Buscar

22 setembro 2015

Vereadores de Quixadá tem primeiro dia de atraso salarial na gestão de João Hudson

12038209_1018160658223804_8902130244229677466_nOs vereadores de Quixadá experimentaram nesta segunda-feira, 21, o que os servidores públicos ligados às várias secretarias da Prefeitura Municipal já experimentam há 83 dias: ficaram sem receber seus proventos mensais, que costumeiramente são liberados a cada dia 20.
Com as contas da prefeitura bloqueadas pela justiça – para garantir o pagamento dos trabalhadores -, o prefeito João Hudson nada pôde fazer para pagar à Câmara.
A ausência do pagamento aos edis precisará, é claro, ser explicada ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e, em outros cenários, poderia gerar até mesmo ações de revide por parte dos parlamentares.
Eles, no entanto, não querem dar a entender aos servidores que basta o próprio bolso ser afetado para serem capazes de tomar ações mais firmes contra a gestão.
Pelo que estão dando a entender, o assunto será tratado com serenidade e paciência, oferecendo larga oportunidade para que o prefeito corrija as finanças.
A expectativa é de que, ainda nesta semana, o poder executivo consiga colocar a folha de pagamentos em ordem ou, quem sabe, pagar ao menos o mês de julho (ainda em atraso para nove secretarias).
É sabido por todos que João Hudson terá muitas dificuldades para finalizar o ano com a situação salarial dos servidores normalizada. Além dos meses em atraso e do mês de dezembro, ele terá que pagar o décimo terceiro salário, cujos valores não podem ser deixados para acertos futuros. Tarefa dificílima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário