Buscar

21 março 2016

Neto do Pai João participa de ato de filiação do Partido Progressista

A filiação de importantes quadros da política cearense levou o Partido Progressista (PP) a se tornar, na última quinta-feira (17/03), uma das maiores bancadas da Assembleia Legislativa do Ceará.
A direção estadual do PP, tendo à frente o presidente Padre Zé Linhares e o vice-presidente Antônio José Albuquerque, recebeu, no Auditório Murilo Aguiar, os deputados estaduais Bruno Pedrosa, Lucílvio Girão, Leonardo Pinheiro e Fernando Hugo – que, juntamente com o deputado Zé Ailton Brasil, integrarão a bancada da sigla.
O presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque, participou do evento, saudando a bancada que integrará a base aliada ao governador Camilo Santana.
Os ex-deputados federais Bismarck Maia e Eugênio Rabelo, os deputados estaduais George Valentim, Augusta Brito e Mirian Sobreira, os ex-deputados estaduais Pedro Julião, Thiago Campelo, Mário Hélio e lideranças de municípios como Massapê, Meruoca, Limoeiro do Norte, Aracoiaba, Russas, Itarema, Meruoca, São Luís do Curu, Mucambo e General Sampaio prestigiaram o evento.

Neto do Pai João, atual presidente da sigla em Aratuba, participou do evento e confirmou que o PP também tem a maior bancada de vereadores em Aratuba. Além de Neto do Pai João, os vereadores Hellanyo Lemos, Julina Guedes e Ivanir Bernardo confirmaram sua filiação no PP.

Mulher é morta a tiros enquanto amamentava filho no interior do CE

Uma mulher de 26 anos foi assassinada quando estava em casa na noite desta sexta-feira (18), em Farias Brito, na região do Cariri. Francisca Honorato Rodrigues Filha estava amamentando o filho de pouco mais de um ano quando homens, ainda não identificados, entraram na residência e efetuaram disparos, conforme investiga a polícia.
A mulher estava deitada em uma rede em casa, no Bairro Centro, e foi atingida por três disparos. O marido e os três filhos também estavam no local.
Um inquérito foi aberto para investigar o caso. O delegado Giuliano Sena, da delegacia regional do Crato, informou que uma equipe vai fazer levantamentos na próxima segunda-feira (21), mas informações preliminares apontaram que a mulher tinha envolvimento com o tráfico de drogas.
"A família dela quase toda é envolvida com tráfico de drogas e furtos. Ela já foi presa por tráfico. Então já se tem uma linha de investigação", afirmou. A mãe da vítima, Francisca Honorato Rodrigues, conta que há menos de dez anos perdeu outro filho também por homicídio e pede que seja feita justiça.

Fonte: G1

Ceará vai estender Cinturão Digital para mais 26 cidades

mapacdc
Com uma rede de fibra óptica de 3,4 mil quilômetros, que cobre 116 de seus 184 municípios, o Ceará pretende, até o final de 2016, estender o Cinturão Digital para mais 26 municípios de várias regiões do estado. Vão ser investidos R$ 6 milhões, que foram aportados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), após a aprovação do projeto. A licitação dos fornecedores de cabo óptico, estações radiobase, switches, torres e rádios já foi realizada e, neste momento, a empresa prepara os contratos. “Até o final do ano queremos ter esses 26 municípios conectados”, reforça Adalberto de Paula Pessoa, presidente da Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice).

Com a conexão desses municípios, o Ceará praticamente vai concluir seu Cinturão Digital de fibra óptica. Os 42 municípios que ficarão faltando para se conectar à rede estadual, que começou a ser construída em 2008, são cidades pequenas que futuramente deverão ser atendidas por meio de links de rádio.
A construção do Cinturão Digital foi incluída no plano estratégico do estado para melhorar a qualidade da conexão, então dependente unicamente das operadoras, e reduzir os custos com telecomunicações, que caíram em torno de 30%. Mas há uma série de outros ganhos. Adalberto conta que, dos municípios cobertos pelo Cinturão Digital, 31 implantaram redes próprias ou contratadas de terceiros para conectar escolas, postos de saúde, praças e outros pontos públicos. Além disso, o Ceará tem um acordo de cooperação com o Projeto Cidades Digitais do Ministério das Comunicações, que prevê instalar 28 cidades digitais no estado. As que já estão com a rede implantada se interligam ao mundo por meio do backbone da Etice (rede de transporte de dados).
Hub de comunicação

