Buscar

31 março 2016

Dilma retira mais dois cargos de nomes indicados pelo PMDB

dilma
De olho na votação do impeachment, a presidente Dilma Rousseff demitiu nessa quarta-feira (30/03), o diretor-geral do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs), Walter Gomes de Sousa, e o diretor da Companhia Nacional de Abastecimento, Rogério Abdalla. Ambos foram indicados pelo PMDB, partido que rompeu com o governo na última terça-feira. Ambas as exonerações estão publicadas na edição desta quinta-feira do Diário Oficial da União (DOU).
A direção do Dnocs é um dos cargos de segundo escalão mais cobiçados na região Nordeste. Sousa fora indicado para o posto pelo ex-deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). Na segunda-feira, Alves pediu exoneração do cargo de ministro do Turismo, o qual ocupava desde o ano passado.
A decisão foi tomada em sinal de apoio ao rompimento do partido. Até agora, porém, Alves foi o único dos sete ministros do PMDB a deixar o cargo. Como mostra reportagem do jornal O Estado de S. Paulo desta quinta-feira, alguns ministros do partido resistem a deixar seus postos, como é o caso de Kátia Abreu, da Agricultura.
Em outra frente, Dilma negocia o espaço do PMDB no governo com os demais partidos da base – principalmente PP, PSD e PR – para evitar que essas siglas votem a favor do impeachment. Além da Conab e Dnocs, já houve mudanças na Funasa. Na semana passada, Antonio Pires foi demitido do cargo de presidente. Pires é ligado ao vice-presidente Michel Temer.
Fonte: Estadão Conteúdo
Fonte: Ceará Agora

Lula costura acordos com o PMDB

LULAO ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – que mantém o posto de articulador informal do governo Dilma Rousseff enquanto aguarda decisão do Supremo Tribunal Federal sobre sua nomeação para a Casa Civil – teve ontem uma longa reunião com Jader Barbalho no apartamento do senador peemedebista, em Brasília.
O resultado do encontro pode ser medido na edição de hoje do Diário Oficial da União, com a indicação de Luiz Otávio Oliveira Campos para a diretoria-geral da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). Campos, que ainda terá de ser sabatinado no Senado antes de ser efetivado na agência reguladora, é hoje o secretário executivo da Secretaria dos Portos, comandada pelo ministro Helder Barbalho, um dos seis peemedebistas que ainda integram o ministério de Dilma.
Helder fica no governo, a despeito da orientação da cúpula do PMDB, decisão tomada por aclamação na terça-feira. Ele e o pai irão trabalhar para arregimentar votos a favor de Dilma no processo de impeachment.
Jader Barbalho deixou claro, em entrevista na própria terça-feira ao Estado, que não concorda com a decisão do PMDB. Segundo apurou o Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, o senador esteve, semana passada, com o vice-presidente Michel Temer, em São Paulo. No encontro, selaram um acordo que fixava prazo até 12 de abril para os ministros do partido deixarem o governo.
No dia da convenção, o PMDB exigiu saída imediata de seus ministros. Uma ala do PMDB considerou que Temer rompeu o acordo. Os senadores Jader Barbalho (PA), Renan Calheiros (AL) e José Sarney (AP) não compareceram à reunião do partido que selou a debandada do PMDB do governo. As bancadas parlamentares do Pará, Alagoas e Maranhão, Estado de Sarney, passaram a despertar um interesse maior do governo e entraram na alça de mira de Lula.
Ontem, a ministra Kátia Abreu escreveu no microblog Twitter que os seis ministros peemedebistas – Henrique Alves, o sétimo, fiel escudeiro de Temer, entregou o cargo no dia da decisão anunciada pelo PMDB – permanecerão no governo. Fez a postagem depois de ser flagrada, por um fotógrafo da Folha de S.Paulo,  numa conversa por mensagens de celular na qual revelava a rebeldia dos ministros e a estratégia de se licenciarem do partido para fugir do risco de expulsão. A despeito da tentativa de demonstrar unidade, com a decisão por aclamação, o PMDB está expondo cada vez mais sua divisão interna.
Fonte: Ceará Agora

Investigação sobre Lula deve ser enviada para o STF

teori-zavascki2O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por oito votos a dois, confirmar nesta quinta-feira, 31, a liminar do ministro Teori Zavascki ordenando que o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, remeta ao STF as interceptações telefônicas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e todas as investigações correlatas.
Nos áudios interceptados, Lula aparece conversando com vários interlocutores que só podem ser investigados pelo Supremo, como a presidente Dilma Rousseff. Zavascki reiterou que, quando há envolvimento de autoridade com foro privilegiado em investigação conduzida por uma instância inferior, os autos devem ser enviados à Suprema Corte. “Quem tem que decidir isso é o Supremo. Não se pode tirar do Supremo essa competência. É o Supremo que tem que fazer esse juízo”, afirmou Zavascki.
No julgamento desta quinta, o STF não entrou no debate sobre qual parte das investigações de Lula deve ficar com Moro e quais trechos são de competência do STF. Isso será feito em momento posterior. Agora, os ministros apenas confirmam a liminar de Teori para manter, por enquanto, as investigações no Tribunal até que a Corte delibere sobre o desmembramento. O STF ainda tem de decidir, nas próximas semanas, se é válida a posse do ex-presidente Lula como ministro-chefe da Casa Civil.
Acompanharam Teori os ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Dias Toffoli, Carmen Lúcia, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski. O ministro Gilmar Mendes não estava presente no julgamento. Apenas os ministros Luiz Fux e Marco Aurélio Mello discordaram parcialmente da decisão de referendar a liminar.
Ambos defenderam que, como Lula não tem foro privilegiado, as investigações contra ele deveriam ser mantidas em Curitiba, e Moro deveria enviar a Brasília apenas as partes que envolvam Dilma e outras autoridades com prerrogativa de serem investigadas pelo Supremo. Fux e Mello concordaram, no entanto, que Moro não poderia ter divulgado os áudios.
“Não há justificativa plausível para uma divulgação como a que ocorreu nesse processo, divulgação que a meu ver colocou mais lenha em uma fogueira cuja chama já estava muito alta em prejuízo da nacionalidade, da paz social, da segurança jurídica” disse Mello sobre o caso.
Fux defendeu a atuação de Moro no caso e sustentou que Dilma não estava sendo investigada. No entanto, ele admitiu que, caso a presidente tenha sido interceptada sem autorização do Supremo, a gravação deve ser anulada. “É evidente é que se houvesse algum procedimento, essa interceptação em relação à presidente da República teria que ser nulificada, porque não foi obtida com autorização do Supremo Tribunal Federal”, disse.
Violações
Em defesa da presidente Dilma, o advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, disse que apesar da atuação “abnegada” de Moro, a decisão do juiz de manter os grampos viola a Constituição. “Na medida em que alvos interceptados se comunicaram com Dilma, Moro deveria ter encaminhado os autos ao STF, e não o fez”, alegou. O ministro defendeu que violações não precisam ser feitas para que crimes sejam combatidos.
Embora este não fosse o assunto do julgamento desta quinta, Zavascki adiantou que será difícil confirmar a validade da gravação da conversa entre Lula e Dilma como prova. “Uma das mais importantes conversas tornadas públicas foi gravada depois de ter sido suspensa a ordem de interceptação, de modo que será muito difícil convalidar a validade desta prova”, disse.
O ministro defendeu que a coleta de provas na Lava Jato seja feita sem violação da Constituição para evitar nulidade nos processos. “Eventuais excessos que se possam cometer com a melhor das intervenções de se apressar o desfecho das investigações, nós já vimos esse filme e isso pode reverter justamente no resultado contrário. Não será a primeira vez. Por força de cometimento de ilegalidades no curso das investigações, o judiciário já anulou outros procedimentos”, afirmou.
“É importantíssimo que nós nesse momento de grave situação que o País passa, da comoção social que essa situação promove, é importante que o Judiciário controle isso, que o MP se empenhe e as autoridades se empenhem no sentido de investigar e punir quem for culpado independentemente do cargo que ocupe e do partido a que pertence”, completou.
Teori Zavascki confirmou já ter recebido de Moro os autos que estavam em Curitiba sobre o ex-presidente, e agora vai dar vista dos documentos à Procuradoria-Geral da República (PGR) para manifestação. A Corte autorizou que o envio seja feito mesmo antes da publicação do resumo do julgamento desta quinta-feira.
Fonte: Ceará Agora

Deputado Evandro Leitão líder do governo visita Aratuba nesta sexta-feira e anunciará perfuração de poços

O deputado estadual Evandro Leitão, cumprirá nesta sexta-feira (01/04) agenda oficial no município de Aratuba o parlamentar vem a convite do seu amigo e apoiador Joerly Vítor. A principal atividade do parlamentar será o anúncio de perfuração de poços artesianos em várias comunidades. Joerly explica que há no município uma grande demanda por água e o clamor do povo é bastante altivo, “isso suscitou em nós o dever de solicitar ao governo por meio do deputado a perfuração de poços para ajudar a amenizar o clamor da população e graças a Deus e ao deputado fomos atendidos, serão perfurado poços nas localidades de Tamanduá, Vertente e Barriguda, essa é sua contribuição pelo reconhecimento e confiança que tiveram a ele nas eleições de 2014”, declarou Joerly. Evandro já é bastante conhecido pela população aratubense, pois desde 2011 vem apoiando a juventude quando ainda era secretário do trabalho do estado devido a parceria com a AJA – Associação da Juventude de Aratuba, no qual vários cursos dos projetos primeiro passo e criando oportunidades foram disponibilizados pela parceria entre ambas as instituições.
O parlamentar é líder do governador Camilo Santana (PT) na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará estando a frente de importantes matérias votadas pelo legislativo cearense. Evandro foi eleito com uma votação de 70.228 votos em todo o estado. No município de Aratuba, Evandro arrematou 360 votos, sendo o sexto mais votado no município.

Evandro Leitão participará de atividades durante o final da manhã e toda a tarde no município. Ao meio dia dará entrevista ao programa Alerta Geral 2ª edição, em seguida, almoçará com correligionários na zona rural, em seguida, fará reunião na comunidade de Tamanduá, onde anunciará a perfuração de 03 poços artesianos no município pelo governo do Estado, logo após reunir-se-á com apoiadores. 

Redação Aracoiaba News

Prefeito Antônio Cláudio concede ampliação definitiva de carga horária aos professores de Aracoiaba

“Em toda teoria, em tudo que se inicia, tem um bom Professor…”.
É inspirada nessa melodia que a Prefeito Antônio Cláudio tem administrado Aracoiaba, pois todo o desenvolvimento pensado para os aracoiabenses necessitará de bastante investimento, e nada melhor do que investir naqueles que são e serão os agentes principais de transformação da sociedade, os professores.
O Prefeito de Aracoiaba Antônio Cláudio Pinheiro, sancionou na manhã desta quarta-feira (30), em solenidade realizada no auditório da Secretária de Educação, a Lei nº 1201/16 e o decreto 006/16, dispondo sobre a ampliação definitiva de carga horária para os professores efetivos da rede municipal.
O benefício será estendido para os profissionais que trabalhavam 100h e com a aprovação passarão a ter uma carga horária definitiva de 200h.
O Prefeito Antônio Cláudio destacou a importância do projeto afirmando que "isso faz parte do processo de valorização e reconhecimento dos professores, com o intuito de dar tranquilidade a categoria, e, ao mesmo tempo, melhorar cada vez mais os indicadores educacionais do município". Ele agradeceu a parceria e a sintonia da Câmara Municipal na aprovação de projetos que beneficiam os servidores.
MELHORIAS
A política da Administração “UMA Cidade de Todos”, tem sido pautada pelo reconhecimento aqueles que protagonizam o processo de ensino e aprendizagem. Profissionais da educação e alunos têm conquistado espaço de honra pela sua dedicação, empenho e talento.
No ano de 2015, foram muitos os avanços, a começar pela entrega de escolas reformadas, ampliadas e climatizadas, proporcionando aos profissionais da região melhores condições de trabalho. O excelente trabalho dos professores e de todos os profissionais das escolas no ano de 2014, culminou com a conquista do status desejável (verde escuro) nas avaliações do SPAECEALFA.
Iniciou-se no ano de 2015 o atendimento educacional especializado aos alunos da rede, com o acompanhamento realizado nas escolas, além da capacitação em educação inclusiva promovida para os professores da rede. Enfim, todo esse investimento ainda representa muito pouco diante dos desafios inerentes à educação pública, mas, sem dúvida são um bom começo para a caminhada daqueles que se propõem verdadeiramente em fazer da educação de Aracoiaba uma perspectiva de futuro melhor para todos os munícipes.

Educação: Prefeito de Aracoiaba reajusta piso salarial do professor em 11% acima do piso nacional

Apesar da crise econômica nacional que se reflete diretamente na queda das receitas e também do repasse de recursos do Governo Federal para diversos municípios cearenses, o prefeito de Aracoiaba, Antônio Cláudio Pinheiro, é um dos poucos gestores no estado, que concede reajuste salarial para a maioria das categorias do serviço público municipal. A medida faz parte do reajuste para o funcionalismo, assegurado na atual gestão em respeito à data base, instituída desde o início da sua administração.
Antônio Cláudio sancionou na manhã desta quarta-feira (30), a Lei nº 1202/16 de 23 de março, determinando o reajuste do piso salarial do professor da rede municipal em 11%, acima do piso nacional. Além do valor que ultrapassa o piso nacional, Aracoiaba concede hoje o melhor valor pago proporcionalmente aos professores em todo o estado do Ceará. Isso demonstra e comprova o comprometimento do prefeito com a educação e com os professores do município.
O governo municipal investe forte na educação do município, desde que assumiu o Poder Executivo, tendo assim, melhorando a infraestrutura das escolas, qualificando o quadro dos docentes, da merenda escolar, adquirindo transportes escolares de qualidade, assegurando os programas complementares, fortalecendo as ações diversas que objetivam promover a Educação como instrumento de transformação social, acrescentando a tudo isso à valorização do magistério Municipal.
De acordo com o secretário de Educação, Emílio Freitas, “desde o início da gestão “Uma Cidade de Todos”, que o prefeito Antônio Cláudio vem honrando o compromisso com o corpo docente municipal, ouvindo sempre as reivindicações da categoria”, relatou.
O reajuste faz parte da política de valorização dos profissionais do magistério e consta no Plano Municipal de Educação de Aracoiaba. Para o Prefeito, “valorizar os professores, é de extrema importância, visto que são os profissionais responsáveis por formarem cidadãos críticos, reflexivos e que respeitam as diferenças”, ressaltou.

30 março 2016

Câmara de Vereadores empossa Cristiane Braga como prefeita de Baturité

Prefeita Cristiane BragaAconteceu na tarde desta quarta-feira (30), a posse da prefeita Cristiane Braga como prefeita de Baturité. Após sessão que afastou o agora ex-prefeito João Bosco Saraiva. A sessão extraordinária estava marcada inicialmente para as 10:00 da manhã no auditório da Câmara Municipal de Baturité, acontece que o ex-prefeito novamente, repetindo suas manobras de esconde-esconde, não foi encontrado pelo funcionário da Câmara de Baturité. Várias as tentativas em vão se sucederam. O vereador e presidente da CEI chegou a certo momento, anunciar na plenária que o ex-prefeito fora encontrado em sua própria casa, trancado. Mas quando o funcionário se dirigiu para entregar a notificação o mesmo não mas se encontrava no local.
As horas foram se passando e nada de encontrar o ex-prefeito. Como o município não pode esperar, os membros da CEI e a presidente da Câmara de vereadores a Irmã Edileuza juntamente com  o advogado da casa, pensando no bem comum, elaboraram um documento e protocolaram no Fórum de Baturité para que se pudesse dar posse a prefeita.
A abertura da sessão de posse se iniciou por volta de 13:30 iniciada pela presidente da casa. Logo em seguida da cerimonia de posse a agora prefeita empossada Cristiane Braga fez seu discurso. Em sua fala procurou passar tranquilidade, para os funcionários no que tange os pagamentos de seus salários, que não iria inventar nada, mais que faria uma gestão responsável respeitando os princípios básicos da boa administração.
IMG_1338“As pessoas não precisam se preocupar, até porque eu não sou amadora, eu tenho preparo para estar aqui, eu fui amadurecendo no carboreto da política. A cada desafio é mais um pouco de maturidade que a gente vai adquerido, então não temam não fiquem ansiosos, o momento é de esperança, o momento é boas expectativas. Eu estou aqui com essas palavras, tentando tranquilizar vocês, tentando transmitir essa esperança de que dias melhores virão. Eu não quero aqui fazer promessas mirabolantes, eu não sei o que eu vou encontrar ali, eu não sei como eu vou encontrar essa prefeitura. Eu não quero mentir pra vocês, sempre trabalhei olhando no olho e dizendo a verdade, mais uma coisa eu posso garantir pra vocês e pra esse monte de gente como testemunha, eu não quero ferir nenhum de vocês, eu não quero magoar e decepcionar nenhum de vocês. Eu quero chegar no dia 31 de dezembro de 2016 com o mesmo comportamento que eu assumi quando eu sai da prefeitura no dia 10 de junho de 2015. Indo para a missa, andando nos restaurantes, conversando com amigos na praça, entrando em uma padaria, em uma farmácia, ligando pra vocês, assumindo um comportamento normal. Eu sou uma cidadã de Baturité, respiro o mesmo ar que vocês respiram. então quando chegar o dia 31, eu quero assumir esta mesma postura”. Disse a prefeita. ” E peço a vocês, ajuda e oração porque eu quero trabalhar pra vocês pois eu quero servir ao povo de Baturité. Muita gente diz que noves meses é muito pouco, e eu respondo, em nove meses da pra fazer um menino, gerar um filho e da a luz a uma criança, o tempo sendo usado com sabedoria é possível sim, e volto a dizer minha missão e servir o povo de Baturité”. Concluiu a prefeita.
IMG_1349Outro momento importante a relatar, foi o discurso do vereador e presidente da CEI Nilton Guedes, em sua fala relatou momentos pitorescos das investigações, como por exemplo que notificaram o ex-prefeito seis vezes, que os advogados do investigado nunca foi encontrado, sempre quem assinava o recebimento dos documentos era o porteiro do prédio dos advogados. No final de sua fala o vereador se emocionou dizendo que esta seria sua ultima CPI que ele participaria, pois é muito trabalhosa. Disse que durante as investigações passou até mesmo por um procedimento cirúrgico, mas não abandonou as investigações dada a  grande importância desse trabalho para o município. Neste momento o vereador muito emocionado chora.
Câmara de VereadoresOutro discurso forte foi proferido pelo vereador Marcelo Cardoso, onde mostrou a seriedade das investigações e a certeza de seu voto a favor da cassação do prefeito. Seguindo as falas de Irmã Edileusa onde desmentiu o argumento do ex-prefeito ao amedrontar os funcionários com o atraso dos mesmos.
Passado este momento a prefeita Cristiane Braga segue para o palácio entre rios para tomar posse. Sempre muito aplaudida pelos cidadãos presentes
Desejamos sorte a prefeita Cristiane Braga que suas palavras sejam verdadeiramente aplicadas, nossa cidade merece.

Texto: Claudio Ramos/ Fotos Arystony Moura.
Fonte: TV Maciço

Prefeito de Baturité: de cassado a procurado

boscoO prefeito de Baturité João Bosco Pinto Saraiva, está sendo procurado para ser oficializado de sua cassação. Até o momento a vice-prefeita, Cristiane Braga (PT) e vereadores aguardam na Câmara municipal para a oficialização do trâmite.
Funcionalismo que aguardava pagamento para hoje estão todos apreensivos, pois Baturité está sem prefeito.
A Câmara Municipal de Baturité cassou, na noite da última segunda-feira, por 11 votos a 2, o mandato do prefeito Bosco Cigano. É a segunda vez que, por irregularidades administrativas e na aplicação de recursos públicos, Bosco é afastado da Prefeitura. Dessa vez, o motivo da cassação é a denúncia de má aplicação de dinheiro na construção de uma escola municipal Sanharão.
Com informações de Neto Rodrigues.
Fonte: Ceará Agora

Onde está o Prefeito afastado de Baturité?

g_igreja-matriz-de-n.sra.da-palma-em-baturite-fotomacilio-gomesO prefeito afastado de Baturité Bosco Saraiva ainda não foi encontrado para receber a notificação de seu afastamento. Com isso a presidente da Câmara de Vereadores não pode dar posse a vice-prefeita Cristiane Braga. Solenidade marcada para a manhã desta quarta-feira (30).
Bosco Cigano sequer apareceu na sessão que cassaria seu diploma de prefeito e nem enviou nenhum representante legal. Causa estranheza o acusado não querer se defender das acusações que lhe são imputadas.
Desde o começo das investigações os membros da CEI(Comissão Especial de Inquérito), vem encontrando enormes dificuldades para notificar o prefeito investigado, durante as intimações para comparecer as oitivas do processo. Na última semana o prefeito conseguiu uma liminar suspendendo a sessão de segunda-feira dia 14. Na semana seguinte após ter sido dado mais prazos para o mesmo se defender, a comissão de investigação, depois de várias tentativas não encontrou o prefeito para ser intimado para o encerramento da CEI, sendo este devidamente intimado na segunda feita dia 24-03 enquanto concedia entrevista em uma emissora da cidade.
Claramente se percebe que o Sr. Bosco Saraiva não queria que a CEI caminhasse.
Agora, mais uma vez ele repete o mesmo jogo, se esconde para não receber a intimação para que só assim a presidente do legislativo emposse a vice prefeita no cargo de prefeita do município. A presidente da Câmara de vereadores inclusive já publicou o resultado da CEI em jornais de grande circulação e no Diário oficial do Estado.
Com isso a cidade fica parada vitima de um capricho do senhor prefeito afastado. Nas emissoras de radio, o senhor prefeito faz o jogo de amedrontar os servidores, dizendo que haverá atraso dos pagamentos com sua saída. É preciso que a população saiba que com a posse da prefeita Cristiane Braga o pagamento da folha dos funcionários pode ser feito imediatamente através de ofício, não necessita esperar liberação de senha.
O que acontece mais uma vez é que, o prefeito afastado quer causar um tumulto na cidade se negando a aceitar o veredicto de um poder constituído legitimamente e que possui entre suas funções o direito de cassar o mandato do executivo caso haja razões plausíveis para tanto.
A pergunta do momento é : ONDE ESTAR O SENHOR BOSCO SARAIVA.
Equipe da TV Maciço.
Fonte: TV Maciço

Neto Rodrigues: Popularidade e prestigio indiscutível

Neto representa uma via de esperança para Mulungu

É assim como podemos descrever o Radialista Neto Rodrigues que hoje atua na maior rede de rádio do Ceará, a expresso Som Zoom Sat. Filho de família humilde que conseguiu lograr êxito no rádio ganhando admiração de muitos de colegas de profissão, renomados e principalmente de seus ouvintes, nas redes sociais aonde sempre vem divulgando com muita precisão suas informações ganhando credibilidade por estarem devidamente respaldadas com a verdade e isto tem o credenciado ao longo do tempo.
Hoje como cidadão Mulunguense tem contribuído bastante com sua cidade, já conhecido por realização de eventos no município vem conquistando seu espaço, seu último feito foi fazer de forma inédita uma promoção envolvendo todos os comerciantes de sua Cidade, ousado levou essa proposta a todos tendo uma aceitação surpreendente, realizando sorteios de prêmios para os consumidores do município, segundo ele o objetivo dessa ideia era unir o útil ao agradável beneficiar financeiramente a cidade deixando um pouco de receita no comercio local e estimular o consumidor. Mais de 10 mil cupons em apenas dois meses de promoção fizeram parte dessa ideia, vários consumidores foram premiados com fogão, geladeira, dentre outros prêmios sorteados no réveillon no show da virada também promovido por ele e os comerciantes.

POLÍTICA

Devido essas e outras incoativas idealizadoras sua simpatia e sempre atencioso a todos, Neto Rodrigues tem ganhado bastante visibilidade política sendo cogitado hoje como um nome forte para vereador um “um político” de fácil aceitação todos o conhecem ou já ouviram falar, mesmo sem ter mandato, seu nome é citado em pesquisas, sendo até cogitado por um empresário da cidade de Mulungu para concorrer há um patamar mais elevado na política local.

“Realmente tenho interesse de servir ainda mais a meu município, pois sei de minha capacidade, se me derem condições sem dúvida farei o bom papel vestindo a camisa do povo e lhes darei bastante orgulho, pois para que isso possa da certo precisamos unir forças e ver o que realmente seja bom para nossa sociedade mais justa tendo certeza que posso fazer muito mais” Relatou o nobre Mulunguense e Radialista Neto Rodrigues.

Dilma e Temer oferecem pastas ao PP

Dilma e TemerA presidente Dilma Rousseff e o vice-presidente Michel Temer travam nos bastidores uma disputa pelo apoio de partidos políticos para, respectivamente, barrar o impeachment ou colaborar com um eventual governo do peemedebista. A moeda de troca é a oferta de ministérios e comandos de estatais. O alvo principal é o PP, que se tornou a terceira maior bancada da Câmara durante a janela para troca de partidos dos deputados e hoje soma 49 votos.
A legenda ocupa hoje a pasta da Integração Nacional. Segundo um integrante da sigla que representa o PP nas negociações com o Planalto, outros dois ministérios serão definidos até sexta-feira, além da presidência da Caixa Econômica Federal, hoje sob comando do PT.
Já interlocutores de Temer ofereceram à legenda, em um eventual governo do atual vice-presidente, o Ministério das Cidades – que já foi do PP e hoje está com o PSD, além da manutenção da Integração.
Diante do assédio de Dilma e de Temer, o PP reúne-se nesta quarta-feira, 30, para tratar do apoio ao Planalto. Mas a tendência é de que não decida nada. O presidente nacional da sigla, senador Ciro Nogueira (PI), tem pedido cautela ao grupo que defende o rompimento com o governo. Na comissão do impeachment, 2 dos 5 representantes do PP já se manifestaram favoravelmente ao impedimento de Dilma.
Nos bastidores, integrantes do partido comentam que há várias demandas de cargos nos Estados que não foram atendidas pelo Planalto e ponderam que ainda não é possível apostar todas as fichas em um eventual governo Temer.
Os parlamentares temem que a gestão do vice seja encurtada pela cassação da chapa que venceu a disputa de 2014 pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Além disso, apontam o risco de a Operação Lava Jato chegar a Temer. Assim como PT e PMDB, o PP é um dos partidos que têm maior número de investigados pelo esquema de corrupção na Petrobras.
Bloco
O Planalto pediu que os partidos cortejados esperem até sexta-feira para tomar uma decisão definitiva sobre o desembarque. O governo quer articular a composição de um bloco que teria, além do PP, PR (40 deputados), PSD (31) e PRB (22), que recentemente anunciou sua saída da base governista, mas poderia retornar. Juntos, esses partidos têm 142 votos e formariam o maior bloco da Casa. Somados ao PT, garantiriam 200 votos a favor do governo, 28 a mais que o necessário para barrar o impeachment.
Representantes de PP, PR e PSD estiveram ontem no Planalto e evitaram apontar decisões definitivas. “O partido defende a manutenção no governo. A bancada está dividida”, disse o presidente do PSD, Guilherme Campos. “Os deputados têm demandas que se arrastam desde o ano passado.” Estima-se que mais de 80% da bancada do PSD hoje é favorável ao impeachment.
O governo tem conversado também com nanicos como PTN (13 deputados), PHS (7), PROS (5), PT do B (3), PSL (2) e PEN (2), que somam 32 votos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Fonte: Estadão Conteúdo
Fonte: Ceará Agora

Acesso a Lula elevava 'preço' de lobista, diz Procuradoria

lulaO Ministério Público Federal (MPF) apresentou nessa terça-feira (29/03), alegações finais em ação penal sobre a suposta “compra” de medidas provisórias no governo federal, esquema investigado na Operação Zelotes, e pediu a condenação de 14 réus por organização criminosa, corrupção, lavagem de dinheiro e extorsão.
Na peça de 274 páginas, os procuradores da República no Distrito Federal sustentam que o principal lobista implicado no caso, Mauro Marcondes Machado, tinha “livre trânsito” com o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu chefe de gabinete, Gilberto Carvalho, o que tornava mais alto o valor de seus serviços.
O MPF sustenta que um grupo de lobistas foi contratado por montadoras de veículos, especialmente a MMC Automotores (que fabrica veículos Mitsubishi), para conseguir a edição, pelo governo, e a aprovação, pelo Congresso, de duas medidas provisórias (471/2009 e 512/2010) que prorrogaram incentivos fiscais às fábricas instaladas no Norte, no Nordeste e no Centro-Oeste.
Para viabilizá-las, o grupo teria pago propina a agentes públicos. Graças ao acesso facilitado no governo, recebeu antecipadamente e interferiu no texto de uma das normas. O caso foi revelado pelo Estado em outubro do ano passado.
“A análise dos fatos engloba a existência de um grupo de pessoas que se relacionava de forma espúria com agentes do setor público e privado, envolvendo a edição e o posterior acompanhamento nas casas legislativas de atos normativos de especial interesse das empresas contratantes, em especial da MMC Automotores, que repassava valores utilizados para viabilizar a prática de atos de corrupção”, escreveram os procuradores da República Frederico Paiva e Hebert Reis Mesquita.
Nas alegações, o MPF sustenta que dois funcionários públicos – a ex-assessora da Casa Civil Lytha Spíndola e o ex-diretor de Comunicação do Senado Fernando Mesquita – receberam propina para facilitar a tramitação dos interesses das montadoras.
Eles ponderam que a atuação de políticos, entre eles Lula, está sendo aprofundada em inquérito ainda em curso. A investigação apura se pagamentos de R$ 2,5 milhões feitos por Mauro Marcondes ao empresário Luís Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente têm relação com as MPs e a compra de caças suecos pelo governo.
Delação
A parte das alegações finais dedicada ao Lula é para explicar a importância de Mauro Marcondes no caso. A relação entre os dois remonta aos anos de 1980, quando um era líder sindical no ABC e o outro, executivo da Volkswagen.
O MPF juntou às alegações trechos da delação premiada do senador Delcídio Amaral (MS), desfiliado do PT, na qual sustenta que Lula pediu para que Luís Cláudio, Mauro Marcondes e a mulher dele, a ré Cristina Mautoni, não fossem convocados a prestar depoimento em CPI do Carf, que tratou do caso das MPs. “Registre-se que os requerimentos de convocação de Mauro e Luís Cláudio foram indeferidos pela CPI”, afirma o MPF.
O MPF listou ainda diversos episódios em que o lobista recorreu a Gilberto Carvalho e petistas para encaminhar documentos e pleitos de seu interesse ao ex-presidente.
Num dos exemplos, explica que um manuscrito apreendido na Zelotes registrou que “o valor” dos serviços de Mauro Marcondes “terá tratamento diferenciado” junto da expressão “kit do material que foi enviado ao Gilberto Carvalho”. “É coerente afirmar que o acesso direto ao então presidente da República possui um preço ‘diferenciado’, ou seja, mais elevado, o que seria possível em razão da relação de amizade que existia entre Lula e Mauro Marcondes”, afirmam os procuradores.
Os 14 réus, já ouvidos na fase de instrução do processo, negaram participação em ilícitos e alegaram que sua atuação em prol das MPs se limitou a lobby ou a atos de ofício legítimos. As defesas agora vão apresentar seus argumentos finais para, em seguida, o juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, publicar sua sentença.
Fonte: Estadão Conteúdo
Fonte: Ceará Agora

Moção aprovada pelo PMDB não estabelece prazo para ministros entregarem cargos

pmdb rompe1Apresentada pelo diretório estadual da Bahia, a moção que aprovou o desembarque do PMDB do governo pede a “imediata saída do partido da base de sustentação do governo Dilma Rousseff”, com “imediata entrega de todos os cargos”, mas não estabelece prazo para entrega desses postos.
Na moção, aprovada por aclamação em uma reunião que durou menos de cinco minutos, o partido defende o desembarque do governo Dilma Rousseff, elencando uma série de problemas. Entre eles, as crises “econômica, moral e política” que, na avaliação do diretório estadual baiano, o Brasil vive e as “escolhas erradas nas ações do governo federal”.
A legenda também considera que, embora Michel Temer seja vice-presidente da República, o partido “nunca foi chamado para discutir soluções econômicas ou políticas para o País”. No documento, a legenda cita ainda “escândalos de corrupção” que tiveram participação de integrantes do governo, sem especificar que escândalos são esses.
Os peemedebistas afirmam que a “permanência do PMDB na base do governo fomentará uma maior divisão do partido”. Essa divisão ficou explícita na própria reunião de hoje. Peemedebistas da ala governista, como o líder do PMDB na Câmara, Leonardo Picciani, não participaram do encontro.
Na moção, o PMDB considera ainda que a manutenção do partido na base aliada do governo Dilma Rousseff vai “de encontro à pretensão” da legenda de lançar candidato próprio na eleição presidencial de 2018 e “principalmente, o anseio do povo brasileiro por mudanças urgentes na economia e política nacional”. O partido não cita a palavra impeachment no texto.
“Solicitamos a imediata saída do PMDB da base de sustentação do governo federal com a entrega de todos os cargos em todas as esferas da administração pública federal”, conclui o texto da moção aprovada.
Fonte: Ceará Agora

Chuva de 95 mm causa alagamentos e transtornos em Canindé nesta terça-feira

IMG-20160329-WA0135
Uma chuva de 95 Milímetros, registrada na tarde desta terça-feira (29) no pluviômetro instalado na residência da Dona Ivone Martins, no Centro de Canindé, que durou aproximadamente uma hora, causou alagamentos e transtornos para moradores do Município.
Ruas do centro da cidade e de bairros periféricos foram inundadas pela água que invadiu comércios, residências e prédios públicos. Na Rua João Pinto Damasceno veículos ficaram quase que submersos e os moradores contabilizam os prejuízos, com a perda de moveis e eletrodomésticos. Na Rua Darcy Ribeiro também houve registros de alagamentos. Assim como no Bairro Imaculada Conceição.
Escolas como a Caic Alfredo Coelho de Magalhães, no Bairro Palestina e Frei Policarpo, no Bairro Alto Guaramiranga, foram também registraram alagamentos.
No setor de emergência do Hospital Regional São Francisco Localizado no Bairro São Mateus e no Núcleo de Perícia Forense ( IML) a situação foi pior pois a água invadiu as duas unidades e os servidores tiveram dificuldades para retirar a água.

Há relatos, ainda, de que o calçamento de algumas ruas foi afetado, abrindo buracos e impedindo o acesso às mesmas. Os estragos e prejuízos ainda estão sendo contabilizados. Nossa Reportagem ainda não obteve informações sobre a zona rural do Município.

Informações de Wellington Lima
Fonte: Ceará Agora

29 março 2016

Cabo do Exército é morto em assalto quando entregava convites de chá de panela

A Polícia está à procura dos dois suspeitos de terem assassinado um cabo do 23º Batalhão de Caçadores (BC) do Exército Brasileiro (EB), durante uma tentativa de assalto ocorrida no bairro Messejana, no último sábado (26). De acordo com informações do EB, José Edvan Melo de Carvalho Júnior, de 24 anos, estava com a noiva entregando convites para o chá de panelas deles, quando foi abordado por dois homens que ocupavam uma motocicleta.
Conforme o coronel Luís Benício, relações públicas da 10ª Região Militar, o cabo não reagiu ao assalto e mesmo assim foi baleado. “Ele estava em um automóvel Celta com a noiva, quando dois homens em uma moto se aproximaram e anunciaram o assalto. Ele não reagiu e mesmo assim levou um tiro na barriga”, declarou Benício com base em informações repassadas pela Polícia. 
Ainda conforme o o咤cial, José Edvan Júnior foi socorrido e encaminhado ao Hospital Distrital Edmilson Barros de Oliveira, o ‘Frotinha de Messejana’, onde foi submetido a uma cirurgia, mas morreu, na madrugada de domingo, enquanto esperava uma vaga para ser removido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da unidade de saúde. 
Até o momento nenhum dos envolvidos no caso foi preso, mas as diligências a procura da dupla estão em curso.

Comoção 

O cabo do EB foi sepultado, no último domingo, no cemitério Jardim Metropolitano, no município de Eusébio, Região Metropolitana de Fortaleza 

Fonte: DN

Disputas municipais. A eleição de 2016 que já começou

Atualizada às 14h21 do dia 21/12 
Pelo menos 12 prefeituras cearenses sofreram mudanças nos seus comandos desde 2013, primeiro ano de mandato dos gestores que foram eleitos em 2012. Em outros três municípios, prefeitos tentam na justiça manter seus mandatos. As razões mais comuns pelas quedas ou afastamentos de prefeitos são casos de corrupção na administração pública e cassação de registro de candidaturas por alguma irregularidade encontrada pelas autoridades públicas.

De acordo com levantamento feito pelo O POVO.dom, com informações do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), da Associação dos Prefeitos do Estado do Ceará (Aprece) e do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE), gestores de 5 cidades chegaram a ser afastados, mas conseguiram retornar aos seus cargos pelas vias judiciais; 7 administradores municipais deixaram os governos. Um deles, apenas, por vontade própria, para se candidatar ao cargo de deputado estadual; outros 3 municípios têm seus prefeitos com os mandatos cassados pelo TRE, porém ainda aguardando definição por parte do Tribunal Superior Eleitoral.

Baturité
A instabilidade de entra e sai de prefeitos das administrações gera diferentes formas de disputas entre aliados e opositores. Eleito em 2012, o prefeito de Baturité, Bosco Cigano (Pros), foi afastado duas vezes pela Câmara Municipal e retornou ao posto em junho deste ano. No período de afastamento, tomou posse a vice-prefeita, Cristiane Braga (PT). A vice e o prefeito são rompidos politicamente. Somando-se à disputa dos dois ex-aliados, os vereadores da Câmara Municipal são inconstantes. Ora afastam o prefeito, ora tornam-se base aliada. 

O POVO.dom visitou o município e conversou com o prefeito. Apesar dos dois afastamentos pela Casa Legislativa, Cigano garantiu que atualmente tem maioria e consegue governar sem prejuízo para a população. No entanto, no dia da presença da reportagem, o transporte escolar estava paralisado. O prefeito delegou a paralisação aos vereadores oposicionistas. “Um (vereador) rompeu hoje comigo no programa de rádio. Ele era um dos meus maiores defensores, mas foi ficando insatisfeito”. O gestor diz que a oposição já trabalha para derrotá-lo no ano que vem. A vice-prefeita afirmou à reportagem que será candidata contra o ex-aliado nas eleições municipais de 2016.
Fonte: O POVO

PMDB fortalece Temer e entregará 7 pastas e 600 cargos no rompimento com Dilma

temer-pmdb_c78652b6Num raro movimento de união partidária na história do partido, o PMDB vai aprovar na tarde desta terça-feira (29/03) o rompimento com o governo da presidente Dilma Rousseff. A decisão, que deve ser tomada por aclamação em convenção partidária e levará à entrega de sete ministérios e outros 600 cargos na máquina pública federal, têm por objetivo fortalecer o vice-presidente e presidente do partido, Michel Temer, beneficiário direto de um eventual impeachment de Dilma.
A iniciativa do PMDB, maior partido da Câmara e do Senado e que preside as duas Casas Legislativas, reforça também o isolamento da presidente às vésperas da votação do pedido de abertura de processo de afastamento dela pelos deputados.
Na conversa que teve em São Paulo no domingo (27), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tentou em vão dissuadir o presidente do partido de comandar um afastamento do partido em relação ao governo. Na ocasião, o vice deixou claro que o partido trabalhará pelo impeachment de Dilma.
Na eleição de 2002, o PMDB seguiu rachado na eleição de Lula – naquela disputa, o partido participou com a ex-deputada Rita Camata (ES) como vice do então candidato tucano, José Serra. Em seguida, aproximaram-se aos poucos da gestão do petista, ganhando ministérios, compuseram a chapa à reeleição de Lula em 2006 e, nas eleições de 2010 e 2014, Temer foi vice na chapa de Dilma. Atualmente, só perde para o PT em participação no governo.
Ontem, logo após uma reunião em que o vice e o presidente do Senado e um dos principais aliados da petista no Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), fecharam um acordo do desembarque do partido, um aliado de Temer, o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, antecipou-se à decisão da convenção e pediu exoneração do cargo.
Os outros seis ministros do partido terão até o dia 12 de abril para deixar os postos. São eles: Marcelo Castro (Saúde), Celso Pansera (Ciência e Tecnologia), Eduardo Braga (Minas e Energia), Mauro Lopes (Secretaria de Aviação Civil), Kátia Abreu (Agricultura) e Helder Barbalho (Secretaria de Portos). Nos bastidores, Castro e Braga são os que mais resistiam a entregar os cargos. Kátia Abreu, por sua vez, poderia até deixar a legenda.
A decisão do PMDB de romper com o governo deve se dar por aclamação, em que não haverá o registro de voto nominal dos 119 integrantes do Diretório Nacional da legenda aptos a votar. Para não ser acusado da pecha de que patrocina uma eventual derrubada de Dilma, Temer não comparecerá ao ato partidário que será realizado em uma das comissões da Câmara, previsto para começar às 15 horas. Deverá caber ao 1º vice-presidente do partido, o senador Romero Jucá (PMDB-RR), a condução dos trabalhos.
O desembarque oficial do maior partido do Congresso da Esplanada dos Ministérios poderá levar à saída de outras legendas da base aliada de Dilma. Partidos de centro do espectro político têm sido instados a abandonar a petista e a liberar as bancadas a votarem como quiser em relação ao impeachment da presidente, mesmo tendo participação no governo: o PP (com o Ministério da Integração Nacional), o PR (com os Transportes) e o PSD (com as Cidades).
Esse grupo deve reforçar a articulação dos principais partidos de oposição em favor da queda de Dilma, uma vez que eles abandonaram uma saída para a crise política pela cassação da chapa Dilma e Temer pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com a consequente novas eleições, se ocorresse ainda este ano. A demora pela via do TSE, que não tem prazo para apreciar as ações da campanha da presidente, pesou contra.
Diante do fortalecimento de Temer, que tende a aglutinar o PMDB e atrair partidos hoje na base de Dilma, o Palácio do Planalto decidiu lançar mão de duas estratégias principais para impedir que haja pelo menos 342 votos de deputados federais no plenário a favor da abertura do processo.
A primeira é atuar no varejo dos partidos – e não em suas direções – a fim de cabalar apoios. A outra é colar a imagem de que o vice conspira com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e réu na Operação Lava Jato, para derrubá-la.
Fonte: Estadão Conteúdo
Fonte: Ceará Agora

