Buscar

30 outubro 2015

Preso foge durante espera por audiência no Fórum de Quixeramobim

blog
Fórum de onde o preso tentou fugir. (Foto: Quixeramobim Agora)
Um preso muito esperto tentou fugir do Fórum Desembargador José Pires de Carvalho, em Quixeramobim, enquanto esperava por uma audiência com o juiz, nesta quinta-feira, 29.
Bastou uma pequena distração para que ele simplesmente se levantasse e saísse à pé do local. Quando a polícia percebeu que o preso havia sumido foi aquela correria dentro do prédio para tentar achá-lo.
Um policial, então, percebeu que o indivíduo havia saído e começou a persegui-lo pela Avenida Dr. Joaquim Fernandes. O preso foi recapturado e levado de volta ao Fórum. A audiência, com certeza, foi bem mais complicada para o espertalhão.

Prédio da sede da prefeitura de Quixadá tem energia cortada

Quixadá - PoliticaO principal prédio da prefeitura municipal de Quixadá, localizado na rua Tabelião Enéas no centro da cidade, está sem energia elétrica desde ontem, 28.
A falta de energia aconteceu devido ao corte no fornecimento por parte da Coelce, que alega falta de pagamento por parte da prefeitura.
Alguns servidores confidenciaram que não existem condições de trabalho sem energia no prédio.
O corte de energia acontece no momento em que toda sociedade quixadaense esta mobilizada recebendo a equipe de avaliação do Ministério da Educação para a instalação da faculdade de medicina.
A prefeitura pediu que todos colaborassem para receber bem a equipe de avaliadores, porém esqueceram de pagar a Coelce.

Dilma deveria dizer que só renuncia se Congresso aprovar reformas, sugere FHC

FOTO: SERGIO CASTRO/ ESTADÃO
FOTO: SERGIO CASTRO/ ESTADÃO
Em entrevista na manhã desta sexta-feira (30/10), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse que a presidente Dilma Rousseff teria como melhor alternativa para a crise política propor um pacto pelo qual aceitaria renunciar ao mandato mediante a aprovação de reformas que dificilmente o Congresso e os partidos aceitariam fazer por conta própria, como melhorar os sistemas partidário-eleitoral e o previdenciário. “Ou ela assume e chama o País às falas, apresenta um caminho crível para o País e recupera a força para poder governar, ou então ela, pelo menos, deixa uma marca forte: ‘Eu saio se vocês aprovarem tal e tal coisa”, afirmou o ex-presidente tucano, em entrevista à Rádio Gaúcha, do Grupo RBS.
“Como a presidente está em uma situação tão delicada, tão difícil, de tão baixa popularidade e, ao mesmo tempo, com tanta dificuldade de aprovar qualquer coisa no Congresso, o que seria com grandeza? ‘Olha aqui, vocês querem que eu saia? Eu saio, mas vocês primeiro me deem tais e tais reformas, para criar um clima mais positivo'”, afirmou FHC. Para o tucano, as prioridades dessa agenda deveriam ser as regras das disputas eleitorais e o sistema público de pagamento de pensões e aposentadorias. “Muda a reforma eleitoral, porque esse sistema está fracassado. Mexe a Previdência, porque se não vai falir. Exige umas tantas coisas que sejam anseios nacionais e (diz:) ‘Se fizerem isso, eu caio fora’. Um gesto e, se fizer isso, nem cai fora, porque ganha (força política).”
Há pelo menos dois meses, FHC tem defendido publicamente a renúncia como um “gesto de grandeza” para Dilma. Logo após as manifestações contra o governo e o PT de 16 de agosto, o ex-presidente publicou em seu perfil no Facebook: “Se a própria presidente não for capaz do gesto de grandeza – renúncia ou a voz franca de que errou, e sabe apontar os caminhos da recuperação nacional -, assistiremos à desarticulação crescente do governo e do Congresso, a golpes de Lava Jato. Até que algum líder com força moral diga, como o fez Ulysses Guimarães, com a Constituição na mão, ao Collor: você pensa que é presidente, mas já não é mais”.
Na entrevista desta sexta-feira, motivada pelo lançamento do primeiro de quatro volumes da série de livros Diários da Presidência, em que relata o dia a dia no Palácio do Planalto, FHC se mostrou cético em relação à situação de Dilma. “Do jeito que está, ela pode até ficar (até o fim do mandato), mas vai empurrar o tempo com o barriga sem conseguir resultados satisfatórios”, avaliou. Por isso, segundo o tucano, a renúncia seria o “menos custoso” ao País.
“Impeachment é um processo longo. É um debate que paralisa o País. Uma decisão do Tribunal (Superior) Eleitoral que anule a eleição provoca também uma grande confusão, eleição de novo”, afirmou FHC, seguindo caminho diferente do defendido pela maioria do PSDB, que encampa um pedido de afastamento da presidente e contesta a campanha à reeleição de Dilma no TSE. “Tudo isso é muito fácil de falar, mas quem conhece o processo histórico sabe que tem um custo para o país muito elevado.” Ao comparar, na semana passada, as dificuldades de seu governo com o PT na oposição às enfrentadas por Dilma, FHC disse ao jornal O Estado de S.Paulo que os tucanos não deveriam agir como os petistas fizeram no passado.
Fonte: Estadão Conteudo
Fonte: Ceará Agora

Petroleiros confirmam greve a partir de 0h de domingo em 33 plataformas

petroleirosgreve
A Federação Única dos Petroleiros (FUP), ligada à Central Única dos Trabalhadores (CUT), confirmou início da greve da categoria a partir da 0h de domingo, 1. Cerca de 20 sindicatos ligados à federação aderiram a manifestação e prometem parar a produção em protesto contra a venda de ativos da Petrobras. A expectativa é de uma adesão de 80% da categoria em mais de 33 plataformas e terminais da estatal.

A paralisação foi definida na quinta-feira, 29, após reunião com o Ministério Público do Trabalho (MPT). Na quarta-feira, 28, representantes da Federação também se reuniram com a Petrobras, após ultimato para negociar a pauta proposta pelos sindicatos, que é contra a venda de ativos e pela manutenção de investimentos da companhia. Sem sucesso, os trabalhadores se retiraram da reunião.
“A atual direção da Petrobras não responde à nossa pauta e tenta impor a pauta dela, com redução de benefícios. Não houve respostas objetivas em relação à reposição de efetivo, melhorias de segurança, por exemplo. Há quatro meses a companhia está em silêncio para nossas demandas”, afirmou José Maria Rangel, diretor da FUP.
Segundo ele, a expectativa de adesão à greve é semelhante à de 1995, quando a categoria parou as atividades por cerca de dois meses em oposição à proposta de privatização e mudança de nome da Petrobras. “A aprovação nas assembleias foi maior de 80% e superou nossas expectativas para fazer um bom movimento contra a venda de ativos, que é uma forma de privatização”, afirmou o líder sindical.
Entre os meses de julho a agosto, os sindicatos realizaram assembleias em diversas unidades de produção, terminais de transporte e regaseificação, além de refinarias e fábricas de fertilizantes. De acordo com o Sindicato de Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF), há adesão em pelo menos 33 plataformas da região, que abarca as bacias de Campos e Santos, as principais produtoras do País.
Em nota, a Petrobras sinalizou que tem “compromisso de dialogar abertamente”. A estatal criou uma comissão de negociação para discutir os termos de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), que propõe redução de jornada de trabalho e alguns benefícios corporativos aos trabalhadores. “As atividades da empresa são normais e não há prejuízos à produção ou ao abastecimento do mercado”, diz o comunicado.
Desde quinta-feira, oito Estados já paralisaram as atividades após determinação da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), entidade ligada à Força Sindical. O grupo negocia reajuste salarial com a Petrobras. A estatal ofereceu 8,11% em segunda proposta, mas os petroleiros querem 18% de aumento, porcentual calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) para recomposição de perdas com a inflação e ganhos de produtividade.
Fonte: Ceará Agora

Polícia prende ex-PM baleado em supermercado

ijf
Mesmo convalescendo de uma cirurgia, o ex-policial baleado em uma tentativa de assalto,m na quinta-feira (29) em um supermercado no bairro Parreão, recebeu voz de prisão em pleno Instituto Dr. José Frota.
Ele é acusado de falsidade ideológica e porte ilegal de arma. Mesmo expulso da PM desde 2010, ele circulava com uma cópia da carteira de identidade militar e um revólver, mesmo sem o porte legal. O ex-PM ainda está internado no IJF, mas não corre risco de morte.


Fonte: Ceará Agora

Polícia civil decreta estado de greve no Ceará

policia
A Polícia Civil do Ceará (PC-CE) decretou estado de greve durante assembleia geral da categoria realizada na noite dessa quinta-feira (29/10). A decisão foi tomada após reunião com o Governo do Estado e assembleia geral da categoria.

Os policiais reivindicam reestruturação salarial com adequação para profissionais de ensino superior.
O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Ceará (Sinpol-CE), Gustavo Simplicio, disse que a reunião “foi difícil” e o Governo “não apresentou contraproposta, apenas o calendário”. O decreto segue até o dia 5 de dezembro, quando as negociações devem ser finalizadas, conforme ata assinada na reunião, explicou Simplicio. Durante este período, a categoria deve realizar manifestações, carreatas, visitas às delegacias e panfletagem. De acordo com o presidente do Sindicato, o objetivo é “mostrar à sociedade a importância da Polícia Civil”.
Não haverá paralisação até que o prazo de negociação seja atingido. Após o dia 5, caso o Estado não tenha apresentado valor específico, a greve será decretada. “Nós vamos à guerra”, declarou o presidente.
Evasão
O sindicato reclama que se não houver reajuste salarial, haverá mais evasão, já que os profissionais estão migrando para outros Estados, como o Piauí, por exemplo.
Ana Paula Cavalcante, vice-presidente do Sinpol-CE, afirma que dos 1.480 inspetores aprovados em concurso, em 2012, apenas 650 continuam atuando no Ceará. Os números apresentam evasão de mais de 50% em dois anos.
Hoje, segundo o Sinpol-CE, cerca de 2.400 policiais civis atuam no Estado. Em junho de 2014, eram 2.566 profissionais atuantes.
Fonte: Ceará Agora

Prefeitura de Quixeramobim resolve fechar o Hospital Pontes Neto

Hospital Pontes Neto
A Prefeitura Municipal de Quixeramobim decidiu fechar o Hospital Regional Pontes Neto. Aquela unidade hospitalar tem um custeio mensal de R$ 2 milhões. Segundo o prefeito Cirilo Pimenta (PDT), a prefeitura não tem mais condições de manter o funcionamento do Hospital, que é regional e atende pacientes de todos os municípios do Sertão Central.

O prefeito quixeramobiense observa que o Governo do Estado contribui mensalmente com R$ 230 mil, ou seja, 10,3% do total de investimento mensal naquela unidade. “O hospital atende mensalmente, em média, 9 mil pessoas, sendo que apenas 50% são de Quixeramobim. Portanto, a prefeitura não tem mais condições financeiras de arcar com todo o custo mensal, praticamente sozinha. Nem sequer recursos temos para a compra de medicamentos”, destacou.
Devido à crise financeira atual, o Hospital também está em atraso com fornecedores, com isso já faltam materiais de consumo. O governo do Estado, apesar de ter prometido aumentar o percentual repassado para o Hospital, até o presente momento não cumpriu o acertado. Foi construído em Quixeramobim o Hospital Regional do Sertão Central pelo Governo do Estado, mas até agora o equipamento não entrou em funcionamento.
Fonte: Ceará Agora

Prefeitura de Baturité às escuras por falta de pagamento

Foto 01
Energia da prefeitura de Baturité e da secretaria de finanças é cortada pela COELCE por falta de pagamento. O corte aconteceu por volta das 17:00 desta quinta (29).

O próprio prefeito João Bosco Pinto Saraiva estava na secretaria no momento em que os funcionários da empresa vieram realizar o corte. Mesmo com a intervenção do prefeito para que o corte não fosse feito, os funcionários realizaram o serviço de corte.
Texto: Claudio Ramos
Fotos: John Wesley

Fonte: TV Maciço