Buscar

13 maio 2016

GUARAMIRANGA - Casal que comprava dinheiro pelo Whatsapp é preso com R$ 2 mil em notas falsas

Um casal foi preso na tarde desta sexta-feira (13) em Guaramiranga, no Maciço de Baturité, a 95Km da Capital. Conforme denúncias de comerciantes da região, a dupla estaria aplicando golpes utilizando notas falsas de R$ 100. Com eles, a Polícia apreendeu R$ 2 mil falsificados e um revólver calibre 38 municiado. O casal admitiu que obteve as cédulas falsas através de negociações ocorridas no aplicativo Whatsapp com pessoas de outros Estados. O dinheiro falso era enviado para os compradores por empresas postais. 
De acordo com o capitão PM Celso Alves Fernandes, o casal foi interceptado por volta das 15h30 na localidade de Forquilha, em Guaramiranga. "Recebemos denúncias de um casal fazendo troca de dinheiro e realizando compras com cédulas falsas em Palmácia e Pacoti. Eles estavam em um carro. Após vistoria, encontramos o dinheiro e um revólver calibre 38 com quatro munições", relatou o policial. 
A dupla foi identi cada como Fabiano Cavalcante de Assisl, 30, e Juliana Késsia da Silva Brígido, de 27 anos. As equipes que realizaram as prisões em flagrante eram compostas pelo coordenador capitão Celso Alves, o subtenente Nogueira, sargentos Eudes e Pereira e os soldados Janderson, Mariano e L. Souza. 
O casal disse à Polícia que mora em um apartamento no bairro Conjunto Esperança, em Fortaleza. "Equipes foram ao local indicado por eles, com o apoio da Polícia Federal (PF). Há a informação de que haveria mais R$ 10 mil escondidos no endereço", revelou. 
À Polícia, os suspeitos a rmaram que adquiriram o dinheiro falso através de contatos no aplicativo Whatsapp. Cada pacote de R$ um mil custaria R$ 200, conforme informaram no ato da prisão. "O celular da Juliana foi apreendido com vários contatos, de outros Estados. Acreditamos que seja uma quadrilha interestadual", a rmou o capitão.
O material apreendido e o casal preso foram encaminhados para a superintendência Regional da Polícia Federal, no bairro de Fátima, em Fortaleza.

Fonte: DN 

Nenhum comentário:

Postar um comentário