Buscar

19 janeiro 2016

Em meio às chuvas, começa a distribuição de sementes

Juazeiro do Norte/Crato. O Cariri sai na frente com a distribuição de sementes do Projeto Hora de Plantar, iniciada nesta segunda-feira para os primeiros municípios a serem abastecidos por meio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce). Ontem, mais de 400 produtores rurais receberam sementes de milho híbrido e feijão em Crato. Também foram entregues sementes nas cidades de Juazeiro do Norte, Barbalha e Jardim e até o fim da semana deverão ser repassadas para os outros municípios da região. Serão distribuídos 262. 580 mil quilos. Por ser a região com registros das primeiras chuvas no Estado, os agricultores se apressaram e anteciparam o plantio com o próprio estoque.
A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou chuvas em 78 dos 184 municípios cearenses, das 7h do domingo às 7h de ontem. Segundo o órgão, as chuvas que tem banhado todas as regiões do Estado nos últimos dias decorrem de um sistema meteorológico chamado de Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN), que está atuando próximo ao Nordeste. Segundo o meteorologista da Funceme, Raul Fritz, esse fenômeno é próprio da pré-estação chuvosa, que inicia-se em janeiro e se estende até primeira quinzena de fevereiro. Ele explica que este sistema provoca precipitações pontuais e, geralmente, de curta duração, com baixa intensidade e podendo apresentar acentuava variação em um mesmo município. 
Apesar dos bons índices pluviométricos dos últimos dias, o meteorologista adverte que essas precipitações não possuem relação com a quadra chuvosa (fevereiro a maio), cujo fenômeno atuante é o da Zona de Convergência Intertropical (CZIT). "Pode chover muito em janeiro e não termos um bom inverno, como também o contrário, são fenômenos distintos", conclui.
d
A Funceme prevê, para hoje e amanhã, nebulosidade variável em várias regiões do Ceará, com possibilidade de chuva no Litoral Norte e Centro-Sul. O prognóstico para os três primeiros meses da quadra chuvosa de 2016 será divulgado amanhã, no Palácio da Abolição. Além desta previsão, um novo prognóstico será divulgado na segunda quinzena de fevereiro, para março, abril e maio. A expectativa para essa previsão climática é potencializada pelos baixos níveis nos açudes, após quatro anos consecutivos de estiagem. 
Os reservatórios do Estado, que permanecem em estado crítico. O nível médio dos 153 monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) teve discreta redução nos últimos três dias, caindo de 11,9% para 11,8%. São, ao todo, 29 reservatórios no nível morto e outros 40 secos. Na última semana, houve recarga somente no Orós, Banabuiú, Lima Campos, Figueiredo, Flor do Campo, Tucunduba, Trici e Parambu.

Fonte: DN

Nenhum comentário:

Postar um comentário