Buscar

16 março 2016

Dilma se diz "indignada" com a tentativa de envolver seu nome em ato de Mercadante


Em nota à imprensa, a Secretaria de Comunicação Social informou que a presidente Dilma " repudia com veemência e indignação a tentativa de envolvimento do seu nome na iniciativa pessoal do ministro Aloizio Mercadante, no episódio relativo à divulgação, feita no dia de hoje (15), pela revista Veja".

Contra a delação premiada, o senador acusou o ministro de oferecer ao senador ajuda financeira e lobby para a sua soltura junto ao STF (Supremo Tribunal Federal). Em entrevista à imprensa, Mercadante eximiu Dilma e disse que não tentou evitar a delação premiada. 
Com a revelação da conversa, a presidente convocou o ministro para cobrar explicações no Palácio do Planalto. Na conversa, segundo relatos de auxiliares e assessores, a petista deu uma bronca em Mercadante e disse que ele não deveria se meter no envolvimento de Delcídio com a Operação Lava Jato.
A petista, que chegou a ser aconselhada a forçar Mercadante a pedir demissão, obrigou o ministro a reconhecer sozinho a culpa pelo episódio, diante da avaliação de que a gravação não era tão grave como considerada inicialmente. 
Para o Palácio do Planalto, Mercadante em nenhum momento pediu nada em troca nem ofereceu de fato nada ao senador.
Segundo a equipe presidencial, a acusação do senador Delcídio contra Mercadante não tem "consistência" e o ministro da Educação teria sido "vítima" de uma tentativa de incriminar a ele e ao governo.

Fonte: DN

Nenhum comentário:

Postar um comentário