Buscar

06 dezembro 2016

Hospital do Sertão Central começará a receber pacientes

Quixeramobim. A semana começa com uma informação animadora para as mais de 620 mil pessoas espalhadas pela região Centro do Estado: o Hospital Regional do Sertão Central (HRSC) deve iniciar suas atividades até a próxima sexta-feira (9). A nova data faz parte da novela de promessas que envolvem a abertura da unidade. A definição veio após uma audiência pública realizada na Promotoria de Justiça da Comarca de Quixeramobim, na última quinta-feira (1).
A informação foi confirmada pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE). Segundo o promotor de Justiça Vicente Anastácio Martins, havia uma pendência em relação ao Alvará de Funcionamento, que foi entregue por representante da Prefeitura de Quixeramobim durante a audiência.
Em matéria no último dia 29 de novembro, o Diário do Nordestemostrou, baseado em denúncias, que o Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), empresa contratada para administrar o Hospital, ainda não teria entregue o alvará sanitário e o certificado do Corpo de Bombeiros. Uma dívida referente a Imposto Sobre Serviço (ISS) que a empresa teria deixado de pagar a prefeitura, também estaria gerando o impasse.
O ISGH informou que a Certificação de Conformidade do Corpo de Bombeiros (n° 71784) e a Licença Sanitária (2642.2016/11) já haviam sido expedidas uma semana antes da publicação da reportagem.  A licença para Localização e Funcionamento do HRSC encontrava-se, segundo a empresa, em fase de processamento na Secretaria de Administração e Finanças da Prefeitura de Quixeramobim.
Na audiência realizada no último dia 1º, o MPCE informou que o secretário municipal de Administração e Finanças, Ranieri Rios Valoro, apresentou o “Alvará Municipal de Licença para Locação e Funcionamento” e o “Habite-se”, garantindo a regularidade do funcionamento do HRSC. Segundo informações da equipe do Hospital, por conta do atraso na entrega dos documentos, as cirurgias que estavam previstas para novembro ocorrerão neste mês de dezembro, assim como a realização de exames.
O diretor do hospital, Marcelo Theophilo Lima, requereu um prazo de cinco dias úteis para que ocorra o efetivo atendimento da população no equipamento, alegando ainda haver algumas pendências com a construtora para a entrega de alguns trechos do hospital, prazo que se encerra na sexta, quando a unidade deve atender os pacientes. Marcelo ainda se comprometeu a dar entrada em solicitação de alvará junto a Secretaria de Administração e Finanças de Quixeramobim para o funcionamento do hospital em 2017, tendo em vista que o documento entregue na audiência vencerá no dia 31 de dezembro de 2016.
Fonte: DN

Nenhum comentário:

Postar um comentário