Buscar

17 março 2015

Veja o que funciona no feriado de São José

dia_de_sao_joseNo dia dedicado ao padroeiro do Ceará, São José, é feriado estadual. Considerada data limite do início do equinócio no hemisfério sul que marca a mudança de estação, o dia 19, é marcado pela crendice popular de que se houver chuva nesta data é certeza de um bom inverno. Neste dia órgãos públicos, escolas e universidades não funcionam. Já órgãos de serviços essenciais funcionam em regime de plantão. Confira:

Instituto Doutor José Frota (IJF)
Emergência e o atendimento hospitalar funcionará normalmente com equipes de plantão 24 horas.

Cagece
Funcionará em regime de plantão, pelo telefone 0800 2750 195 e site www.cagece.com.br.

Coelce
Funcionará com a Central de Relacionamento (0800.2850196) normalmente, 24 horas por dia. As lojas físicas abrirão normalmente na sexta-feira, 20.

Hemoce
Funciona de 8h às 13h na quinta-feira, 19, e o Posto de Coleta no IJF, das 13h às 17h30min.

Supermercados
Funcionamento normal.

Bancos
Os bancos fecham na quinta-feira, e retorna a partir das 10 horas de sexta-feira, 20.

Postos de Gasolina
O funcionamento é facultativo.

Lojas
Funcionamento facultativo.
Fonte: Ceará Agora

Motorista confessa a policias que comprou CNH por R$ 2.800,00

cnh falsaO motorista Antônio Vandervânio Soares do Nascimento, de 37 anos, foi preso em uma blitz da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no km 423 da BR-020, em Fortaleza, por dirigir com uma carteira de habilitação falsa, na manhã desta terça-feira (17).
Na abordagem, a PRF identificou que o documento do suspeito não possuía marca d’água. Em entrevista aos policiais, ele confessou ter comprado a CNH por R$ 2.800,00 a uma pessoa que dizia trabalhar no Detran. Ele foi preso e encaminhado à Polícia Federal.

PMDB propõe fim da reeleição e do financiamento privado de campanhas

pmdbsA proposta apresentada pelo PMDB sobre a reforma política pede o fim da reeleição e a manutenção do financiamento privado de campanhas, desde que limitado a um candidato por cargo. O projeto foi elaborado pela Fundação Ulysses Guimarães – instituição de pesquisas e estudos do PMDB – e entregue nesta terça-feira ao vice-presidente da República, Michel Temer.
No documento de oito páginas, também estão propostas de adoção do voto distrital puro, o chamado distritão, com a eleição dos candidatos com mais votos; o fim das coligações nas eleições proporcionais; mandatos de cinco anos para deputados, vereadores e chefes do Executivo (federal, estadual e municipal) e de dez anos para senadores.
Ao receber o documento, Temer disse que o Congresso Nacional é o “senhor absoluto” da reforma política e que acredita na votação do assunto ainda este ano. “Temos a obrigação de não falharmos neste momento, precisamente no instante em que o PMDB ocupa a presidência do Senado e da Câmara.  O país confia muito que agora a reforma política vai”.
A proposta peemedebista de reforma política prevê ainda o fim da reeleição, com extensão dos mandatos de quatro para cinco anos. O período de transição já começaria nas eleições municipais de 2016. O partido também defende a chamada cláusula de desempenho, que impede o funcionamento parlamentar de partido que não alcançar 5% dos votos em pelo menos um terço dos estados. A medida chegou a ser aprovada em 1995, mas foi declarada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal por ser considerada prejudicial aos pequenos partidos.
Fonte: Ceará Agora

Congresso impõe nova derrota ao governo e promulga orçamento impositivo

orcamento impositivoO Congresso Nacional promulgou nesta terça-feira (17) o Orçamento Impositivo, que torna obrigatória a execução das emendas individuais dos parlamentares ao Orçamento da União, impondo mais uma derrota ao Governo de Dilma Rousseff que trabalhou contra a proposta.
Com essa norma o Poder Executivo deverá executar as emendas parlamentares ao Orçamento até o limite de 1,2% da receita corrente líquida realizada no ano anterior.
Para este ano, o valor que irá para essas emendas chegará a quase R$ 10 bilhões (R$ 9,69 bilhões). Metade deverá ser aplicado na saúde, o que inclui o custeio do Sistema Único de Saúde (SUS). Na conta, não estão incluídos gastos de pagamento de pessoal e encargos sociais.
A Emenda também traz regras sobre a aplicação mínima de recursos da União em saúde. Apenas os estados e municípios tinham percentuais obrigatórios para a destinação de recursos para a saúde, 12% para estados e 15% para municípios, previstos na lei que regulamentou a Emenda 29.
De acordo com o texto promulgado, o percentual mínimo de investimento em ações e serviços públicos de saúde pela União será alcançado ao longo de cinco anos até atingir 15% da receita corrente líquida em 2018 (em 2015, 13,7%; em 2016, 14,1%; em 2017, 14,5%; e em 2018, 15%).
Fonte: Ceará Agora

Casa de vereador sofre atentado em Altaneira


A casa do vereador professor Adeilton, líder da oposição na Câmara de Altaneira, sofreu um atentado na noite do último domingo (15). O alvo do atentado foi o seu veículo, um Pálio, de placas HYM 8147, que estava na garagem. Os invasores atearam fogo no veículo que ficou parcialmente destruído.

Até agora não há qualquer pista que leve a autoria do atentado. Na hora do ocorrido, o vereador não se encontrava na residência. Adeilton estava em aula de mestrado no visinho Estado da Paraíba. De volta a Altaneira, o vereador registrou Boletim de Ocorrência (BO) e a Polícia já está investigando o acaso.

Adeilton lamentou o caso e considerou impossível deixar de destacar que nos últimos dias o clima tem esquentado na Câmara. O vereador tem criticado a postura do prefeito Delvamberto Soares com relação ao pagamento dos contratos temporários, em atraso nos meses de janeiro e fevereiro


Fonte: CN7

BATURITÉ - III Restaurados para Adorar; confira

Dilma diz que governo tem o dever de abrir diálogo e prega humildade

Image-0-Artigo-1816912-1
A presidente manteve o discurso que o ajuste fiscal é necessário para melhorar as contas públicas e garantir que o Brasil volte a crescer, depois de ter dito que "não conseguimos mais fazer políticas anticíclicas como no passado"
FOTO: AGÊNCIA BRASIL
Brasília. O governo federal tem obrigação de abrir diálogo de forma humilde e escutar quando acontecem protestos nas ruas, mas ao mesmo tempo tem de manter a postura firme sobre o que "acha importante", disse a presidente da República, Dilma Rousseff ontem.
As declarações de Dilma ocorrem um dia após centenas de milhares de manifestantes saírem às ruas em diversas cidades brasileiras, em manifestações convocados nas redes sociais contra o governo federal, o PT e alguns pedindo o impeachment da petista.
"O governo irá sempre dialogar com manifestações das ruas... O sentimento tem de ser de humildade e firmeza", disse a presidente, durante evento no Palácio do Planalto, em que sancionou o novo Código de Processo Civil.
A presidente manteve o discurso que o ajuste fiscal é necessário para melhorar as contas públicas e garantir que o Brasil volte a crescer, depois de ter dito que "não conseguimos mais fazer políticas anticíclicas como no passado".
"Não tenho dúvidas de que esses ajustes e correções serão realizados para a defesa de todos os brasileiros", disse ela, acrescentando que o governo atende a uma demanda de restrição de gastos.
Ela salientou que não está acabando com políticas feitas anteriormente, como as desonerações tributárias e ampliação da oferta de crédito, e sim as alterando, modificando ou reduzindo.
Embora tenha reconhecido que há divergências em relação a seu programa de ajuste fiscal, Dilma pregou que se trata do "caminho para continuar crescendo". Ela também admitiu que o direcionamento da política econômica em seu primeiro mandato não foi efetivo como forma de reaquecer a economia.
Menos de três meses após o início de seu segundo mandato, Dilma enfrenta um momento delicado, marcado pela dificuldade de implementar o ajuste fiscal em meio à expectativa de fraco desempenho da economia e escândalo de corrupção envolvendo a Petrobras. Além disso, o Executivo tem uma conflituosa relação com o Congresso, canalizada no descontentamento de seu maior aliado - o PMDB - e o fortalecimento da oposição.
Corrupção
Durante a primeira declaração pública após as manifestações de domingo, Dilma ainda afirmou que, no Brasil, "a corrupção é uma senhora idosa". A presidente argumentou que as fraudes no governo são anteriores à chegada do PT ao poder.
"A corrupção é uma senhora idosa e não poupa ninguém. Pode estar em todo lugar, inclusive no setor privado", disse a petista.
O escândalo de corrupção na Petrobras, investigado pela Polícia Federal, abalou a imagem do governo e do PT. O delator e ex-gerente da estatal Pedro Barusco acusou o partido de ter recebido até US$ 200 milhões em propina do esquema.
A pauta da corrupção foi central nos protestos de domingo, o que fez o governo procurar respostas para dissipar o mau humor em alguns estratos. Mas, na agenda interna, a presidente renovou apenas uma promessa de campanha: lançar, possivelmente esta semana, um pacote anticorrupção com foco na redução da impunidade.
Legitimidade
O vice-presidente da República, Michel Temer, afirmou ontem que as manifestações de domingo contra o governo Dilma mostram que algo está errado e que o governo precisa ter humildade para reconhecer e consertar.
Em discurso durante encontro com empresários fluminenses na sede da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), Temer disse ainda que o governo precisa saber ouvir os desejos manifestados pela sociedade nas ruas.
"Essas manifestações são mais que legítimas, e muitas vezes até necessárias", disse Temer, que participou ontem de uma reunião convocada mais cedo por Dilma com a equipe de coordenação de governo, da qual participaram dez ministros.
Novo Código
Segundo seus formuladores o novo Código do Processo Civil sancionado ontem deve reduzir a morosidade dos processos na Justiça brasileira. Com pouco mais de mil artigos, o novo CPC, como é chamado o código, deve ter a íntegra publicada no "Diário Oficial da União" de hoje.
As alterações sancionadas entrarão em vigor dentro de um ano. Apesar da cerimônia realizada no Palácio do Planalto, o texto aprovado pelo Congresso Nacional no fim do ano passado pode ter trechos suprimidos.
Durante o evento no Planalto, Dilma ressaltou o caráter mais popular e moderno do novo CPC, que, segundo ela, tem como base três pontos fundamentais: a garantia do amplo direito de defesa e do contraditório; a duração razoável do processo legal; e a eficácia das decisões tomadas pela Justiça.
A principal mudança no código, na opinião dos congressistas que aprovaram a proposta, é acelerar a tramitação dos processos na Justiça. As causas passam a ser julgadas em ordem cronológica, evitando que as mais antigas fiquem sem análise.
O novo CPC também reduz recursos no Judiciário, o que deve diminuir o tempo de julgamento das ações pela metade. Para agilizar os processos, o código ainda fixa pagamento de multas de até 20% do valor da causa se ficar comprovado que os recursos apresentados tinham apenas intuito protelatório.
Fonte DN

Cid Gomes segue afastado, mas garante presença em convocação na Câmara

Cid Gomes
Um despacho da presidente Dilma Rousseff publicado nesta terça-feira (17) no "Diário Oficial da União" autoriza o afastamento de Cid até este sábado (21), para tratamento de saúde
FOTO: JOSÉ CRUZ/ AGÊNCIA BRASIL (26/02/2013)
O ministro da educação, Cid Gomes, ficaráafastado do cargo até o fim desta semana. Um despacho da presidente Dilma Rousseff publicado nesta terça-feira (17) no "Diário Oficial da União" autoriza o a afastamento até este sábado (21), para tratamento de saúde.
Apesar da medida, assessores afirmam que Gomes vai comparecer nesta quarta (18) àconvocação da Câmara dos Deputadospara prestar esclarecimentos sobre declaração feita no final de fevereiro. Na semana passada, Cid pediu o adiamento da sessão após ser internado no Hospital Sírio-Libanês com suspeita de pneumonia.
No mês passado, o ministro disse que a Câmara tem "uns 400 deputados, 300 deputados achacadores".
A reunião, de presença obrigatória, foi então reagendada para esta quarta-feira (18). A convocação é uma resposta dos congressistas à fala do ministro sobre o fato de a Casa ter ampla maioria de deputados que "quanto pior melhor".
"Eles querem é que o governo esteja frágil porque é a forma de eles achacarem mais, tomarem mais, tirarem mais dele, aprovarem as emendas impositivas", disparou o ministro em agenda em Belém, no final de fevereiro.
Fonte: DN

Após manifestações, Dilma se encontra com ex-presidente Lula

dilma
Na manhã de ontem, a presidenta esteve com ministros e o vice-presidente, Michel Temer, e tratou dos protestos ocorridos no domingo (15) e também falou a jornalistas sobre o tema
AGÊNCIA BRASIL
Após enfrentar manifestações contra o governo, a presidenta Dilma Rousseff se reuniu com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O encontro ocorreu na noite desta segunda-feira (16), no Palácio da Alvorada. Periodicamente, a presidenta se reúne com Lula para conversar sobre política e sobre a conjuntura do país.
Essa foi a segunda reunião entre Dilma e o ex-presidente em uma semana. Entre os participantes do encontro estavam os ministros da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e da Secretaria-Geral da Presidência, Miguel Rossetto. O presidente do PT, Rui Falcão, também participou.
Na manhã de ontem, a presidente esteve com ministros e o vice-presidente, Michel Temer, e tratou dos protestos ocorridos no domingo (15). Também falou a jornalistas sobre o tema. Disse ter recebido com humildade,mas também com firmeza, as manifestações contra seu governo e declarou que o governo tem que escutar e dialogar.
Fonte: DN

Famosos comentam beijo gay em 'Babilônia'

Nathália Timberg e Fernanda Montenegro em cena como Teresa e Estela em Babilônia (Foto: Reprodução/Globo)Nathália Timberg e Fernanda Montenegro em cena como Teresa e Estela em Babilônia (Foto: Reprodução/Globo)
"Babilônia" começou com tudo nesta segunda-feira, 16, e teve já em uma das primeiras cenas um bejio gay entre as personagens de Fernanda Montenegro e Nathália Timberg. A cena repercutiu nas redes sociais e vários famosos comentaram.
Marina Lima citou o deputado Jair Bolsonaro, conhecido por falar contra a causa gay: "Chupa Bolsonaro! Chupa preconceituosos! Amo muito tudo isso! Viva a liberdade!"
Durante a festa de lançamento da novela, Nathalia já havia falado sobre a possibilidade da cena acontecer: "Hoje em dia todos somos livres e apesar de muito banalizado e vulgarizado, o amor é uma coisa bonita. Não importa se é entre pessoas do mesmo sexo ou de sexos diferentes. Nosso objetivo é mostrar para as pessoas o lado humano do amor e não esse amor de agora onde as pessoas resolveram levar suas camas para os jornais".
Veja abaixo outros depoimentos:
Monique Evans: "Nesse momento especial na minha vida, esse beijo representou muito para mim! Ele representa o amor de alma, amor pela pessoa, sem se preocupar com o sexo, idade, classe social... Simplesmente se permitir amar! Foi lindo!"
Ana Carolina: "Divas!"
Ingrid Guimarães: "Babilônia! Que ousadia linda!"
Leona Cavali: "E Fernanda Montenegro fazendo história novamente, primeiro beijo gay feminino com Nathalia Timberg".
Jean Willys: "Beijo gay no primeiro capítulo. Um beijo entre duas mulheres mais velhas, interpretadas por duas grandes atrizes. 'Babilônia' começa bem".
Marcelo Arantes: "Status: morrendo de amor com um beijo apaixonado entre Natalia Timberg e Fernanda Montenegro ao som de Bethânia".
Paula Braun: "Mulherada chegou linda nessa novela! Que cena linda!
Jessika Alves: "E esse casal, gente? Amo! Só elas pra beijar logo no primeiro capítulo!"
Alice Wegman: "Amo novela que já começa causando. Que lindas".
Angélica Morango: "É penta, Brasil!".
Ariadna Arantes: "Queria saber pq pessoas que se julgam normal em pleno século 21 se escandalizam com um beijo entre duas mulheres?"
Mariana Belém: "Não consigo descrever a cara dos meus sogros na hora do beijo e Fernanda e Natalia (risos). Viva os novos tempos".
Giovanna Lancelotti: "Que linda estreia"
Bruno Gissoni: "Sei que vai ter um povo atrasado fazendo críticas aqui, mas elas merecem ser ovacionadas".
Lela Gomes: "Levy Fidélix é condenado por homofobia e no mesmo dia as maravilhosas Nathalia Timberg e Fernanda Montenegro se beijam no primeiro capítulo de uma novela das 21:00. Dá até uma pontinha de esperança a mais".
Astrid Fontenelle: Amor! Nathalia e Fernandona! Duas grandes damas da arte de representar! Orgulho. Respeito!
Fonte: EGO

Beijo gay! Cena de Nathalia Timberg e Fernanda Montenegro agrada público e crítica

Beijo gay! Cena de Nathalia Timberg e Fernanda Montenegro agrada público e crítica
Estreou na noite desta segunda-feira (16), no lugar de "Império" a nova novela das 21h da Rede Globo, "Babilônia", que segundo "as línguas" tem tudo para ser a nova "Avenida Brasil", tratando-se de audiência e polêmicas.
Já no primeiro episódio da trama, a Globo tratou de arrumar um jeito de prender o público, e o fez em uma cena singela entre as personagens Teresa (Fernanda Montenegro) e Estela (Nathalia Timberg), no primeiro primeiro beijo gay da novela. A cena foi apresentada ao público com a naturalidade ressaltada por autores, elenco e direção da novela, desde antes da estreia.
Ao chegar em casa, Estela comenta com a mulher, com quem está casada há 35 anos, que ela já passou da idade de trabalhar demais. "Adoro advogar. Vou morrer advogando", comenta Teresa. Em seguida, a primeira divide sua preocupação com a filha, Beatriz (Gloria Pires), que está de volta ao Brasil após um escândalo envolvendo seu escritório de arquitetura em Portugal.
Falida e com a reputação arranhada após um prédio projetado por ela desabar, ela afirma inocência e culpa a empreitara. Estela se mostra aflita com a situação, e Teresa a conforta. "Estou sempre do seu lado", diz ela, antes do carinhoso beijo na companheira.
No Twitter, o público mostrou aprovar a cena. "Dez minutos de novela e já teve beijo gay?", surpreendeu-se um internauta. "São fofas, gente", afirmou outro telespectador. "Salve Divas Fernanda Montenegro & Nathalia Timberg", apontou outro. Teve ainda quem lembrasse da possível polêmica com a parcela mais conservadora do público: "Menos de 10 minutos de #Babilonia e a tradicional família brasileira já está jogada aos pés da igreja implorando para a novela acabar".
Atores também se manifestaram sobre a sequência. "Gênias", elogiou Simone Gutierrez, a Morgana de "Alto Astral". Sua companheira de novela, Giovanna Lancellotti comentou: "Linda estreia".
O deputado Jean Wyllys foi outra personalidade que elogiou a iniciativa da novela. "Beijo gay no primeiro capítulo. Um beijo entre duas mulheres mais velhas, interpretadas por duas grandes atrizes. "Babilônia" começa bem", escreveu.
Confira abaixo a cena do beijo:

Fonte: UOL.


Leia mais: http://www.diario24horas.com.br/noticia/39280-beijo-gay-cena-de-nathalia-timberg-e-fernanda-montenegro-agrada-publico-e-critica#ixzz3UeFKTa9B

Ministra garante que Bolsa Família não sofrerá com ajuste fisca

20130526185659-20130526185659-bolsa-familia-1O Programa Bolsa Família não sofrerá com o ajuste fiscal proposto pela área econômica do governo federal para este ano, segundo a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello. Ela explica que o custo anual do programa, que atende a cerca de 14 milhões de famílias, é R$ 27 bilhões.
“Isso dá menos de 0,5% do PIB [Produto Interno Bruto, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país]. Com menos de 0,5% do PIB, complementa-se a renda de 14 milhões de famílias. O Bolsa Família não substitui o salário, ele é um complemento que dá, em média, R$ 170 por família”, disse a ministra.
Segundo ela, no entanto, apesar de o ajuste fiscal não prever um corte de verbas no Bolsa Família, o Ministério do Desenvolvimento Social, responsável pelo programa, tem buscado reduzir seus gastos de outra forma.
“Estamos fazendo no governo todo um esforço para atravessar esse momento de crise, que não é só do Brasil, é internacional. Nós estamos tentando, ao máximo, reduzir despesas. Sempre é possível ser mais eficiente no gasto. Estamos reduzindo publicações, tentando gastar menos com diárias e passagens. Mas o Bolsa Família e os direitos da população pobre estão garantidos”, disse.
A ministra participou da abertura do Encontro Regional do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) no Sudeste. O evento reúne, hoje e amanhã, em Niterói, no Grande Rio, técnicos e gestores de prefeituras da região para propor melhorias na gestão de programas, ações e serviços do Sistema Único de Assistência Social (Suas).
Fonte: Ceará Agora

Desgastado, Cid ameaçado de perder Ministério da Educação

942225-cid%20gomes_8429

O ex-governador do Ceará e o Ministro da Educação, Cid Gomes, pode perder a vaga na Esplanada dos Ministérios com as mudanças a serem feitas pela presidente Dilma Rousseff no primeiro escalão do Governo Federal. A informação está em reportagem do Jornal Folha de São Paulo, edição desta terça-feira (17/03).
Segundo a reportagem, ‘’o atual ministro da Casa Civil (Aloizio Mercadante) poderia voltar para a Educação, hoje sob comando de Cid Gomes, que está fragilizado desde que entrou em atrito com a Câmara dos Deputados ao afirmar que na Casa existem cerca de 400 achacadores’’. Cid é esperado, nessa quarta-feira (18), na Câmara Federal, para dar esclarecimentos sobre os supostos achacadores.
As declarações de Cid Gomes foram dadas durante evento, em Belém, no Estado do Pará, com estudantes, reitores e professores de universidades federais. Como resposta, a Câmara Federal convocou Cid Gomes para depor. O encontro estava marcado para quarta-feira da semana passada, mas, na noite anterior, Cid passou mal, foi internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, e não apareceu na Câmara Federal.
Fonte: Ceará Agora

Crise ampliará espaço do PMDB no Governo

Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação/Instituto Lula
Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação/Instituto Lula
A crise política abrirá espaços para o PMDB na primeira reforma ministerial do Governo da presidente Dilma Rousseff. As mudanças irão ser realizadas nos próximos dias e, com a troca de nomes, o Palácio do Planalto quer fortalecer o PMDB como principal aliado do Governo no Congresso Nacional. Após as manifestações do último domingo, a presidente Dilma decidiu apressar a reforma ministerial.
Aconselhada pelo ex-presidente Lula, com quem ela deve se reunir nesta terça (17/03), a mexida em áreas específicas do primeiro escalão terá como principal objetivo dar mais espaço ao PMDB e garantir o apoio do partido às medidas do ajuste fiscal.
Dilma, porém, está sendo pressionada a ser mais ousada e fazer uma mudança mais ampla, trocando também nomes do seu grupo pessoal, entre eles Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Pepe Vargas (Relações Institucionais).
A presidente, porém, não está convencida de que precisa tirar Mercadante do Planalto. Na semana passada, ela negou oficialmente rumores nesse sentido.
Aliados sugerem que Dilma substitua Mercadante por Jaques Wagner (Defesa), ministro que vem desempenhando o papel de articulador político da petista em missões especiais.
O atual ministro da Casa Civil poderia voltar para a Educação, hoje sob comando de Cid Gomes (Pros-CE), que está fragilizado desde que entrou em atrito com a Câmara dos Deputados ao afirmar que na Casa existem cerca de 400 achacadores.
Em conversas reservadas, Dilma disse a interlocutores que está disposta a entregar o comando do Ministério da Integração Nacional, hoje na cota do PP, ao PMDB.
O atual ministro Gilberto Occhi pode ser substituído pelo ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) ou por outro peemedebista a ser indicado pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).
Alves, neste caso, seria nomeado para ocupar o Ministério do Turismo, hoje comandado por um apadrinhado de Renan, Vinicius Lages.
Na articulação política, Dilma foi aconselhada por Lula a não nomear novamente um petista para o lugar de Pepe Vargas.
Uma das possibilidades é indicar também um peemedebista, como o ministro Eliseu Padilha (Aviação Civil), ou Aldo Rebelo, do PC do B e hoje no Ministério de Ciência e Tecnologia.
Fonte: Ceará Agora

Maciço de Baturité - Secretário da Saúde diz a prefeitos: Que não tem dinheiro

Carlile Lavor

O Secretário de Saúde do Estado, Carlile Lavor, recebeu prefeitos de municípios da Região do Maciço do Baturité e deu a informação de que, nesse momento, não existem recursos para ampliar serviços na rede de saúde. Os prefeitos ficaram frustrados. Quem traz mais detalhes sobre esta reunião entre o secretário de saúde e os prefeitos do Maciço de Baturité, é o correspondente Neto Rodrigues.

Fonte: Ceará Agora

Ciro Gomes abandona 17 carros da Saúde na região do Cariri


Imagem: Serena Moraes 
Moradores de 19 municípios esperam o andamento do Sistema Estadual de Pacientes Eletivos (STPE), que nunca entrou em funcionamento no Cariri. O vereador Tarso Magno (PR) denunciou a situação de quase abandono dos 17 micro-ônibus parados no pátio do Samu de Juazeiro do Norte, adquiridos para o deslocamento de pacientes e acompanhantes.

