Buscar

18 janeiro 2015

Como fazer Viagra caseiro

Ao aprender como fazer o Viagra caseiro, terá acesso a este famoso e potente afrodisíaco. Os ingredientes poderão facilmente ser encontrados em supermercados, ou na frutaria mais próxima.
É de conhecimento geral que o Viagra ® é uma droga alopática, no mínimo, poderosa para os homens, que melhora mesmo, tanto o desempenho, quanto a função sexual. O que pouco sabem, é que o segredo deste medicamento alopático são os ingredientes naturais, que vamos descrever mais abaixo.
atenção mulheres: o Viagra caseiro também tem efeito no organismo feminino!
Para fazer o Viagra caseiro vamos começar pelos ingredientes, que são somente a melancia e o limão.
A melancia possui inúmeros nutrientes e propriedades afrodisíacas, como o licopeno e a citrulina. E fica a dica de que acrescentar sal, ou açúcar elimina totalmente a eficácia das propriedades afrodisíacas nestas frutas.
Providencie melancia em quantidade suciente para obter um litro de suco, retirado da polpa, sem adição de água. Pique os pedaços de melancia e retire o suco num espremedor, ou bata num liquificador, e coe depois. E os pedaços que processar devem estar com a parte branca da melancia, pois é aí que estão concentradas a maior parte das propriedades afrodisíacas.
Transfira o suco de melancia para uma panela, espere levantar fervura, e deixe ferver por cerca de 4 minutos. Na sequência, esprema um limão grande, sem as sementes, diretamente sobre o suco fervente. Com uma colher de pau, misture bem, e deixe que continue fervendo até que o líquido se reduza à metade. Desligue o fogo, e espere esfriar por cerca de uma hora.
Enquanto isso, providencie uma garrafa de vidro que possa ser bem fechada, com uma rolha de cortiça, por exemplo.
A garrafa deve estar muito limpa e totalmente seca. Passe a porção afrodisíaca para a garrafa, e guarde num lugar fresco, de preferência na geladeira.
Quando for beber o Viagra caseiro esteja com o estômago vazio, e de preferência, em jejum. Repita a dose antes do jantar. Basta duas colheres de sopa por cada vez, ou 1/3 de copo, se tiver uma compleição física muito forte. Beba sempre que considerar necessário, e verá que funciona mesmo!
A saber: Essa mistura de substância químicas presentes nas duas frutas acelera o envio de sangue para “o espaço privado” do seu corpo, aumentando o desempenho e a força sexual. E, sendo natural e livre de produtos químicos industrializados, este Viagra caseiro é eficaz e seguro para pessoas de todas as idades e sexos. Comprove!

Truques infalíveis para chegar ao orgasmo

Truques infalíveis para chegar ao orgasmo
É sabido que, ainda hoje, muitas mulheres ainda têm dificuldades de atingir o orgasmoapesar de toda a excitação da relação sexual. Conhecer melhor o próprio corpo, conversar com o parceiro e se abrir para novas experiências e posições podem ajudar a conquistar o prazer máximo entre quatro paredes. Confira truques infalíveis para chegar ao orgasmo:
THINKSTOCK
1 / 9
Aposte nas preliminares. Beijos e carícias são essenciais para aumentar a excitação. Trocas de olhares, sussurros e palavras picantes são passaportes importantes para esquentar o sexo e conquistar um orgasmo poderoso.

Melhor posição sexual para o homem de cada signo

A astrologia influencia diferentes partes da nossa vida, incluindo nossas características pessoais e preferências. Com o sexo, não seria diferente. Se você quer surpreender o parceiro na cama, descubra qual é a posição preferida do signo dele e proporcione uma noite diferente e incrível.
THINKSTOCK
1 / 12
Áries - São conhecidos por gostarem do sexo agressivo e rápido. Tente uma posição que lhe dê uma visão bastante sensual, como a de quatro. Ele ainda pode puxar seu cabelo e dar palmadas (caso você curta).

6 erros das mulheres que NÃO excitam os homens

6 erros das mulheres que NÃO excitam os homens
Erros e deslizes entre quatro paredes são comuns especialmente entre casais que estão juntos há pouco tempo. Até se conhecerem bem, muitos ainda estão “testando” seus parceiros na hora do sexo. No entanto, é preciso ficar atenta para não cometer erros básicos que podem afastar o parceiro. Confira 6 falhas das mulheres que não excitam os homens:
THINKSTOCK
1 / 6
Esperar que o parceiro leia a sua mente é um erro fatal. Ele precisa de sua ajuda para conhecer o que te agrada e te excita na hora H.

Menina de 18 anos se prepara para casar com seu próprio pai após dois anos de namoro

Depois de 12 anos afastados, a jovem americana e seu pai se conheceram e passaram uma semana juntos - tempo suficiente para, segundo ela, se apaixonarem e terem a sua primeira relação sexual. Quase dois anos depois, eles planejam se casar e ter filhos biológicos.

Nos anos 1980, Barbara Gonyo, fundadora de um grupo de apoio a crianças adotadas que tiveram a chance de conhecer os pais biológicos, cunhou o termo “Atração Sexual Genética” (GSA - sigla em inglês). Segundo ela, ele diz respeito aos intensos sentimentos amorosos e sexuais observados nas reuniões de reaproximação. Em entrevista ao The Guardian, contou que este sentimento tabu ocorre em 50% dos casos em que parentes afastados se reencontram na fase adulta. É exatamente esta a realidade vivida por uma garota americana de 18 anos.

Em entrevista à The New York Magazine, a jovem da região dos Grandes Lagos, nos Estados Unidos, deu todos os detalhes do relacionamento de dois anos com o seu pai biológico, que ela conheceu 12 anos depois de completo afastamento. Um relato bastante perturbador. 

Os pais da menina se conheceram no colégio, aos 18 anos, e a conceberam na noite da festa de formatura. Eles tinham um relacionamento sério há seis meses, mas romperam durante a gravidez. “Eu acho que os problemas psicológicos da minha mãe contribuíram para que a relação não funcionasse. Ela sofre de bipolaridade e outros problemas mentais”, disse. “Eles não eram felizes e não mantiveram o contato depois do meu nascimento.”

Nos dois primeiros anos de vida, ela foi criada pelos avós por conta do descontrole da progenitora e teve um breve contato com seu pai entre os 3 e 5 anos de idade. Mas os encontros eram sempre conturbados e marcados por discussões do ex-casal. Logo, as visitas cessaram.

“Quando eu tinha uns 15 anos, ele escreveu para a minha mãe dizendo que gostaria de me ver. Eu disse que sentia falta dele e não me importaria em encontrá-lo. Ela me perguntou como eu poderia sentir saudades de alguém que eu mal conhecia, que eu não via há muito tempo. Mas a minha carência era de uma figura paterna.” Sua mãe sempre se relacionou com os caras errados e ela nunca conseguiu se sentir próxima dos padrastos.

Até que aos 17 anos, ela teve a chance de reencontrar o pais biológico. “Minha mãe era muito controladora. Ela tinha a senha do meu Facebook, desde a criação da conta. Um dia, depois de recuperar os meus privilégios de acessar a rede social, ele me adicionou como amigo. A princípio, pensei que fosse o meu avô, por causa do nome similar. Só depois me dei conta de que se tratava do meu pai. Eu disse que achava que ele estava morto e perguntei por que ele demorou para entrar em contato. Ele disse que sempre tentava me adicionar, mas eu sempre rejeitava o convite. Era a minha mãe controlando o meu perfil.”

O contato seguiu via internet e eles descobriram vários gostos em comum. Se encontraram uma semana depois. Passaram o dia todo abraçados. “Descobrimos que somos muito parecidos.” Foi aí que a menina pediu para passar uma semana com ele, que vivia há 30 minutos de distância da sua casa. “Acho que minha mãe sabia que eu iria me mudar. Chegamos a um ponto onde eu precisava escapar, ela era muito controladora.”

Os dois passaram cinco dias juntos. “Ele estava morando com a namorada. Na primeira noite, dormiu no sofá e eu no chão, só para ter a certeza de que estava tudo bem. Dormir em lugares diferentes me deixava ansiosa e eu pedi para que ele ficasse comigo, caso eu tivesse pesadelo durante a noite. Na segunda noite, ele dormiu no sofá novamente. E no terceiro dia, eu me vi dormindo com ele no chão, deitada em seu peito, nos braços. A quarta noite passamos no chão de novo. Desta vez, nós realmente nos abraçamos. Quando acordamos, estávamos de conchinha. Eu não soube disso na hora, mas depois que nos declaramos, ele confessou ter tido uma ejaculação. [Não senti nada]. Eu estava dormindo e ele foi discretamente ao banheiro.”

Na noite seguinte, enquanto brincavam de lutinha, antes de se deitarem, ela o mordeu. “Eu pude vê-lo arrepiado dos dedos dos pés aos ombros. Em seguida, ele beliscou minha coxa e eu me arrepiei toda. Paramos e dissemos que não sabíamos o que estava acontecendo, mas admitimos que sentíamos algo forte um pelo outro. Discutimos se isso era certo e nos beijamos. Depois, fizemos amor pela primeira vez. Foi quando eu perdi a virgindade.”

Ela nunca teve vida social, namorou um garoto durante dois anos, mas foi traída. Em seguida, se relacionou com uma garota, mas ela era muito religiosa e o namoro não vingou.

“Há uma razão para eu ter perdido a virgindade com ele - eu nunca me senti confortável com outro homem. Foi incrivelmente sensual. Nós dois tivermos orgasmos”, relatou. E disse que em nenhum momento foi coagida ou sentiu estranheza. “Foi natural. Não foi um tabu. Senti como se estivesse fazendo amor com um homem com que eu estava junto há anos.”

Em depoimento, ela confirmou que eles se sentiram completamente apaixonados, sentimento que causou o fim do namoro do pai, na época. A mãe e a família materna os veem como pai e filha; já a família paterna os aceitam como um casal e “estão ansiosos para que tenhamos filhos”.

Quase dois anos depois do início do relacionamento, eles planejam se casar. “Quero um casamento completo, mas não legalmente registrado. Não acredito que um pedaço de papel prove que você deseja ficar com a pessoa que ama.” Para isso, pretendem se mudar para New Jersey, onde podem se sentir seguros perante a lei. “O incesto entre adultos não é considerado ilegal por lá. E assim que estivermos lá, vou contar a todo mundo.”

O desejo do casal é também ter filhos biológicos. Eles não temem risco algum. “Eu não correria o risco de ter um filho, se eu soubesse que seria prejudicial. Eu pesquisei sobre isso. Todo mundo pensa que as crianças nascidas em relações incestuosas, certamente, terão problemas genéticos, mas isso não é verdade. Isso acontece quando há anos de consanguinidade, como com a família real.”

Mas ela garante que, às vezes, o procura como filha. “Quando eu preciso do meu pai, eu digo, ‘Ei, pai, preciso de você’. E nessa hora, ele não é meu noivo ou namorado, mas meu pai.”

Hoje, ela está com 18 anos e ele com 37, mas garantem que a difereça de idade não faz a menor diferença. “Eu nunca me senti dessa forma com ninguém.”

Quanto aos julgamentos, ela diz: “Eu não entendo por que estou sendo julgada por ser feliz. Somos dois adultos que salvaram um ao outro. As pessoas precisam pesquisar mais sobre incesto e GSA, porque eles não sabem do que se trata e não entendem como acontece. Quando você tem 18 anos, você sabe o que quer. Você é adulto diante da lei. Eu posso cuidar de mim mesma. Não preciso se proteção. Se eu estivesse em uma situação da qual eu tivesse que sair, eu sairia. Não tenho medo de me defender.”
Blog do Cesar Silva 
Com Marie Claire

Fonte: http://cesarsilv.blogspot.com.br/2015/01/menina-de-18-anos-se-prepara-para-casar.html

Shaolin se comunica com expressões faciais, quatro anos após acidente

Shaolin acompanhado da esposa, Laudiceia Veloso, que se dedica à sua recuperação em Campina Grande (Foto: Arquivo pessoal)Shaolin acompanhado da esposa, Laudiceia
(Foto: Laudiceia Veloso/Acervo pessoal)
Quatro anos após o acidente que o deixou em coma, o humorista Francisco Josenilton Veloso, o Shaolin, consegue se comunicar e interagir com a família através de "expressões faciais e dos olhos", conforme relatou sua esposa, Laudiceia Veloso.
O acidente aconteceu em 18 de janeiro de 2011 na rodovia federal BR-230, em Campina Grande. No mesmo dia, Shaolin foi socorrido e internado no Hospital de Emergência e Trauma da cidade. Pouco tempo depois, foi transferido para o Hospital das Clínicas, em São Paulo, onde foi submetido a cirurgias e ficou internado por cerca de cinco meses. Desde que recebeu alta, permanece em casa, em Campina Grande, sob os cuidados da família.
“Ele apresenta evoluções pequenas, é um processo longo e gradativo. Nunca tivemos uma regressão no seu quadro médico. Shaolin tem consciência e compreende tudo que acontece ao seu redor. Na medida do possível, ele interage conosco. Ele é muito esforçado”, explicou Laudiceia.
Ela conta que a família foi “forçada” a criar uma comunicação diferenciada para que pudessem se entender e agradar os desejos do humorista. “Apenas olhando pra ele, e prestando atenção em suas expressões faciais, consigo saber se ele gostou de algo, se está cansado, qual programa quer assistir. Todas essas coisas ele consegue passar para a gente e nos entendemos”.
Segundo Laudiceia, o acompanhamento de médicos continua constante, como os fisioterapeutas e fonoaudiólogos, mas que neste tipo de caso, seja a pessoa que for, os médicos não podem passar um diagnóstico, porque cada pessoa reage de uma forma, em seu determinado tempo. “Vi pacientes que em 50 dias estavam bem e outros que estão na mesma situação há muitos anos”, disse.
Seguindo os passos do pai
O filho mais novo do casal, Lucas Veloso, tem 18 anos e já começa a ganhar a vida da mesma forma que fazia seu pai: com humor. “Lucas foi criado dentro dos teatros, acompanhando a carreira do pai, e desde pequeno demonstrava interesse por aquele ambiente”, lembra Laudiceia.
“A primeira vez no palco foi com cinco anos, quando Shaolin fez uma imitação de Ronaldo Cunha Lima (ex-governador da Paraíba) e Lucas subiu ao palco para imitar Cássio (filho de Ronaldo e também ex-governador do estado e atual senador). Isso despertou o desejo de conhecer mais e trabalhar com a comédia. Ele também teve um interesse pela música, mas a veia do humor estava sempre viva e falou mais alto. Ele fez seu primeiro show no dia 25 de abril de 2014 e agora está fazendo shows por diversos estados do nordeste”, comentou a esposa de Shaolin.
Lucas subiu ao palco pela primeira vez com 5 anos de idade e ao lado de seu pai (Foto: Divulgação/Instagram)Lucas subiu ao palco pela primeira vez com 5 anos de idade e ao lado de seu pai (Foto: Laudiceia Veloso/Acervo Pessoal)Fonte: G1

Após quase seis meses, Netinho recebe alta e deixa hospital em SP

Cantor Netinho comentou em sua página no Facebook o fim do tratamento que realizava em SP desde agosto de 2014 (Foto: Reprodução Facebook)Cantor Netinho comentou em sua página no Facebook o fim do tratamento que realizava em SP desde agosto de 2014 (Foto: Reprodução Facebook)
O cantor Netinho divulgou em sua página no Facebook que recebeu alta do tratamento que realizava desde agosto de 2014 no Hospital Sírio-Libanês, no Centro de São Paulo. O músico deixou o centro médico neste sábado (17). No texto, ele agradece aos profissionais do hospital, e celebra o retorno para casa.
"Apesar de não poder ainda voltar a trabalhar, eu vou muito animado e esperançoso de que esta tontura constante e persistente desapareça por completo adiante já que tudo que a Medicina pode fazer em meu caso já foi feito. O tratamento que vim fazendo aqui há meses para o meu sistema vestibular deu resultados muito positivos", escreveu Netinho.
No início de agosto do ano passado, Netinho realizou exames e iniciou um tratamento para tontura. À época, a assessoria do artista tinha revelado que ele sofria com tonturas desde que sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC), decorrente dos problemas de saúde que teve em 2013.
O sintoma o atrapalhava nas apresentações. Segundo o produtor de Netinho, em alguns shows, ele chegou a cantar sentado. "Ele sente uma tontura desde que saiu do hospital, no ano passado. A equipe médica disse que seria natural ele sentir por pelo menos um ano", disse o produtor.
Netinho foi internado em um hospital de Salvador no dia 24 de abril de 2013. Na ocasião, os médicos que o acompanhavam constataram alterações no fígado do cantor. Numa biópsia para descobrir as causas, o artista teve uma hemorragia.
No dia 10 de maio ele deu entrada no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. O músico deixou a unidade de saúde no dia 21 de agosto. Ele deixou a capital paulista e chegou a Salvador no dia 8 de outubro, onde continuou com o trabalho de fisioterapia e fonoaudiologia em casa.
Fonte: g1

Indonésia pede respeito pelas leis locais após execuções

marco
O brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira foi executado no último sábado (17)
FOTO: REUTERS
Em entrevista a imprensa local neste domingo (18), o procurador-geral da Indonésia, Muhammad Prasetyo, respondeu as críticas às execuções de seis réus - dos quais cinco eram estrangeiros - por tráfico de drogas. Prasetyo pediu que as leis indonésias sejam respeitadas pelas outras nações.
O nome dos executados eram Melisa Aprilia (Indonésia), Daniel Enemuo (nigeriano), Ang Kiem Soei (holandês), Tran Thi Bich Hanh (vietnamita), Namaona Denis (Nigéria) e Marco Archer Cardoso Moreira (Brasil). As execuções ocorreram em duas penitenciárias no centro da ilha de Java.
"Podemos entender a reação do mundo e dos países que tem cidadãos que foram executados. No entanto, cada país deve respeitar as leis que se aplicam em nosso país", disse ao jornal The Jakarta Globe.
Muhammad Prasetyo também reafirmou a pena de morte como forma de dissuadir o tráfico de drogas e delitos ligados ao narcotráfico. Segundo o procurador-geral, os condenados continuarão a receber a sentença. "Acho que se compreenderá que a pena de morte está vigente na Indonésia", declarou.
aceleração da segunda fase de execuções também foi anunciada por Prasetyo. "Não deve haver nenhum processo legal para ser concluído. Uma vez o tenhamos completado prepararemos as execuções tão em breve quanto for possível", declarou ao portal "Jpnn.com".
Após a confirmação da sentença, a presidente Dilma manifestou sua "consternação" e "indignação" com o caso. A líder do Executivo teve o pedido por clemência negado em telefonema ao presidente Joko Widodo na sexta-feira (16).
Apesar de ser considerado por muitos ativistas como esperança de mudança no país, Widodo decidiu apoiar a linha dura contra o narcotráfico afirmando que não concederia abrandamento da pena para os condenados por estes crimes.
Fuzilamento
A pena de morte na Indonésia é realizada por fuzilamento. O réu pode decidir entre ficar em pé ou sentado, e de ter ou não os olhos vendados. O pelotão de fuzilamento é composto por 12 pessoas, das quais três são armadas com fuzis carregados com munição real, enquanto os outros nove são carregados com espaços em branco. Os tiros são dados a uma distância de entre cinco e 10 metros.
Segundo a Anistia Internacional, na Indonésia, não houve execuções realizadas em 2014, mas pelo menos 20 são declaradamente previstas para 2015. Há pelo menos 130 pessoas sob sentença de morte no país.
Fonte: DN

Corpo de brasileiro fuzilado na Indonésia é cremado

marco
Além do brasileiro, foram executados neste sábado cinco pessoas também condenadas por tráfico de drogas
FOTO: REUTERS
O corpo do brasileiro Marco Archer foi cremado na Indonésia, informou neste domingo (18) a embaixada brasileira em Jacarta. As cinzas serão trazidas para o Brasil pela tia dele Maria de Lurdes Archer Pinto.Archer foi fuzilado no sábado (17) por ter sido condenado por tráfico de drogas. Além do brasileiro, foram executados neste sábado cinco pessoas também condenadas portráfico de drogas.
A execução do brasileiro criou uma crise diplomática entre Brasil e Indonésia. Ontem (17) a presidente Dilma Rousseff – que chegou a fazer uma apelo ao presidente Indonésia, Joko Widodo, para que Archer não fosse morto -, se disse “consternada” e “indignada” e convocou para consultas o embaixador do Brasil em Jacarta. No meio diplomático, a medida representa uma espécie de agravo ao país no qual está o embaixador. Já o ministro das Relações ExterioresMauro Vieira, disse que a execução causa “uma sombra” na relação entre o Brasil e a Indonésia.
O carioca Marco Archer Cardoso Moreira, de 53 anos, foi o primeiro brasileiro executado por crime no exterior. Archer trabalhava como instrutor de voo livre e foi preso em agosto de 2003, quando tentou entrar na Indonésia, pelo aeroporto de Jacarta, com 13,4 quilos de cocaína escondidos em uma asa-delta desmontada em sete bagagens. Ele conseguiu fugir do aeroporto, mas foi localizado após duas semanas, na Ilha de Sumbawa. Archer confessou o crime e disse que recebeu US$ 10 mil para transportar a cocaína de Lima, no Peru, até Jacarta. No ano seguinte, ele foi condenado à morte.
Fonte: DN

Atriz do "Teste de Fidelidade" acusa namorado de agressão

  •  Atriz do "Teste de Fidelidade" acusa namorado de agressão
    Atriz do "Teste de Fidelidade" acusa namorado de agressão
Amanda Riviera, atriz do "Teste de Fidelidade", da Rede TV!, acusa o namorado e empresário, Jhonny da Silva, de agredi-la depois de saírem de uma festa no último domingo (11). O motivo da agressão teria acontecido por ciúmes, dentro do carro. Ela levou socos e mordidas e está com hematomas por todo o corpo.
Reprodução
Amanda Riviera diz ter sido agredida pelo namorado
"Ele falou para um amigo dele que ia me matar antes de entrar no veículo. [Já dentro do carro] eu tinha perdido muito sangue, e ele não parava de me agredir. Ele me enforcava. Eu dizia 'você está me matando' e eu via sangue nos olhos dele, com olhar de assassino", contou a atriz durante entrevista ao programa "Cidade Alerta", da Record.
Os dois namoravam há seis meses e esta teria sido a primeira agressão, segundo informou Amanda Riviera. 
Jhonny da Silva entrou em contato com o programa, reclamou da falta de espaço dado a ele, mas não respondeu ao ser questionado se houve a agressão. "Não tenho nem o que explicar porque é fácil vocês chamarem uma pessoa de televisão, para dar entrevista, e não chamar a outra pessoa para dar a versão dela de como ocorreu", reclamou o empresário em contato por telefone. "Eu prefiro que o meu advogado esteja presente junto comigo para dar o meu depoimento. É fácil porque ela está na fama, na mídia. Eu não sou da mídia, moro na zona leste. Eu não preciso de mídia para ganhar pontos", acrescentou em seguida.
"Você viu, né? Se ele não devesse nada, não diria que precisaria do advogado. Ele não foi nem homem para assumir o que fez. Eu espero que ele seja preso. Ele já agrediu outras mulheres e vai continuar na rua até matar alguém", rebateu Amanda.
Leia mais em: http://zip.net/bcqC7F

14 coisas que a ciência diz que engordam (e nós nem imaginávamos)