Em função de sua localização privilegiada para a conexão com outros países e continentes — Caribe e América do Norte, Europa e África —, o Ceará se transformou em um hub natural. De Fortaleza e imediações saem – ou chegam – seis cabos submarinos e, recentemente, a Angola Cables anunciou o seu empreendimento que vai ligar a África ao Brasil. No dia 9 de março, a Telefónica anunciou o lançamento de mais um cabo submarino, o Brusa, que vai interligar Rio de Janeiro, Fortaleza, San Juan de Porto Rico e Virginia Beach, nos Estados Unidos.
Para fortalecer o tráfego desses hub e do Cinturão Digital, a Etice e a Telebras estudam uma parceria. Segundo Adalberto, o projeto da Telebras é levar sua rede, a partir de Fortaleza, onde tem parceria com a Etice, até o Maranhão, passando por Teresina, no Piaui. À Etice interessa o projeto, pois aumenta o seu tráfego. Diferentemente de outros provedores de infraestrutura de rede, a Etice cobra de seus clientes por Megabyte trafegado.
Com Etice
Fonte: Ceará Agora

Delcídio promete novas revelações sobre Pasadena

delcidioO senador Delcídio Amaral (MS), recém desligado do PT, vai apresentar a investigadores da Operação Lava Jato novas informações sobre a compra da Refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), pela Petrobrás, que envolvem a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Os fatos serão incluídos na delação premiada que o ex-líder do governo fechou com o Ministério Público Federal, homologada no início da semana pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF).
Delcídio tem afirmado que passou ao largo de alguns temas em sua delação, uma vez que foram muitos os assuntos tratados nos 29 anexos da colaboração. Ele está trabalhando agora para aprofundar alguns tópicos no período que lhe foi concedido.
A compra de Pasadena é um dos pontos escolhidos. O negócio mereceu apenas uma página no anexo 17, intitulado “Dilma Rousseff e a refinaria de Pasadena”, mas o ex-líder do governo disse a interlocutores que tem mais informações sobre o que levou a presidente Dilma a aprovar a compra dos ativos quando era ministra da Casa Civil do governo Lula e presidente do Conselho de Administração da Petrobrás.
Fonte: Ceará Agora

Governo Dilma pode adotar linha dura para barrar Lava-Jato

aragao_0
O Governo Dilma estaria agindo em várias frentes para barrar as ações da Operação Lava-Jato e do Juiz Sérgio Moro. As manifestações de sexta-feira, apesar de bem menores que a promovida pelos opositores, deu novo fôlego ao governo, que aposta na militância nas ruas para reverter a escalada de impopularidade e quer retomar a guerra contra Eduardo Cunha.

O articulador do processo seria o novo ministro da Justiça, Eugênio Aragão, que já demonstrou intenção de ampliar o controle disciplinar da Polícia Federal (PF) para impedir vazamentos e estuda até mesmo interpelar Moro formalmente.
Ele afirmou que vai afastar policiais envolvidos em divulgação de informações sigilosas e disse que está de olho em investigadores que cometem crime de vazamento e não pensa em interferir no conteúdo das investigações.
As medidas contra Moro, seriam referentes a divulgação da escuta que flagrou Lula e a presidente Dilma Rousseff em confidências embaraçosas. Ele entende que o diálogo envolvendo a presidente que tem foro no Supremo Tribunal Federal (STF), não poderia ter sido divulgado por um juiz de primeira instância.
Ele ameaça trocar a equipe que estiver a frente de uma investigação, caso “cheire vazamento”. Disse que adotará essa conduta se houver fundada suspeita de vazamento.
Fonte: Ceará Agora

Acusados de racismo contra Taís Araújo são soltos

tais araujoOs três homens apontados pela polícia civil do Rio de terem promovido os ataques raciais contra a atriz da TV Globo Taís Araújo, em sua rede social, foram soltos neste sábado, 19, pela Justiça. Francisco Pereira da Silva Junior, Pedro Vitor Siqueira da Silva e Thiago Zanfolin Santos Silva estavam presos desde a última quarta-feira, 16.
Na decisão, a 23ª Vara Criminal do Rio converteu a prisão temporária dos acusados em medidas cautelares para os réus. De acordo com o alvará de soltura, obtido pelo Estado, os acusados deverão comparecer em juízo todas as vezes em que forem intimados, fornecerem informações sobre os seus endereços e não se ausentarem da comarca de suas residências sem expressa e prévia autorização judicial.
A medida foi tomada em reposta a um pedido do delegado da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), Alessandro Thiers, para converter a prisão temporária dos réus para prisão preventiva. Pela legislação, a prisão temporária é cabível quando for imprescindível para as investigações do inquérito policial ou quando o indiciado não tiver residência fixa. Já a prisão temporária tem um prazo de duração de cinco dias, prorrogáveis por mais cinco.
Os três homens foram detidos em Sertãozinho (São Paulo), Brumado (Bahia), e Navegantes (Santa Catarina). Um quarto homem, Gabriel Sanpietri, também teve mandado de prisão cumprido em Curitiba (Paraná) pelo crime, mas ele já estava preso por cometer crimes de pedofilia na internet.
Os réus agora responderão em liberdade pelos crimes de formação de quadrilha, pedofilia e racismo. De acordo com o delegado, foram constatados indícios fortes de que o ataque contra a atriz foi premeditado e articulado entre um grupo criado com a exclusiva intenção de disseminar o racismo e o ódio, em perfis, páginas e contatos de Whatsapp.
Nas convocações para os ataques, os acusados criam grupos secretos e temporários para potencializá-los e chegam a informar maneiras de mascarar a conexão para tentar dificultar o rastreamento. Além disso, as investigações concluíram que a quadrilha tem estrutura organizacional definida, onde os administradores definem as ações, com planejamento e execução dos ataques, selecionando premeditadamente as vítimas.
Quem desrespeitasse essas ordens, era expulso da “sociedade”. Segundo o delegado, há indícios de que a quadrilha também tenha participado dos ataques raciais nos perfis do Facebook das atrizes da TV Globo Sheron Menezzes e Cris Vianna e da jornalista do Jornal Nacional, Maria Júlia Coutinho.
“Eles demonstravam uma afinidade de pensamento, para disseminar o ódio. Geralmente, escolhiam como alvo pessoas que estavam na moda, como protagonista de novelas, para as ofensas terem mais repercussão. Mas tudo na internet deixa rastro. É importante deixar claro que racismo é claro e a polícia não vai tolerar essas ações”, declarou, no dia da prisão.
Na quinta-feira, 18, um dos acusados, Pedro Vitor Siqueira da Silva, divulgou um pedido de desculpas pela ação, na página do grupo que teria promovido os ataques. Na postagem, ele segura um cartaz com os dizeres: “Peço perdão pelo vacilo, Thaís. QLC (nome do grupo) não tolera racismo”.
Durante a prisão de Silva, a polícia achou montagens com a foto da atriz acompanhadas de frases racistas, salvas em seu computador. O advogado de Silva, Luiz Gustavo Vicente Penna, afirmou ao Estado que seu cliente não foi o responsável pelas postagens racistas contra a atriz.
Em nota enviada pela sua assessoria de imprensa na quarta-feira, Taís Araújo comemorou as prisões. “Fico feliz que a justiça tenha sido feita. Espero que crimes deste tipo contra qualquer mulher negra não fiquem impunes”, afirmou. Taís teve o seu perfil no Facebook atacado na noite de sábado, 31 de outubro de 2015.
Ela reagiu e anunciou que levaria o caso à polícia. Na rede social, escreveu: “É muito chato, em 2015, ainda ter que falar sobre isso, mas não podemos nos calar. Na última noite, recebi uma série de ataques racistas na minha página. Absolutamente tudo está registrado e será enviado à Polícia Federal. Eu não vou apagar nenhum desses comentários. Faço questão que todos sintam o mesmo que eu senti: a vergonha de ainda ter gente covarde e pequena neste país, além do sentimento de pena dessa gente tão pobre de espírito. Não vou me intimidar, tampouco abaixar a cabeça”.
Fonte: Ceará Agora

Impedido de tomar posse, Lula atuará como ministro informal

O dirigente petista desembarcará em Brasília para capitanear uma estratégia que impeça o rompimento do PMDB com o governo federal. 
A cúpula do partido marcou para o dia 29 de março reunião para tomar uma decisão sobre o tema. Com o agravamento da crise política, o Planalto reconhece que as chances de desembarque do PMDB cresceram. 
Para um auxiliar presidencial, não é possível neste momento "perder tempo" esperando por uma decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que deve dar a palavra final sobre se Lula pode assumir a chefia da Casa Civil. 
Na sexta (18), o ministro do STF Gilmar Mendes suspendeu a posse de Lula em caráter liminar, alegando que o ato pode configurar "uma fraude à Constituição".
Ele se referia a indícios de que Dilma indicou o ex­presidente para o governo com o objetivo de que as investigações contra ele fossem examinadas pelo Supremo, e não mais pelo juiz Sergio Moro, do Paraná. 
O momento, segundo auxiliar da presidente, exige uma "operação forte" e uma "ofensiva direcionada" para evitar que aumentem consideravelmente as chances de abertura do processo de impeachment de Dilma na Câmara dos Deputados. 
Lula pretende se reunir no início desta semana com o vice­presidente, Michel Temer, com quem falou por telefone na quinta (17), e com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB­AL). 
A ofensiva, segundo assessores presidenciais, pode incluir até uma conversa de Lula com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB­RJ), adversário de Dilma e responsável pelo acolhimento do pedido de impeachment. 
Em conversas reservadas, Temer avalia que a entrada de Lula ajuda na articulação política, mas o vice tem dúvidas se isso será suficiente para evitar um desembarque do PMDB. 
O peemedebista demonstrou irritação com a decisão do Planalto de nomear para a Secretaria de Aviação Civil o deputado federal Mauro Lopes (PMDB­ MG), mesmo com decisão do partido de proibir filiados de assumirem cargos no governo.
Em outra frente, o governo cogita aumentar o espaço do PMDB em cargos de segundo e terceiro escalões.