Buscar

17 setembro 2015

Prefeito recua e manda retirar projeto que criaria mais cargos e despesas ao município de Canindé

Paulo Justa
Diante da repercussão negativa na cidade de Canindé após a divulgação no Jornal Alerta Geral na edição desta quarta-feira (16/09), de que o Prefeito Paulo Justa teria ignorado a crise e enviado para a Câmara Municipal do Município uma mensagem que pedia a criação de um Sistema de Controle Interno do município e que visava à criação de um cargo de nível superior para controlador geral, três cargos de nível médio para controlador executivo, e três cargos para assistente de controladoria.

Em um dos cargos, o salário é de 6 mil reais, que é o equivalente ao salário de um secretário municipal. Para o cargo de executivo, o salário é de R$ 1.800, e no cargo de assistente o valor é de R$ 1.200.
O projeto deveria custar aos cofres públicos somente com salários um valor de R$ 15 mil reais mensais, totalizando uma despesa extra de 180 mil reais por ano.
O gestor não aguentou a pressão popular e as criticas principalmente nas redes sociais e solicitou na tarde de ontem a câmara municipal a devolução do projeto com o argumento que iria realizar alteração na redação.
Como o projeto estava somente tramitando na Comissão de Constituição e Justiça e Redação da Câmara de Vereadores sem parecer, a Câmara atendeu a solicitação.
Isso mostra que quando o povo se manifestar os políticos recuam, afinal todo poder emana do povo. Que a população continue vigilante principalmente nos gastos desnecessários dos recursos do município.
Com informações de Wellington Lima
Fonte: Ceará Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário