Buscar

31 outubro 2016

STF convida especialistas para discutir bloqueios do WhatsApp

Resultado de imagem para whatsappO Supremo Tribunal Federal (STF) abriu inscrições para que especialistas em tecnologia possam discutir, em uma audiência pública na Corte, os bloqueios judiciais que impedem o acesso ao aplicativo WhatsApp.
Relator no STF de uma ação que pede a proibição dos bloqueios do serviço de troca de mensagens, o ministro Edson Fachin quer ouvir, entre outros pontos, a opinião de especialistas sobre se é possível quebrar o sigilo das mensagens trocadas no aplicativo.
As propostas debatidas no encontro – que ainda não foi agendado – deverão servir de subsídio para a decisão de Fachin.
Segundo o tribunal, os especialistas ou as entidades interessados em participar da discussão deverão ter representatividade, especialização técnica e expertise no tema. Ainda de acordo com a Corte, será selecionado um número de participantes que garanta a pluralidade da discussão.
Uma das principais questões que será debatida na audiência pública é a necessidade de bloqueio do WhatsApp a nível nacional – como ocorreu duas vezes neste ano – para viabilizar investigações policiais.
Em maio e julho, juízes de primeira instância de Sergipe e do Rio de Janeiro determinaram o bloqueio do WhatsApp em todo o país após o Facebook, empresa proprietária do aplicativo, se recusar a fornecer dados de usuários que eram investigados por suspeita de terem cometido crimes.
À época, o Facebook alegou que não conseguia quebrar o sigilo por razões técnicas. A empresa norte-americana também argumentou que o aplicativo é administrado por uma companhia independente.
Em pareceres enviados ao STF, a Polícia Federal e o Ministério da Justiça opinaram favoravelmente aos bloqueios do WhatsApp para facilitar investigações. Já a Procuradoria Geral da República (PGR) recomendou o arquivamento da ação, por razões processuais.
Autor da ação que tenta proibir os bloqueios do WhatsApp, o Partido Popular Socialista (PPS) defende que a suspensão do serviço de troca de mensagens fere a Constituição por prejudicar a livre comunicação de todos os usuários.
Os interessados em participar da audiência pública deverão enviar um e-mail para o endereço adpf403@stf.jus.br até 25 de novembro.
O pedido de participação deverá conter a qualificação do órgão, entidade ou especialista; a indicação do expositor, acompanhada de breve currículo de até duas páginas; e sumário das posições a serem defendidas na audiência.

Os especialistas habilitados a participar da audiência pública deverão responder às seguintes perguntas:
1 – Em que consiste a criptografia ponta a ponta (end to end) utilizada por aplicativos de troca de mensagens como o WhatsApp?
2 – Seria possível a interceptação de conversas e mensagens realizadas por meio do aplicativo WhatsApp ainda que esteja ativada a criptografia ponta a ponta (end to end)?

3 – Seria possível desabilitar a criptografia ponta a ponta (end to end) de um ou mais usuários específicos para que, dessa forma, se possa operar interceptação juridicamente legítima?

4 – Tendo em vista que a utilização do aplicativo WhatsApp não se limita a apenas uma plataforma (aparelhos celulares/smartphones), mas permite acesso e utilização também em outros meios, como, por exemplo, computadores (no caso do WhatsApp mediante o WhatsApp Web/Desktop), ainda que a criptografia ponta a ponta (end to end) esteja habilitada, seria possível “espelhar” as conversas travas no aplicativo para outro celular/smartphone ou computador, permitindo que se implementasse ordem judicial de interceptação em face de um usuário específico?

Fonte: G1

Maciço do Baturité discute Plano Regional de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos

O Centro Integrado de Administração (CEI) de Baturité sediou, na última semana, a I Oficina para elaboração do Plano Regional de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos do Maciço de Baturité. Participaram do evento representantes dos municípios de Aracoiaba , Barreira, Baturité , Capistrano , Guaiúba, Guaramiranga , Itapiúna , Pacoti , Palmácia e Redenção.
A oficina foi uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), da empresa Gaia Engenharia, da Associação dos Municípios do Maciço de Baturité (Amab) e da Aprece. Na oportunidade, os futuros prefeitos, vice-prefeitos e assessores dos municípios presentes puderam discutir as melhores alternativas para a correta destinação do lixo da região, modelos de programas de coleta seletiva, ações interdisciplinares na área, entre outros assuntos. Também pudera debater sobre as dificuldades enfrentadas e trocar experiências na área.
Durante o evento, foi apresentado a todos os presentes o Termo de Referência do Plano Regional de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, cujos objetivos são, além da elaboração e publicação do próprio Plano; estimular a implantação da coleta seletiva nos municípios inseridos, de acordo com a Regionalização; e estruturar  consórcios  para  implantação  da  Política  Regionalizada  de  Resíduos Sólidos.
Ficou acertada a realização de uma nova oficina, em fevereiro próximo, para a consolidação de todo o trabalho realizado durante o encontro. Confira AQUI a apresentação realizada pela empresa Gaia Engenharia. Mais informações podem ser obtidas com a Amab, no telefone 85.32579941.
Fonte: APRECE

Justiça ordena que Prefeitura de Aratuba pague os salários atrasados dos servidores

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Aratuba conquistou, no último dia 28, decisão judicial que obriga a Prefeitura da cidade a realizar o imediato pagamento dos servidores referentes aos meses de agosto e setembro de 2016, bem como a manutenção dos pagamentos dos meses de outubro, novembro, dezembro até o último dia útil do mês em curso e da gratificação natalina até o dia 20 de dezembro.
O município, que sofre processo de desmonte provocado pela atual gestão - quando o gestor não foi exitoso em sua pretensão de reeleição -, deixou de cumprir suas obrigações salariais com os trabalhadores.
O sindicato garantiu ainda, com a manifestação dos tribunais, que sejam feitos os repasses previdenciários. Todas as medidas indicadas pela Justiça têm prioridade diante de qualquer outra obrigação do município, ainda que isso represente o uso de 100% das verbas públicas, sob pena de bloqueio integral das contas da Prefeitura de Aratuba, não só neste mês como nos meses subsequentes e eventualmente inadimplidos.
Conforme a manifestação da entidade laboral perante o Vara da Comarca de Aratuba, a atual gestão  passou 3 anos e 10 meses e não foi capaz de definir uma data de pagamento para os servidores do município, fato que culminou no inúmero ajuizamento de ações sobre datas de pagamento, greves para pagamento de verbas salariais. O Executivo, ainda conforme o sindicato, descumpriu TAC firmado para fim da greve dos professores no ano de 2015 e, igualmente, não deu o fiel cumprimento ao acordo celebrado perante o Tribunal de Justiça para encerramento de movimento paredista que já perdurava mais de 3 meses.

Desmando total

A prefeitura vem operando acima do limite de gastos com pessoal da Lei de Responsabilidade Fiscal desde 2014. “Fato que não só incide em improbidade administrativa, como demonstra toda a falta de compromisso e preocupação com o bem gerir a coisa pública”, afirma o assessor jurídico do sindicato, Pedro Cavalcante.
Além disso, o município não evidenciou qualquer esforço no sentido de reduzir gastos e implementar medidas efetivas para priorização da folha de pagamento e previdência social como outros municípios do Ceará vem fazendo, principalmente, considerando a crise financeira e política atual.
Os atrasos salariais vêm acontecendo apesar de município ter recebido normalmente os repasses do FPM e FUNDEB, que sustentam boa parte da folha de pagamento da cidade.

O juiz do caso, Pedro Augusto Teixeira Dias, já intimou o prefeito da cidade.

Ciclista morre atropelado por caminhão na avenida Perimetral

Um ciclista de 64 aos morreu após ser atropelado por um caminhão, na manhã desta segunda-feira, 31, na avenida Perimetral. A vítima foi identificada como Francisco Orlando Lopes de Sousa, e o motorista do veículo fugiu do local, conforme a Autarquia de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC).
O atropelamento foi registrado às 11h15min, próximo à Unidade de Pronto Atendimento do José Walter. Francisco Orlando estava pedalando na via quando foi atingido e não resistiu aos ferimentos do impacto.
No domingo passado, 23, um garoto de 11 anos morreu após ser atropelado, quando pedalava na avenida Godofredo Maciel, na Maraponga. O titular do 5° Distrito Policial (DP), Renê Andrade, encaminhou à Justiça representação pela prisão temporária da suspeita de atingir o menino.

FURINGA promete ser vice-prefeito atuante em Aratuba

O vice-prefeito eleito já começou a trabalhar e articular junto ao seu partido (PSD) com a finalidade de ajudar na gestão da prefeita eleita.

Um dos nomes mais citados em Aratuba desde as eleições de outubro é o do vice-prefeito eleito, Carlos Alberto Menezes - FURINGA (PSD). Os internautas têm feito inúmeras referências positivas à sua postura, tanto como homem público, quanto como político e empresário.

Recentemente FURINGA acompanhado do vereador eleito Magno, esteve articulando junto ao deputado federal Domingos Neto, com a finalidade de viabilizar benefícios para ajudar a prefeita eleita TIRICA DO JÚLIO CÉSAR (PR) no início de sua gestão em 2017.  


Durante a campanha FURINGA assumiu muitos compromissos para trabalhar por Aratuba. “Acredito na determinação da nossa prefeita eleita, de fazer um governo para todos, pois fomos eleitos por 61,09% dos votos válidos. Nosso povo espera que eu seja o vice-prefeito mais atuante da história dessa cidade, e eu serei, trabalhando lado a lado com nossa prefeita pelo progresso e pela qualidade de vida dos aratubenses”, comentou Furinga.

Fonte: Aratuba Online

Eleições municipais podem ser anuladas em até 147 cidades

SAO PAULO, SP, BRASIL, 02-10-2016 09h39: Coletiva do ministro do TSE e do STF, Gilmar Mendes sobre as eleicoes no TRE-SP. ( Foto: Luiz Carlos Murauskas/Folhapress, FSP-SUP-ESPECIAIS ) ***RESTRICAO***
Quase 150 candidatos a prefeito mais votados podem ganhar, mas não levar. Eles tiveram os registros de candidatura indeferidos e apresentaram recursos que ainda não foram analisados pela Justiça Eleitoral.

De acordo com o entendimento do presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Gilmar Mendes, se todos os indeferimentos forem mantidos, os eleitores de 147 cidades terão de voltar às urnas para escolher o chefe do Executivo municipal.

Mendes afirmou neste domingo que a Justiça Eleitoral vai priorizar esses casos, mas não estipulou prazo para que todos sejam julgados. Segundo ele, essas situações são resultado da diminuição do tempo de campanha, de três meses para 45 dias.

"Esse tempo reduzido, que também se aplicou ao registro, acabou por ocasionar essa situação", justificou.

As eleições deste ano foram as primeiras em que empresas não puderam contribuir financeiramente com seus candidatos preferidos. O balanço parcial do TSE aponta que o total de doações caiu de R$ 6 bilhões, em 2012, para R$ 2,9 bilhões, em 2016.

Os gastos também reduziram, de R$ 6,2 bilhões para R$ 2,7 bilhões em quatro anos. Os dados foram retirados das prestações de contas apresentadas até agora, que representam apenas 20% do total.

Candidatos que disputaram o primeiro turno têm até terça-feira (1º) para enviar seus balanço e os participantes do segundo turno, até o dia 11 de novembro.

O eleitorado do segundo turno chega a quase 33 milhões de brasileiros em 57 municípios. Mais de 10,7 milhões (32,6%), no entanto, não foram às urnas ou engrossam o montante de votos brancos e nulos.

Gilmar Mendes afirmou, porém, que ao olhar para as cidades em que os cidadãos já fizeram o registro biométrico na Justiça Eleitoral, o índice médio de ausentes ficou em 11%, bem inferior à média nacional do segundo turno, de 21%.

Ele lembrou que, onde os eleitores ainda não cadastraram suas digitais, crescem as chances de haver brasileiros que mudaram de cidade e não transferiram seus títulos de eleitor.

Independentemente do índice de faltantes, o presidente do TSE disse ser contrário ao fim do voto obrigatório. Mendes deu como exemplo a situação do Chile, país que verificou abstenção de mais de 60%, depois de derrubar a exigência.

"No Brasil, vale lembrar, a multa para quem não vota e não justifica é quase simbólica (R$ 3,51). Mas quem quiser testar se tem gasolina no tanque acedendo o fósforo (tornando o voto facultativo), pode fazê-lo", provocou Mendes.

OCUPAÇÕES

O ministro falou ainda que as ocupações de escolas que funcionam como seções eleitorais geraram custo de R$ 3 milhões, já que a Justiça Eleitoral teve de alterar o local de votação de mais de 700 mil eleitores e avisá-los sobre a mudança. Os estudantes acamparam em mais de 180 colégios para protestar contra o governo federal nos últimos dias.

Questionado se pretende pleitear o ressarcimento do custo extra, Mendes afirmou que, a princípio, não, mas que caberá à AGU (Advocacia-geral da União) analisar essa possibilidade. "Os protestos contribuíram para tumultuar o segundo turno", criticou.

O presidente do TSE afirmou que a obrigatoriedade de partidos e coligações inscreverem pelo menos 30% de mulheres entre seus candidatos não é suficiente para equilibrar a representação de gêneros na política nacional. Milhares de candidatas não receberam sequer um voto.

"Temos casos de mulheres que nem sabiam que eram candidatas. Tudo indica que partidos estão fazendo cumprimento de tabela, sem nenhum esforço para que suas representantes sejam eleitas", disse Mendes.

PRESOS

Embora tenha transcorrido sem maiores incidentes, o segundo turno deste domingo teve 94 pessoas presas por crimes eleitorais, num total de 293 ocorrências, de acordo com balanço divulgado pelo TSE ao fim da votação. A prática mais comum verificada foi a boca de urna.

"Eu não sou super-herói", diz RC em primeiro discurso após reeleição

Ladeado pelo candidato eleito a vice-prefeito, Moroni Torgan (DEM), o prefeito Roberto Cláudio (PDT) agradeceu aos eleitores e apoiadores, na festa da vitória, no comitê da avenida Sebastião de Abreu, no Cocó. O prefeito alfinetou em discurso transmitido no Facebook o adversário derrotado Capitão Wagner (PR). "Eu não sou super-herói, eu sou humano, tenho família, tenho um coração, tenho alma, tenho virtudes e tenho defeitos. Mas entrei nessa campanha com a certeza de dar o meu melhor", disse. RC ainda puxou o coro: "Votei de coração, sem arma na mão".

Ao agradecer ao ex-governador Cid Gomes (PDT), Roberto Cláudio falou sobre os avanços do Ceará na gestão do correligionário e afirmou: "É por isso que tem tanta gente com dor de cotovelo".

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) também se fez presente na festa da vitória, envolto em uma bandeira de seu partido. O governador Camilo Santana (PT) e a vice-governadora Isolda Cela (PDT) também estiveram sob o palanque.

O prefeito reeleito agradeceu aos eleitores. "Minha gente, essa vitória não é de ninguém que não seja vocês! Brigado por tudo. Só vale a pena tudo isso porque a grande razão por de trás do nosso trabalho é continuar servindo Fortaleza".

Cid, Ciro e Camilo impõem derrota a Eunício e Tasso


O governador Camilo Santana (PT) e os irmãos Cid e Ciro Gomes (PDT), ao vencerem as eleições no segundo turno em Fortaleza e Caucaia, impuseram novas derrotadas aos senadores Eunício Oliveira (PMDB) e Tasso Jereissati (PSDB) e ao ex-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa (PR). Na Capital, Tasso e Eunício abraçaram a candidatura do Capitão Wagner (PR) contra o prefeito reeleito Roberto Cláudio (PDT). Em Caucaia, os caciques do PMDB e do PSDB subiram no palanque do tucano Eduardo Pessoa contra o vencedor Naumi Amorim (PMB).
O resultado geral das eleições municipais de 2016 fortalece o grupo político liderado pelos irmãos Ferreira Gomes e pelo governador Camilo Santana. O grupo venceu as eleições nos maiores colégios eleitorais do Ceará – Fortaleza, Caucaia, Juazeiro do Norte, Sobral, Crato, Iguatu, Tianguá e Quixadá.
A vitória em pequenas cidades amplia o raio de atuação política de Camilo, Cid e Ciro e tem importância significativa na disputa pelo Governo do Estado e ao Senado em 2018. Com o resultado final das eleições nesse domingo, Camilo fica credenciado para concorrer à reeleição, enquanto uma das vagas ao Senado terá como candidato o ex-governador Cid Gomes.
A vitória do prefeito Roberto Cláudio ganha relevância diante da disputa acirrada no maior colégio eleitoral do Estado. A força da oposição ficou evidenciada com a aliança formada pelo PSDB, PMDB, PR e Solidariedade. Em 2014, quando Eunício, na disputa pelo Governo do Estado, ficou em primeiro lugar na Capital, a oposição deu os primeiros sinais de que, na sucessão municipal, a corrida pela Prefeitura seria acirrada. A oposição é derrota, mas sai mais forte ainda.


