Buscar

21 outubro 2016

Cid Gomes diz que Capitão Wagner está 'desesperado' na campanha do 2º turno

O ex-governador Cid Gomes (PDT) criticou a campanha de Capitão Wagner(PR) no 2º Turno das eleições municipais, que tem utilizado peças publicitárias com tom mais agressivo em relação ao rival Roberto Cláudio (PDT). O pedetista afirmou que se trata de uma "atitude de desesperado" durante participação da ação da ação de apoio a Roberto Cláudio, no cruzamento da avenida Antônio Sales com avenida Rui Barbosa, no bairro Joaquim Távora, na noite desta quarta-feira, 20.
"Os caras começam a campanha com proposta. Quando as pesquisas começam a mostrar desvantagem, eles acham que a única forma de reverter essa desvantagem é atacar. E aí não tem coração, não tem respeito com a verdade. Infelizmente, isso se repete. É uma atitude de desesperado", disse Cid.
Com participação discreta no 1º turno na campanha de Roberto Cláudio, Cid explicou que precisou estar presente em diversos municípios do Estado para apoiar outros candidatos, em especial a sua terra natal, Sobral, onde irmão dele, Ivo Gomes, saiu candidato e venceu a disputa eleitoral. Questionado sobre o papel de padrinho político de RC, tendo em vista a pesquisa O POVO/Datafolha que divulgou que a ajuda de figurões da política local ou nacional mais atrapalhava do que ajudava os candidatos, o pedetista ressaltou que o atual prefeito já não precisa deste tipo de apoio.
"Eu continuo achando o que achava. Essa eleição para o Roberto Cláudio não é eleição de padrinho. O Roberto Cláudio já é conhecido por 99% da população de Fortaleza. Tem ação conhecida, tem as suas falhas conhecidas, e ele vai ser julgado pela ação dele. óbvio que para movimentar a campanha, chama três amigos. Minha influência se resume a isso, a ajudar a divulgar as ações do RC e, fundamentalmente, dá depoimento sobre a honestidade, seriedade e o zelo (dele) com a coisa pública", resumiu Cid.
Procurado pelo O POVO Online, Capitão Wagner respondeu às declarações de Cid. "Se atacar for falar a verdade, pode se preparar que até o dia 30, vão ter muitos ataques. A gente não vai abrir mão de esclarecer ao eleitor a respeito das mentiras apontadas na campanha de 2012 e estão se repetindo agora em 2016. Pode preparar que vai vir muito ataque".
Galpão de remédios

Cid também comentou sobre a polêmica envolvendo o galpão de distribuição de remédios que acirrou o embate entre RC e Capitão Wagner no 2º turno. O candidato do PR acusa o atual prefeito, que apresenta o equipamento em sua propaganda eleitoral, de mentir sobre ter criado e construído o centro de medicamentos. “Esse centro não é da Prefeitura, é de uma organização privada”, afirmou Wagner.
"Sinceramente, vamos ser lógico. O que se quer da Prefeitura: que tenha construído um galpão ou que ela ponha remédio nos postos, que ela se organize para que os remédios nos postos não falte? RC disse: 'montei uma estrutura'. E óbvio foi montada a partir de uma encomenda da Prefeitura. Se aquilo ali é da Prefeitura, se não é. Não se trata disso. A gente quer remédio, mais que isso, remédio no posto. RC está se organizando para isso", rebateu Cid.
Prisão de Cunha
Crítico de Eduardo Cunha, Cid Gomes preferiu não comentar sobre a prisão do ex-presidente da Câmara dos Deputados. "Olha, não é meu estilo, jamais será, de tripudiar de situações. Ele já perdeu a presidência da Câmara, perdeu o mandato de deputado e agora está preso. Enfim, prefiro não comentar. Continuo achando que essa questão de combate a corrupção do Brasil passa por iniciativa forte, dura, mas passa, fundamentalmente, por persistência. Não adiante pegar um aqui, outro acolá e deixar muitos continuando a agir da mesma forma", declarou.

Fonte: O POVO

Nenhum comentário:

Postar um comentário