Buscar

08 fevereiro 2015

Vice-prefeita de Aracoiaba Dona Bill é Destaque do Aracoiaba News

Em sua 4ª edição dominical, a revista Destaque Aracoiaba News, desta semana estampa sua capa a Vice-prefeita de Aracoiaba, Empresária da Banda Garota Safada, Maria Valmira Silva de Oliveira (D. Bill).
D. Bill é natural de Aracoiaba, casada com Wellington Nonato da Silva, mãe de três Filhos; o cantor Wesley Safadão, Yvens Wátila e Édin
Bill iniciou sua caminhada política no ano de 2008 como candidata a vereadora pelo partido DEM (Democratas), em 2012 foi escolhida para concorrer à vaga de vice-prefeita de Aracoiaba ao lado de Antônio Claudio, que sucederia Marilene Campelo.
Após empossada como vice-prefeita de Aracoiaba, Dona Bill assume a pasta da Secretaria de Educação de Aracoiaba, ao qual passou em média de cinco meses dando sua contribuição. 
Garota Safada é uma banda brasileira de forró eletrônico fundada em Fortaleza (Ceará) por Valmira de Oliveira, mais conhecida por Dona Bill, mãe do cantor Wesley Safadão.

Aguardem o próximo Destaque!!

Novo comando da Petrobras: decisão isolada de Dilma desagrada

FOTO: SIMON PLESTENJAK/ FOLHAPRESS
Vinte e quatro horas após a nomeação do novo comando da Petrobras é grande a repercussão sobre o nome do ex-presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, para a presidente da estatal brasileira de petróleo. A repercussão não positiva, como não gostaria o Palácio do Planalto. A escolha de Bendine está sendo interpretada como uma decisão pessoal da presidente Dilma Rousseff, que não ouviu o antecessor Luiz Inácio Lula da Silva, nem os principais assessores. O nome de Bendine foi recebido com desconfiança dentro do Governo e no mercado.
A presidente Dilma Rousseff contrariou — mais uma vez — as expectativas, tomou uma decisão isolada e aumentou a desconfiança sobre os rumos da maior empresa brasileira. Ao nomear Aldemir Bendine, que deixa o comando do Banco do Brasil (BB), para a presidência da Petrobras, Dilma desagradou a todos: sua equipe econômica, o próprio partido, o PT, a oposição e o mercado financeiro. As ações da petroleira tiveram mais um dia de derretimento na Bolsa de Valores de São Paulo, recuaram quase 7%, a R$ 9,12, e o dólar atingiu a maior cotação em 10 anos, superando os R$ 2,77. Ao divulgar os nomes da nova diretoria antes do fechamento do pregão, o Planalto ainda contrariou regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que abriu mais uma investigação contra a estatal.
Fontes disseram que Dilma nem sequer ouviu o seu mentor, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que defendia os nomes de Nildemar Secches, ex-presidente da Perdigão, e de Antonio Maciel Neto, presidente do grupo Caoa, que trabalhou na Petrobras por 10 anos antes de comandar empresas de grande porte como Ford e Suzano. Mesmo reunida com os ministros petistas, a presidente não deixou vazar o encontro que teve a portas fechadas com Bendine, embora todos soubessem das reuniões anteriores com Luciano Coutinho, presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e Murilo Ferreira, presidente da Vale, também cotados para substituir Graça Foster.
Contra o nome de Bendine, pesa o fato de ele estar sob investigação do Ministério Público. Nos bastidores, comenta-se que ele fez uma autodefesa eficiente, alegou ser o nome adequado para o cargo, pela experiência em gestão de crise e pela sua ligação com o setor bancário, o que pode ajudá-lo a limpar o nome da Petrobras no sistema financeiro. Bendine leva no currículo a liderança, à frente do BB, do processo de redução dos juros em 2009, uma decisão da própria Dilma.
A escolha de um nome alinhado ao PT também busca blindar o governo do escândalo de corrupção que atinge a estatal. Um ministro chegou a afirmar que a presidente decidiu por Bendine pela capacidade dele de suportar pressões. Para contrabalançar, o governo pretende abrir o Conselho de Administração para nomes de mercado, tarefa que será liderada pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy. O atual conselho ainda tem a cara do mandato anterior, com os ex-ministros Guido Mantega, da Fazenda, e Miriam Belchior, do Planejamento, Coutinho, do BNDES, e o secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann.
Além de Aldemir Bendine, o conselho nomeou ontem a nova diretoria da Petrobras. Ivan Monteiro era vice-presidente de Gestão Financeira e de Relações com Investidores do BB e assume a Diretoria de Finanças da petroleira. Os outros quatro diretores — Solange da Silva Guedes, Jorge Celestino Ramos, Hugo Repsold Júnior, Roberto Moro — escolhidos interinamente, são do corpo técnico da petroleira. Como eram gerentes-executivos, tiveram relação direta com ex-diretores investigados pela Polícia Federal na Operação Lava-Jato. A exceção é o diretor
de Abastecimento, Jorge Celestino Ramos, que estava na BR Distribuidora e chegou à controladora há menos de um ano.
Fonte: Ceará Agora

Lula diz que 'PT tem se tornado cada vez mais um partido igual aos outros'

FOTO; JUCA VARELLA/FOLHAPRESS
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva admitiu nesta sexta-feira (06/02), que o PT sofreu desgastes no governo e lamentou que o partido tenha repetido vícios que envergonham.
Segundo ele, o PT pratica vícios que o partido sempre criticou na política tradicional. “É neste ambiente que alguns cometem desvios que nos envergonham. Precisamos dar um fim a essa situação”, discursou ele, no aniversário de 35 anos do PT, em Belo Horizonte.
Num discurso aos militantes, ele lamentou que “o PT tem se tornado cada vez mais um partido igual aos outros”.
O ex-presidente explicou: “Cada vez mais deixando de ser um partido de base para se transformar num partido de gabinete”.
Para Lula, muitos petistas “estão mais preocupados em se manter nos cargos. E essa é a origem dos vícios da militância paga”.
No discurso, ele comparou a adoção de medidas amargas na área econômica ao tratamento contra o câncer a que ele é Dilma foram submetidos. Para justificar, ele disse que eles mesmos são obrigados a tomar medidas que não querem. Mas apoiou a presidente.
“Faça o que tiver que fazer. Faça, Dilma. Um erro desastroso nosso seria não atender ao povo brasileiro”.
Lula disse que ficou tão indignado com a condução coercitiva do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, para depor à Polícia Federal, que preferiu ler seu discurso.
“Eles estão repetindo o mesmo ritual que começou em 2005, quando começaram as denúncias que eles chamaram de mensalão”, afirmou. “Na campanha, Dilma foi vítima disso como poucas vezes vi ser”, acrescentou.
Lula também criticou a atuação da imprensa. “Achamos que tudo que acontece tem que de ser informado. O critério da mídia é da criminalização do Partido dos Trabalhadores, desde que nós chegamos ao governo. Eles trabalham com a convicção de que é preciso criminalizar o partido, não importa se é verdade ou não é verdade. O que importa é a construção da narrativa”, disse.
Chamando o ex-presidente FHC de “príncipe da sociologia”, Lula disse que a oposição não tem autoridade para atacar o governo.
“Nossos adversários não se incomodam do prejuízo que causaram à Petrobras e ao Brasil. Eles vão prestar contas à história”, concluiu.
Com informações da Folha de São Paulo
Fonte: Ceará Agora

Presos fogem da Cadeia de Pacatuba

cadeia_fuga_preso_psisao_celaA Delegacia Metropolitana de Pacatuba registrou na madrugada deste sábado, a fuga de três presos da cadeia Pública daquele município. As informações são que os presos perfuraram a parede de uma das celas e fugiram.
De acordo com os agentes penitenciários que os detentos usaram facas e pedaços de ferro para perfurar a parede da cela. A fuga, de acordo com os policiais, só foi descoberta por volta das 8h da manhã quando aconteceu a troca de turno dos agentes penitenciários e uma vistoria nas celas.

Receita Federal abre consulta a lote de malha fina nesta segunda

Imposto de RendaA partir das 9h de segunda-feira (9), 160.715 contribuintes saberão que foram excluídos da malha fina. A Receita Federal liberará a consulta aos lotes residuais do Imposto de Renda Pessoa Física das declarações de 2008 (ano-base 2007) a 2014 (ano-base 2013).
Ao todo, a Receita pagará R$ 300 milhões. As restituições terão correção de 9,11%, relativa às declarações de 2014, a 66,69%, para as declarações de 2008. Os índices equivalem à taxa Selic – juros básicos da economia – acumulada entre o mês de entrega da declaração até este mês.
A relação dos contribuintes estará disponível na página da Receita Federal na internet. A consulta também pode ser feita pelo telefone 146 ou nos aplicativos da Receita Federal para tablets e smartphones.
Caso o valor não seja creditado nas contas informadas na declaração, o contribuinte deverá receber o dinheiro em qualquer agência do Banco do Brasil. Também é possível ligar para os telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, no nome do declarante, em qualquer banco.
Fonte: Ceará Agora

Juiz José Maria Sales assume Diretoria do Fórum Clóvis Beviláqua


O juiz José Maria dos Santos Sales foi empossado como diretor do Fórum Clóvis Beviláqua para o biênio 2015/2017, em solenidade realizada nesta sexta-feira (06/02), no auditório do 1º Salão do Júri. A cerimônia, conduzida pela presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), desembargadora Maria Iracema Martins do Vale, contou com a presença de desembargadores, juízes, servidores e operadores do Direito, além de familiares e amigos do magistrado.

No discurso de posse, o novo diretor afirmou que a administração do Fórum é um desafio que ele vai enfrentar com muito trabalho, dedicação e integridade. “Não se pode esquecer do objetivo principal desta administração, que, sem dúvidas, é voltado para o tratamento de excelência ao jurisdicionado, com a finalidade de lhe oferecer melhores condições de atendimento, sem privilégios de qualquer natureza, e com tratamento humanitário a todos, sem qualquer distinção”.

Titular da 30ª Vara Cível da Capital, José Maria Sales disse que prezará pela transparência das ações administrativas, pela mais salutar convivência com magistrados e serventuários da Justiça e pelo diálogo constante com a Associação Cearense dos Magistrados (ACM) e integrantes do Ministério Público, além de defensores públicos, advogados e demais operadores do Direito.

A presidente do TJCE ressaltou que administrar o Fórum é uma tarefa árdua e destacou as qualidades do magistrado designado para exercer o cargo. “Sou testemunha de sua competência, liderança e amor à verdadeira justiça. Espero e desejo que faça uma boa gestão e, para isso, peço a todos os juízes que colaborem com ele, em nome da coesão que a magistratura merece ter, não por espírito de corpo, mas pela responsabilidade social que nos obriga”. O magistrado foi um dos juízes auxiliares da Diretoria do Fórum na administração anterior.

A desembargadora Iracema do Vale também agradeceu ao juiz Francisco Luciano Lima Rodrigues (diretor do Fórum no biênio 2013/2015). O magistrado conseguiu, juntamente com a equipe da Diretoria e setores administrativos, a primeira colocação no Prêmio Ceará Gestão Pública 2014 na categoria 250 pontos.

Ao transmitir o cargo, Luciano Rodrigues avaliou o período à frente da administração do Fórum como uma “grande e gratificante experiência”. Para ele, o reconhecimento obtido comprova que “a profissionalização da gestão pública é a única solução para a escassez de recursos e a crescente demanda que sufoca o Judiciário”.

AUXILIARES
Na ocasião, foram apresentados também os juízes que irão atuar como auxiliares da Diretoria no biênio 2015/2017. O juiz auxiliar Antônio Teixeira de Souza irá coordenar as Varas Cíveis, de Família e de Sucessões, em parceria com a juíza Valeska Alves Rolim; o titular da 7ª Vara Criminal, juiz Roberto Soares Bulcão Coutinho, assumirá a coordenação das Varas Criminais, de Delitos de Tráfico de Drogas, de Execução Penal e Corregedoria de Presídios, de Auditoria Militar, do Júri, de Trânsito e de Penas Alternativas.

A juíza Andréa Mendes Bezerra Delfino, titular da 6ª Vara de Execuções Fiscais, permanece como coordenadora das Varas da Fazenda Pública, Recuperação de Empresas e Falências e de Execução Fiscal e Crimes contra a Ordem Tributária; a juíza Alda Maria Holanda Leite, titular da 3ª Vara da Infância, prossegue como coordenadora das Varas da Infância e da Juventude; e a juíza Ijosiana Cavalcante Serpa, titular do 24º Juizado Especial, continuará coordenando os Juizados Especiais Cíveis e Criminais da Capital.

O juiz Francisco Mauro Ferreira Liberato, titular da 21ª Vara Cível, assumirá a superintendência da Coordenadoria de Cumprimento de Mandados Judiciais (Coman); a juíza Luciana Teixeira de Souza, titular da 2ª Vara de Execuções Penais, estará a frente da Distribuição de 1º Grau; e a juíza Adayde Monteiro Pimentel, titular da 24ª Vara Cível, irá coordenar o Grupo de Auxílio para Redução do Congestionamento de Processos Judiciais.

A juíza auxiliar Natália Almino Gondim permanece na coordenação da Central de Conciliação de 1º Grau; e Valéria Carneiro Barroso, titular do 23º Juizado Especial Cível e Criminal, assumirá o cargo de Ouvidora. Já a juíza Rosilene Ferreira Tabosa Facundo, titular da 4ª Vara Criminal, será a coordenadora do Projeto de Integração da Área Criminal (IntegraJus).

PRESENÇAS
Participaram da solenidade o desembargadores Francisco de Assis Filgueira Mendes (vice-presidente do TJCE) e Francisco Lincoln Araújo e Silva (corregedor-geral da Justiça); o procurador do Estado, João Régis Nogueira Matias, representando o governador Camilo Santana; o advogado Valdetário Andrade Monteiro, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Ceará (OAB/CE); a procuradora-geral de Justiça em exercício, Eliane Alves Nobre; o juiz Antônio Alves Araújo, presidente da Associação Cearense de Magistrados (ACM); conselheiro Hélio Parente, representando o presidente do Tribunal de Contas do Município (TCM); e o defensor Luis Fernando de Castro da Paz, representando a Defensoria Pública do Estado.

* Com informações do TJ/CE


Fonte: DN

Vitor Valin assina CPI da Petrobras e Câmara não reconhece assinatura


O deputado federal Vitor Valim (PMDB-CE) assinou o requerimento que pede a criação de uma nova Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar denúncias envolvendo a Petrobras. Mas, segundo o parlamentar, a Secretaria Geral da Mesa Diretora da Câmara alegou que a assinatura do cearense não conferia.

Dessa forma, Dos 22 deputados cearenses, sete assinaram o requerimento:  Danilo Forte (PMDB), Moroni Torgan (DEM), Raimundo Gomes de Matos (PSDB), Genecias Noronha (SDD), André Figueiredo (PDT), Moses Rodrigues (PPS) e Vitor Valim (PMDB).


O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse na última quinta-feira (5) acreditar que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras só será instalada após o carnaval. “Acho mais viável [a instalação da CPI] depois do Carnaval.”


Veja o documento abaixo:



Fonte: CN7

Sobe adesão de jovens ao seminário

A baixa desistência também chama atenção, dos 19 que ingressaram em 2014, 90 % da turma concluíram o ano com êxito
Decidir pelo sacerdócio nem sempre é uma tarefa fácil, é necessário pensar bem antes de abandonar a vida leiga para dedicá-la à Igreja. A Arquidiocese de Fortaleza celebrou o crescimento da adesão de jovens para se candidatarem a padres. Neste ano, 24 novos aspirantes ingressaram no seminário propedêutico, 100% a mais em relação ao ano de 2013 e 79% superior ao ano passado. Ocorreu, na noite da última sexta-feira (6), uma missa de acolhimento, presidida pelo arcebispo Dom José Antonio Aparecido Tosi Marques.
"Essa adesão maior significa muita esperança para o futuro. Jesus disse que nunca iria deixar faltar os pastores e é exatamente o que acontece agora", relata o reitor do seminário, padre Rafhael Maciel.
Com o aumento dos candidatos, a Arquidiocese coloca-se dentre as que mais acolheram novos postulantes para sere padre no Brasil. Outro ponto que chama a atenção é a baixa desistência dos jovens. Dos 19 que ingressaram em 2014, 90 % da turma concluíram o ano formativo e passaram à etapa seguinte.
De acordo com o reitor do seminário, a pouca renúncia é resultado de uma maior dedicação. "Isso é fruto de uma vida mais engajada. Temos um acompanhamento bem próximo dos candidatos ao sacerdócio, visitamos as casas deles e vemos como eles são dentro das suas paróquias. Essas atividades ajudam os jovens a terem mais firmeza nas suas decisões", explica.
Observa-se um novo perfil dos aspirantes ao sacerdócio. Em sua maioria, são rapazes que cursavam ensino superior. Jairo Gonçalves, 23, encaixa-se nesse padrão. Concluiu Psicologia no ano passado e, agora, resolveu trilhar o caminho formativo para o sacerdócio. "Venho de uma família bastante religiosa, fui coroinha da minha paróquia e com cerca de 12 anos recebi um chamado. Mas era jovem e sempre tive o sonho de estudar Psicologia. Depois que me formei, não tive como negar esse pedido de Deus", conta o candidato.
Estudo
Os novos postulantes ainda têm uma jornada de oito anos de estudo. Eles irão precisar cursar duas faculdades: Filosofia, três anos de curso, e Teologia, quarto anos. Estas fazem parte das exigências da Igreja para a ordenação presbiteral.
Segundo padre Rafhael, a estrada para chegar ao sacerdócio é longa. "Os rapazes passaram um ano no processo vocacional. Em seguida, vem o processo de formação e só depois que eles, juntos com os padres, decidem uma data para o seu ordenamento", elucida.
Neste momento, os candidatos passam pelo Seminário Propedêutico, o período introdutório na formação rumo ao sacerdócio. Este é o ano que antecede aos cursos de formação, e os postulantes residem no seminário.
Ana Beatriz Vieira
Especial para cidade
PROTAGONISTA
Renúncias para seguir na vida sacerdotal
Antônio abriu mão de um namoro para se dedicar ao sacerdócio. Tudo iniciou-se em 2011, quando passou a ser mais ativo dentro de sua paróquia e, assim, adquiriu uma vida religiosa mais ativa. No ano seguinte, em 2012, começou um namoro. Entretanto, não deixou de lado seus deveres como católico. Durante esse período, ele pensava em casar-se. No ano de 2013, o rapaz precisou terminar o relacionamento, pois recebeu o chamado de Deus. No ano passado, fez o vocacional e, agora, estudará para ser padre.
Antônio Romário Soares Pontes - Postulante a padre
Fonte: DN

DATAFOLHA Avaliação positiva de Dilma cai para 23%

Com o escândalo da Petrobras à tona e a piora na expectativa em relação à economia, a popularidade da presidente Dilma Rousseff (PT) despencou e atingiu a pior marca de seu governo; foi de 42% (avaliação boa/ótima) em dezembro passado para 23% em fevereiro, segundo o Datafolha. Em contrapartida, os entrevistados que avaliam o governo como ruim/péssimo subiram de 24% para 44%. O número dos que acham a administração petista regular permaneceu em 33%. Na ocasião dos protestos de junho de 2013, a popularidade de Dilma era de 30%, de acordo com o instituto.
 
Diz ainda o Datafolha que para 77% dos entrevistados a presidente tinha conhecimento da corrupção na Petrobras. Para 52% deles, ela sabia do escândalo e não agiu. Outros 25% disseram que ela nada pôde fazer, mesmo sabendo dos casos de corrupção.

Segundo o instituto, é a pior avaliação de um presidente desde dezembro de 1999, quando Fernando Henrique Cardoso tinha 46% de rejeição (avaliação ruim/péssima). Após quatro anos de governo, Dilma obteve, de acordo com o Datafolha, a primeira "nota vermelha" de sua gestão; uma média de 4,8.
Para 47% dos entrevistados, a presidente é “desonesta”. Outros 54% falam que ela é “falsa”.
Fonte: DN

Pedalar melhora a condição sexual

pedalar
Eles estão pedalando mais do que as mulheres, 51% a 49%, segundo a primeira avaliação do perfil dos usuários do projeto Bicicletar, implantado em dezembro último em Fortaleza. Coincidência ou não, especialistas afirmam que a prática da bicicleta pode melhorar o desempenho sexual masculino. Quem afirma é o urologista, Dr. Fábio Dantas, gerente da Medicina Preventiva da Unimed Fortaleza.
O fato ocorre, segundo o médico, devido a uma melhor eficiência da circulação sanguínea no corpo. Com o exercício, há maior tonificação dos vasos da região das coxas e das pernas e, assim, melhora na irrigação do sangue nos órgãos genitais e nos vasos pélvicos. "A prática regular de alguma atividade física "coloca tudo no lugar, então, se você quiser viver muito, movimente-se".
Doenças da alma
Além da recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), estudos garantem que a prática de exercícios físicos por, pelo menos, 30 minutos diariamente, ajudam a regular a sensação de desconforto, aumentando o bem-estar e o bom humor. "O benefício é gerado graças à produção e à liberação, no cérebro, de substâncias como a endorfina e a serotonina, ambas responsáveis pela redução do estresse e combate à depressão", explica o angiologista e cirurgião vascular Jurandir Vieira.
Outro relatório da OMS, que pesquisa os anos entre 2000 e 2012, alerta que uma pessoa se suicida a cada 40 segundos no mundo. A estimativa é de que ocorram, em média, 800 mil suicídios por ano no planeta. O Brasil está em oitavo lugar em ocorrências registradas.
Ainda conforme a pesquisa, esta já é a segunda maior causa de morte em pessoas entre 15 a 29 anos. Portanto, pedalar durante pelo menos 30 minutos por dia é o bastante para deixar nosso corpo equilibrado, colaborando não apenas para o bem-estar físico, mas, principalmente, para o psicológico.
A educadora física e coordenadora técnica da AYO Fitness Club, Thiciane Pimentel, destaca que, antes de realizar a prática de qualquer atividade física, é indispensável o aquecimento e o alongamento. Mas, antes de sair pedalando por aí, é necessário consultar um especialista, principalmente se o praticante tiver doenças cardiorrespiratórias pré-existentes, alerta Dr. Jurandir Vieira.
arte

Cristina pioner
Redatora
Fonte: DN

Serra - Jazz, Blues e (Boa) Companhia

Image-0-Artigo-1792953-1
A Big Time Orchestra, de Curitiba: atração da primeira noite do festival, em Guaramiranga
O Carnaval se avizinha. A festa do Jazz & Blues, bom que se diga, já está preparada. A programação está pronta. A Cidade Jazz & Blues já começou a ser montada em Guaramiranga e uma série de shows aquece o público em Fortaleza desde janeiro. O Festival acontece no alto da serra, durante o Carnaval (de 14 a 17 de fevereiro) e, na sequência, desce para a Capital Fortaleza, que tem shows e oficinas programados para os dias 19, 20 e 21.
O Festival segue à risca a tradição, estabelecida há mais de uma década e meia, de levar para a cidade serrana uma proposta de Carnaval bem distinto daquele que anima as praias do Ceará e as ruas da Fortaleza. As fantasias são trocadas por casacos e agasalhos, necessários para segurar a onda no frio suave de Guaramiranga; o clima convida ao vinho, à boa mesa e à tranquilidade. Cenário ideal para apreciar a música refinada que protagoniza a festa.
O Festival Jazz & Blues, a despeito do nome, não se limita a atrações dos dois gêneros. Jazz e blues são, nesse caso, espaços de interseção, regiões híbridas onde, além de suas matrizes originais, habitam outros estilos, de tradições análogas, que com têm afinidades. É assim que chega o chorinho, dado aos improvisos virtuosos como o jazz; a bossa nova, tão parente do samba quanto do jazz; a música de raiz nordestina, ligada aos lamentos do homem do campo, como os exemplos mais remotos do blues. Por outra portam chegam os filhos gringos dos gêneros anfitriões: soul, funk, rhythm'n' blues, blues-rock,...
Reverência
A edição 2015 é uma das edições mais reverentes aos gêneros que formam a base do Festival. A primeira atração no primeiro dia do evento, em Guaramiranga, é uma prévia do tributo ao clássico "Kind of Blue", Lançado originalmente em 1959, o álbum do trumpetista Miles Davis (1926 - 1991) é uma das mais importantes obras da história do jazz e será executado, na íntegra, no show da noite.
O dia ainda comportará uma amostra da diversidade e da abrangência do jazz: de um lado o virtuosismo das composições de Davis, executadas por um dream team do instrumental cearense; de outro, a performance da curitibana Big Time Orchestra, numa linha mais popular e dançante do estilo, que flertou com o pop, com obras de alto nível de mestres como Ray Charles.
A paisagem jazzística se completa com Ricardo Bacelar (o músico cearense apresenta um show inédito, tocando piano acústico, baseado em pesquisa sobre músicas dos anos 70 e 80), a banda carioca Villa Lobos Injazz (que converte o mestre brasileiro em jazzman), o saxofonista Ellis Mário (com um projeto de jazz fusion); a cantora Jacinta, ícone da cena jazzy lusitana; e guineense Fanta Konatê, que adiciona uma pegada jazzística à rítmica africana. Em um território próximo a este está Daniel Jobim, que faz um tributo à obra de seu avô, figura maior da bossa nova. O blues é representado por uma seleção de veteranos. Estarão em cena nomes da destaque da cena cearense, como De Blues em Quadro, Blues Label, In Blues, Puro Malte e Felipe Cazaux.
O bluesman carioca Jefferson Gonçalves - um dos principais nomes da gaita no Brasil - vai revisitar clássicos do gênero (do patriarca Robert Johnson ao pai do Chicago Blues, Muddy Waters). No Festival, sua performance contará com um reforço especial: Laudir de Oliveira, músico brasileiro que tocou com Nina Simone, Chick Corea e Gal Costa. Dos EUA, vem Willie Walker. O veterano passeia pelos gêneros negros da música pop norte-americano, incluindo o soul (seu território musical por excelência), o gospel, o funk e, claro, o blues.
SAIBA MAIS
Aquecimento - Iniciada no dia 25 de janeiro, a programação do Projeto Na Trilha do Jazz se estende até às vésperas do Festival. São shows em formato intimista, nas bares e restaurantes da Capital. Hoje, às 20h30, o guitarrista Marcelo Justa se apresenta na Cervejeiros Grill (Rua Antônio de Castro, 451).
Confira a programação em www.Jazzeblues.com.br
Expresso - Novidade na edição deste ano é o Expresso Jazz & Blues. Trata-se de um serviço de transporte, com incursões diárias para a cidade de Guaramiranga. O passaporte, no valor de R$ 100, inclui passagens de ida e volta e um ingresso para a apresentação que começa 21h30. O retorno para Fortaleza se dá após o show. Os interessados podem se cadastrar no site do festival
Fortaleza - Quem não subir a serra no Carnaval ainda terá oportunidade de conferir parte das atrações do Festival Jazz & Blues, em Fortaleza. Pelo palco do Teatro Via Sul passam Fanta Konatê (dia 19), Ricardo Bacelar e Jacinta (dia 20). Jefferson Gonçalves e Laudir de Oliveira, Villa Lobos Injazz e o projeto Casa do Blues farão apresentações gratuitas nas sedes da rede Cuca, da Prefeitura de Fortaleza
Mais informações:
Festival Jazz e Blues. De 14 a 17
De fevereiro, em Guaramiranga;
E de 19 a 21 de fevereiro, em Fortaleza. Ingressos: R$40 (inteira) e R$20 (meia), à venda no site www.Bilheteriavirtual.Com.Br e
Nas lojas Meia Sola

Fonte: DN

Obras emperradas poderiam evitar cenário crítico

A
A estiagem dos dois últimos anos, atípica especialmente para a região Sul, é a grande vilã apontada, pelo governo federal, quando o assunto é a crise energética que está na iminência de deixar parte do País às escuras - rendendo, inclusive, apelos à São Pedro para reverter a situação. O planejamento equivocado, ou mesmo a falta dele, para o uso das matrizes energéticas brasileiras, entretanto, é o erro mais grave que os especialistas no setor energético elegeram como causa desse cenário, aliado a um quadro que parece ter se institucionalizado no Brasil: o atraso de obras de infraestrutura.
Prova disso é a análise dos dados dos relatórios de Acompanhamento da Expansão da Oferta de Energia Elétrica, publicados mensalmente pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). No levantamento de janeiro, se forem consideradas as obras de usinas hidrelétricas, Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), usinas termelétricas e parques eólicos que deveriam ter sido entregues até o mês passado, o País já deveria ter 9.611,1 MW em capacidade instalada, quantidade seria suficiente para tirar o Brasil da situação de crise elétrica atual.
Prevenção
"Esses megawatts teriam evitado a crise energética. Em geral, os sistemas, quando funcionam, deveriam ter 5% de folga. O sistema elétrico do Brasil é de aproximadamente 130 mil MW, 5% disso é seis mil e pouco. Esses nove mil megawatts seriam uma folga boa, comparados com os seis mil necessários", afirma, categoricamente, o professor da Universidade de São Paulo (USP) e ex-presidente da Companhia Energética de São Paulo (Cesp), José Goldemberg.
Considerando as obras que deveriam ficar prontas ao longo de todo este ano, mas que já tiveram a entrega adiada para 2016, ou mesmo para depois, são mais 4.142 MW que poderiam estar no sistema elétrico nacional até o fim de 2015, mas devem demorar fornecer eletricidade. A crise atual, explica o professor, está ocorrendo porque o consumo está maior do que a produção.
Goldemberg acrescenta, ainda, que uma estimativa publicada recentemente previa que, se a crise energética persistir, deve afetar o Produto Interno Bruto (PIB) em mais de 1%.
"Esse atraso é mais do que planejamento, é execução. É preciso mão firme para conduzir a execução dessas obras. Grande parte delas é obra do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e o governo deve pressionar essas empresas", enfatiza.
Prever é necessário
O engenheiro Roberto D'Araújo, diretor do Instituto Ilumina, também levanta a questão do planejamento, que não é feito pelo Operador Nacional do Sistema (ONS): "quando o ONS faz um levantamento de geração disponível, ele faz para quatro anos seguidos. Então, falta agilidade para ele enxergar o atraso e não liberar as águas das barragens, garantindo a capacidade de geração da usina".
Armando de Oliveira Lima/Jéssica Colaço
Repórteres
Fonte: DN