Buscar

14 novembro 2016

‘Pente-fino’ cancela quase 2.700 mil cadastros do Bolsa Família no Sertão Central

Canindé. O Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) fez aquele que chamou do “maior pente-fino já realizado em toda a história do Bolsa Família”. O Ministério encontrou irregularidades em mais de 1 milhão de beneficiários. Com o pente-fino,  o MDSA determinou o cancelamento de 469 mil (3,3%) e o bloqueio de 654 mil (4,7%) benefícios. Em todos os casos foram constatados que a renda das famílias era superior à exigida para ingresso e permanência no programa. Ao todo, 13,9 milhões de pessoas no País recebem o Bolsa Família.
Conforme os dados do MDSA, a capital Fortaleza aparece como terceiro município do País com o maior número absolutos de bloqueios (9.723), ficando atrás somente de São Paulo (24.197) e Rio de Janeiro (12.510), primeiro e segundo, respectivamente. Comparado apenas entre as capitais do Nordeste, o Ceará aparece em terceiro lugar com o maior número de bloqueios e cancelamentos, perdendo para Maranhão e Piauí.
Diário Sertão Central listou os municípios da região com o maior número de bloqueios e cancelamentos. Canindé aparece em primeiro lugar. Veja a lista.
Tabela Bolsa Família
O Ministério explicou que o pente-fino teve início em junho deste ano, a pedido do ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra. Em todo o País, a fiscalização cancelou 469 mil benefícios e bloqueou outros 654 mil até que a situação seja regularizada. Quase 1,5 milhão de famílias foram convocadas para checagem de cadastro. As famílias que tiveram o repasse bloqueado devem procurar a gestão municipal para comprovar que estão dentro das regras do programa.
Nesta sexta-feira (11) o Ministério Público Federal do Ceará (MPF-CE) constatou que quase 100 mil beneficiários têm suspeita de irregularidades. O maior número de irregularidades é constatado entre beneficiários de Solonópole.
Fonte: DN

Nenhum comentário:

Postar um comentário