Acordo para livrar Cunha da cassação envolve renúncia ao cargo

cunha sessãoDe acordo com a colunista Mônica Bergamo da Folha de São Paulo, começa a ser alinhavado um acordo para livrar Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da cassação, caso Temer assuma o governo. Ele renunciaria à presidência da Câmara dos Deputados sob o argumento de que o novo governo precisaria articular nova maioria no parlamento. Seria suspenso pelo conselho de ética, mas manteria o cargo, garantindo o foro privilegiado.
Segundo Mônica o acerto só será possível, no entanto, caso o STF (Supremo Tribunal Federal) não atenda ao pedido da Procuradoria Geral da República, que defende que Cunha seja afastado do cargo.
Com informações da Folha de São Paulo.
Fonte: Ceará Agora

Aratuba se despede da ex-primeira dama, Suerda Santos

Foi sepultado na manhã desta terça-feira (29), em Aratuba, o corpo da ex-primeira-dama, Suerda Santos, que morreu na manhã da última segunda-feira, 28, na Capital.

Dona Suerda era casada com o saudoso Ivan Santos, ex-prefeito de Aratuba, pai do ex-prefeito Wolner Santos e avô do prefeito Ivan Neto.

Em nota oficial o legislativo aratubense, lamentou o falecimento de Dona Suerda.

A família Santos tem uma ligação muito forte com a história política e comunitária de Aratuba. Vários de seus integrantes ocuparam cargos públicos, contribuindo de forma expressiva para para o desenvolvimento do município.

“Esse momento entristece não só aos familiares, mas toda a comunidade a comunidade de Aratuba”, disse o vereador Gerson Castelo.

Marina Silva diz que Temer na Presidência provocaria "bololô"

Foto: Carol Caminha/GshowA ex-ministra Marina Silva, da Rede Sustentabilidade, disse na madrugada desta terça-feira, durante entrevista ao apresentador Jô Soares, no Programa do Jô, da TV Globo, que o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, se aprovado, cumpriria uma “formalidade”, mas não sua “finalidade”.
Se o vice-presidente Michel Temer (PMDB) assumisse, segundo ela, ocorreria um “bololô”. A expressão foi usada antes pelo apresentador, para se referir à possibilidade de afastamento da presidente e do vice, que provocaria, segundo ele, uma confusão ainda maior que o impeachment. Para Marina, no entanto, Dilma e Temer têm responsabilidades equivalentes pela atual crise. “Os dois partidos (PT e PMDB) estão implicados igualmente”, afirmou Marina.
A ex-ministra voltou a defender que a melhor saída para a crise seria a impugnação da chapa Dilma-Temer pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o que provocaria novas eleições se ocorresse ainda em 2016.
Jô tratou a entrevistada como candidata e perguntou se ela já teria escolhido nomes para o Ministério.
Marina negou que já tenha tomado qualquer decisão. “Não é uma mentira branca nem mentira negra ou preta”, disse a ex-ministra, rejeitando a insinuação de que ela estaria escondendo suas pretensões. “É a mais profunda verdade e pago um preço muito alto quando digo que não sei se serei candidata. Meu objetivo de vida não é ser presidente, é ver o Brasil melhor”, afirmou.
A líder da Rede Sustentabilidade afirmou que pensa na possibilidade de concorrer ao Planalto, mas que não quer “instrumentalizar” a crise. “O mais importante é dar contribuição genuína. (…) Não fico ligada em pesquisa de opinião. É um registro de um momento. E é um momento muito delicado da vida do nosso país, com inflação, desemprego, juros altos e descrença nas lideranças políticas”, afirmou a ex-ministra.
Marina foi candidata a presidente em 2010, pelo PV, e em 2014, pelo PSB – na vaga herdada de Eduardo Campos, morto em desastre aéreo durante a campanha.
Fonte: Estadão Conteúdo
Fonte: Ceará Agora

Temer diz a Lula que PMDB está fora do governo

lula temerEm conversa com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no final da tarde de domingo, 27, em São Paulo, o vice-presidente Michel Temer descartou a possibilidade de que o PMDB continue no governo Dilma Rousseff. Segundo interlocutores do petista, Temer teria dito que o processo de afastamento está muito adiantado nas bases do partido e é praticamente certo que o PMDB decida nesta terça-feira, 29, pelo desembarque.
Nesta segunda-feira, 28, em entrevista a veículos de imprensa estrangeiros, também em São Paulo, Lula deu como certa a saída do PMDB do governo. Segundo o ex-presidente, a estratégia para barrar o impeachment de Dilma a partir de agora é atrair setores do partido à revelia da direção peemedebista, a exemplo do que aconteceu em 2003, quando integrantes do PMDB assumiram postos no primeiro governo Lula sem que a sigla tivesse aderido formalmente.
“Vai acontecer o que aconteceu em 2003 e vamos ter uma espécie de coalizão sem a concordância da direção. Não sei se é possível mas acho que é”, disse Lula.
De acordo com ele, os sete ministros peemedebistas disseram que não vão deixar os cargos, independentemente da decisão da direção na reunião de amanhã, e vão ajudar nas articulações para manter setores do partido contra o impeachment.
“Pelo que estou sabendo, os ministros do PMDB não sairão. Vou conversar com muita gente do PMDB”, disse Lula aos jornalistas estrangeiros.
No meio da tarde, o ex-presidente viajou para Brasília acompanhado do presidente do PT, Rui Falcão, para uma série de conversas com parlamentares de vários partidos, principalmente do PMDB. O petista incluiu Temer entre as futuras conversas, mas um novo encontro não foi agendado.
Segundo interlocutores de Lula, a dúvida do governo agora é quanto ao tamanho da ala peemedebista que vai abandonar Dilma. Lula e o PT vão agir para evitar que a reunião desta terça-feira reforce a ideia de que Temer está passando um rolo compressor sobre o PMDB e arraste consigo partidos menores que ainda se mantém fiéis ao governo.
Fonte: Ceará Agora