Os veículos foram entregues em dezembro de 2014, pelo então secretário de Saúde do Estado, Ciro Gomes, e custaram mais de R$ 3,8 milhões financiados junto ao Banco Mundial. O parlamentar cobrou explicações da Secretaria de Saúde e formalizou denúncia para apurar responsabilidades junto à Assembleia Legislativa e ao Ministério Público do Estado (MPCE).

De acordo com a sua assessoria de comunicação, a Secretaria de Saúde do Estado está concluindo a assinatura dos convênios com os Municípios para efetivar a distribuição dos ônibus.


Fonte: CN7

Xuxa grava a primeira chamada na Record

A Rainha dos baixinhos compartilhou a foto no Instagram
Nesta última segunda-feira, 16, Xuxa gravou suas primeiras chamadas na Rede Record. Especula-se que o novo programa comece apenas no segundo semestre, após os Jogos Pan-Americanos, que tem transmissão exclusiva da emissora.
A loira já parece está bem a vontade na sua nova casa e compartilhou uma foto na rede social exibindo que já está gravando. A apresentadora abriu as portas da sua casa para o Domingo Espetacular que exibiu reportagem especial sobre a rainha dos baixinhos.

Facebook esclarece política sobre o que pode ser publicado

Facebook divulgou sua política e esclareceu as normas sobre o que é conveniente publicarA rede social Facebook publicou nesta segunda-feira, 16, sua política e esclareceu as normas sobre o que éconveniente publicar e sobre os assuntos sensíveis, como a violência, a nudez, os discursos de ódio ou a apologia ao terrorismo.
O Facebook indicou principalmente que não autoriza a presença em sua plataforma de grupos que fazem apologia "às atividades terroristas, de organizações criminosas e que promovem o ódio".
Segundo as novas diretrizes publicadas on-line no blog oficial da rede social, a empresa vai retirar "as imagens explícitas quando forem compartilhadas por sadismo ou para glorificar a violência".
"Estas normas são conhecidas por criar um ambiente onde se sentem motivados e encorajados a tratar os outros com empatia e respeito", escreveu a responsável pela política editorial do grupo, Monika Bickert, assim como o conselheiro-geral adjunto, Chris Sonderby. 
"Embora nossa política e normas não tenham mudado, sentimos a demanda dos usuários para dar clareza e exemplos, e isso é o que fazemos com esta atualização de hoje", esclareceram.
A novidade: a nudez é proibida no Facebook, com exceção no caso de imagens sobre lactância, de arte ou fotos médicas.
Os usuários também deverão utilizar seu verdadeiro nome, uma demanda impopular que provavelmente provocará a ira dos que utilizam nomes artísticos.

AFP

Termina prazo para desocupação de Unilab, mas alunos permanecem

Estudantes da Unilab decidiram permanecer com a ocupação da reitoria da universidade
O prazo para a desocupação da reitoria da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) acabou às 15h15min de ontem, mas os cerca de 50 estudantes que ocupam o prédio desde 26 de fevereiro decidiram permanecer no local, em Redenção, a 63 quilômetros Fortaleza. A saída do prédio foi determinada pela juíza Karla de Almeida Miranda Maia, da 7ª Vara Federal.
O objetivo da determinação judicial, segundo nota divulgada pela Unilab, era cessar “a ocupação ilegal das instalações por estudantes”. Até o fechamento desta página, às 23 horas, a reitoria continuava tomada por alunos do bacharelado em Humanidades.
O POVO esteve ontem à tarde na sede da reitoria. Segundo os estudantes, o motivo do protesto é o corte em 361 bolsas-auxílios dos alunos, de forma parcial ou total. Os alunos contam que recebiam entre R$ 490 e R$ 930. Hoje, o valor diminuiu para entre R$ 130 (auxílio-cotas) e R$ 500 (bolsa-permanência). Alguns estudantes tiveram o benefício completamente cortado.

“Isso aconteceu sem justificativa. São ajudas básicas para a manutenção da vida universitária: auxílio-moradia, alimentação, auxílio-social. Não tenho condições de continuar a graduação sem receber nenhum dinheiro”, afirmou um aluno, que pediu para não ser identificado.

O jovem morava em Fortaleza e permanecia em Redenção com o auxílio-moradia de R$ 380, além R$ 150 de ajuda para alimentação. Segundo ele, as bolsas foram substituídas por uma chamada de auxílio-cotas, de R$ 130. “É um absurdo. Me diga onde você consegue alugar algum quarto em uma cidade universitária com essa mixaria? E ainda ter que comer, tirar xérox, comprar material”, comentou. O jovem ainda precisa mandar dinheiro para a família e reclamou da demora na entrega das residências universitárias.

Estudantes
Um estudante de Guiné-Bissau relata que viu dezenas de colegas abandonarem a formação por falta de dinheiro. “A maioria dos estudantes do meu país veio para a Unilab usando um auxílio. Eu escolhi essa universidade justamente porque seria uma oportunidade para eu conseguir me manter com a bolsa. Como é que eu vou fazer agora? Não quero desistir”, lamentou. Uma colega de turma, do mesmo país, também reclamou da situação. “Aqui no Brasil vi a oportunidade de aprender e levar conhecimento para meu país, de mudar alguma coisa”, lembrou.

O professor Ivan Maia lamentou a situação. “O corte nas verbas e a precarização da universidade são, além de injustos, reflexo da destruição do acesso ao ensino superior”, denunciou.
Saiba mais
Na tarde de ontem, o professor Tomáz Aroldo da Mota Santos tomou posse, em Brasília, como reitor da Unilab.

Em nota, a Unilab diz que procurou estabelecer o diálogo com os estudantes. “O objetivo foi que a desocupação ocorresse amigavelmente e as questões relacionadas à assistência estudantil pudessem continuar a ser discutidas”, diz o comunicado.
Ainda segundo a nota, há uma decisão favorável da Justiça para a reintegração de posse. “A reitoria não tem nenhum interesse que haja ação da polícia contra os estudantes e, muito pelo contrário, reitera o desejo de que a decisão judicial seja acatada”, informa.

Fonte: O POVO

Petrobras volta a baixar preços no Paraguai

Image-0-Artigo-1816927-1
Enquanto no Paraguai os preços continuam caindo, no Brasil, a Petrobras elevou, neste ano, o valor do litro da gasolina e do diesel. Para se ter uma ideia, em Fortaleza, o preço médio da gasolina está, atualmente, em R$ 3,37
FOTO: NATINHO RODRIGUES
Apesar de não dar trégua ao bolso do consumidor brasileiro, que viu o litro da gasolina subir R$ 0,22 em fevereiro deste ano, a Petrobras parece agir diferente quando o assunto é mercado internacional. A estatal, por exemplo, anunciou que reduziu, mais uma vez, o preço de seus combustíveis no Paraguai. Trata-se da nona queda consecutiva do produto desde julho de 2014.
Para os paraguaios, o litro da gasolina comum caiu cerca de 5%, podendo ser encontrado, nos postos localizados no outro lado da fronteira, por valores que variam de R$ 2,85 a R$ 2,89 por litro. Para se ter uma ideia, em Fortaleza, o preço médio da gasolina está, atualmente, em R$ 3,37 (até R$ 0,55 mais caro), segundo levantamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O diesel também foi afetado pela redução praticada pela Petrobras, ficando 4% mais barato para os consumidores do Paraguai.
Incoerência
De acordo com o analista Bruno Iughetti, consultor na área de petróleo e gás, não há incoerência no fato da Petrobras baixar o preço dos combustíveis no Paraguai, tendo em vista que há uma desvalorização generalizada do petróleo no mercado internacional, mas de não fazer o mesmo no Brasil, onde está focada apenas em recuperar seu caixa.
"As leis econômicas mais básicas não estão sendo minimamente observadas pela Petrobras e pelo governo brasileiro. Em todos os países funciona a lei da demanda e da oferta e, no casso de uma commodity como o petróleo, da flutuação do câmbio. No Brasil, o que aparentemente acontece é uma livre prática de preços. Cada um cobra o que quer", critica Bruno Iughetti. "Nos Estados Unidos e na Europa, por exemplo, o valor dos combustíveis muda de um dia para o outro, pois se baseia no mercado internacional. Isso não ocorre no País", complementa.
O analista reforça também que a disparada no preço dos combustíveis no País é fruto de uma "irresponsável repressão que passava a falsa impressão de vivermos em um berço de ouro". "Isso já era previsto há anos. Era uma bolha que iria estourar mais cedo ou mais tarde. Agora não há mais o que fazer, pois o rombo no caixa da Petrobras está aí e alguém terá que pagar a conta".
Etanol sobe em 18 Estados
Os preços do etanol hidratado nos postos brasileiros subiram em 18 Estados, caíram em seis e no Distrito Federal e ficaram estáveis no Rio Grande do Norte na semana passada, mostram dados da ANP. No período de um mês, o produto caiu em 5 Estados e subiu nos demais. No levantamento anterior, o etanol hidratado havia avançado em 16 Estados, caído em 10 e ficado estável no Distrito Federal.
No Ceará, o preço médio do produto subiu na semana passada, saindo de R$ 2,60 para R$ 2,62. Em São Paulo, principal Estado consumidor, a cotação caiu 0,05% na semana, para R$ 2,111 o litro. Na semana, o maior avanço das cotações foi registrado no Piauí (1,19%), enquanto o maior recuo ocorreu em Mato Grosso do Sul (1,37%). No mês, a maior alta foi registrada no Distrito Federal (6,91%) e a maior queda, no Maranhão (1,76%). No Brasil, o preço mínimo registrado para o etanol foi de R$ 1,749 o litro, no Estado de São Paulo, e o máximo foi de R$ 3,61/litro, no Amazonas. Na média, o menor preço foi de R$ 2,111 o litro, em São Paulo. O maior preço médio foi verificado no Acre, de R$ 3,032 o litro.
Fonte: DN

