Buscar

27 novembro 2015

Redenção: tiroteio com polícia deixa cinco mortos

tres-tiros
O clima é de tensão na cidade de Redenção, na Região do Vale do Acarape. Uma operação da polícia, que estava cumprindo mandados de prisão contra suspeitos de crimes, terminou, com cinco mortos e três policiais feridos. As informações que chegaram à produção deste site apontam que os policiais foram recebidos à bala na Serra do Vento, localidade do Distrito de Antonio Diogo, Município de Redenção. Os mandados de prisão estavam sendo cumpridos contra denunciados por crimes praticados em cidades do Maciço do Baturité.

Uma operação policial realizada pela Polícia Militar (PM) em Redenção (na Serra de Baturité) na madrugada desta sexta-feira (27/11) resultou em um tiroteio que vitimou cinco suspeitos de integrar uma quadrilha de tráfico de drogas. Três policiais ainda foram baleados na ação.
De acordo com o capitão Ferreira, da PM de Redenção, a polícia recebeu informações de que uma quadrilha tinha esconderijo em uma casa na serra. Chegando lá, ainda conforme o relato, a polícia foi recebida à bala pelos criminosos. As cinco pessoas que integrariam o grupo acabaram sendo mortas.
Os três PMs atingidos não correm risco de morte, segundo o capitão. Os tiros atingiram o colete à prova de bala de dois deles e as nádegas do outro. Na casa, a polícia apreendeu dois revólveres, uma pistola, três armas longas — dentre elas, uma escopeta calibre 12 arsenal —, munição, pólvora e drogas.
Fonte: Ceará Agora

Ex-policial militar é preso suspeito de vender armas para criminosos

preso-2 (1)
Um ex-policial militar, identificado como Raimundo Gleidson de Oliveira Pinheiro, de 31 anos,  foi preso em flagrante na manhã desta quinta-feira (26) no Bairro Henrique Jorge, em Fortaleza, suspeito de vender e intermediar a venda de armas e munições para criminosos.

O homem foi detido no momento em que entregava um carregador de pistola à mulher de um detento. Márcia Cibele já responde por tráfico de drogas.
Após a abordagem, os policiais seguiram com os dois até o endereço do ex-militar onde durante busca no veículo que estava na garagem, foi encontrada uma arma.
O suspeito trabalhou durante quatro anos como policial militar após entrar na Justiça para ser aprovado no concurso para o cargo, mas a liminar foi derrubada há um ano. As armas eram vendidas a preços que variam de R$ 2.500 a R$ 3.000 reais.
Fonte: Ceará Agora

Justiça determina pagamento do salário atrasado de servidores da Prefeitura de Palhano

Palhano
O prefeito do município de Palhano, Francisco Nilson Freitas, foi notificado nessa quarta-feira (25) da decisão do juiz Abraão Tiago Costa e Melo, da comarca vinculada de Palhano, que determinou, no dia 04 de novembro, o pagamento da remuneração atrasada dos servidores da Prefeitura Municipal de Palhano. A decisão atendeu pedido do Ministério Público do Estado de Ceará (MPCE), que, por intermédio do promotor de Justiça Cleiton Sena de Medeiros, ingressou com Ação Civil Pública (ACP) com pedido de liminar para que o município regularize a folha de pagamento no prazo de 72 horas a contar da data da notificação.

Na decisão, o juiz determinou multa diária de R$ 1.000,00 ao Município de Palhano no caso do descumprimento da decisão após as 72 horas, sem prejuízo de eventual responsabilidade administrativa (improbidade) civil e/ou penal do gestor público.
A promotoria de Justiça instaurou Inquérito Civil Público diante do encaminhamento de uma representação por servidores que informaram que a remuneração, bem como o adicional de férias e décimo terceiro salário não estavam sendo pagos. Diante disso, foi expedida Recomendação Administrativa para o adimplemento dos meses em atraso e a fixação de data para pagamento do funcionalismo público municipal, mas a medida não foi cumprida pelo prefeito Francisco Nilson Freitas, sem a regularização da folha de pagamento até o momento.
Na investigação, o promotor verificou que, além daqueles que encaminharam a representação, quase todo o quadro de servidores também se encontra com remuneração atrasada. Isto afeta, direta ou indiretamente, grande parte da população, abala inúmeras famílias e, ainda, a economia local, já que, além dos familiares dos servidores dependerem da renda mensal deles para sobreviverem, dela também dependem os comerciantes do Município.
Fonte: Ceará Agora

Mesmo preso, Delcídio permanece como senador e receberá R$ 33,7 mil de salário

Delcidio-Amaral
Mesmo preso preventivamente após tentar obstruir as investigações da Operação Lava Jato, o líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS), não perde a prerrogativa de senador e terá direito a receber R$ 33,7 mil mensais de salário.

De acordo com o regimento interno da Casa, um senador que estiver “temporariamente privado da liberdade” terá direito a uma licença automática. “Considerar-se-á como licença concedida, para os efeitos do art. 55, III, da Constituição, o não comparecimento às sessões do Senado temporariamente privado da liberdade, em virtude de processo criminal em curso”, diz o texto do regimento.
Por sua vez, o artigo e inciso da Constituição ao qual o regimento faz referência ressalva que um senador em licença não perde o mandato se deixar de comparecer a um terço das sessões de votação da Casa. Essa é uma das exigências para que os parlamentares não percam o mandato por falta.
Nesse caso específico de afastamento, conforme entendimento do Senado, o petista não precisa abrir mão do mandato em favor do suplente. Ontem à noite , os senadores decidiram em plenário manter Delcídio preso. O entendimento em votação aberta é que o petista, ao tentar evitar que o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró o implicasse numa delação premiada da Operação Lava Jato tem de permanecer detido enquanto perdurar a detenção do Supremo Tribunal Federal (STF). O senador foi detido na manhã desta quarta-feira, 25.
Fonte: Ceará Agora

Lula diz que atitude de Delcídio foi “coisa de imbecil”

delcidio lula
Durante almoço na sede da CUT, nesta quinta-feira, (26) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva mostrou-se irritado com a atitude do correligionário Delcídio do Amaral, preso pela Polícia Federal, por tentar impedir as investigações da Operação Lava Jato. Lula chamou a ação e Delcídio de “coisa de imbecil”.
O ex-presidente ao comentar o comportamento de Delcídio disse que a atitude do mesmo foi uma loucura e coisa de idiota. Para Rui Falcão, presidente do PT, há diferenças entre o ex­tesoureiro do partido João Vaccari Neto e o senador Delcídio do Amaral (PT­MS), ambos presos no âmbito da Operação Lava Jato. Ele deixou nas entrelinhas que Vaccari estaria em atividade partidária e Delcidio, não partidária.
Em nota, Falcão já havia dito que o PT não se julga no papel de emitir qualquer gesto de solidariedade a Delcídio.  Alas do PT, como o Presidente do PT de São Paulo, Emídio de Souza, defendem a expulsão do Senador, outras que o partido se solidarize com o mesmo. Alguns chegaram a criticar Falcão pela nota.
Fonte: Ceará Agora