Buscar

30 agosto 2015

Wesley Safadão: de forrozeiro, em Aracoiaba, a fenômeno pop do Brasil

Aos 26 anos, Wesley Oliveira da Silva, Safadão por escolha e clamor das fãs, não é apenas mais um forrozeiro de sucesso, mas um fenômeno que transita pelo sertanejo e o axé.

A safadeza não é mais a mesma. Antes espichado à força de maquinário estético, o cabelo encurtou, empoleirando-se num coque em estilo samurai.
O figurino se sofisticou – o espalhafato das camisas e calças em cores berrantes cedeu lugar a uma indumentária mais jovial. 
O repertório gestual também se modernizou: o manquejado repetitivo do dois pra lá e dois pra cá foi aposentado por gingados e coreografias.
E se, no início da carreira, o cancioneiro não tinha um horizonte estético além do já gasto trinômio mulher/bebida/farra, agora inclui a dor de cotovelo e a narrativa de superação do homem rejeitado. 
Para completar a metamorfose, Wesley Oliveira da Silva, vocalista da banda Garota Safada, engoliu o nome do grupo, e o “Vai, Safadão” se tornou o grito de guerra mais ouvido entre fãs do gênero 
no Brasil.

A alquimia do sucesso se completa com outra mudança - o cachê. Hoje, é passado o tempo das vacas magras e shows em inferninhos de Aracoiaba, no interior cearense, terra da família Oliveira – a mãe de Wesley é vice-prefeita da cidade e o pai, presidente da Câmara dos Vereadores. Ficaram para trás também os anos em que a banda fazia apresentações no Tremendão, em Messejana, clube onde, aos 15 anos, o cantor debutou para o forró depois de uma noite decorando o setlist num walkman emprestado pela tia. Foi um 
sucesso.
Nessa época, entre 2002 e 2003, o apurado do trabalho era todo consumido pelo pagamento de dívidas, conta Maria Valnira Oliveira, mãe de Wesley. Proprietária da banda, dona Bill, como é conhecida, comanda a “safadeza” com a mão de ferro de uma Margaret Thatcher cabocla. Nada no grupo, hoje sob controle total da família, acontece sem a digital da matriarca:.
O estouro de Wesley, defende a mãe, explica-se por duas razões: o carisma do filho, artigo em falta no mercado, e a sinceridade de letras como “Sou ciumento mesmo” e “Camarote”, canções que misturam a levada forrozeira com arranjos do sertanejo. “Ele hoje não representa apenas o forró, mas, do ano passado pra cá, vem abrindo muitas portas para o gênero”, diz.
Dona Bill refere-se à gravação do DVD ao vivo de Wesley Safadão no estádio Mané Garrincha, em Brasília, no último 1º de agosto. Reduto da música sertaneja, a região está na mira dos planos de expansão da empresa WS. “A gente esperava receber oito mil pessoas. Foram 40 mil. Temos um apartamento alugado em Goiânia desde 2013 e o Wesley é muito querido. É um mercado promissor”, projeta.
A intenção é exportar Safadão não apenas como forrozeiro, mas como artista pop. Um produto da terra com valor agregado. Daí a repaginada no visual, o coque, a mistura de ritmos.
Prestes a completar 27 anos no próximo dia 6 de setembro, Wesley faz show neste fim de semana em Recife. Apenas com a venda de bilheteria na capital pernambucana, o hitman estima ganhar 
R$ 1 milhão. Considerado um fenômeno da música atual, comparado a sucessos como Cristiano Araújo, morto em junho último, o cearense está entre os maiores cachês do Brasil. Perde apenas para Ivete Sangalo.
Chefe de gabinete da prefeitura de Aracoiaba e forrozeiro nas horas vagas, o músico João Paulo Oliver, 33 anos, arrisca uma explicação para a fama do Safadão. “Wesley tem um forró diferente...” Oliver tenta ser mais específico: “É uma pegada estranha”.
E, sem se dar por vencido, responde, sorrindo atrás da mesa de compensado na salinha pequena onde dá expediente na sede da prefeitura: “O forró dele é assertanejado”.
5 fatos sobre Wesley 
#Vai safadão
Futebol 
Wesley Oliveira da Silva, o Safadão, tinha planos de se tornar jogador de futebol. “Até os 12 anos, ele frequentou a escolinha do Ceará”, diz a mãe, dona Bill. O filho, o caçula de três, caiu na música por acaso.
#Vai safadão

Origem da safadeza 

A Garota Safada também nasceu casualmente. “Compramos um teclado e outros instrumentos só pra divertir a família”, lembra Bill. Formado por primos, o grupo se chamava "Tabaco Suado”.