Fonte: Ceará Agora

Roberto Cláudio é reeleito com 53,57% dos votos

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), foi reeleito, neste domingo, para o segundo mandato, com 53,57% (678.847 votos), enquanto o adversário Capitão Wagner, do PR, ficou com 46,43% (588.451 votos).
O domingo foi de muita tensão e expectativa após a divulgação das pesquisas do Ibope e do Instituto Datafolha que mostraram números conflitantes sobre as intenções dos eleitores.
O Datafolha, na pesquisa publicada pelo Jornal O Povo, apontou Roberto Cláudio com 56% dos votos válidos, enquanto Wagner apareceu com 44%. A pesquisa do Ibope, contratada pelo Sistema Verdes Mares de Comunicação, apontou 52% para Roberto a 48% para Wagner
No segundo turno, 1.692.657 eleitores estavam aptos a votar, mas 314.915 se ausentaram, possibilitando uma abstenção de 18,60%. Do total de eleitores, compareceram 81,40%, sendo 1.377.742 votos totais. Os votos em branco foram 26.453 (1,92%) e nulos 83.991 (6,10%), significando que foram computados 1.267.298 votos válidos.
Zonas Eleitorais
O prefeito Roberto Cláudio venceu nas seguintes zonas eleitorais: 1ª (Aldeota, Mucuripe, Papicu, Cais do Porto); 2ª (Messejana, Guajiru, Lagoa Redonda); 3ª  (Jacarecanga, Meireles, Iracema, Aldeota); 82ª zona (Álvaro Weyne, Cristo Redentor); 112ª (Jardim das Oliveiras, Alto da Balança); 113ª ( Benfica, José Bonifácio); 115ª (Vila União, Mondubim, Montese) e na 118ª zona (Prefeito José Walter).
Já o Capitão Wagner foi vencedor na 82ª zona (Álvaro Weyne, Cristo Redentor); na 94ª zona (Antônio Bezerra, Quintino Cunha, Vila Velha); 114ª zona (Álvaro Weyne, Barra do Ceará, Presidente Kennedy); na 116ª zona (Granja Portugal, Vila Jardim, Granja Lisboa)  e na 117ª zona eleitoral (Manuel Sátiro e  Vila Peri).
Perfil
O médico sanitarista Roberto Cláudio tem 41 anos e foi eleito deputado estadual no Ceará em duas eleições seguidas: 2006 e 2010. Ao se candidatar à reeleição, ele trouxe para sua chapa o deputado federal Moroni Torgan (DEM) como vice-prefeito. Torgan disputou a prefeitura nas eleições municipais passadas.
Eleito em 2012 com 650 mil votos, Roberto Cláudio, à época pertencente aos quadros do PSB, venceu, no segundo turno, Elmano de Freitas (PT). Sua campanha se pautou na continuidade dos projetos e programas do primeiro mandato, como a construção de mais moradias para população de baixa renda pelo Minha Casa, Minha Vida.
Fonte: Ceará Agora

Naumi Amorim é eleito em Caucaia

Naumi Amorim (PMB) é eleito com 54,23% dos votos em primeira eleição com segundo turno, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza. O candidato recebeu 80.756 votos. Eduardo Pessoa (PSDB) obteve 45,77% dos votos.

O prefeito eleito é deputado estadual. Naumi reúne, atipicamente, os apoios do governador Camilo Santana (PT) e do senador Eunício Oliveira (PMDB). Camilo, que não obteve nenhuma vitória nas prefeituras das cidades da Região Metropolitana, poderá se fortalecer com a chegada de Naumi ao poder executivo de Caucaia.

