Buscar

11 novembro 2015

Os prejuízos para a população de Canindé com o entra e sai de prefeitos

canindé
A disputa política pelo cargo de prefeito de Canindé, que se estende até agora no Poder Judiciário, deixa a população confusa e atrapalha o andamento de projetos importantes para os moradores da cidade.

Muitas pessoas desconhecem quem irá governar o município a partir de hoje, se será Celso Crisóstomo que retornou ao cargo no ultimo dia 22 de outubro através de decisão do Tribunal de Justiça depois de ser cassado pela Câmara Municipal ou Paulo Justa que é reconhecido como Prefeito legítimo do município por uma decisão do Juiz da 1ª Vara Antônio Josimar Almeida Alves.
A disputa se arrasta desde o dia 05 de junho quando a Câmara afastou Crisóstomo por 90 dias com a acusação de atos de improbidade administrativa, sendo que o gestor conseguiu retornar ao cargo no dia 31 de agosto e sendo afastado novamente no mesmo dia através de decisão do juiz da 2ª Vara Paulo Sérgio dos Reis, permanecendo afastado até o dia da cassação do seu mandato pela Câmara no dia 04 de setembro.
Celso Crisóstomo mesmo com o mandato cassado conseguiu liminar junto do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará no dia 22 de outubro e retornou ao cargo.
Prejuízos
No meio da confusão, os moradores não sabem quem está certo ou errado, mas lamentam que a guerra política esteja prejudicando o andamento da máquina pública. “A população é a maior prejudicada com as brigas políticas. A população precisa ter suporte e sem saber quem é o prefeito não há como dar respaldo às ações governamentais. A cidade que tem o maior Santuário Franciscano da América Latina sofre com problemas nos setores de saúde, transporte, moradia e cidadania”, comentou o pedreiro, Antônio Lopes de Campos, de 40 anos.
O comerciário, André Oliveira Almeida, de 30 anos, também reclamou que a confusão política prejudica a população. “Não sei quem é o prefeito atual. A cidade vive um entra e sai de prefeito constante nos últimos meses. O grande problema é que os projetos não andam na Prefeitura. A cidade vive com problemas nas áreas de saúde e educação”, disse.
A vendedora Ana Paula Martins, de 38 anos, mora em Canindé há apenas cinco anos.
“Vim de Fortaleza e tinha a imagem de que uma cidade pequena como Canindé tivesse uma qualidade de vida melhor. Mas a verdade é que há problemas sérios nas áreas de educação e saúde. E as questões políticas na Prefeitura interferem diretamente na resolução desses problemas”, comentou.
O comerciante, Francisco Martins, afirmou que administrativamente a cidade está parada. A confusão política está prejudicando a cidade. O entra e sai de prefeitos é muito complicado. “É necessário melhorar muito nas áreas de saúde, educação e segurança”, disse.
“Não há uma continuidade nos projetos que são iniciados nas escolas porque a troca de prefeitos é constante. As políticas públicas para áreas importantes ficam comprometidas”, afirmou a estudante Gabriela Oliveira.
Os servidores públicos também sofrem com essa situação, pois segundo a direção do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Canindé, por conta da situação política que hora vivência o município de Canindé, os pagamentos foram suspensos pelo vice-prefeito, o Sr. Paulo Justa, que por conta de uma decisão judicial assume mais uma vez a prefeitura.
“Não entendemos a razão de suspender as ordens de pagamentos dos salários dos servidores e também do IPMC, pois são servidores de carreira e realizam sua atividade independente do Prefeito A ou B”.
E os inativos? Os pensionistas? Os que estão com problemas de saúde? Mas, como tudo sobra para os mais fracos, ficamos sem salários e nem perspectiva de receber. Diz a nota divulgada no site da instituição.
Os serviços de saúde também estão prejudicados, segundo moradores faltam medicamentos e médicos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e PSF.
Os fornecedores não querem mais prestar serviços ao município sem saber ao certo se irão receber pela prestação dos trabalhos na municipalidade.
O comércio também fica prejudicado devido ao atraso salarial dos servidores e há não movimentação financeira.
A pergunta que se faz nesse momento é até quando essa situação vai perdurar? O povo clama por uma resposta e não aguenta mais tanto sofrimento e chega até a pedir um interventor no município.
A situação é tal que exige sem dúvida manifestação definitiva da justiça no sentido de deixar claro quem, de fato, pode usar a faixa de prefeito na terra de São Francisco. Com informações do correspondente do Jornal Alerta Geral, em Canindé, Wellington Lima.
Fonte: Ceará Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário