Buscar

27 dezembro 2016

Ex-ministro é candidato de pedetistas

Ex-ministro das Comunicações no governo de Dilma Rousseff (PT), o deputado André Figueiredo é o nome unânime do PDT para concorrer à presidência da Câmara dos Deputados. O presidente da legenda no Ceará já tem pelo menos dois concorrentes confirmados: o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), aliado do presidente Michel Temer (PMDB), e Rogério Rosso (PSD-DF), que confirmaram candidatura.
De acordo com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, Figueiredo tem o apoio de toda a bancada do PDT e deve conseguir também o dos deputados do PT e do PCdoB. “Começamos a costurar isso (a candidatura) há mais ou menos uma semana, estamos conversando com a nossa base de aliados, e as conversas foram boas”, disse.
Com 20 cadeiras na Casa, o PDT depende sobretudo deste acordo com o PT, que tem bancada com 58 deputados. O líder do partido na Casa, Afonso Florence (PT-BA), porém, afirma que ainda não há definição e que a sigla tem de levar em consideração alguns interesses, como a presença na Mesa Diretora.
“Ele nos informou da candidatura dele na sexta-feira, 23, ainda não tivemos tempo ainda de ouvi-lo e conhecer seu programa”, disse Florence. A bancada do PT deve se reunir para tomar essa decisão ainda esta semana.
O deputado José Guimarães (PT) também foi cauteloso, mas confessou ser “simpático” à candidatura de Figueiredo. “Nós vamos trabalhar para manter o PT e o PDT unidos, eu acho que o nome dele é uma boa ideia”.
Quem também vê como positiva a candidatura do pedetista é o deputado federal Chico Lopes (PCdoB), que diz que “seria bom se a presidência ficasse com um cearense”. Partido aliado ao PT e PDT, o PCdoB só deve tomar decisão sobre isso após a volta do recesso, em janeiro.

Disputa

André Figueiredo não esperou o fim do recesso e já tem conversado com deputados e lideranças de partidos aliados. Ele também busca apoio da Rede e passou o dia inteiro em reuniões, de acordo com sua assessoria de imprensa, e não atendeu os telefonemas da reportagem.
No final de semana, porém, em entrevista a portais de notícias, ele criticou candidatura de Rodrigo Maia, dizendo que “tem inconstitucionalidade na reeleição dele”, mas também admitiu que ele “é o candidato mais forte até porque tem simpatia do Governo Federal”.
Além de Maia e de Rosso, Jovair Arantes (PTB-GO) também estaria se articulando para concorrer ao cargo segundo especulações. A candidatura dele e de Rosso pode dividir o Centrão e fortalecer o nome do cearense.
André Figueiredo afirma que a bandeira da sua campanha será o fortalecimento da Câmara dos Deputados em momento de crise.
“Não podemos continuar convivendo com essa crise institucional entre Judiciário e Legislativo. Precisamos de um Legislativo forte”. A eleição da presidência da Câmara acontece na manhã do dia 2 de fevereiro, após o fim do recesso parlamentar. 

Frases

ESTAMOS CONVERSANDO COM A NOSSA BASE DE ALIADOS, E AS CONVERSAS FORAM BOAS. NO PDT, ELE É UNÂNIME”

Carlos Lupi, presidente nacional do PDT

EU GOSTO DO ANDRÉ, PODERIA APOIÁ-LO, MAS POLÍTICA NÃO SE FAZ ASSIM. VAMOS DISCUTIR O ASSUNTO COM BANCADA ESSA SEMANA”

Afonso Florence, líder do PT na Câmara

Fonte: O POVO

Nenhum comentário:

Postar um comentário