Buscar

05 novembro 2015

Situação do Hospital de Quixeramobim é tratada em audiência com secretário da Saúde

IMG_20151104_164138443_HDR
O possível fechamento do Hospital Pontes Neto em Quixeramobim e o não funcionamento do Hospital Regional do Sertão Central (HRSC) pautaram reunião entre o secretário da Saúde, Henrique Javi, e lideranças políticas daquela Região. Também estiveram presentes à reunião todos os vereadores de Quixeramobim e vereadores de Pedra Branca e Madalena. A audiência foi intermediada pelo deputado estadual Odilon Aguiar, que também esteve presente. “A possibilidade de fechamento de uma unidade de saúde não atinge apenas um município, mas todos os municípios do Sertão Central e regiões vizinhas, como os Inhamuns”, destacou o deputado.

O prefeito de Quixeramobim, Cirilo Pimenta, relatou durante a reunião a situação financeira do município e ressaltou sobre a impossibilidade de arcar com as despesas do Hospital Pontes Neto. Segundo ele, as despesas da unidade são de R$ 2 milhões por mês, mas o repasse é de R$ 530 mil (R$ 230 mil do Governo do Estado e R$ 300 mil do Governo Federal), o que impossibilita o seu funcionamento e que, devido à questão financeira, deverá fechar as portas no próximo dia 10.
O secretário Henrique Javi demonstrou preocupação com o problema e afirmou que o Governo fará o possível para que o hospital não feche e que encaminhará ao Conselho de Gestão e Recursos Financeiros do Estado (Cogerf) as demandas do Hospital Pontes Neto. Sobre o não funcionamento do HRSC, Henrique Javi explicou que o Hospital está licitando equipamentos que serão custeados pelo Estado.
O Hospital Regional do Sertão Central atenderá 20 municípios de três macrorregiões da saúde (regional de Canindé, regional de Quixadá e regional de Tauá), correspondendo a uma população de 650 mil habitantes
Fonte: Ceará Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário