Buscar

09 novembro 2015

Júlio César ex-prefeito de Aratuba é Destaque do Aracoiaba News

A Revista Eletrônica ARACOIABA NEWS tem a grata satisfação de estampar em sua 35ª edição dominical o ex-prefeito de Aratuba Júlio César.
Nascido em Aratuba em 27 de agosto de 1952. Quarto filho de uma família numerosa, seus pais Raimundo Pereira Batista e Maria Osmarina Lima Batista sempre tiveram o compromisso maior de bem educar seus filhos. Com 11 anos de idade Júlio César foi para Fortaleza, estudar. Com muito sacrifício, porque entendia educação como um investimento, seu pai o matriculou no Colégio 7 de Setembro, onde concluiu o ensino fundamental. O ensino médio foi concluído no Colégio Cearense.
É graduado em Informática pela Universidade Federal do Ceará - UFC e em Administração de Empresas pela Universidade Estadual do Ceará – UECE, em Pós Graduação, concluiu o Curso de Especialização em Gestão de Cidades, pela Universidade de Fortaleza – UNIFOR, cuja monografia relata a experiência da Nucleação das Escolas Públicas de Aratuba. Outro curso importante para sua formação política, ética e de cidadania foi o Curso de Formação de Governantes realizado pela Escola de Governantes do Ceará.
Na área profissional é Analista de Tecnologia da Informação da ETICE – Empresa de Tecnologia da Informação do Estado do Ceará (está licenciado para o exercício do mandato de Prefeito). A ETICE É sucessora do SEPROCE – Serviço de Processamento de Dados do Estado do Ceará, onde Júlio César ingressou em 01/09/1973 como Programador de computadores e, após aprovado em Concurso Público, foi nomeado Analista de Sistemas, em 1994. Exerceu as funções de Diretor Técnico do SEPROCE por 11(onze) anos. Em seguida foi Diretor do Departamento de Informática do Tribunal de Justiça do Ceará, por 09(nove) anos, quando foi implantada a informática no Poder Judiciário.
Depois de formado voltou para sua terra natal, para o berço de seus pais e de seus antepassados, para retribuir ao povo de Aratuba os talentos que Deus lhe deu. Em 1996 disputou sua primeira eleição para o cargo de Prefeito, quando foi eleito para o mandato de 1997-2000. Em 2001 foi reeleito Prefeito de Aratuba para o mandato de 2001-2004.
Em 1997 exerceu as funções de Presidente da AMAB - Associação dos Municípios do Maciço de Baturité e em 2003-2004 foi eleito Presidente da APRECE-Associação dos Municípios e Prefeitos do Estado do Ceará. Já em 2005 ocupou o cargo de Secretário Adjunto da Secretaria de Governo do Estado do Ceará e em 2006 foi nomeado para o cargo de Secretário de Governo da mesma Secretaria.
Em 2007 exerceu novamente a função de Diretor de Informática do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, na administração do Desembargador Fernando Luiz Ximenes Rocha. Na ocasião foi implantada a Secretaria de Tecnologia da Informação do Poder Judiciário do Ceará, tendo a oportunidade de ser seu primeiro Secretário.
Em 2008 disputou as eleições municipais, sendo eleito, pela 3ª vez, para o cargo de Prefeito de Aratuba.

No dia 29 de novembro de 2012, Júlio César recebe em Brasília o Selo UNICEF Município Aprovado, como reconhecimento ao trabalho e compromisso com as crianças e adolescentes de Aratuba.

DESTAQUE NA POLITICA
A Câmara de Vereadores de Aratuba aprovou ontem à noite (20) as últimas duas prestações de contas do ex-prefeito JULIO CÉSAR LIMA BATISTA (PR) referente aos exercícios de 2009 e 2012. O parecer do TCM foi pela aprovação das contas. Com a casa cheia, dos 9 vereadores presentes, oito disseram sim e seguiram o parecer do Tribunal de Contas dos Municípios – TCM.
Durante sua vida política em Aratuba, Julio César teve vários colaboradores que dedicaram seu trabalho em benefício da população aratubense e somaram esforços para que hoje o ex-prefeito obtivesse aprovação de suas contas junto ao TCM e ao legislativo Aratuba.

NA SAÚDE
Olímpia Maria Freire de Azevedo desde 1998 é concursada do município de Aratuba, foi Diretora de Departamento de Saúde em 1998 e Coordenadora do PSF. Em 2002 assumiu a Secretaria de Saúde permanecendo como Secretária de Saúde em Aratuba até 2012. Ao longo desse anos, Olímpia se tornou uma referência em Saúde Pública no Maciço de Baturité, por comandar com zelo e dedicação a saúde pública de Aratuba com qualidade, tornando o município modelo para o estado do Ceará.

NA ASSISTÊNCIA SOCIAL
A administradora Vânia Rocha Victor deixou um legado para o povo de Aratuba como uma mulher simples, humilde, guerreira e acima de tudo humana. Por dois anos ela comandou a Secretaria de Assistência Social com carinho e dedicação ao povo, fazendo a diferença na promoção da geração de emprego e renda, revitalização dos vários programas sociais em parceria com o governo do estado e governo federal, distribuição de kit’s bebê, material de construção, cestas básicas. Com Vânia Victor na frente da SAS nos anos de 2009, 2010 e meados de 2011, o grupo da melhor idade viveu sua época de ouro com a criação do PROJETO IDADE FELIZ com passeios, forró, comemorações em dias festivos e datas comemorativas, ainda sob seu comando os idosos participaram da primeira vez do desfile cívico de 7 de setembro e das festividades juninas. Sua atuação junto ao PET, PROJOVEM, GRUPO DE GESTANTES e assistência as famílias em situação de risco e vulnerabilidade social, atraiu os olhares diferenciados para Aratuba e mais uma vez o município foi modelo de gestão no estado do Ceará por valorizar e promover as políticas públicas assistenciais.

NA EDUCAÇÃO
Adiléa Farias Lima foi Secretária de Educação do Município de Aratuba no período de 2009 a 2012, ela sendo detentora de um profundo saber pedagógico, foi a Secretária que mais investiu na valorização dos professores com formações, reajustes salariais e reconhecimento de cada profissional dentro de sua área. Os investimentos em educação nos anos de 2010 a 2012 cresceram acima da média, de 26,62% para 34% no último ano.

JULIO CÉSAR FOI TETRACAMPEÃO NO SELO UNICEF
Com a Edição 2009 – 2012 do Selo Unicef, Aratuba chegou a sua quarta vitória, sinalizando uma gestão comunitária, participativa e comprometida com a qualidade de vida do seu povo, da criança ao idoso.
Aguardem o próximo Destaque!!

Homem usa o nome de Simone e Simaria para enganar lojas


(Foto: Reprodução/Facebook)
(Foto: Reprodução/Facebook)

Um homem, que se identifica como “Junior CDs“, estaria utilizando o nome da dupla Simone e Simaria para enganar lojas, pedindo dinheiro em troca de gravações dos shows das cantoras. O suspeito envia até anúncios aos estabelecimentos. Assim que descobriu o “falsário”,  Simone alertou os fãs, as gravadoras e as lojas através de seu Snapchat.
A cantora condena a atitude do homem e afirma que todos os patrocinadores das bandas são firmados em contrato com a empresa Social Music. Simone também diz reconhecer o trabalho de pessoas que pirateiam seus CDs em nome da divulgação de suas músicas, mas informa que o suspeito não desempenha qualquer cargo na produção da dupla.
Fonte: FM 93

1% vagabundo e 99% anjo (falso) – Mulheres, é mesmo deste tipo de homem que vocês gostam?

Aquele 1% (Marcos e Belutti)
Eu abro a porta e puxo a cadeira do jantar
A luz de velas pra ela se apaixonar
Eu mando flores, chocolates e cartão
O meu problema sempre foi ter grande coração

Ligo no outro dia no estilo Don Juan
Dormiu bem meu amor? É domingo de manhã
Vamos pegar uma praia, deu saudade do seu beijo
Trato todas iguais
Esse é meu defeito

Tô namorando todo mundo
99% anjo, perfeito
Mas aquele 1% é vagabundo
Mas aquele 1% é vagabundo
Safado e elas gostam

Leu a letra? Então vamos lá…
relacionamento-namoro
Basicamente é isto o que a música está dizendo: que as mulheres gostam de homens “safados” e “vagabundos”, tratando de esclarecer os termos ao explicar que este é o tipo de homem que se passa por cavalheiro, que trata bem, que se comporta como um anjo, mas que despreza qualquer relacionamento mais sério e, por isso, ‘namora todo mundo’.

Mulheres, é desse tipo de homem que vocês realmente gostam? Eu ainda acho que não, a menos que… bom, mulher que gosta de vagabundo, é mulher que gosta de vagabundo. Mas dizer que é deste tipo de homem que “elas” gostam, aí já é demais.
“Elas” é um termo abrangente que especifica todo o grupo das mulheres, todas as mulheres. A música seria bem mais honesta se tratasse de explicar que, do seu ponto de vista, o grupo imaginário das 1% vagabundas é que aprecia o grupo imaginário dos 1% vagabundos.
Podem dizer o que quiserem esses cantores, eu não acredito que a maior parte das mulheres queiram para si o tipo de relacionamento que eles pregam com letras deste tipo. E mais: eu não acho que esses artistas queiram mesmo que levemos a sério tal coisa.
Penso, ademais, que isto não passa de entretenimento que “brinca” com o público, que o provoca para conseguir aquele efeito de se fixar na mente e “estourar” – como se costuma dizer -, nas paradas de sucesso, não pela qualidade musical propriamente dita, mas pela quebra do senso comum que impressiona pela ousadia de violar um espaço que, tenho certeza, as mulheres de modo geral ainda não lhes deram concessão para fazê-lo.
Por mais que a moralidade dos nossos tempos seja afetada pelo fenômeno da “liquidez”, acertadamente apontado pelo sociólogo polonês Zygmunt Bauman, a experiência ainda mostra que o amor e orespeito e não um comportamento vagabundo é o que elas – o grupo mais amplo das mulheres -, realmente gostam e preferem.
Outra coisa que a experiência comum mostra é que a traição, a falta de respeito pelo compromisso, a ausência de sinceridade e de honestidade, bem como o cavalheirismo com segundas intenções, tem efeitos destrutivos do ponto de vista emocional, psicológico e, claro, espiritual. E, mesmo naquele grupo imaginário de 1% das vagabundas, quando há alguma satisfação com o tratamento desleal que lhe é dispensado, esta não passa da esfera do erotismo. Não é por isto, tenho convicção, que as mulheres querem viver. No fundo, não é no grupo de 1% das vagabundas que elas querem estar.
Mulher que se preza ainda deseja ser tratada com exclusividade. Como uma rainha! Ainda quer ser o objeto do amor sem fim de um homem. Ainda valoriza a lealdade, o respeito por sua inteligência, por sua delicadeza, por seus sonhos e pelo amor que ela dedica ao outro. Esse tipo de mulher, definitivamente, não tem apreço por nenhuma porcentagem de vagabundagem.

Mulheres são agredidas e ameaçadas de morte em Quixadá e Quixeramobim

Violência-contra-a-mulher
A violência contra as mulheres ainda é uma triste realidade em nossa sociedade. Homens que deveriam ser os amparos fundamentais, as sombras para descanso, o braço que sustenta e que acalenta suas companheiras, são com assustadora frequência identificados como agressores.

Neste sábado, 07, o 9ª Batalhão de Polícia Militar registrou dois casos – um emQuixadá e outro em Quixeramobim -, de violações à Lei Maria da Penha. Mulheres foram agredidas e ameaçadas de morte no Sertão Central.
Em Quixadá, a PM tomou conhecimento do caso através de uma ligação para o número 190, que dava conta de que na Travessa Mãe Sinhá, no Bairro Baviera,  uma mulher havia sido agredida e ameaçada de morte pelo próprio marido. A polícia foi ao local e comprovou a veracidade da denúncia.
O mecânico Manuel Ferreira Pereira, 27 anos, recebeu voz de prisão e foi conduzido, juntamente com sua esposa, à Delegacia Regional de Polícia Civil deste município. A esposa agredida, no entanto, desistiu de representar contra o agressor.
Já em Quixeramobim a agressão ocorreu no bairro Salviano Carlos da Silva. Uma mulher ligou para o 190 e informou que sua irmã, de 30 anos, estava sendo agredida por um indivíduo identificado como Romário Julio Dantas Medeiros. A PM foi ao local da ocorrência e constatou a veracidade dos fatos denunciados. O rapaz foi levado para a Delegacia de Polícia Civil para adoção das medidas cabíveis.
Nos dois casos, os homens foram enquadrados na Lei Maria da Penha.
Uma das principais dificuldades em relação a agressão contra as mulheres tem a ver com a própria atitude de algumas delas que, motivadas por medo, sensação de insegurança ou paixão descontrolada, não denunciam seus agressores ou, mesmo quando pedem ajuda, desistem de representar judicialmente contra eles.

Prefeitura de Quixeramobim abre seleção pública para agentes de saúde e de endemias

A Prefeitura do município de Quixeramobim divulgou um edital para seleção pública para agentes comunitários de saúde e agente de combate a endemias.
O edital foi publicado na última sexta-feira, 06, e serão convocados 60 selecionados, além de 14 vagas para cadastro de reserva.
As inscrições deverão ser realizadas exclusivamente no posto de inscrição na Secretaria Municipal da Saúde de Quixeramobim, que fica localizada na Rua Dr. Álvaro Fernandes, nº 10, no centro.
O período de inscrição acontece de 09 a 13 de novembro, em dias úteis, de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h e das 14 às 17h.
Para acessar o edital CLIQUE AQUI.

Repasses de verba para gestão do Bolsa Família sofrem atraso

20130526185659-20130526185659-bolsa-familia-1
Embora a presidente Dilma Rousseff venha repetindo que o Bolsa Família está a salvo de cortes, diante da necessidade de ajuste fiscal, repasses mensais para garantir a gestão do programa estão atrasados. Estados e municípios só receberam os valores referentes ao primeiro semestre do ano. De julho para cá, nenhum centavo do dinheiro destinado a manter o funcionamento do Bolsa Família foi depositado nas contas.

A falta de pontualidade nos pagamentos já provoca reflexos. Uma das ações prejudicadas é a chamada busca ativa, anunciada como eixo central do Brasil sem Miséria, vitrine do primeiro mandato de Dilma, para incluir brasileiros em extrema miséria ainda não alcançados pelo programa. Outras atividades desempenhadas com o dinheiro, como a atualização dos cadastros e checagem das condições exigidas pelo programa, estão ameaçadas.
Neto Evangelista, secretário de Desenvolvimento Social do Maranhão, um dos estados mais dependentes do Bolsa Família, conta que os atrasos começaram ainda em 2014. Parte das parcelas do ano passado só foi quitada este ano. O atraso continuado gerou, segundo ele, dificuldades para gestores municipais.
— Para alguns municípios, esse recurso faz muita diferença. O atraso acaba impactando tanto na gestão do que já existe e também na mobilização de equipes para a busca ativa — diz. — O problema é que, ao longo do tempo, os municípios vão ganhando competências, mas não recebem recursos.
Em 2015, o orçamento previsto no Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) para a gestão descentralizada do Bolsa Família, a ser repassado para estados e municípios, é de R$ 535 milhões. A dois meses do fim do ano, foram efetivamente pagos R$ 263,8 milhões, menos da metade.
A pasta sustenta que, como é preciso avaliar quesitos de gestão para calcular os recursos a serem repassados a cada ente federativo, as transferências são feitas depois do mês de referência. O ministério diz que planeja transferir, em breve, os valores referentes a julho, que somam R$ 43,5 milhões.
Presidente da Confederação Nacional de Municípios, Paulo Ziulkoski afirma que os recursos sempre foram repassados com periodicidade. Os atrasos acumulados desde o ano passado, segundo ele, deixam secretários e prefeitos em situação difícil, dada a complexidade da gestão do programa Bolsa Família na ponta.
— A estrutura funcional é enorme. São várias exigências. Tem que cadastrar beneficiários, alimentar o sistema, ver se o menino registrou presença na escola, se a grávida fez o pré-natal — explica Ziulkoski. — Quase seis meses de atraso geram uma quantia considerável, que fazem diferença para as prefeituras.
Diferentemente dos recursos para apoiar prefeituras e estados na gestão do Bolsa Família, a renda transferida diretamente aos beneficiários não tem sofrido atrasos ou cortes. Hoje, cerca de 14 milhões de famílias recebem os recursos do programa federal. O valor médio do repasse é de R$ 164,86 por família, conforme a folha de pagamento de setembro.
Com informações do O Globo
Fonte: Ceará Agora

Por 2016, PMDB quer distância de Dilma

michel-temer
Apesar de ter sido contemplado com sete ministérios na reforma ministerial promovida pela presidente Dilma Rousseff em outubro, o PMDB deflagrou nos últimos dias um movimento de descolamento da atual gestão. O partido, que tem como presidente nacional o vice-presidente Michel Temer, quer se diferenciar da petista na área econômica.

Na estratégia definida pela cúpula peemedebista, o congresso do partido, no próximo dia 17, será o primeiro grande gesto público dessa movimentação, que tem o objetivo de manter a presidente sob pressão.
O PMDB não quer entrar nas eleições municipais do ano que vem com o carimbo de aliado preferencial do PT e sócio da crise econômica e política.
Em caráter reservado, um integrante da cúpula peemedebista que integra o governo definiu dessa forma o objetivo do encontro: “Apresentaremos um programa para disputarmos as eleições de 2016 e 2018. Mas também precisamos ter um programa para o caso de termos que assumir o poder”.
Para evitar retaliações do Palácio do Planalto, representantes da ala governista do PMDB evitam tratar do assunto abertamente e dizem apenas que o congresso não terá a prerrogativa de tomar qualquer decisão sobre a manutenção ou rompimento oficial do partido com a presidente Dilma Rousseff. Essa definição, porém, acontecerá em março, na convenção nacional do partido.
Sem filtro
Os “aliados” do governo esvaziaram as prerrogativas do encontro, mas permitiram que o evento do próximo dia 17 fosse formatado para constranger o governo. Segundo um dirigente do partido que está envolvido na organização do encontro, o microfone estará aberto e todos os presentes poderão votar nas moções que serão apresentadas ao documento-base.
Sem o filtro da escolha dos participantes por meio da eleição de delegados na base, a ala dissidente está livre para mobilizar suas claques. A organização do congresso e a redação do seu texto-base, intitulado “Uma ponte para o futuro”, ficaram a cargo de um ex-ministro peemedebista que hoje é crítico à política econômica do governo: Moreira Franco, presidente da Fundação Ulysses Guimarães. “Queremos não só unificar o partido, mas reunificar o País. O compromisso do PMDB não é com A, B ou C (partido ou governo) é com o Brasil. Para reunificar, só com um programa de intervenção na vida econômica e social”, diz ele.
Ainda segundo Moreira Franco, a crise econômica está se tornando “incontrolável” e a situação é “explosiva”. “Temos que ter a dimensão da gravidade.”
O senador Valdir Raupp (RR), vice-presidente do PMDB, diz que alguns pontos divergentes do documento, classificado por ele como “duro” contra o governo, precisam ser reajustados, e que os dissidentes “ainda” não são maioria.
Por outro lado, ele sinaliza claramente o desejo de evitar os efeitos colaterais de ser aliado preferencial de Dilma. “Um partido que sempre defendeu as causas populares não pode enveredar para a direita.” Ainda segundo o senador, o PMDB também está em busca de retomar suas “origens”. “Está na hora de voltar às origens das grandes lutas. Um partido com a idade do PMDB, 50 anos, precisa começar a discutir uma candidatura própria à Presidência em 2018. Esse sentimento é unânime”, afirma Raupp.
O senador Romero Jucá (RR) diz que o encontro vai definir um “roteiro” para o Congresso decisivo do partido em 2016. “Após o encontro de novembro, o documento será debatido nos Estados e municípios até o congresso, que pode ser antecipado para antes de março.” Ainda segundo Jucá, o documento será uma posição “clara” sobre economia e questões sociais. O congresso do PMDB também discutirá mudanças no estatuto do partido e as estratégias para as eleições 2016. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Fonte: Estadão Conteúdo
Fonte: Ceará Agora

DEISIELLY do ACORDEON > Pequena sanfoneira de Ocara comemora aniversário e fama

Ocara - Deisielly do Acordeon
Ocara - Atração especial da Festa das Almas, realizada no início deste mês de novembro em Ocara, a pequena sanfoneira Deisielly Roberto da Silva está comemorando hoje, 9, mais um aniversário, o nono, de nascimento. O talento precoce da garota está encantando o público e deixando orgulhosos os pais e os moradores da comunidade rural de Lagoa Comprida, onde ela mora.

A nova revelação de Ocara já conquistou fãs e até o título de “Deisielly do Acordeon”. Descoberta recentemente a garota já participou de programas de televisão e se apresentou para mais de 20 mil pessoas, com o Grupo Paixões, abrindo o show da tradicional noite festiva na sua terra natal para a consagrada banda de forró Bonde do Brasil.

Fonte: DN