Buscar

15 março 2015

Confira as principais notícias no Retrospectiva do Dia


Fortaleza goleia Maranguape e assume liderança do Grupo B1

Com o placar elástico, o Tricolor do Pici ultrapassa o Icasa e assume a liderança do Grupo B1
Fortaleza não perdoou o Maranguape o goleou o time da Região Metropolitana por 5 a 0 na tarde deste domingo (15), no Estádio Presidente Vargas. Com o resultado, o Fortaleza assume a liderança do Grupo B1 e fica bem próximo das semifinais do Campeonato Cearense de 2015.
O Leão superou o Icasa na tábua de classificação por conta do saldo de gols. Até agora, as duas equipes somaram 10 pontos na segunda fase do certame, mas a expressiva vitória do Fortaleza respaldou a equipe de Chamusca a passar o Verdão do Cariri.
Goleada já na etapa inicial
Na primeira investida do jogo, o Maranguape parecia ter retomado a postura ousada que adotou na primeira fase da competição. Mas ficou só na tentativa. O Fortaleza logo tomou as rédeas da partida e dominou as ações em campo, mas não conseguia chegar com objetividade no gol defendido pelo arqueiro Theo. 
No jogo que começou sonolento e bastante faltoso, a torcida só deu o primeiro suspiro aos 17 minutos, quando Lúcio Maranhão esteve muito perto de marcar após o levantamento de Tinga. Mas aos 26 minutos a bola entrou: Éverton aproveitou cruzamento da lateral e desviou para as redes para abrir o placar.
O Fortaleza levou um susto aos 31. Em um vacilo da cozinha tricolor, o craque Gugu roubou a bola e chutou em direção ao gol, mas Deola espalmou e impediu o que seria o gol de empate.
Aos 41, o maestro Corrêa, capitão do time, levantou Everton na boca do gol que, de cabeça, marcou o segundo. E foi dos pés de Corrêa que saiu a assistência para o terceiro gol. Três minutos após comemorar o terceiro tento, o camisa 8 Maranhão só empurrou a bola para o fundo das redes após um contragolpe fulminante do Fortaleza.
Confirmação da vitória
A qualidade técnica do jogo caiu no segundo tempo, mas o Fortaleza não quis saber de acalmar os ânimos. O Leão voltou a marcar mais dois gols para completar a goleada e colocar o pé na semifinal do estadual. Éverton, aos 22, ficou livre para marcar após a defesa do Maranguape parar para pedir impedimento. O quinto gol saiu dos pés de Samuel, que recebeu e chutou cruzado.
Mesmo com a participação impecável, o artilheiro Éverton não comemorou nenhum dos três gols que marcou no PV. O jogador é de natural de Maranguape e  já defendeu o Alviverde no início da carreira.
Desfalque quíntuplo
Na última rodada, o Fortaleza encara o Guarani de Juazeiro, às 16h, também no Estádio Presidente Vargas. O Tricolor do Pici não vai contar com cinco importantes jogadores para esta partida: Corrêa, Samuel, Everton, Pio e Lúcio Maranhão levaram o terceiro cartão amarelo nesta tarde e estão fora do último duelo do grupo. Já o Maranguape joga no Romeirão contra a equipe do Icasa, às 16h.
Confira o lance a lance da partida
Fonte: DN

Deputado do PMDB vai a protesto contra Dilma em Brasília

Deputado Danilo Forte levou mulher e filha para manifestação em Brasília Foto: Fernando Diniz / Terra

Com o rosto pintado com as cores da bandeira do Brasil, o deputado Danilo Forte (PMDB-CE) foi ao Congresso Nacional neste domingo, mas para acompanhar a manifestação contra a presidente Dilma Rousseff, que reuniu 45 mil pessoas nos arredores do prédio. Crítico da gestão petista, o peemedebista não acredita em embasamento jurídico para um impeachment, mas vê as “razões políticas” próximas a um limite.
“As razões jurídicas hoje elas não as têm, mas as razões politicas já estão no limite. Precisa se fazer um pacto de governabilidade para resolver não só a questão econômica, mas também a questão politica que está aí colocada”, disse o deputado ao Terra.
Para o deputado, que levou a família ao protesto, a multidão na rua revela a deterioração do modelo político atual. “Eu acho que mostra a exaustão a que chegou este modelo e que o povo quer mudança”, disse. “A economia está se deteriorando. Pode ter certeza que as próximas manifestações serão maiores.”

O parlamentar, que apoiou Aécio Neves (PSDB-MG) nas eleições do ano passado, acredita que o governo precisará fazer uma reflexão após as manifestações, assim como o PMDB, partido do vice-presidente Michel Temer.
“O governo terá que fazer sua dose de sacrifício, confortando as principais lideranças, inclusive as da oposição, para que a gente faça uma construção nova, nós vamos ter muita dificuldade na governabilidade. A tendência é se acirrar.”
Fonte: TERRA

Com protestos, oposição ganha embate contra o Governo

impeachmentA oposição ganhou, nesse domingo, o embate contra o Governo da presidente Dilma Rousseff se comparados os resultados e o número de pessoas mobilizadas nos atos realizados nas últimas 72 horas. Os aliados do Palácio do Planalto calculam que, na última sexta-feira, pelo, menos, 180 mil pessoas participaram de manifestações em apoio ao Governo Federal e contra o impeachment.
Mais entusiasmadas com a presença de brasileiros nas ruas, nesse domingo, as lideranças de oposição calculam que mais de 2.500.000 milhões de pessoas participaram de manifestações pedindo a manutenção de benefícios trabalhistas e previdenciários, gritando contra a corrupção e a impunidade e pelo impeachment  da presidente Dilma Rousseff.
As lideranças nacionais do PT e os articuladores políticos do Governo Dilma acompanharam, com informações em tempo real, as adesões aos protestos nas capitais e grandes cidades do País. O semblante dos aliados do Governo Federal denunciava a preocupação sobre a necessidade de construção de um novo discurso e, principalmente, de ações práticas para reconquistar o apoio popular.
A partir desta segunda-feira, o desafio dos interlocutores do Palácio do Planalto é criar uma estratégia convincente para se contrapor à oposição que chega mais fortalecida e revitalizada ao Senado e à Câmara Federal. Uma das mudanças nessa nova fase do Governo na relação com o Congresso Nacional é o diálogo com as lideranças políticas, com as lideranças das entidades de trabalhadores e empresariais e, também, com a sociedade.
Fonte: Ceará Agora

Protestos não são de elite, mas de brasileiros descontentes

Rio ManifestacaoSe, no último domingo, os aliados do Palácio do Planalto  definiram como ato de elite o panelaço de brasileiros que, da janela de casa ou nas ruas, fizeram manifestações contra o Governo Federal, durante o pronunciamento de 15 minutos, em rede nacional de rádio e televisão, da presidente Dilma Rousseff, o protesto, neste domingo, não pode, nem deve ser classificado como iniciativa de ricos e abastados.
Trabalhadores, sem terra, sem teto, profissionais liberais, ricos e pobres protestaram. Tiraram a camisa verde e amarela da gaveta usada nos jogos da fracassada seleção brasileira, no ano passado, e a vestiram para cobrar menos corrupção, menos arrocho, menos impostos, mais punição para quem desvia o dinheiro da Petrobras, menos inflação e menos PT.
O grito de revolta ecoa. O número de pessoas nas ruas surpreendeu até mesmo os dirigentes dos partidos de oposição. Surpreenderam, também, os integrantes do primeiro escalão do Governo Federal que receberam, ao longo dia, as informações sobre o barulho nas ruas e a quantidade de pessoas que saíram de casa para manifestar o sentimento de indignação em mais de 15 capitais e grandes cidades do País.
O Brasil do PT já não é mais o mesmo. O ciclo cansou. A fadiga chegou ainda mais cedo porque o chamado cristal de ética do Partido dos Trabalhadores foi quebrado com o mensalão e, agora, com o escândalo de corrupção na Petrobras.
Se os dirigentes nacionais do PT e os principais nomes da área política do Governo Dilma dizem respeitar a democracia, defendem as manifestações ordeiras e pacíficas, é hora de acabar com o discurso de que as manifestações contra o modelo petista de governar é coisa de rico e de elite.
A crise política existe. A crise econômica é real. O Governo Dilma que, em seu segundo mandato, conseguiu envelhecer tão rápido quanto o nível de descontentamento dos brasileiros, precisa reconhecer os erros e adotar novos caminhos para o Brasil voltar a crescer, gerar mais empregos e, especialmente, combater a corrupção.
Sem o exercício da humildade para ouvir o grito de insatisfação que surge nas urnas e a autocrítica para reconhecer a necessidade de implantar medidas que deem mais tranquilidade às famílias e aos trabalhadores, o Governo Dilma e o PT correm riscos de, ao ignorarem o clamor público, cometerem novos erros e encurtarem ainda mais o tempo útil de poder. Como disse a senadora Marta Suplicy (PT-SP): sem encarar a verdade dos fatos e sem diálogo, a vaca vai para o brejo.
Fonte: Ceará Agora

