Buscar

01 agosto 2015

Wesley Safadão grava novo DVD em Brasília

Wesley Safadão
Uma mega-estrutura foi montada na área externa do estádio Mané Garrincha, em Brasília, para receber a energia do cearense. Estourado em todo o Nordeste e já conhecido no eixo Rio­-São Paulo, o dono do hit "Camarote" escolheu a Capital Federal para a gravação do seu segundo DVD por conta de seu objetivo mais ambicioso: conquistar o Brasil.
Estou em um momento especial, maravilhoso. Tenho a oportunidade de levar a gravação de um DVD pra fora do Nordeste. Feito que artistas da nova geração do meu segmento não conseguiram. Com essa superprodução, quero ter a acesso a outros Estados. Posso dizer que já estamos tratando a logística de 2016 com muito cuidado. Tudo para não deixar de fora as novas praças no Brasil. Quero ser um artista nacional", disse o cantor durante entrevista coletiva concedida em Brasília.
O empresário do artista, Renan Nóbrega, foi muito mais além e projetou Wesley Safadão para uma possível carreira internacional. "Realmente, estamos investindo muito pesado na produção do DVD, com a finalidade de expandir o nome do Wesley Safadão para o Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil. Lógico que sem esquecer do Norte-­Nordeste. Nossa expectativa é de atingir públicos de todo o Brasil. Através desse projeto, também já queremos mirar uma carreira internacional para o Wesley, com turnê na Europa e nos Estados Unidos", comenta.
E é por lá, em terras americanas, que o áudio do DVD será finalizado. Eles soltaram que um estúdio em Los Angeles já está reservado para dar aquele "up" no som.
Para o show de hoje, Wesley não revelou nomes de artistas que farão participações. Mas deixou em aberto a possibilidade de ter amigos no palco para uma canja. Um dos apontados é o cantor sertanejo Jorge ­ da dupla Jorge e Mateus ­ que estará no evento.
Ivete Sangalo também recebeu o convite, mas não poderá participar por problemas de agenda.
Contudo, o forrozeiro já adiantou que o disco vai conter uma música em parceria com "Veveta", que deve entrar como faixa bônus. Um clipe até já foi cogitado. Mas, por falta de tempo, não conseguiu ainda gravar um vídeo. Como o objetivo é apresentar o trabalho nacionalmente, o DVD vai contar com repertório de 30 músicas, aproximadamente, e deve incluir os recentes sucessos "Camarote", "Leva eu pra tua casa", "Sou ciumento mesmo" e lançamentos. O set list aposta no mix entre 50% de canções inéditas e outros 50% com os sucessos já conhecidos do grande público.
O cantor revelou que as novas canções serão assinadas pelos compositores Neto Barros, Jota Reis, Cabeção do Forró, Raniere Mazile, Zé Hilton e Conde Macedo. Os fãs já tiveram a oportunidade de conhecer três canções das inéditas. "Vem Ser Feliz Com Eu", "Não Conto" e "Mentezinha Covarde", que foram divulgadas nas redes sociais do cantor na última quinta­feira. Uma espécie de "esquenta" para logo mais.
Os números e a estrutura deste projeto impressionam. O palco tem 65 metros de boca de cena e 35 metros de profundidade. A montagem do cenário foi feita para valorizar a interação do "Safadão" com o público. Haverá várias passarelas e em diversos níveis de altura.
Mega­estrutura do show
O projeto assinado pelo cenógrafo Zé Caratu ­ responsável por montar espetáculos para canais como MTV e Multishow, além do Festival SWU, do especial "Criança Esperança" e DVDs como o de Paula Fernandes, Titãs, Paralamas do Sucesso, Maria Rita, Jorge Mateus ­ conta com três elevadores. A iluminação é outro ponto que não vai deixar a desejar. Serão 800 "moving lights" (canhões de iluminação). Desses, 48 foram importados da República Tcheca e serão utilizados pela primeira vez no Brasil. Fechando a conta, serão utilizados 400 metros quadrados de painéis de LED, 18 câmeras HD e um show "piromusical" (uma queima de fogos semelhantes às que acontecem nos eventos esportivos).
"Nas primeiras conversas que eu tive com o Catatau (Fernando Trevisan ­ diretor geral), eu falei: Vamos fazer uma projeto grande, mas que não venha de ninguém. É preciso dizer aqui que o projeto do DVD é 'monstruoso' e totalmente original. Ninguém vai ver nossa estrutura em outro lugar. Não pegamos nada de artista nacional e internacional. É uma estrutura totalmente inovadora", completa. Para fechar os números grandiosos, mais de 40 mil ingressos foram vendidos.
Forró
"Vamos nos manter o fieis ao nosso som"
Wesley Safadão é do tipo de artista que dialoga muito bem com outros estilos. Mas, o cearense fez questão de ressaltar que o que faz é forró e vai manter­se nessa linha. "Alguns radialistas pediram para mudar um pouco a batida de Camarote, para ficar mais 'sertanejada'. Nós preferimos forçar um pouquinho e conseguimos emplacar", explicou empresário Renan Nóbrega.
"Se eu me aproximar mais, eu viro sertanejo. E se o sertanejo aproximar mais, vai começar a cantar forró. Já estamos bem no limite", pondera o cantor sobre essa mistura entre os ritmos. Ele até comenta as diferenças entre as sonoridades. "No forró temos a questão dos metais e da sanfona. A timbragem de instrumentos e a diferença entre os tons. Essa foi uma das preocupações desse projeto. Vamos nos manter fieis ao nosso som ", garante.
Empresário e forrozeiro também ressaltaram a mudança de público. "A princípio, o forró tinha uma barreira no restante do Brasil. Porque havia uma conotação de brega, de povão. E a gente conseguiu aceitação de um público selecionado ­ a classe A. Isso ajudou para que Wesley conseguisse expandir para São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Brasília ", afirmou Renan.
Wilton Rodrigues
Especial para o Zoeira*

*O repórter viajou à Brasília a convite da Luan Promoções & Eventos

Fonte: DN