
GOLS: 9/1T: Marcelo tenta recuar de peito para Alisson, Cavani se antecipa e é derrubado pelo goleiro na área. O próprio atacante cobrou para abrir o placar. 19/1T: Após passe de Neymar, Paulinho empata com golaço, no ângulo. 6/2T: Firmino chuta, Martin Silva espalma e Paulinho manda pras redes no rebote. 29/2T: Miranda dá chutão para a frente, Neymar vence Coates na corrida e chuta encobrindo o goleiro. 47/2T: Daniel Alves cruza e Paulinho faz o gol de peito.
Local: Estádio Centenário, em Montevidéu (Uruguai)
Data: 23/3/2017
Árbitro: Patricio Loustau (Argentina)
Cartões amarelos: Maxi Pereira (U), Casemiro (B), Marcelo (B), Daniel Alves (B), Godín (U), Coates (U)
Público: 55 mil pessoas 

Fonte: O POVO

Nenhum comentário:

Postar um comentário