CEARÁ - 2,3 mil vagas de trabalho abertas

Somente nesta semana, o Ceará está com 2.371 vagas de emprego com carteira assinada sendo ofertadas. O levantamento realizado pela Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social/Sine-IDT revela um crescimento da oferta de emprego em 53%, comparado a igual período de março do ano passado.
A taxa de desemprego na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), revelada na última Pesquisa Emprego e Desemprego (PED), é de 7,1%, resultado ligeiramente abaixo da registrada no mesmo mês do ano anterior (7,3%), considerada situação de pleno emprego.
No momento, são 1.907 oportunidades destinadas para Fortaleza e mais 464 para 10 municípios do interior. Do total, 120 vagas são para pessoas com deficiência na Capital.
Os municípios do interior contemplados com novas oportunidades de trabalho são Aracati, Barbalha, Crateús, Crato, Horizonte, Iguatu, Juazeiro do Norte, Limoeiro do Norte, Quixadá e Russas.
Setores
Os principais setores são serviços e comércio, sendo os cargos com maiores demandas auxiliar de limpeza (220 vagas), garçom (100 vagas), vendedor com habilitação de motocicleta - A (100) e vendedor interno (200).
Como se candidatar
Os interessados devem dirigir-se à Unidade de Atendimento do Sine-IDT mais próxima de sua residência. Informações sobre vagas não são dadas por telefone e todas estão sujeitas à alteração. Em Fortaleza, por exemplo, existem unidades do Sine-IDT no bairro Aldeota (Av. Santos Dumont, 5015), cujo telefone é (85) 3101.1660; na Barra do Ceará (Av. Francisco Sá, 6485), telefone (85) 3101.2743; no bairro Parangaba (Av. João Pessoa, 6239), telefone (85) 3101.3034; e no bairro Messejana (Av. Pergentino Maia, 850A), telefone: (85) 3101.2138.
Conteúdo
Confira no link abaixo quais são as vagas de trabalho ofertadas para Fortaleza e para outros municípios do Estado
Fonte: DN

Coelce paga R$ 4,1 mi por interrupções no fornecimento

Image-0-Artigo-1816778-1
De acordo com o ranking da continuidade do serviço de 2014, divulgado pela Aneel, a Coelce ficou em segunda colocação no Brasil
FOTO: HONÓRIO BARBOSA
A Companhia Energética do Ceará (Coelce) pagou, no ano passado, R$ 4,10 milhões em compensações aos clientes, pelo não cumprimento dos limites para interrupções do fornecimento de energia elétrica por unidade consumidora, os chamados indicadores de continuidade individuais. O valor é 31,1% superior ao pago pela concessionária cearense no ano anterior, que havia sido de R$ 3,13 milhões.
Foram, ao todo, 1,65 milhão de compensações pagas ao longo dos 12 meses de 2014, quantidade relativamente similar à registrada em 2013, que foi de 1,61 milhão. Este número, contudo, não é necessariamente igual ao de consumidores compensados, uma vez que um mesmo cliente pode ser compensado mais de uma vez no ano.
Os dados fazem parte do Boletim de Informações Gerenciais da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) referente ao quarto trimestre do ano passado. O documento foi divulgado na última semana pelo órgão e traz números atualizados nos campos de geração, transmissão, comercialização, mercado de energia, tarifas, fiscalização e canais de interação entre a Aneel e a sociedade.
Em nota, a Coelce informou que "os indicadores de qualidade do serviço são apurados mensalmente e os clientes são informados por meio da conta de energia e automaticamente ressarcidos quando a meta individual estabelecida é ultrapassada, de acordo com a Resolução 414, da Aneel".
A empresa ressaltou ainda que "a Coelce terminou o ano de 2014 com 3,6% de clientes a mais do que o ano anterior, cerca de 125 mil novos clientes. Esse crescimento vegetativo do estado reflete no aumento dos indicadores individuais".
Nacional
No Brasil, foram pagos R$ 360,46 milhões com estas compensações, em 2014, através de 100,0 milhões de pagamentos realizados pelas concessionárias de energia elétrica brasileiras. Desta forma, o Ceará representou apenas 1,1% do valor total de pagamentos, o que mostra que o número de interrupções causadas pela Coelce é bem menor que o da média nacional.
No Nordeste, o Ceará teve participação de 5,7% na quantidade de compensações pagas, que foi de 28,82 milhões na Região, gerando um montante financeiro de R$ 77,62 milhões.
De acordo com a Aneel, as distribuidoras devem acompanhar não somente os indicadores coletivos de interrupção (medidos pelos chamados DEC e FEC, que avaliam a quantidade e a frequência destas inconformidades), como também os individuais (denominados DIC, FIC e DMIC). Os indicadores DIC (Duração de Interrupção por Unidade Consumidora) e FIC (Frequência de Interrupção por Unidade Consumidora) indicam por quanto tempo e o número de vezes respectivamente que uma unidade consumidora ficou sem energia elétrica durante um período considerado. O DMIC (Duração Máxima de Interrupção por Unidade Consumidora) é um indicador que limita o tempo máximo de cada interrupção, impedindo que a concessionária deixe o consumidor sem energia elétrica durante um período muito longo.
Limites
A Aneel estabelece limites para estes indicadores e, caso não cumpridos pelas concessionárias, estas devem compensar financeiramente os consumidores. A agência informa que compensação é automática, e deve ser paga em até 2 meses após o mês em que houve a interrupção. As informações referentes aos indicadores de continuidade estão disponíveis na fatura de energia elétrica.
Ranking
No início do mês, a Aneel divulgou o ranking da continuidade do serviço de 2014, que avalia a qualidade dos serviços de fornecimento de eletricidade prestados pelas concessionárias. Na lista, a Coelce ficou em segunda colocação no Brasil, entre as grandes distribuidoras, perdendo apenas para a Companhia Luz e Força Santa Cruz (CPFL Santa Cruz), que atende a 27 municípios localizados no Estado de São Paulo. Em 2013, a Coelce havia liderado o ranking.
Sérgio de Sousa
Repórter

Fonte: DN