Ángeles Gómez
  • Getty Images
Muitos ainda terão o gosto de rabanada rodando pelo paladar, mas em sua cabeça cresce a determinação de fazer algo para apagar, na medida do possível, a marca que deixaram na balança as licenças dietéticas natalinas (uma média de 2 a 4 quilos de ganho de peso). Outros afortunados terão conseguido não engordar nem um grama nessas festas. Seja qual for o seu balanço, janeiro é um mês estratégico na guerra contra o sobrepeso. Há dezenas de dietas para emagrecer, algumas com uma sólida base científica, mas por si sós não garantem a vitória, já que, como advertem os especialistas, vivemos em uma sociedade obesogênica, na qual inúmeros fatores concorrem para engrossar o caldo dos adipócitos (células de gordura). A seguir, desmascaramos alguns dos aliados menos conhecidos da obesidade.
1. Refeições em família
Mesmo que você já esteja cansado dos parentes, deve saber que as refeições familiares podem proteger da obesidade e do excesso de peso. Entre as razões está que durante as refeições se estabelecem conexões emocionais entre os membros da família e os alimentos costumam ser mais saudáveis, segundo um estudo das universidades de Minnesota e de Columbia (EUA) publicado no "Journal of Pediatrics". Essa recomendação é especialmente útil para crianças e adolescentes, para prevenir a obesidade quando chegarem à idade adulta. Não se horrorize: uma ou duas refeições familiares por semana são suficientes para reduzir o risco de obesidade.
2. Irmãos e amigos gordinhos
Os chegados o perseguem. Ter um irmão obeso duplica seu risco de sê-lo (mais do que se for seu pai), e a possibilidade aumenta se esse for maior e do mesmo sexo, segundo Markos Pachucki, da Faculdade de Medicina da Universidade Harvard, em um artigo publicado no "American Journal of Preventive Medicine". Os amigos com excesso de peso também não ajudam, porque os quilos a mais são contagiosos, como constatou o doutor David Shoham, da Universidade de Loyola em Chicago, em um estudo com 1.800 adolescentes (PLoS One). Este vínculo já tinha sido encontrado em um trabalho anterior publicado em 2007 no "The New England Journal of Medicine". O bom é que a magreza também se transmite, e se seus amigos estão magros (Índice de Massa Corporal, ou IMC, igual a 20) você tem 40% mais possibilidades de reduzir seu peso.
3. Ano de nascimento
Se você nasceu depois de 1942, fique atento. Existe uma conexão entre uma variante do gene FTO e o ano de nascimento que favorece o aparecimento da obesidade, uma correlação que é duas vezes mais forte entre os nascidos depois de 1942. Os cientistas que encontraram essa conexão, dirigidos por James Rosenquist, do Departamento de Psiquiatria do Hospital Geral de Massachusetts, não têm uma razão clara para essa associação, mas indicam o desenvolvimento tecnológico posterior à Segunda Guerra Mundial.
4. Bactérias intestinais
Talvez você encontre em seu intestino a resposta para o peso. Se entre os milhões de microrganismos que se hospedam no aparelho digestivo houver bactérias da família Christensenellaceae, sorte sua, porque elas protegem do aumento de peso (Cell). Embora esse microrganismo seja herdado, sua descoberta abre portas para a criação de tratamentos probióticos personalizados contra a obesidade.
5. Restaurantes com música clássica
As sonatas de Schubert podem ser apropriadas para um jantar romântico, mas deve-se saber que animam a comer mais. Um estudo britânico das universidades de Leicester e Surrey Roehampton comprovou que se consomem mais alimentos e café nos locais quando há música clássica de fundo do que quando toca outro tipo de melodia. Leve isso em conta também para sua economia.
6. Trabalho noturno
Trabalhar à noite engorda, e não é porque se coma mais, mas porque se altera o ritmo circadiano. As pessoas estão programadas para dormir quando não há luz e comer de dia. "O trabalho em turnos durante a noite interrompe o sono e rompe o ciclo fisiológico, e isso provoca uma diminuição do gasto energético diário total", conclui um estudo realizado por cientistas do Instituto Médico Howard Hughes do Texas, publicado na revista científica "PNAS". A solução: comer menos.
7. Dormir pouco
O déficit de sono não só muda nosso humor, como também engorda: está comprovado cientificamente. A explicação é que o sono desempenha um papel relevante no metabolismo energético, de forma que ao não dormir comemos mais, como um mecanismo fisiológico de adaptação para manter a vigília. Uma pesquisa publicada recentemente no "American Journal of Clinical Nutrition" também concluiu que dormir mais está associado a um menor Índice de Massa Corporal e uma melhor alimentação.
8. Viver na Irlanda
Se você pensa em morar fora do país, talvez lhe interesse saber que as previsões indicam a Irlanda como o país onde as taxas de obesidade e sobrepeso masculinas aumentarão mais (em 2.030, 90% de seus homens terão sobrepeso), enquanto na Bélgica só 44% dos homens acumularão quilos demais. A explicação para essas estimativas, realizadas pelo Fórum de Saúde do Reino Unido em colaboração com o escritório regional da OMS para a Europa, está no modelo econômico. "Nos mercados liberais como Reino Unido e Irlanda, as multinacionais da alimentação promovem o consumo excessivo", afirma a doutora Laura Webber, coautora do relatório, que foi apresentado no último congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia.
9. Poluentes ambientais
As substâncias residuais do pesticida DDT, ou do lindano (usado para combater piolhos e sarna), são alguns dos poluentes que se acumulam no tecido gorduroso das pessoas, favorecendo o desenvolvimento da obesidade e o aumento do colesterol no sangue, segundo comprovou um grupo de cientistas da Universidade de Granada, que publicou esses resultados em "Enviromental Pollution". Esses poluentes chegam aos indivíduos principalmente por meio de alimentos com alto teor de gordura, incluindo carnes e peixes de grande porte.
10. Ver televisão
Juntar o telejornal da noite com um capítulo de sua novela favorita, para terminar com um pouco de debate sobre atualidades, o manterá mais de duas horas diante do televisor. Se isso se repetir todos os dias, aumentará em 23% o risco de obesidade (para não falar do risco de 14% de desenvolver diabetes), adverte um relatório da Universidade Harvard.
11. Dormir com a televisão ligada
Sem dúvida você já dormiu mais de uma vez embalado pelo som da TV. Esse pequeno prazer pode fazê-lo ganhar peso. Por quê? Segundo Ahmad Agil, pesquisador da Universidade de Granada, a exposição à luz artificial durante a noite enquanto dormimos - como a emitida pela televisão, pelo computador ou por uma lâmpada acesa - reduz os níveis endógenos de melatonina, um hormônio que é liberado durante a noite para regular os ritmos circadianos e que possui um poderoso efeito antioxidante e anti-inflamatório. Essas propriedades protegem de alterações metabólicas que provocam obesidade e diabetes. Um conselho: tente dormir na escuridão total ("Journal of Pineal Research").
12. Estresse pós-traumático
"As mulheres que sofrem de estresse pós-traumático aumentam de peso mais rapidamente e são mais propensas a sofrer obesidade do que as que não atravessam essa situação", afirma um estudo das universidades Harvard e Columbia, publicado em "Archives of General Psychiatry". Mas há uma boa notícia: quando diminuem os sintomas desse transtorno, o risco de obesidade se reduz notavelmente.
13. Depressão e ansiedade
Um terço das pessoas estressadas perde o apetite e emagrece, mas mais da metade reage ao estresse comendo e, pior, ingerindo alimentos muito apetitosos, ricos em açúcares e gorduras. A explicação científica é que o centro de recompensa que temos no cérebro é ativado por esse tipo de comida. Além disso, o hormônio do estresse, o cortisol, sensibiliza esse sistema de recompensas e favorece a ingestão compulsiva de alimentos muito calóricos. Rubén Bravo, diretor do Departamento de Nutrição do Instituto Médico Europeu da Obesidade (Imeo), afirma: "ansiedade e estresse são duas situações que se repetem com frequência em nossos consultórios. Os problemas econômicos e de trabalho levam a buscar a felicidade na comida, especialmente em doces, que diminuem a agitação".
14. Alguns produtos desnatados
Um estudo publicado no "Scandinavian Journal of Primary Health Care" concluiu que o consumo de laticínios ricos em gordura está relacionado a um menor risco de desenvolver obesidade central. Na opinião do nutricionista Walter Willett, da Escola de Saúde Pública de Harvard, uma explicação para essa descoberta é que os produtos com toda a gordura dão mais saciedade, e além disso os ácidos graxos dos laticínios têm um efeito adicional na regulação do peso. A nutricionista Natalia Galán, do Serviço de Promoção da Saúde de Sanitas, acrescenta: "Os produtos light nem sempre ajudam a emagrecer, pois o fato de terem 30% menos calorias que o produto inicial não é sinônimo de que não vão engordar. Muitos são anunciados como light e têm mais calorias que os que não o são".
Tradutor: Luiz Roberto Mendes Gonçalves
Leia mais em: http://zip.net/bmqDrJ