Buscar

15 janeiro 2016

Sindicato acusa Prefeitura de descumprir lei da merenda escolar

merenda escolar
O presidente do Sindicato Rural dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura de Caucaia, Nonato Barbosa, cobrou à Prefeitura o cumprimento da legislação que disciplina a aquisição de produtos da agricultura familiar para a merenda escolar.

Nonato afirmou, ao conversar com a reportagem do Jornal Grande Porto, que a Prefeitura tem descumprido a legislação, enquanto os agricultores do Município tem produtos – como banana, doce, bolo caseiro, galinha e ovos caipira e macaxeira para a merenda escolar.
Caucaia, segundo Nonato Barbosa, tem 30.000 agricultores, sendo 6.000 filiados ao Sindicato. A maioria, conforme enfatizou, enfrenta dificuldades com o período de escassez de chuvas e, nessa situação, poderiam ser beneficiados com Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).
A lei da merenda escolar, que abre mercado para os agricultores, fortalece a atividade rural, mas, em Caucaia, essa expectativa é frustrada. ‘’A Prefeitura contratou uma cooperativa de outra cidade e nós não temos acesso a comercialização dos nosso produtos’’, disse Nonato, que aguarda resposta da Prefeitura sobre a reivindicação dos agricultores.
A reportagem do Jornal Grande Porto enviou à assessoria de imprensa da Prefeitura de Caucaia pedidos de informações sobre as queixas do Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Os questionamentos foram encaminhados, por e-mail, na manhã de terça-feira, mas até o fechamento da edição não houve resposta para os agricultores.
Fonte: Ceará Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário