Buscar

29 janeiro 2015

Justiça autoriza estudante de 14 anos a cursar medicina na UFS

José Victor Teles, 14 anos, que vai cursar medicina na UFS (Foto: Reprodução/TV Sergipe)José Victor Teles, de 14 anos, que vai cursar medicina na UFS (Foto: Reprodução/TV Sergipe)
O estudante de Itabaiana José Victor Menezes Teles, de apenas 14 anos, conseguiu na Justiça o direito de ocupar a vaga consquistada em medicina na Universidade Federal de Sergipe (UFS) pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu).
Ele ainda está no primeiro ano do ensino médio e não poderia cursar a faculdade – o Enem só dá certificação a alunos com mais de 18 anos. Porém, o juiz autorizou José Victor a fazer uma prova de proficiência aplicada pela Secretaria de Estado da Educação (Seed) nesta quarta-feira (28).
O estudante passou no teste, recebeu o certificado de conclusão do ensino médio e vai poder se matricular na UFS. “Estou muito feliz e me sinto preparado para o desafio”, comemorou José Victor. As matrículas dos aprovados no Sisu ocorrem nesta sexta (30), segunda (1º) e terça (2).
Estou muito feliz e me sinto preparado para o desafio"
José Victor Teles, 14 anos, aprovado na UFS
O estudante cursava o primeiro ano do ensino médio na Escola Estadual Murilo Braga. Ele teve média final de 751,16 pontos no Enem e fez 960 pontos na prova de redação. Com o resultado, José Victor conquistou uma das 100 vagas para o curso de medicina da UFS – e ficou em 7º no grupo inscrito, de escolas públicas.
O adolescentes conseguiu o direito de fazer a prova de proficiência por liminar do juiz titular da 1ª Vara Cível da Comarca de Itabaiana, Alberto Romeu Gouveia Leite.
"Ontem [quarta] ficamos sabendo através do nosso advogado que a liminar foi concedida em favor do José Victor e seguimos com o documento para a Secretaria de Estado da Educação, onde ele fez em seguida uma prova de proeficiência com 120 questões de todas as disciplinas e uma redação. Ele foi aprovado e recebeu certificado do ensino médio que o habilita a fazer matrícula na UFS”, conta o pai, José Mendonça Teles.
A assessoria de imprensa da Seed confirmou que o estudante fez a prova e foi aprovado.

Preparação
José Victor fez o Enem no fim do ano passado e decidiu entrar na Justiça para ter o direito de usar o resultado para ingressar na universidade. O garoto diz que sempre quis ser médico e sabia que, para isso, teria que se esforçar.
Ele estudou assuntos que ainda não viu na escola para fazer o Enem, que tem conteúdos de todo o ensino médio. José Victor conta que passava uma média de 3 horas por dia resolvendo questões de provas anteriores do Enem.
“Passei o ano passado estudando para o Enem, além do conteúdo dado em sala de aula. Sem dúvida a técnica para estudar e armazenar o conhecimento foram decisivas para o meu desempenho. É preciso saber organizar o tempo e também se preparar para saber como será a prova no dia”, afirma.
A disciplina e o interesse pelo conhecimento surgiu em casa com o incentivo dos pais, que são professores da rede estadual de português e inglês. Eles ajudaram José Victor a se organizar.
“Procurei vídeo-aulas na internet, livros complementares e fui a algumas aulas do curso pré-vestibular da Secretaria de Estado da Educação (Seed) por fora, mesmo sem estar matriculado, como aluno assistente”, diz. Também no ano passado, o estudante foi medalhista na Olimpíada Brasileira de Matemática de Escolas Públicas (Obemep).
Fonte: G1

Microsoft lança aplicativo Outlook que funciona em iOS e Android

O aplicativo Outlook que pode rodar em sistemas operacionais de seus concorrentes Apple (iOS) e Google (Android)A Microsoft lançou nesta quinta-feira, 29, um aplicativoOutlook que pode rodar em sistemas operacionais de seus concorrentes Apple(iOS) e Google(Android), em uma nova etapa no desenvolvimento de seus aparelhos móveis.
O aplicativo, já muito utilizado em termos empresariais, permite ao usuário ter acesso ao Outlook de aparelhos móveis como iPhones, iPads, tablets e telefones que usam o sistema operacional Android.
 
Sob a direção de seu novo chefe, Satya Nadella, a Microsoft tomou várias iniciativas destinadas a integrar a marca no mundo os dispositivos móveis porque cada vez menos as pessoas usam computadores.

"Tarifa zero" oferecida pela tim é alvo de inquérito

Neutralidade foi instituída por meio do Marco Civil da Internet, aprovado em abril do ano passado
Ministério Público da Bahia instaurou um inquérito civilcontra a operadora de telefonia Tim, que vem oferecendo aos seus clientes um plano de internet - o "Tim WhatsApp" - que dá acesso ilimitado ao WhatsApp, sem desconto na franquia, mesmo que o usuário esteja sem crédito.

No entanto, a oferta está sendo questionada pelo órgão no que diz respeito ao princípio de neutralidade da rede, instituída por meio do Marco Civil da Internet, aprovado em abril de 2014. 

A regulamentação diz que as operadoras, ao contrário das TV's pagas, não podem restringir o acesso, oferecendo pacotes diferentes, mediante o tipo de acesso, como um em que se pague mais para ter acesso ao Youtube, por exemplo. A Tim, portanto, não poderia oferecer um pacote específico para uso do aplicativo WhatsApp.
Controvérsias
Consultado pela Folha de São Paulo, o SindiTelebrasil, entidade que representa as operadoras de telefonia, afirmou que programas como o "Tim WhatsApp" que ofertam tarifa zero em determinados serviços, são benéficos para o consumidor e não ferem o conceito de neutralidade.

Segundo a Folha, o MP acredita que a conduta da operadora gera prejuízos materiais e morais aos consumidores, que teriam o acesso à internet interrompido ao fim dos créditos, continuando a usar apenas o WhatsApp.

A Tim, por sua vez, afirma que não foi notificada e que segue cumprindo a legislação vigente. A lei do Marco Civil da Internet, já está em vigor, mas ainda não foi completamente regulamentada.

Ministério Público pede proibição do show de Mc Pedrinho em Fortaleza

Mc Pedrinho, ídolo do funk paulista,  é o caçula de três irmãos
O Ministério Público do Estado do Ceará, através da 6ª Promotoria de Tutela Coletiva da Infância e Adolescência, pediu a proibição da apresentação do adolescente Pedro Maia Tempster, conhecido como Mc Pedrinho, de apenas 12 anos. O show está marcado para ocorrer neste sábado, 31, mas o órgão questiona a conotação sexual das letras do adolescente.

Luciano Tonet, promotor de Justiça, explica que encaminhou uma Ação Civil Pública junto à Vara da Infância e Juventude de Fortaleza, pois o repertório do garoto possui “alto teor de erotismo”. Ele também cita que as músicas são marcadas por “pornografia, baixo calão e todo tipo de vulgaridade, incompatíveis com a condição peculiar de pessoa em desenvolvimento”.

A ação estipula multa de R$ 1 milhão, sem prejuízo de ações administrativas ou penais, caso o show seja realizado. Para Luciano, a Procuradoria Geral da República em São Paulo, local onde Mc Pedrinho reside, deve ser alertada para tomar as providências cabíveis. “O MPCE requer que sejam oficiados a Polícia Militar, a Guarda Municipal e os Conselhos Tutelares para que fiscalizem o cumprimento da ação”, completa. 

Pedro Maia Tempster nasceu em Cabreúva, cerca de 80 km de São Paulo. Ele é o caçula de três irmãos e filho de uma ex-empregada doméstica. Os hits como “Vida diferenciada” e “Dom dom dom”, interpretadas por ele em clips no Youtube, incluem conquistas materiais e sexuais.
A carreira começou quando o garoto foi na GR6 (pordutora) com amigos e gravou uma música. Os vídeos dele não estão em um canal oficial no Youtube, mas o cliques ultrapassaram 14 milhões em apenas quatro meses. "Tenho minha casa agora, não passo mais vontade das coisas e minha mãe não precisa mais deixar eu e meus irmãos com minha tia para ir trabalhar", disse o garoto, em entrevista ao G1 São Paulo.

McDonald's revela que usa dois derivados do petróleo na fabricação de batatas fritas

McFritas
No vídeo, são mostrados os 19 ingredientes e o processo de fabricação das McFritas
FOTO: DIVULGAÇÃO
Uma série de vídeos divulgados pela rede de fastfood McDonald's mostrou como realmente são feitas as batatas fritas tão famosas da empresa. E sim: o principal ingrediente é mesmo a batata. Mas, além dos outros 18 ingredientes principais, os que mais chamam atenção são os dois derivados do petróleopresentes na receita.
Um destes aditivos, o dimetil polissiloxano, é um silicone não tóxico, que tem como finalidade evitar a formação de espumadurante a fritura. Ela é bem comum na utilização de outros óleos, em lentes de contato, shampoos e em massinhas de modelar.
Porém, o ingrediente controverso é o TBHQ (butil hidroquinona), antioxidante utilizado como conservante. Em países como Japão e o Canadá, a substância não é permitida, pois algumas pesquisam relacionam seu consumo com incidentes de câncer. Já nos Estados Unidos e no Brasil, a quantidade do TBHQ não pode passar de 0,02% do total do óleo ou gordura de um alimento, meta fixada pela Food Drug Administration (FDA), nos EUA, e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), aqui no Brasil.
Já o óleo de soja e outros ingredientes usados mais de uma vez durante o processo de fabricação das batatas, são contados como dois ingredientes diferentes.
O processo
processo de fabricação realizado na empresa é um pouco longo. Primeiro as batatas são descascadas e fatiadas por máquinas, cortadas sempre do mesmo tamanho. Logo após, são "branqueadas" passando por um banho de molho para serem pré-fritas, com óleos de canola, de soja e de soja hidrogenado. Na próxima etapa são temperadas e recebem um jato de açúcar para ficarem com o aspecto crocante. Finalmente são congeladas com os conservantes e levadas para a loja, onde serão fritas e vendidas ao consumidor. O sabor característico do produto é garantido pelo saborizante natural de carne, trigo hidrolisado, leite hidrolisado e sal.
Já os conservantes, incluindo o dimetil possiloxano, derivado do petróleo que é usado para que óleo da fritura não faça espuma, são o ácido cítrico, retirado de frutas; dextrose, açúcar natural que garante a cor dourada; e o pirosfato ácido de sódio, que é antioxidante.
Já durante a fritura, realizada nas lojas, as batatas são colocadas em uma mistura de óleo de canola, óleo de milho, óleo de soja, óleo de soja hidrogenado, TBHQ (butil hidroquinona), ácido cítrico e dimetil polissiloxano.
Os vídeos
A rede de lanchonetes já lança há algum tempo vídeos onde esclarece os mitos sobre seus produtos. O programa "Our Food. Your Questions" (”Nossa comida. Suas perguntas”) é estrelado por Grant Imahara, apresentador do seriado Mythbusters, conhecido por realizar testes e derrubar mitos.
Fonte: DN

Eunício Oliveira cobra responsabilidades diante decisão da Petrobras

imagem
O senador Eunício Oliveira (PMDB) se disse envergonhado em relação à publicação da Petrobras, que decidiu encerrar os projetos das refinarias Premium I, no Maranhão, e Premium II, no Ceará. Segundo ele, R$ 657 milhões do erário  teriam sido investidos em intervenções, na esperança de que o equipamento fosse instalado no Estado, o que não aconteceu.
O peemedebista, que foi um dos entusiastas da instalação da Refinaria Premium II, afirmou que o empreendimento “virou pó”, ressaltando também que a proposta foi utilizada como “moeda política” nas eleições de 2014, quando ele foi candidato ao Governo do Estado. O parlamentar cobrou explicações e responsabilidades dos gestores responsáveis pelo início das obras da Refinaria
“É uma vergonha que um investimento tão importante tenha sido tão mal planejado e gerenciado e encerre de maneira decepcionante o sonho da refinaria no Ceará. Muito suor e muito dinheiro, R$ 657 milhões dos cearenses, foram utilizados em uma refinaria que virou pó. Sonho que foi vendido inclusive, como moeda política nas eleições de 2014 aqui no Estado. Avalio que todos os autores dessas façanhas devem vir à público dar as devidas explicações e sejam responsabilizados”. 
Fonte: DN

Cearense apontado como mensageiro da propina assusta Brasília


O doleiro Alberto Youssef, para distribuir toda a dinheirama roubada da Petrobras, contava com uma rede de corrupção pelo País. Em Brasília, operava sob seu comando o também doleiro Carlos Habib Chater, que tinha a seu serviço 400 contas de laranjas e cuja marca principal era funcionar sua empresa em um posto de gasolina na torre de tevê na própria Esplanada dos Ministérios.

Se Alberto Youssef fez delação premiada e contou tudo, o mesmo não ocorreu com Carlos Charter. Manteve-se calado. Porém, o seu mensageiro da propina, Carlos Alexandre de Souza Rocha, conhecido como 'Ceará', um dos primeiros indiciados na Operação Lava Jato, que investiga um dos maiores esquemas de corrupção, fraudes em licitações, desvios de verbas e lavagem de dinheiro na Petrobras, resolveu contar tudo que sabe.

Responsável pelo recebimento e entrega do dinheiro utilizado no pagamento de propinas para políticos e gestores públicos, Ceará, o mensageiro da propina, é considerado um dos principais colaboradores do MPF na investigação dos crimes, tendo apresentado à Justiça uma lista com mais de cem nomes de envolvidos. Todos políticos importantes com atuação no Congresso Nacional e em Brasília.

O acordo foi estabelecido depois que o Ministério Público Federal formalizou a denúncia contra Carlos Alexandre, o Ceará, apresentando provas do seu envolvimento com o crime organizado, como a gravação de um diálogo, interceptado pela Polícia Federal (PF), na qual ele afirma que não realiza operações pequenas, abaixo de R$ 50 mil. Em outra ligação, Ceará combina uma transação de R$ 5 milhões. Amigo há 20 anos de Alberto Youssef, era homem de confiança do doleiro Carlos Habib Chater. Segundo confessou a doleira Nelma Kodama à Polícia Federal, Ceará também transportava valores em moeda estrangeira, inclusive valores do tráfico internacional de drogas.

Em setembro do ano passado, após a formalização do acordo de delação premiada, a Justiça do Paraná suspendeu o processo contra Ceará. Ele, no entanto, ficou obrigado a se apresentar regularmente à Justiça. Na época do despacho, Carlos Alexandre, o Ceará, tinha residência em Balneário Camboriú, em Santa Catarina. Atualmente, seu endereço é mantido sob segredo pelo Ministério Público Federal, pois ele está sob proteção policial.


Fonte: http://www.cearanews7.com.br/ver-noticia.asp?cod=24227

FILHO DE CISSA GUIMARÃES - Envolvidos em morte são soltos

Image-0-Artigo-1787584-1
Rafael Mascarenhas, filho da atriz global, foi morto aos 18 anos ao ser atropelado em um túnel que estava fechado para o tráfego de veículos
FOTO: AGÊNCIA O GLOBO
Rio de Janeiro. O desembargador da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), Marcus Basilio, concedeu ontem habeas corpus aos envolvidos na morte do estudante e músico Rafael Mascarenhas, filho da atriz Cissa Guimarães. Ele estava apenas com 18 anos quando foi atropelado enquanto andava de skate em um túnel em reforma.
Roberto Martins Bussamra e o filho Rafael de Souza Bussamra foram presos na sexta-feira (23), após serem condenados em uma decisão do juiz Guilherme Schilling Pollo Duarte, da 16ª Vara Criminal do Rio de Janeiro. O desembargador analisou o pedido da defesa dos envolvidos, contestando a prisão, considerada "sem fundamento" pelos advogados, e escorada em dados genéricos. A defesa pediu ainda que os envolvidos permaneçam em liberdade até o fim do julgamento. O desembargador considerou plausível o pedido.
Rafael de Souza Bussamra era o motorista do carro que atropelou e provocou a morte de Rafael, em 20 de julho de 2010.
Na decisão de sexta, foi condenado a sete anos de reclusão, em regime fechado, mais cinco anos e nove meses de detenção, em regime semiaberto, pelos crimes de corrupção ativa, homicídio culposo, inovação artificiosa em caso de acidente automobilístico, afastamento do local do acidente para fugir à responsabilidade penal e participação em competição automobilística não autorizada. Ele teve a habilitação suspensa por quatro anos e meio. Já Roberto Bussamra, pai dele, foi condenado a oito anos e dois meses de reclusão.
Fonte: DN

Assim como na estreia, Assisinho marca duas vezes ante o Itapipoca

pag4
Substituindo Magno Alves, poupado, o atacante Assisinho não deixou a torcida do Ceará sentir falta de seu artilheiro maior, marcando dois gols diante do Itapipoca e garantindo mais um triunfo alvinegro, ontem à noite, no Domingão
FOTO: KID JÚNIOR
O torcedor do Ceará ao saber que Magno Alves não jogaria ontem contra o Itapipoca pela 5ª rodada do Campeonato Cearense, logo se preocupou. Afinal, na outra partida em que o 'Magnata' foi poupado, o time perdeu seu único jogo - 2 a 1 para o Guarany de Sobral - e precisou de gols dele para vencer por 1 a 0 os rivais seguintes, Guarani de Juazeiro e Maranguape.
Mas quem lembrar da estreia do Vovô no Estadual, contra o mesmo Itapipoca, alcançará pela memória os gols de outro atacante: Assisinho. E foi ele que 'despreocupou' a torcida alvinegra, marcando mais duas vezes contra o Itapipoca, o quarto dele contra o adversário neste certame e garantindo a vitória por 2 a 0, ontem à noite, no Domingão, em Horizonte.
E pedindo licença para citar a alcunha do simpático time interiorano, Assisinho foi um verdadeiro garoto travesso.
"Joguei mais avançado ali, ao lado do Marinho e fui feliz, marcando os gols. Isso é fruto do trabalho, da dedicação da equipe. E agradeço aos companheiros pela oportunidade de marcar de novo", disse o camisa 9.
Os gols dele que deram a vitória ao Ceará foram de oportunismo, que podem ser creditados ao seu posicionamento, atuando mais à frente, na ausência de Magno Alves.
No primeiro, aos 32 minutos, Ricardinho cruzou na área, e Assisinho estava livre, por trás da defesa, para apenas tirar do goleiro Alberto.
Já no segundo, na etapa final, aos 33 min, foi a vez de Robinho dar bom passe para o camisa 9 finalizar com precisão e definir o placar para o Vovô.
Com a vitória, o Ceará chegou aos 12 pontos e já abriu cinco pontos para o segundo colocado, o Guarany de Sobral.
Bombardeio
Diferente das vitórias anteriores, a terceira seguida do Vovô foi construída com muita tranquilidade e inúmeras chances de gol, a maioria sendo paradas pelo bom goleiro Alberto, que realizou pelo menos cinco defesas difíceis, quatro em petardos de fora da área.
Tentaram pelo Vovô, Eusébio, Marinho, Wescley, Uillian Correia e Tiago Cametá, e nenhum conseguiu vencer o goleiro adversário e dilatar o placar. Até que o artilheiro do Estadual, Assisinho, surgiu de novo, e o venceu Alberto mais uma vez, substituindo com perfeição o 'Magnata' na missão dos gols.
Vladimir Marques
Repórter
olho
Fonte: DN

Em jogo que pecou nas finalizações, Fortaleza empata com o Quixadá

Image-0-Artigo-1787788-1
Everton lamenta chance perdida, sem goleiro, ainda no primeiro tempo
FOTO: KIKO SILVA
Image-0-Artigo-1787792-1
Nedo lamentou que o time crie muitas situações de gol, mas sem finalizar com propriedade e ainda entendeu as cobranças do torcedor
FOTO: KIKO SILVA
Mesmo apresentando o seu maior volume de jogo no atual Campeonato Cearense, o Fortaleza não teve a competência de concluir em gols as várias chances criadas contra o Quixadá, na noite de ontem no PV.
Foi o quinto jogo do Leão, um a mais que os outros adversários do Grupo A1 do Estadual. Agora, o Tricolor terá pela frente, o São Benedito, no Domingão, o Icasa no PV e o Horizonte também no Domingão, quando muito provavelmente terá de vencer os três jogos para se classificar.
O 0x0 frente ao Canarinho do Sertão, mesmo placar do primeiro confronto entre os dois times em Iguatu, bem que poderia ser diferente, caso os meias e atacantes leonino tivessem maior capricho nas finalizações. Nem eles tiveram o tal capricho, nem o goleiro Rafael permitiu, com defesas salvadoras para a sua equipe.
O sistema tático do Tricolor, com cinco no meio de campo foi confrontado por um esquema 5-3-2 e às vezes 3-6-1 do Quixadá, que armou uma retranca quase intransponível.
Difícil para o time de Nedo Xavier era sair desse ferrolho defensivo do adversário, com poucas opções ofensivas. O Tricolor é um time que tem se notabilizado por ter vários meias e praticamente apenas um atacante: Cássio.
E se desgraça pouca é bobagem, conforme ditado popular, o centroavante Cássio deixou o gramado aos 29min do 1º tempo, sentindo uma fisgada na coxa. Em seu lugar, entrou Márcio Diogo, que ainda não conseguiu mostrar o bom futebol que apresentou no Sampaio Corrêa.
O meia-atacante Maranhão, destaque do jogo anterior, contra o Horizonte, foi muito marcado e não produziu o esperado. O meia Everton apresentou evolução no seu futebol, criando situações de gol, mas também entrou no mesmo desespero dos demais, na hora de finalizar as jogadas em gol.
A afobação, a vontade de resolver tudo sozinho, a precipitação nas finalizações, o erro de pontaria ao chutar para o gol, tudo isso somado atrapalhou demais o Fortaleza, que saiu de campo vaiado pela sua própria torcida.
O time mostrou que se ressente de pelos menos mais dois atacantes de qualidade, afora um meio-campista organizador de jogadas, além de Everton.
Qualidade e não caminhão de atleta
O técnico do Fortaleza, Nedo Xavier, disse ontem que está precisando de mais alguns reforços de qualidade para que possam dar o diferencial do seu time, que está na terceira posição do Grupo A1, com classificação ainda incerta à próxima fase.
"Nós precisamos de qualidade nos reforços e isso é difícil de trazer. Diariamente é oferecido um caminhão de jogadores, mas que não virão resolver nossos problemas", disse Nedo.
O treinador reconheceu que seu time criou situações de gol, faltando finalizar com propriedade e mais pontaria. "A torcida fica chateada e protesta, com razão porque ainda não tivemos uma vitória convincente, mas essa vitória ainda virá. O que temos que fazer e é trabalhar, buscando regularizar os jogadores que ainda faltam. No setor de ataque, quando o Lúcio Maranhão for regularizado, vai dar um maior poder de fogo ao nosso time", comentou Nedo.
O treinador lamentou que agora tenha dois atacantes machucados, Cássio e Romarinho e outro sem regularização ainda, no caso Lúcio Maranhão.
Ivan Bezerra
Repórter
 
arte
 
> Veja como fica a classificação do Cearense 2015
 estadual

Fonte: DN

Refinaria no Ceará: a ilusão se desfaz

Refinaria
Passaram-se quase sete anos desde que o então presidente Luís Inácio Lula da Silva garantiu, em evento no Ceará, a instalação da refinaria Premium II no Estado, um sonho de cerca de cinco décadas da população cearense. Depois de muitas idas e vindas, adiamentos e rumores de que a usina não seria realizada, a Petrobras anunciou, na madrugada de ontem, que, de fato, o projeto de implantação do empreendimento foi encerrado.
Envolvida em diversos escândalos de corrupção, a empresa divulgou as suas demonstrações contábeis trimestrais não revisadas pelos auditores independentes. No documento, afirmava que, no último dia 22 de janeiro, a companhia decidiu encerrar os projetos de instalação tanto da refinaria cearense quanto a do Maranhão, a Premium I.
"A Companhia, diante dos resultados econômicos alcançados até o momento, consideradas as taxas previstas de crescimento dos mercados interno e externo de derivados e da ausência de parceiro econômico para a implantação, condição prevista no Plano de Negócios e Gestão da Companhia, PNG (Plano de Negócios e Gestão) 2014-2018, entendeu que deveria encerrar estes projetos de implantação", anuncia o texto do documento.
Entre boatos e ações
No ano passado, já havia sido vazado no mercado que a Petrobras iria adiar os projetos das duas refinarias em virtude de uma desaceleração do crescimento da demanda de combustíveis no País. Após a divulgação dessa informação na imprensa, a presidente Dilma se apressou a defender o contrário, garantindo que os projetos seriam entregues dentro do cronograma, ou seja, em 2018 para a Premium II e 2019 para o primeiro trem da Premium I (que seria entregue em duas etapas).
O Diário do Nordeste entrou em contato ontem com a Presidência da República, mas foi informado pela assessoria de imprensa que o governo federal não iria se pronunciar oficialmente sobre o assunto.
Acontecimentos
Quando anunciadas, as duas refinarias somavam investimentos de US$ 30 bilhões para sua implantação. Diante da experiência com a instalação da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco - que passou de um custo inicial de US$ 2,5 bilhões para US$ 18,5 bilhões -, a Petrobras decidiu rever os custos das unidades Premium, em busca de viabilidade econômica compatível com os preços internacionais para o custo do barril unitário.
Ainda em 2013, a presidente da companhia, Graça Foster, chegou a declarar que ambas as usinas eram economicamente viáveis, que seus projetos, então refeitos, tinham alcançado um Valor Presente Líquido (VPL) positivo. Para conseguir isso, "muitas simplificações" nos projetos haviam sido feitas. "(Os projetos) estão num nível de maturidade extremamente alto", afirmou.
Em julho do ano passado, Foster garantiu que, até o fim de 2014, seriam lançados os editais de licitação para as obras das usinas, o que não aconteceu. A Petrobras estudava que tipo de modelo iria utilizar para a construção das novas unidades e, qualquer que fosse o formato, deveria contar com investidores. "A autorização que nós temos do Conselho de Administração é de conduzir essas refinarias com parceria", afirmou ela, em resposta à indagação do Diário do Nordeste, em coletiva no Rio de Janeiro.
A Petrobras chegou a firmar um memorando de entendimentos com a sul-coreana GS Energy, apresentada à estatal pelo então governador Cid Gomes, mas as negociações não avançaram. Havia rumores de que a empresa estava negociando com parceiros chineses, mas nada foi confirmado. Foster reforçava apenas que existiam negociações em andamento. No comunicado anunciado ontem, todavia, a empresa declarou que não conseguiu parceiros.
Decisão econômica
Por diversas vezes, a presidente da Petrobras afirmou que a decisão pela implantação das refinarias Premium não era política, mas econômica. A defesa era de que, diante das perspectivas com a exploração de petróleo no pré-sal, eram necessárias novas unidades de refino para processar todo esse óleo, impedindo que o Brasil se tornasse apenas exportador de petróleo cru e importador de derivados. O Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) 2023, da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), lançado no ano passado, reforça esse posicionamento, mas pondera que os investimentos devem ser feitos somente com viabilidade garantida. "O aumento do excedente de petróleo nacional e a necessidade de importação de quase todos os principais derivados indicam claramente que há espaço para ampliação e adequação do parque nacional de refino, desde que estes investimentos se revelem economicamente viáveis para o investidor, ou que sejam considerados indispensáveis para a segurança do abastecimento do País", afirma o documento.
Estado repudia decisão
Ciente do acontecido desde a manhã de ontem, o governador Camilo Santana passou parte do dia com secretários e, por volta das 21h, lançou nota repudiando "totalmente" a decisão. "Essa atitude representa uma quebra unilateral do compromisso firmado com o Estado e configura um desrespeito da empresa com o povo cearense", diz a nota, informando da surpresa dele ao receber a notícia. O texto ainda diz que Camilo "cobrou explicações da Petrobras, conversou com o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e solicitou uma audiência com Dilma Rousseff". Afirmou que "o Ceará cumpriu todos requisitos para a implantação da refinaria", e encerrou: "o Governo afirma que continuará lutando e empreendendo todos os esforços para viabilizar este importante projeto".
Projetos podem ser retomados em 10 anos
O projeto da refinaria Premium II está, de fato, encerrado. Assim como da Premium I. Contudo, em nota enviada na noite de ontem, a Petrobras afirmou que poderá retomar estes, ou algum outro projeto de refino, daqui a 10 anos. A estatal, contudo, não se compromete com esta possibilidade. "Há indícios que nova adição de refino possa se dar a partir de 2025. Caso nova demanda se confirme para este horizonte, projetos de adição de capacidade de refino poderão voltar a fazer parte dos próximos Plano de Negócios e Gestão da Companhia". "Os resultados econômicos para ambos empreendimentos não demonstraram atratividade até o momento, mesmo após incorporadas as otimizações de redução de custo de investimento" esclareceu. A segunda razão é que "o crescimento dos mercados interno e externo de derivados pode ser atendido pelo aumento de capacidade que o Promega (Programa de Maximização de Médios e Gasolina) vem promovendo nas 12 refinarias em operação, adicionado da Rnest e Comperj, em construção". Por fim, reforça a ausência de parceiro para a implantação da usina.(SS)
Análise
Será que fomos todos enganados?
Ao longo de tantos anos na edição de Economia, sempre que surgia algum novo lance em torno da Premium II havia reações de leitores duvidando da implementação do projeto. Mesmo em meio a todas as dificuldades já impostas para a concretização de uma refinaria no Ceará, entretanto, particularmente eu acreditava que um dia ela se tornaria real.
Mas, para mim, esteve sempre claro que faltava uma vontade política maior que garantiria a realização do projeto e também, em muitos momentos, a sensação de fragilidade da pressão a partir dos políticos pela usina. Muitas vezes, surgiram especulações e informações sobre adiamentos e até desistência da implementação do projeto no Estado. Em seguida, contudo, alguém de elevada credencial ou a própria Petrobras, assegurava que a ideia continuava de pé.
Após toda a crise que a estatal vivencia, respinga sobre o Ceará e o Maranhão um outro capítulo a partir da cena de corrupção que envolve a maior empresa brasileira. Mesmo considerando o contexto de dificuldade econômica vivenciado no País fica a pergunta: fomos todos enganados?
Regina Carvalho
Editora da Área de Economia
Sérgio de Sousa
Repórter
Fonte: DN

Câmara aprova ampliação da carga horária de 40 horas para 54 servidores públicos municipais

A proposta de ampliar a carga horária de 54 servidores efetivos da Prefeitura de Baturité partiu do Projeto de Lei do Poder Execuitvo apresentado na sessão dessa segunda-feira (27) que foi aprovada pelos vereadores. 

O projeto dispõe sobre a ampliação da jornada de trabalho de 20 horas semanais para 40 horas semanais em relação aos servidores públicos municipais que recebem remuneração inferior ao salário mínimo nacional.

