Buscar

15 novembro 2016

Superlua leva centenas de pessoas aos espigões

Esta segunda se vestiu de domingo na Praia de Iracema. Centenas de pessoas se reuniram para assistir ao espetáculo da Superlua nos espigões. O movimento iniciou às 17h30. “Onde será que ela vai aparecer?”. Mirando o horizonte entre os prédios, no rumo do Mucuripe, todos se prepararam para ver o satélite, que prometia chegar bem perto da Terra. Casais enamorados, amigos, crianças, fotógrafos muito bem posicionados… Vinte minutos depois, a Lua não decepcionou: veio enorme, alaranjada, exibindo suas crateras. Ronaldo Cabral, 28, chegou mais cedo na expectativa de garantir o melhor clique. “Já vim outras três vezes, mas estão dizendo que essa lua é ainda maior que as outras. Todas as vezes é muito bonito e vale a pena fotografar”, considera o dentista. 
De acordo com a Nasa, nosso satélite chegaria 356.509 quilômetros da superfície terrestre, ou seja, 27.891 quilômetros mais perto do que o normal. O que deixou a Lua maior e muito mais brilhante do que o habitual, por a Terra estar mais próxima do Sol nesta época do ano. Ainda de acordo com a Nasa, mesmo esta segunda-feira tendo o ponto mais próximo, o fenômeno ainda poderá ser visto durante alguns dias. 

Quando a primeira parte arredondada começou a surgir atrás do moinho, assustou Caê, 7. Ao lado do amigo, Kanyn, 6, comparou: “Olha aquilo, parece uma amendoin gigante!”, riu-se. Os outros espectadores, deslumbrados, quebraram o protocolo e já aplaudiram no início. No espigão da Rui Barbosa, os olhares de contemplação dividiam-se entre o céu e tela de câmeras e smartphones. “Foi lindo.  O que mais chamou a minha atenção foi o brilho no mar”, afirmou Karina Miranda, 21, que esteve no local acompanhada de amigos. 
Embora Superluas sejam algo comum – ocorrendo geralmente a cada 14 meses –, o fenômeno desta segunda-feira não se repetirá até 2034. Foi o gosto pela astronomia que fez com que Raquel Cavalcante, 22, se preparasse um mês antes para ir ao local. Soube pela rede social e marcou na agenda. “Em 2034 estarei aqui de novo!”, garante. (Eduarda Talicy)
FONTE: O POVO

Nenhum comentário:

Postar um comentário