Brasília tem 50 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios

Manifestantes se concentram na área central de Brasília, contra a corrupção  FOTO: Marcello Casal/ Agência BrasilManifestantes se concentram na área central de Brasília, contra a corrupção FOTO: Marcello Casal/ Agência Brasil
manifestação contra o governo e a corrupção na Esplanda dos Ministérios, em Brasília, já tem 50 mil pessoas, segundo estimativa da Polícia Militar do Distrito Federal.
Convocados por grupos diversos pelas redes sociais, os manifestantes se reuniram em pontos distintos da Esplanada, mas, neste momento, já começam a caminhar para se concentrar em frente ao Palácio do Congresso Nacional.
Eixo Monumental, via que corta a Esplanada, está fechado desde a rodoviária do Plano Piloto ate a Praça dos Três Poderes. Ao longo de todo esse percurso, os manifestantes ocupam a rua e os gramados em frente aos ministérios e prédios públicos.
A segurança no local é feita por 1,6 mil policiais militares.
Fonte: DN

Milhares se reúnem em Copacabana contra o governo Dilma

Protestos
Protestos começaram por volta de 9h30
REUTERS
protesto contra o governo da presidente Dilma Rousseff reúne milhares de pessoas na orla de Copacabana na manhã deste domingo (15). A avenida Atlântica está tomada por pedestres que seguem em direção ao Posto 5, próximo à obra do Museu da Imagem e do Som. Uma parcela considerável do público veste roupas nas cores verde e amarela, sendo que muitos usam a camisa da seleção brasileira. Segundo Polícia Militar, mais de 15 mil pessoas comparecem ao protesto
A Tropa de Choque da PM do Rio, além de outras patrulhas policiais, acompanham de perto a movimentação.
"Queremos punição para os atos de corrupção" é a mensagem estampada em uma das dezenas de faixas trazidas pelo público, que já ocupa mais de dez quarteirões da orla da praia.
Às 9h30, horário marcado para o início da manifestação, o hino nacional foi executado em um trio elétrico do movimento que se intitula como Vem Pra Rua. Minutos depois, a multidão gritava em coro: "Fora PT!"
Fonte: DN

Manifestação contra o Governo reúne multidão em Fortaleza

Multidão protestou em Fortaleza neste domingo (15) FOTO: Renato BezerraMultidão protestou em Fortaleza neste domingo (15) FOTO: Renato Bezerra
Na última sexta-feira (13), milhares de pessoas foram às ruas de diversas cidades brasileiras, incluindo Fortaleza, em defesa da presidente Dilma Roussef (PT). Hoje, foi a vez do movimento contrário sair em passeata em todo o País. Na Capital cearense, a concentração aconteceu naPraça Portugal, reunindo cerca de 15 mil pessoas, segundo contagem da Polícia Militar
Entre as bandeiras levantadas pelos participantes estavam críticas à desigualdade social e à violência, mas principalmente os gritos, faixas e cartazes de Fora Dilma e de repúdio ao ex-presidente Lula e ao Partido dos Trabalhadores. Também estavam entre as palavras de ordem pedidos por mais saúde e pela redução do número de deputados e senadores.
O protesto teve início às 10h30 com a execução do Hino Nacional e a oração do Pai Nosso, quando cerca de seis mil manifestantes já estavam reunidos. Famílias com crianças também participaram da manifestação, que permaneceu pacífica ao longo de toda a manhã. Cerca de 400 policiais militares foram destacados para o entorno, dos quais 180 do Batalhão de Choque.
Confira imagens do protesto

Passeata
No início do protesto, o tráfego ficou parado na Avenida Dom Luís, embora a via não estivesse bloqueada pelos órgãos de trânsito. O grupo ficou concentrado no local até perto do meio dia, quando saíram em caminhada para a Avenida Beira Mar e liberaram o tráfego no entorno da Praça Portugal.
Neste momento, o público estimado já ultrapassava 20 mil pessoas. Os manifestantes caminharam até o Jardim Japonês, onde discursaram e encerraram o protesto, novamente, ao som do Hino Nacional.
Segundo a Polícia Militar, ao longo do dia foram realizadas algumas revistas de suspeitos e um jovem foi conduzido à viatura de polícia por portar na mochila uma chave de fenda, capa, estilete e tesoura. Por volta das 11 horas, um grupo de manifestantes estendeu uma faixa com os dizeres “Intervenção Militar Constitucional Já”, mas foram expulsos, sob intervenção da polícia que escoltou o grupo para fora da concentração.
O município de Pacajus, no interior do Estado, também registrou uma pequena concentração de manifestantes neste domingo. Hoje à tarde, por volta das 16h, estão previstos protestos em Sobral, com concentração no Arco do Triunfo; e em Juazeiro do Norte.
Reveja os principais momentos do protesto deste domingo (15)
Fonte: DN

No Facebook, Dilma defende a 'livre manifestação'

Dilma
Em Fortaleza, protesto contra o Governo Dilma acontece na Praça Portugal.
REPRODUÇÃO/FACEBOOK
presidente Dilma Rousseff pediu para que, neste domingo, os cidadãos protestem "sem violência" nas manifestações organizadas em diversas cidades do país para criticar o governo. "Valorizo muito o fato de que, hoje no Brasil, as pessoas podem se manifestar livremente e não podemos aceitar qualquer tipo de violência que impeça esse direito. Sou a favor da democracia. Espero que amanhã o Brasil prove a sua maturidade democrática", disse a governante em seu perfil oficial no Facebook.
"[O governo] não tem o menor interesse, o menor intuito nem tampouco o menor compromisso com qualquer processo de restrição da livre manifestação. Neste país, nós temos o direito de manifestar. O que não temos o direito é de ser violentos. Sabemos que isso não pode acontecer", disse a presidente.
Neste domingo (15), manifestações contra o governo de Dilma acontecem nas principais cidades do país. Em Fortaleza, o movimento se concentra na Praça Portugal.
Fonte: DN

José Távora Costa (Rochinha) é destaque do Aracoiaba News

Atualmente Rochinha é considerado o vice-prefeito de maior expressão no Ceará e o mais atuante do Maciço de Baturité. 

Em sua 8ª edição dominical, a revista Destaque Aracoiaba News, desta semana estampa sua capa o vice-prefeito, Radialista e Presidente da AVIPRECE, José Távora Costa, conhecido por todos como Rochinha.
José Távora Costa, conhecido por todos como Rochinha, com seu talento e carisma vem construindo uma história de sucesso no maciço de Baturité. Rochinha é uma figura pública, um homem do rádio e da política. Na FM Maior de Baturité ele é o ícone da comunicação regional, sempre preciso ao informar com compromisso a veracidade dos fatos. Já faz parte das manhãs do Maciço de Baturité e Sertão Central, sendo impossível imaginar o rádio sem este profissional.

Rochinha é vice-prefeito da cidade de Capistrano, um político e cidadão coroado por ser modelo na gestão pública, um sinônimo de mudanças que melhoram significativamente a vida de seu povo nos últimos anos, sendo presente e atuante na vida social dos munícipes. Consta em seu currículo político uma história de sucesso e popularidade.


Em 12 de abril de 2014, o radialista e vice-prefeito José Távora Costa (Rochinha), foi empossado como novo presidente da Associação dos Vice-Prefeitos do Estado do Ceará- AVIPRECE. Atualmente é considerado o vice-prefeito de maior expressão no Ceará e o mais atuante do Maciço de Baturité. 

Aguardem o próximo Destaque!!

Triste notícia! Gisele Bündchen anuncia sua despedida das passarelas

Triste notícia! Gisele Bündchen anuncia sua despedida das passarelas
Triste notícia para os fãs da modelo Gisele Bundchen. De acordo com informações da revista "Quem" a top brasileira vai deixar as passarelas em 2015. A despedida irá ocorrer durante o São Paulo Fashion Week, no desfile da Colcci, último que poderá contar com a top. As informações foram publicadas pela revista "Quem" e confirmadas pela própria grife, que deve estar honrada de ser a escolha final da loira.
O adeus às passarelas não significa que Gisele deixará a carreira de modelo. Ela continuará trabalho, mas vai priorizar ensaios de moda e campanhas publicitárias, como a que fez para o perfume Chanel Nº 5. Mas, desde já, o próximo desfile da Colcci é muito aguardado e a über model, provavelmente, não decepcionará e irá arrasar, como fez no ano passado.

Em entrevista ao "Mais Você", Gisele já admitiu que ainda sente um frio na barriga ao entrar na passarela. "Faz 20 anos que trabalho com isso, mas ainda fico nervosa antes de desfilar. Sempre faço o sinal da cruz, peço luz, proteção. Não tem segredo na hora de andar. Costumo ver uma luz no final da passarela e focar", explicou.

Vontade de morar no Brasil

Mãe de Benjamin, de 5 anos, e Vivian, 2, e casada há seis anos com Tom Brady, Gisele tem vontade de morar no Brasil, onde vai se despedir das passarelas. "Eu adoraria, mas ainda tenho que convencer meu marido. Passo férias aqui porque quero que meus filhos conheçam a cultura brasileira. O Tom adora o Brasil e até já entende um pouco da nossa língua. Eu amo meu país", afirmou ela, em conversa com Ana Maria Braga, no ano passado.
Com informações do portal Purepeople


Leia mais: http://www.diario24horas.com.br/noticia/39225-triste-noticia-gisele-bundchen-anuncia-sua-despedida-das-passarelas#ixzz3USNecuxS

Diretor de TV brasileiro é morto com tiro acidental disparado por filho

Diretor de TV brasileiro é morto com tiro acidental disparado por filho
Tragédia na família Coqueiro. Marcus Coqueiro, renomado diretor de TV, foi atingido por um tiro acidental disparado pelo filho, Gabriel Campos Leito Coqueiro de Vasconcelos, de 23 anos. Marcus não resistiu ao ferimento e faleceu minutos depois em sua chácara, na Taquara, Zona Oeste do Rio de Janeiro, no dia 7 de março. Ele tinha 59 anos.
A família tinha uma arma em casa para se proteger já que a residência havia sido assaltada uma semana antes e fica em um local afastado da cidade.
Entretanto, no dia do incidente, Marcus tinha avisado o filho que ia viajar para São Paulo, contudo, desistiu de sair e não se comunicou com o rapaz.
O diretor então tomou banho, colocou uma cueca e sentou na sala. Quando percebeu que Gabriel estava chegando em casa com sua nora, ele correu para vestir uma roupa. Foi aí que rapaz confundiu o pai com um ladrão e atirou.
Segundo o jornal “O Dia”, Vasconcelos foi detido e só foi liberado para ir ao enterro do pai. A Polícia Civil afirmou que o caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios.
Marcus já havia trabalhado na Record, Band e SBT. A Missa de Sétimo Dia aconteceu na manhã deste sábado (14), na Paróquia São Francisco de Paula, na Barra da Tijuca.
Fonte: Famosidades MSN


Leia mais: http://www.diario24horas.com.br/noticia/39234-diretor-de-tv-brasileiro-e-morto-com-tiro-acidental-disparado-por-filho#ixzz3USN9ag00

Motoqueiro embriagado atropela e mata homem no Crato

Pneu de moto
A Polícia de Crato prendeu neste sábado (14), um motociclista  suspeito de atropelar e matar um homem na noite de sexta-feira (13) no Crato, no interior do Ceará. Segundo policiais,o homem foi flagrado dirigindo embriagado e sem carteira de habilitação.Segundo informações de testemunhas ele atropelou o comerciante Galileu Nogueira da Silva, de 31 anos, quando este atravessava a Avenida Tomás Osterne.

De acordo com parentes ele estava indo em direção a casa de um irmão, quando aconteceu a fatalidade. O homem chegou a ser socorrido, mas não resistiu a gravidade dos ferimentos. O motociclista foi identificado como Moura de Lima, de 30 anos foi levado à Cadeia Pública do Crato. Por estar dirigindo embriagado a pena do condutor do veiculo pode ser ampliada em um terço, A vítima será sepultada neste domingo. Ele era casado e tinha uma filha de cinco anos.
Fonte: Ceará Agora

Governo teme tamanho das manifestações pelo País

vempraruaNa véspera dos protestos contra a presidente Dilma Rousseff marcadas para este domingo, o PT está na expectativa sobre o tamanho das manifestações que acontecerão no País. Os atos podem ser representativos quanto o tamanho do estrago que as medidas amargas tomadas pelo governo na área econômica causaram a popularidade do Governo. O governo simpatizantes tentam minimizar a importância dos atos e não admitem a queda de popularidade da presidente Dilma, Eles afirmam que as manifestações são puxadas por uma “elite branca” insatisfeita com o governo popular.
O Governo, no entanto, teme que simpatizantes saiam as ruas neste domingo e entrem em confronto com os opositores. Nas manifestações de sexta-feira, em 21 estados e no Distrito Federal, os atos pro-governo conseguiram reunir pouco mais de 33 mil pessoas, segundo os números oficiais. Bem menos que o esperado.
A torcida é que o movimento desse domingo fracasse. O movimento “Vem pra Rua” que conta com apoio dos partidos de oposição, apesar dos líderes do movimento afirmarem que ele é apartidário espera no entanto reunir mais de um milhão de pessoas.
Para tanto, o “Vem Pra Rua” contou nesta semana com chamadas de artistas e celebridades para os atos. Há previsão da realização de eventos com a participação de brasileiros em diversas partes do mundo. Estão previstas concentrações em Boston, Miami e Orlando nos Estados Unidos; Londres; Sidney (Austrália); Vancouver (Canadá); Zurique (Suiça) e Assunção (Paraguai). Os atos estão sendo convocados pelas redes sociais.
O presidente do PT, Rui Falcão disse que após esse domingo de protestos, o partido deverá se reunir para analisar a conjuntura e defendeu a reforma política e a democratização dos meios de comunicação. “O Governo muda e o PT muda”, observou.
Já outras lideranças petistas, como o ministro das comunicações, Ricardo Berzoini, admite as falhas do governo, principalmente com quanto a comunicação com a sociedade. Tanto o governo, como entre alguns aliados dizem aceitar a manifestação contrária, mas criticam o que chamam de golpismo, que seria o incentivo a campanha pelo impeachment da presidente.
Fonte: Ceará Agora