A Presidente, vereadora Irmã Edileuza (PSB) destacou a conquista como um ganho real para os servidores do município e batizou o Projeto da prefeita como sendo Pacotão da Justiça. “o projeto de lei de autoria da administradora municipal é corajoso e audacioso. O projeto é muito importante para os funcionários de Baturité, pois a partir de agora todos os servidores públicos municipais passarão a receber um salário mínimo e não mais apenas meio salário como acontecia. A prefeita Batizou este projeto O Pacotão do Bem, eu digo que é o Pacotão da Justiça” disse Edileuza. 

O vice-presidente, vereador Herberlh Mota concordou com a valorização do funcionalismo público e acredita que os servidores terão agora mais incentivo para servir a população baturiteense. 


Fonte: Site Câmara de Baturité

Açudes atingem nível mais crítico em cinco anos

Image-0-Artigo-1787212-1
Fortaleza. A seca que assola o Nordeste nos últimos quatro anos e que é a maior das últimas seis décadas, de acordo com avaliação do Ministério da Integração Nacional, fez com que, pela primeira vez, nos últimos cinco anos, o volume dos açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) ficasse abaixo de 20%. Pelo menos seis dos 149 reservatórios observados pela entidade secaram completamente. Dezenas estão prestes a ter o mesmo destino.
Conforme o Portal Hidrológico do Ceará, dos 149 açudes monitorados, 127 apresentam níveis abaixo de 30%. Acima de 90%, somente o Gavião, em Pacatuba, que abastece a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Vale salientar que isso ocorre por causa da transposição de água realizada por meio do Canal do trabalhador.
Secaram
Já os açudes Forquilha II, em Tauá; Desterro e São Domingos, em Caridade; Jerimum, em Irauçuba; São José II, em Ipaporanga, e Sucesso, em Tamboril, estão completamente secos. Dezenas de outros apresentam volume de água insignificante do ponto de vista percentual e devem secar a qualquer momento, sobretudo se os prognósticos de chuvas abaixo da média da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) se confirmarem.
Desde 1993, há quase 21 anos, data da sua fundação, a Cogerh realiza o monitoramento dos açudes do Ceará. Hoje, são 174 reservatórios observados. Entretanto, esse número veio aumentando gradativamente. Daí não ser possível mensurar de forma precisa se, durante todo esse tempo, o nível de armazenamento d'água no Estado no período foi tão crítico.
Redução
Na sua coluna de ontem, o jornalista Egídio Serpa garantiu que a Cogerh reduzirá em 15% o volume de água que fornece à Cagece para a Região Metropolitana de Fortaleza. De acordo ainda com o jornalista, a vazão que os açudes Castanhão e Banabuiú liberam para irrigação terá redução de 30%. Outra informação da coluna dá conta de que a dessalinização da água do mar é quase certa "tendo em vista a necessidade da usina siderúrgica do Pecém . O Governo do Estado tem como alternativa em exame uma empresa espanhola e outra de Israel".
Reunião
Com o agravamento da crise hídrica que atinge principalmente as regiões Nordeste e Sudeste do País, já há uma mobilização da sociedade organizada e do poder público para minimizar os efeitos da estiagem.
Um exemplo disso é que, no último dia 26 de janeiro, os usuários do Vale do Angicos, bem como à sua montante, localizados nos municípios de Frecheirinha, Uruoca, Coreaú, Moraújo e Senador Sá, reuniram-se no Auditório da Escola Maria Menezes Cristino, no distrito do Araquém, em Coreaú para discutir a situação emergencial das águas do Vale do açude Angicos. O açude está utilizando seu volume morto (4,43%). A Cogerh indicou a limpeza do trecho do rio, a retirada de cercas e ficou acertado com os usuários presentes a retirada de motores usados para fins de irrigação, a fim de que se consiga atender ao abastecimento humano, uso prioritário, que já vem apresentado deficiência.
Participaram da reunião representantes da Comissão Gestora do Açude Angicos, das sedes locais e regionais, da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), da Prefeitura de Coreaú, da Cogerh/Sobral, o gerente das Bacias do Acaraú e Coreaú, Vicente Lopes, e o coordenador do Núcleo de Gestão, Bartolomeu Almeida, além da técnica Kamylle Prado.
Plano
Sobre a situação dos açudes, a assessoria de imprensa da Secretaria de Recursos Hídricos (SRH) explicou que os técnicos do Governo estão reunidos a fim de fechar o plano de convivência com a seca para apresentá-lo ao governador Camilo Santana possivelmente nesta sexta-feira e que 176 municípios se encontram em estado de emergência.
C
Fonte: DN