Vitória 

Em entrevista coletiva à imprensa, naumi agradeceu os votos dos eleitores e admitiu que acreditava que seria mais fácil. "Mas as coisas difíceis a gente dá mais valor", afirmou. "Sei que foi feita a vontade do povo e quem votou na gente quer mudança para Caucaia. A cada dia, aumenta mais minha respossabilidade. A gente sente o calor do povo, o abraço, a vibração e tudo que eu fizer pro povo de Caucaia vai ser pouco", declarou.

O prefeito eleito falou sobre a sistuação atual da cidade, destacando "o lixo nas ruas" e a "saúde acabada". "As pessoas reclamam que não tem médico, não tem remédio. A gente vai quebrar cabeça nos primeiros dias, mas precisa colocar a equipe completa, a casa em ordem".

Derrotado

Eduardo Pessoa també conversou com a imprensa e afirmou ter feito "uma campanha limpa, honesta e sem mentiras"."Porém, lutamos contra a máquina do Governo do Estado e dos arranjos da velha política,  que mesmo após fazer tanto mal ao Brasil continua em voga em Caucaia", disse. O candidato disse também que irá "servido ao povo de Caucaia". 

Redação O POVO Online com informações do repórter João Marcelo Sena

Roberto Pessoa diz que Célio Studart usou da coligação e sumiu no apoio a Capitão Wagner

foto-roberto-pessoa-e-celio-studartPara o presidente de honra do PR, Roberto Pessoa, o advogado e vereador eleito por Fortaleza, Célio Studart (SD), usou a oposição da coligação PR/SD para se promover e depois sumir da campanha de Capitão Wagner, neste segundo turno.
Segundo Roberto Pessoa, em debate na noite deste domingo (30), na TV Diário, Célio Studart tirou proveito da força política de Capitão Wagner, no primeiro turno, mas sumiu logo após o resultado da eleição para a Câmara Municipal de Fortaleza.
De acordo ainda com Roberto Pessoa, a coordenação de campanha de Capitão Wagner foi informada que o vereador eleito teria ido a São Paulo, quando foi surpreendida com foto de Studart em apoio a Roberto Cláudio.
Pessoa disse que a coordenação acionou o deputado federal Genecias Noronha (SD-CE), que seria padrinho político do advogado, e pediu explicações da atitude do vereador eleito. Pessoa afirmou que Célio Studart retirou o apoio a Roberto Cláudio, mas também em nada ajudou a Capitão Wagner.
Fonte: O POVO

Capitão Wagner se diz vitorioso e acena para 2018

eleicoes-2016-fortaleza-2turno-final-cwO candidato do PR à Prefeitura de Fortaleza, Capitão Wagner, se diz vitorioso neste segundo turno, na noite deste domingo (30), ao apontar um crescimento no número de votos. Ao afirmar que não tem medo da disputa eleitoral, Capitão Wagner acenou para uma campanha majoritária em 2018, quando disse que está para o que der e vier.

Sobre a derrota em Fortaleza, Capitão Wagner lamentou o poder econômico do adversário e garantiu não estar arrependido das acusações que fez a Roberto Cláudio.

Fonte: O POVO

Policial militar confessa ter matado eleitor de Roberto Cláudio no Pirambu

Um soldado da Polícia Militar confessou ter atirado e matado um homem, na manhã deste domingo, 30, no Pirambu. A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) divulgou a informação e disse que ainda apura a motivação do homicídio contra Antônio Carlos da Silva, eleitor do prefeito Roberto Cláudio (PDT).

Em nota, a SSPDS disse que o soldado, que não teve o nome divulgado, apresentou-se à Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) durante a tarde.

Conforme a SSPDS, suspeitos passaram em um carro modelo Cross Fox, preto, pela rua Camélia e atiraram contra o homem. A SSPDS destacou ainda que um inquérito policial será instaurado pela Polícia Civil para investigar o crime

As informações preliminares apontavam que Antônio Carlos teve uma discussão com o suspeito depois de sair de casa para comprar churrasquinho. O homem que atirou estaria dirigindo o Cross Fox preto adesivado com material do Capitão Wagner (PR).