#Vai safadão

Cabeleira 

Uma das marcas do forrozeiro, os cabelos estirados de Wesley foram resultado de um promessa. “Ele vivia com pneumonia quando era criança. Fiz uma promessa na Igreja de Canindé”, diz a mãe.

#Vai safadão

Coque 

Hoje, Wesley adota visual mais despojado. Amansou a cabeleira num coque estilo samurai. Dona Bill faz muxoxo: “Gosto mais do cabelo grande”. O novo penteado é febre entre os jovens.

#Vai safadão

Dançarinas 

Diferentemente das outras bandas de forró, Wesley Safadão dispensa dançarinas. Empresária do grupo, dona Bill explica: “Elas dão muito trabalho. O Wesley se danava, e eu brigava”.

Assista entrevista com dona Bil, mãe de Wesley Safadão

Fonte: O POVO

Ponto de vista. Safadão é MPB

Um dos assuntos mais polêmicos em música brasileira é o significado daquele “p” que fica no meio da MPB. A sigla, cunhada no meio dos anos 1960, abraçava uma geração de artistas que faziam fama em festivais de TV. Com o tempo, os grandes festivais acabaram, essa geração sumiu das TVs e se encastelou em teatros suntuosos. No mesmo passo, ficaram reféns das trilhas de novelas para se aproximar do grande público. Assim, deixaram a tal popularidade para outros que soubessem lidar com o mercado de uma forma mais pragmática.
É nesse vácuo comercial que entram figuras curiosas como Wesley Safadão. Falando abertamente para as massas, ele não se arvora a qualquer falsa intelectualidade. Faz música para cantar, dançar, suar e se divertir. Isso é legítimo e necessário. No carnaval, então, é uma usina de hits. Se as letras são apelativas, não são só as dele. Se dá mau exemplo para as crianças, que os pais cuidem disso. Se abuso de álcool e sexo gratuito são temas recorrentes nas letras de forró ou axé, com o rock não é muito diferente. E aqui não faço defesa do Safadão ou de nenhum outro artista popular. Eles não precisam disso. Donos de um mercado muito particular, onde circulam bons milhares de reais, eles independem do aval da crítica ou mesmo de venda de discos. Fazendo música, popular e brasileira, eles só precisam criar um hit imediato, que pode ser esquecido no minuto seguinte, e divertir multidões. Isso, Wesley sabe fazer muito bem.

Por Marcos Sampaio, Editor-adjunto do Núcleo de Cultura e crítico de música.
Fonte: O POVO

Wesley Safadão. Do erotismo ao romântico: o cancioneiro

Pedra Aguda, em Aracoiaba: marco geográfico na terra do Safadão
Numa de suas músicas de maior sucesso, Wesley Safadão verseja: “Sou sem-vergonha mesmo / sou ciumento mesmo / Pra mim não é defeito, é meu jeito de amar”.
O trecho ilumina uma das temáticas clássicas do forró: 
a do homem que, a despeito de ser um cafajeste, confessa-se devotado ao amor doméstico, nisso não vendo qualquer contradição. Essa aceitação do desvio da norma, porém, sugere um caráter com baixa disposição para a autocrítica. A mulher que trate de se haver com essa fraqueza masculina.

A esse ethos “raparigueiro” e monogâmico, um dos pilares do universo forrozeiro, acrescenta-se a narrativa do “solteiro na balada”, muito presente no cancioneiro sertanejo, e a da superação de um amor rejeitado, explorada amplamente no brega, no pagode e no funk.
Não à toa, em “Camarote”, um dos trabalhos mais tocados de Safadão, alude-se a um fracasso sentimental, que logo vira revanchismo. Na festa, o homem bandoleiro ressente-se do pé na bunda aplicado tempos atrás, mas ainda não superado.
Logo, voluntária ou involuntariamente, o macho aguilhoado decide revidar. Faz isso como sói acontecer com qualquer alma atirada na fossa gordurosa do abandono: encontra outra. Então, passa a desfilar sua recém-adquirida felicidade como uma peça de roupa cara, gerando na outrora amante o sentimento de arrependimento.
Na voz de Safadão, “Camarote” celebra a vingança. Mas uma vingança ingênua, parte do jogo da corte amorosa, em que as posições se invertem constantemente e quem dá as cartas hoje pode estar por baixo amanhã. É essa dinâmica afetiva e precária que o jovem cantor cearense conjura em seus shows.
Mas nem só de bricolagens afetivas vive a música do artista, nem Safadão ganhou esse adjetivo gratuitamente. Há outra faceta do trabalho do artista, igualmente apreciada pelos fãs, sobretudo os masculinos. É a que, num apelo ao machismo e num flerte com a vulgarização da mulher, investe no erotismo e nas manobras sexuais. No palco, é comum ver o músico simular movimentos de coito.
À vulgaridade, no entanto, segue-se um clássico do romantismo forrozeiro, como “Tentativas em vão”. É nessa gangorra de sentimentos, jogando com o baixo erotismo, as virtudes da solteirice e o amor brejeiro, que o cantor vem construindo uma carreira sólida no forró. (Henrique Araújo).
Fonte: O POVO

Taty Girl revela em rede nacional que já foi moradora de rua

Taty Girl e o pai, que também participou do programa
Taty Girl e o pai, que também participou do programa
A cantora Taty Girl revelou neste domingo (30) ao participar do programa Esquenta, da Rede Globo, que já foi moradora de rua. A artista disse que fugiu de casa aos 12 anos após a mãe ter morrido e o pai começar a bater nela e nos outros 5 irmãos.
“Eu não tinha pra onde ir. Fugi e fiquei na rua uns dois anos. Eu dormia nos shoppings, pegava chuva de madrugada, ficava com frio e sem ter o que comer”, afirmou.
Taty Girl inicou a mudança sua vida quando começou a trabalhar em casa de família. Uma de suas patroas viu uma foto sua na televisão e acionou o pai da cantora. “Ele conseguiu me encontrar, mas continuei morando em casa de família”, disse.
Mas a mudança radical veio quando, aos 14 anos, fez o teste para uma banda de forró. “Fiz o teste e no mesmo dia, às oito horas da noite, o telefone toca dizendo que fui aprovada e já tinha que ir fazer o show”, contou.
A ex-Solteirões falou um pouco da vida, dos três filhos, e revelou ainda ter mais de 80 pares de sapato. No final, com o pai no palco, cantou a música “De Volta para o meu aconchego”.
Outra revelação
Taty Girl ainda revelou que uma sobrinha sua de apenas 12 anos está grávida.

Cantor João Paulo Oliver é destaque do Aracoiaba News

A Revista Eletrônica ARACOIABA NEWS tem a grata satisfação de estampar em sua 27ª edição dominical o Cantor e Compositor João Paulo Oliver.
João Paulo Ricardo, 33 anos, filho de João Emídio de Oliveira e Maria Ricardo Uchôa de Oliveira, casado, cantor, compositor, Administrador de Empresas por formação e atual chefe de gabinete da Prefeitura de Aracoiaba.
Nasceu na cidade de Fortaleza, e reside em Aracoiaba desde sua infância. João Paulo é carismático, autêntico e um entusiasta. A carreira de Oliver inicia aos 12 anos, cantando em grupos carismáticos da igreja católica, participando posteriormente de Show de Calouros ao qual saiu vencedor, desde então João Paulo ingressou de forma concreta no mundo da música, lançando seu primeiro CD. Atualmente o mesmo encanta a todos com sua Banda “JoãoPaulo Oliver e Banda Sertasoul”, ao qual já gravou um CD Promocional na Semana de Aniversário do Município de Aracoiaba.
João Paulo tem encantado multidões, com seu estilo dinâmico, extrovertido, com sua experiência de vida. “Nós sempre passamos por muitos obstáculos na vida, coisas boas, mas também ruins, mas cada dia o que devemos sempre manter conosco é aquilo que nos joga pra frente, o essencial e verdadeiro, sempre devemos nos importar com quem nos ama e com quem amamos”, disse João Paulo.
“Ele além de ser um grande cantor, é uma pessoa maravilhosa. Tem um coração. É um amigo, uma pessoa muito simples. É muito bacana a gente estar no mesmo que ele”, assim declarou os componentes da Banda SERTASOUL.
O jovem cantor vem sendo convidado para participar de eventos de grande importância para a sua carreira. Exemplo de força de vontade, um jovem rapaz, com um sonho que muitos têm, porém o mesmo sempre acreditou em si e no seu potencial.
“Graças a Deus sou um homem realizado pessoal e profissionalmente, carrego comigo as lições que aprendi com as experiências vividas, e acredito que trilhar o caminho sempre com humildade é a melhor maneira para chegar ao alvo que se deseja, e hoje ser escolhido para ser destaque dessa edição, muito alegra meu coração e aproveito a oportunidade para deixar uma mensagem aos meus conterrâneos: Nunca desistam de perseguir os seus sonhos mesmo que as dificuldades cheguem, pois o prazer não está só no chegar ao objetivo, e sim nas belezas que encontramos pelo caminho”, assim concluiu.
Aguardem o próximo Destaque!!

Campeonato Aratubense 2015


A comissão organizadora do Campeonato Aratubense 2015 FRANCISCO TEODORO ZUZA BATISTA “PINZÃO”, convida V.Sa e família para participar do sorteio dos grupos, onde será definido os confrontos da primeira fase das series A e B.

O evento acontece na noite desta sexta-feira (28), às 19:00h na Praça Adolfo Lima, depois do sorteio,  Arleudo do Acordeom vai animar os desportistas e convidados com  muito forró pé de serra. 

ao todo já foi confirmada a participação de 24 times dos mais diversos recantos de Aratuba. 

"Este ano o campeonato será mais do que especial, estamos homenageando um filho querido de Aratuba que nos deixou precocemente, nosso eterno PINZÃO", disse o vereador Gerson Castelo. 

O Campeonato é uma realização da Prefeitura de Aratuba.

Operação da PM desarticula quadrilha acusada de assaltos e associação ao tráfico em Quixadá

10805550_760783060676732_2719017650339842022_n
Na manhã deste sábado, 29, a Polícia Militar de Quixadá desarticulou uma quadrilha acusada de envolvimento em assaltos de motocicletas e roubos de celulares, bem como associação ao tráfico neste município do Sertão Central.

De acordo com informações do 9ª BPM, algumas pessoas foram presas e outras apreendidas durante a operação. São elas:
  • 1º acusado: Evanildo Pereira da Silva, vulgo “foguinho”, 19 anos, ex-presidiário. Com ele foi apreendido um revólver.
  • 2º acusado: Um adolescente desocupado de apenas 17 anos;
  • 3º acusado: Um adolescente desocupado de apenas 15 anos;
  • 4ª acusada: Fabiula Ferreira dos Santos, costureira, 27 anos;
  • 5ª acusada: Nágila Pereira Costa, balconista, 19 anos;
  • 6ª acusada: Neila Raquel da Silva, vendedora, 22 anos;
  • 7ª acusada: Antônia Talia Lima dos Santos, desocupada de 18 anos;
  • 8º acusado: Um adolescente desocupado de apenas 17 anos.
Com os acusados foi encontrado o seguinte material: 65 g de maconha, 11 papelote de Crack, 05 celulares de marcas variadas e uma motocicleta Honda XRE 300, de cor preta e placa OIN1759. Esta moto havia sido roubada por volta das 06h40min de hoje. Todos os acusados foram conduzidos para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Quixadá onde foram autuados por roubo e associação ao tráfico.
A sociedade quixadaense se sente agradecida pelo trabalho esforçado das polícias Militar e Civil que, apesar das limitações que lhes são impostas, atuam com responsabilidade na promoção da segurança pública e aplaude ações como esta.

Vacinação contra pólio termina segunda (31) e CE ainda não atingiu a meta

vacinação poliomieliteTermina nesta segunda-feira (31/08), a Campanha Nacional de Vacinação contra a Paralisia Infantil. A meta de cobertura vacinal, que é de 95%, ainda não foi atingida pelo Ceará. Até o início da tarde desta sexta-feira (28), haviam sido vacinadas 68,54% da população de 570.452 crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos, o que representa uma população de  390.967 crianças. Em Fortaleza, o Posto de Saúde Paulo Marcelo, na Rua 25 de Março, 607, Centro, vai funcionar durante todo o fim de semana, das 8 às 17 horas.
De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), 30, dos 184 municípios cearenses já cumpriram e até superaram a meta de cobertura de 95% do público-alvo, estabelecida pelo Ministério da Saúde. Outros 70 municípios estão com cobertura entre 80% e 94%. A Sesa está orientando os municípios a desenvolver estratégias para cumprir a meta de imunização contra a pólio, como a abertura de postos de vacinação neste sábado. Todas as vacinas do calendário nacional de vacinação da criança estão disponíveis nos postos de saúde.
Há 26 anos nenhum caso de paralisia infantil é registrado no Brasil, mas para manter a doença cada vez mais longe das crianças, a campanha de vacinação ocorre todos os anos. Existe o risco da doença porque ainda há alguns países com registro de casos, onde a paralisia infantil é considerada endêmica, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Este ano, até o dia 16 de junho, foram registrados 28 casos da doença, sendo 25 no Paquistão e três no Afeganistão.
A vacina contra a paralisia infantil é a única forma de prevenção contra a doença, que não possui tratamento. A dose ofertada pelo Programa Nacional de Imunização é segura e tem eficácia entre 90% e 95% e não há contraindicações para o uso. Crianças com sintomas como tosse, coriza, rinite ou diarreia podem receber a vacina normalmente. Já crianças com infecções agudas, febre acima de 38ºC ou hipersensibilidade a algum componente da vacina devem ser avaliadas por um médico, que irá avaliar se a dose pode ser aplicada na hora ou se deve ser agendada.
Poliomielite
A poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave. Na maioria dos casos, a criança não vai a óbito quando infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia irreversível, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada pelo poliovírus e a infecção se dá, principalmente, por via oral.

Fonte: Ceará Agora

Em busca da refinaria: Camilo e Balhmann embarcam para China

FOTO: BRASIL 247O governador Camilo Santana (PT) e o Secretário de Assuntos Internacionais do Governo do Estado, Antonio Balhmann, embarcam, neste sábado (29/08), às 17 horas, com destino à China, onde participam, com uma comitiva brasileira, das comemorações do fim dos 70 anos da Segunda Guerra Mundial e de uma agenda oficial com grupos chineses interessados em investir no Complexo Industrial e Portuário do Pecém. Um dos empreendimentos seria a refinaria. Antes da chegada à China, Camilo e Balmann passam pela Turquia.
O Governo do Estado vem tratando com discrição sobre as negociações para atrair investidores dispostos a construir uma refinaria no Pecém. A discrição foi adotada para evitar estardalhaços e falsas expectativas alimentadas pelos Governos Federal e Estadual em torno da implantação da refinaria da Petrobras. O ciclo de crises e as denúncias de corrupção fizeram a Petrobras cancelar as refinarias no Ceará e no Maranhão.
Desde o cancelamento oficial da refinaria da Petrobras, o Governo do Estado caiu em campo para abrir as portas do Pecém para investidores privados. Um dos canais de negociações é com grupos chineses que planejam investir no Brasil. Possíveis articulações com ingleses não prosperam, nem ganharam crédito dentro do Governo do Estado. O atual Secretário de Assuntos Internacionais, Antonio Balhmann, é o principal responsável pela abertura de conversações com os chineses.
Balhmann adotou, também, a linha do silêncio e da discrição e nada fala sobre o andamento de negociações com os chineses. ”Antes mesmo de assumir a Secretaria de Assuntos Internacionais, ele, Balhmann, já vinha conversando com investidores que tem condições de construir uma refinaria no Pecém. Há um clima de otimismo com essas negociações, mas antes de tudo, o Governo do Estado trabalha com os pés no chão”, disse ao Jornal Grande Porto, um dos integrantes da base de apoio à administração estadual na Assembleia Legislativa mais próximos ao Palácio da Abolição.
PETROBRAS
A discrição do Governo do Estado é mantida na agenda de possíveis negociações sobre a refinaria. Durante o início desta semana, o Grande Porto apurou que, na última segunda-feira, o governador Camilo Santana e o secretário Antonio Balhamann estiveram, no Rio de Janeiro, em reuniões com dirigentes da Petrobras e do BNDES tratando, também, sobre financiamentos para novos empreendimentos no Ceará. Um desses empreendimentos é a refinaria. Os chineses querem uma parceria com a Petrobras, que tem interesse na compra da gasolina e do diesel a serem refinados em uma refinaria construída no Pecém. Redação do Jornal Grande Porto.
Fonte: Ceará Agora

Após saída de Danilo, PMDB perderá Victor Valim

colagem vitor e daniloO deputado federal Victor Valim se articulou, nesta semana, em Brasília, para se desligar do PMDB e se transferir para uma sigla que o lance candidato à Prefeitura de Fortaleza nas eleições de 2016. Se confirmada a desfiliação, Victor será a segunda baixa do PMDB em menos 30 dias – a primeira, confirmada, é do deputado federal Danilo Forte que anunciou a sua entrada no PSB. Danilo está no segundo mandato e, no ano passado, foi o mais votado do PMDB, com 180.157 votos, enquanto Victor, em terceiro lugar, recebeu 92.499 votos.
Com a saída de Danilo e Victor, o PMDB do Ceará ficará apenas com o deputado federal Anibal Ferreira Gomes que exerce, atualmente, o quinto mandato consecutivo. Anibal que, em 2014, foi reeleito com 173.736 votos, está, também, desconfortável no PMDB e enfrenta conflitos com o presidente da Executiva Regional, senador Eunício Oliveira. Nos bastidores políticos, a possível saída de Anibal para outro partido é tida como certa.
Em 2014, Anibal apoiou a candidatura do governador eleito Camilo Santana (PT), contrariando o próprio Eunício, que perdeu a eleição no segundo turno. A infidelidade nas eleições ao Governo do Estado custou a expulsão, pela Comissão de Ética do PMDB, do vereador Carlos Mesquita (Fortaleza) e dos prefeitos de Santa Quitéria (Fabiano Lobo) e de Novas Russas (Gonçalo Diogo).
A desfiliação do deputado federal Danilo Forte e a provável saída de Victor Valim não tem relação com casos de infidelidade partidária. Danilo foi um duro crítico do processo de expulsão dos militantes que deixaram de acompanhar o partido nas eleições ao Governo do Estado e, por essa razão, foi bombardeado pela cúpula estadual do PMDB.
A crise aberta com o vice-presidente regional Gaudêncio Lucena e com o próprio Eunício Oliveira o levou a desembarcar no PSB. Danilo não escondeu, também, a insatisfação com a centralização nas mãos do senador Eunício Oliveira na definição de ocupantes de cargos do Governo Federal no Ceará – como Companhia Docas, BNB e Dnocs. Quanto a Victor Valim, a decisão de trilhar outros caminhos partidários é a falta de espaços no PMDB para concorrer à Prefeitura de Fortaleza. Victor tem convite de uma sigla que o assegura, hoje, a candidatura à sucessão do prefeito Roberto Cláudio. Antes do PMDB, Victor foi filiado ao PHS – sigla que o levou, em 2008, à Câmara Municipal de Fortaleza.
Fonte: Ceará Agora