Buscar

18 abril 2016

Dilma se diz injustiçada e critica Temer e Cunha

dilmaA presidente Dilma Rousseff (PT), em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (19), em Brasília, se disse injustiçada com a decisão da Câmara dos Deputados de admitir o processo de impeachment contra ela. Dilma afirmou que não há crime de responsabilidade e que os atos que a acusam foi praticada por presidentes anteriores e não foram considerados crimes. Para ela o processo é um golpe de estado.
Ela disse que não é acusada de nenhum crime e que não tem conta no exterior, comentário direcionado ao presidente da Câmara Eduardo Cunha, que é réu no STF e enfrenta um processo no Conselho de Ética do Senado, por ter mentido ao afirmar que não tinha conta no exterior.
Quanto a Temer, disse que é estarrecedor um vice-presidente no exercício do seu mandato, conspirar contra a presidente da República. Sobre as denuncias de que deputados pró-impeachment viajaram à Brasília em Jatinhos, ela afirmou que devem ser investigadas.
Dilma disse que vai exercer todas as dimensões e consequências o direito de defesa e que vai ao STF. Indagada se procurará antes da votação do Senado os partidos que desembarcaram do governo, ela afirmou que a relação com senadores,é bem diferente que tem com os deputados.
A presidente afirmou que espera que o STF aprove a ida do ex-presidente Lula para assumir a Casa Civil. “Espero que tenhamos um novo governo e vamos trilhar um novo caminho. Vou agora para o quarto turno da eleição. Enquanto isso
Fonte: Ceará Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário