Buscar

22 dezembro 2015

FOTOS - Festa Beneficente em Aracoiaba


Aconteceu no dia 18 de dezembro na cidade de Aracoiaba, um grande show beneficente promovido pela expresso somzoom em parceria com Edilson da Banda com objetivo de arrecadar alimentos para distribuírem cestas básicas para as famílias carentes do Município. A Festa contou com o show dos artistas, Taty Girl, Guillerme Dantas e forró Bota pra moer.

IMG_3911 IMG_3886 
IMG_3828 

Fotos: Alex Menezes/Aristony Moura/João Paulo Freitas

Incêndio na Igreja Presbiteriana de Baturité

Aconteceu na madrugada do dia 19 de dezembro, um incêndio na Igreja Presbiteriana de Baturité, o motivo acredita-se que foi falha na rede elétrica do prédio, a comunidade presbiteriana agradece o trabalho da Policia Militar que foi de fundamental importância para o controle do incêndio e por ter acionado a corpo de bombeiros, que de prontidão atenderam ao chamado. Toda a comunidade está consternada com a acidente tendo em vista que foi perdido todo o material de som e comprometido uma boa parte da estrutura física do prédio.
Igreja 05
A Igreja presbiteriana está em nosso município, a 118, realizando um trabalho de evangelização em nosso município, fortalecendo a fé dos cristãos que buscam espiritualmente sua fé em Deus.
Fonte: TV Maciço

Santuário São João Paulo II será inaugurado nesta terça-feira em Baturité

IMG_7590No dia 22 de dezembro acontecerá a inauguração da reforma, do primeiro templo religioso do Estado do Ceara, de João Paulo II, na cidade de Baturité, na comunidade do Mondego. A Paroquia Nossa Senhora da Palma, tendo como pároco, o Padre Edimilson Mendes Menezes, reformou a Igreja do Mondego que tem como Santa nossa Senhora de Fatima, sendo a partir da reforma a igreja será não só de nossa senhora de Fatima, mas agora também templo do Santo Papa João Paulo II. Reconhecido como um padre visionário e que realizou grandes obra no Município, Padre Edmilson veio fortalecer e solidificar a fé em Baturité.
A História dessa igreja começa no ano de 1985, com a doação do terreno pelo Dr. Ivo Oliveira, através de pedidos contínuos da comunidade do Mondego, após a doação e em um período de 11 meses a mesma foi construída em regime de mutirão pala comunidade que a tempos vinha reivindicando um templo de oração, o material da construção obteve-se através de doações, pelo comercio local e contribuição da Comunidade. E no dia 11 de outubro de 1986 aconteceu a inauguração da capela Nossa Senhora de Fátima, tão sonhada pelos moradores.
Uma grande lutadora pela construção da Capela foi dona Maria Margarida Sivirino, chegou a Baturité vinda da vizinha cidade de Mulungu, catequista de coração, e o casal Francisco Chagas Gadelha e Odaiza Moura Gadelha sempre reivindicaram das autoridades a construção da capela.
Hoje a comunidade do Mondego fica muito feliz com a impressionante reforma da capela que sempre foi um dos grandes desejos e amor dos moradores desta comunidade.
Fonte: TV Maciço

MULUNGU - Viúva é presa suspeita de articular a morte de funcionário público

Francisca Luciene Monsão Arruda, 42, foi presa no último domingo, 22, suspeita de articular a morte do companheiro, o funcionário público federal José Rilenilson Alves Arruda, 56. O homicídio aconteceu no domingo, 13, em Mulungu. O suspeito,Thiago Ferreira Costa, 22, foi preso em flagrante um dia após a morte e confessou o crime. Conforme a delegada de Guaramiranga, Janaina Bastos, o jovem e Luciene mantinham um relacionamento extraconjugal.  


A delegada informou que foi concedida a prisão preventiva da viúva neste sábado, 19, e que a Polícia Civil de Guaramiranga cumpriu o mandado de prisão no domingo, 20. A mulher estava hospedada em uma pousada no Maciço de Baturité e não prestou um novo depoimento. "Nosso receio era a fuga. Ela não tem familiares em Mulungu e populares do sítio onde eles moram disseram que ela estava se preparando para fugir. Os inspetores foram até a residência e estava fechado, o risco era eminente", relatou.  



Conforme a delegada, a arma encontrada com Thiago foi encaminhada à perícia para a realização de uma microcomparação balística, que vai comprovar ou não se é realmente a arma utilizada no assassinato de Rilenilson.



Os celulares de Luciene e Thiago também foram apreendidos. "Chegamos a ver alguns conteúdos que mostravam que eles tinham de fato um relacionamento, mas podem existir outras mensagens acerca do crime que só a perícia pode nos forneces, pois podem ter sido apagadas", comentou.  


Sobre o inquérito, a delegada ressaltou que até a próxima quarta-feira, 23, deve ser concluído e Luciene deve ser indiciada por homicídio qualificado. Outro motivo para pedir a prisão, conforme a delegada, foi evitar que ela induzisse o namorado a mudar o depoimento. No primeiro depoimento de Thiago à Polícia que Luciene forneceu R$ 2 mil para a compra da arma usada no assassinato.

O suspeito diz que Rilenilson era violento com a esposa e que isso o teria motivado a matá-lo. 



 Defesa 
O advogado de Luciene, Roberto Leal, disse ao O POVO que a cliente nega qualquer envolvimento na morte de Rilenilson Arruda e que estava divorciada do marido. Os dois suspeitos, Luciene e Thiago, afirmaram ter relacionamento amoroso, mas a mulher diz não ter participação na articulação da morte e que Thiago teve a iniciativa de matar o funcionário público por contra própria. 



Conforme a delegada, para todo o município de Mulungu o casal (Luciene e Rilenilson)  eram casados e que não foi apresentado nenhum documento que comprovasse o contrário. Outro relato da delegada é de que a separação foi um golpe para evitar de pagar a pensão para a primeira mulher de Rilenilson. 

 Família
No dia 17 de dezembro a família do funcionário público procurou O POVO Online para pedir Justiça. Segundo a irmã da vítima, Lourdes Alves Arruda, 49, o irmão estava no sítio dos parentes quando foi assassinado.



 "Quando sai ele estava conversando com um rapaz, entrei e ouvi um barulho. Então escutamos outro barulho e as crianças chegaram contando que um homem havia dado um tiro. Corremos e quando chegamos, ele estava no chão todo furado de bala. O cara (suspeito) saiu correndo a pé, ele mora perto de nossa casa", relatou.  



Sobre a prisão da viúva, a irmã de Rilenilson disse que nem acreditou no primeiro momento. Por telefone, a mulher chorou e se disse mais aliviada e preocupada em procurar um advogado para que a mulher não seja liberada novamente.  "A gente nem acreditou, pois não veio ninguém da Polícia avisar, estou acreditando agora, com a reportagem ligando", explicou a familiar. 

Fonte: O POVO