Buscar

03 fevereiro 2017

Carnaval do Maciço de Baturité abre alas para Arena Brasil Original do Sebrae

Todos os anos, um grande número de pessoas sobe a serra para curtir o carnaval do Maciço de Baturité. Entre os principais atrativos do destino está o tradicional Festival de Jazz e Blues, que há 18 anos atrai turistas de todo o país e até do exterior. Tanto sucesso também se dá pelo cenário bucólico da região, formado de muito verde, clima ameno, diversidade na gastronomia e gente de talento na cultura popular e na música, moradores de Guaramiranga e das cidades do entorno.
Buscando fortalecer este potencial criativo da região, o Sebrae/CE vem, desde 2013, desenvolvendo práticas para o desenvolvimento integrado e sustentável, interligando a vocação empreendedora do território no turismo, agricultura e economia criativa. Para mostrar um pouco dessa produção, durante os dias 25 a 28 de fevereiro, o Sebrae irá promover a Feira Brasil Original, que promete movimentar mais ainda o carnaval serrano. 
O evento terá uma programação cultural composta de um verdadeiro mix de tradições, arte, música e literatura. A beleza dos caprichados bordados à mão, as tramas das fibras locais e as pinturas que retratam a Serra estarão expostas aos visitantes, que também terão a oportunidade de interagir com os artesãos locais nas oficinas de ofícios. O Sebrae irá promover, ainda, workshops gratuitos, nos quais os participantes poderão aprender a produzir máscaras de carnaval e instrumentos artesanais, tendo como referência a tradição carnavalesca 
Como parte da programação do evento, também serão realizados lançamentos de livros e a apresentação de músicos da região, promovendo a integração entre turismo, empreendedorismo e cultura. “A Serra de Baturité reconhecida pela vocação musical, presença de escolas de música e ambiente turístico favorável, fatores que impulsionam a permanência de uma produção eclética. Nós, do Sebrae, estamos auxiliando na composição de uma governança dos atores da economia criativa, principalmente músicos e artesãos, para integrar e fortalecer a cadeia do turismo. Assim, durante os quatro dias de Carnaval, ofertaremos à população e aos visitantes uma programação intensa, que valoriza os talentos da Serra”, afirmou Fabiana Gizele, articuladora do escritório regional do Sebrae no Maciço de Baturité. 

Museu Maciço Sebrae

Rota do Café 

Os visitantes que irão ao Maciço também poderão aproveitar os encantos e delícias da Rota do Café, roteiro turístico que passa pelos municípios Baturité, Mulungu, Guaramiranga e Pacoti, recontando um pouco da tradição cafeeira da região. Nela, os turistas podem fazer um passeio pelas antigas fazendas produtoras, visitar os casarões, interagir com seus moradores, conhecer a histórias de suas famílias, a relação delas com o café e, ainda, desfrutar dos aromas e sabores típicos da região. 
Uma destas experiências é a degustação do delicioso café de sombra, produzido no Maciço de forma orgânica. “É um café puro, 100% arábica, colhido pelo pequeno agricultor de forma tradicional e artesanal por meio de um sistema sustentável, capaz de gerar preservação ambienta e emprego e renda. Ao mesmo tempo, mantendo as tradições e o patrimônio cultural vivos na narrativa dos antigos proprietários, nas casas igualmente centenárias, no café coado, no jeito se ser das pessoas do interior, cheias de sabedoria e poesia”, explicou a gestora do Sebrae.
Somam-se a estes atrativos as flores, o vinho, a gastronomia diferenciada, a música de qualidade, compondo uma mescla de diferentes atrativos que, juntos, constroem um ambiente privilegiado e fazem do Maciço de Baturité um lugar encantador. De acordo com Fabiana, o papel do Sebrae é estimular os empreendedores locais a aproveitarem todos estes elementos para valorizar ainda mais a região como importante destino turístico. “Nossas ações constituem uma intervenção que busca valorizar esse entrelaçamento turístico e cultural, permitindo que os produtos do agronegócio, do artesanato e da cultura ocupem um espaço de comercialização mais profissionalizado e amplo. A ideia é desenvolver bases para a sustentabilidade dentro do contexto turístico, gerando mais empregos e renda no território”. 

Fonte: DN

Nenhum comentário:

Postar um comentário