Buscar

31 julho 2015

'Se meu filho falar que é gay, vou dizer que maravilha, vamos ser felizes'', afirma Ivete Sangalo

Ivete Sangalo sobe ao palco do Rio Centro nesta sexta-feira, 31, na celebração pelos seis anos da festa Chá da Alice, frequentada principalmente pelo público LGBT, que ganhou novo nome o “Chá da Veveta”.
Animada e pronta para sacudir o publico, Ivete avisa: ''Eu tenho um público fiel e quero que eles sejam felizes nas minhas apresentações. Homossexual ou heterossexual, eu estou abraçando e beijando todo mundo''.
Em entrevista ao 'Jornal Extra', do Rio de Janeiro, a cantora falou sobre homossexualidade. O que a sua orientação sexual interfere na minha vida? Nada. Agora, se você está feliz, isso muda muito na minha vida e na sua. Felicidade é a grande tônica do meu cotidiano. Os gays merecem todo o amor e respeito do mundo. Tolo é aquele que acha que a melhor maneira de existir é condenando o outro, afirma.
Para a cantora, é necessário amor e tolerância e o discurso é praticado dentro de casa. Confesso que fico constrangida de ter que falar sobre aceitação aos gays porque o respeito é uma substância da vida. Não temos que questionar isso. Se meu filho (Marcelo, de 5 anos), no futuro, falar para mim que é gay, vou dizer “que maravilha”. Vamos ser felizes!”, incentivou.
Ser gay não pode ser uma condenação. A pessoa nasce assim e precisa ser feliz dessa maneira. Temos que ter a percepção humana de que cada um pode viver sem interferir na vida do outro, acrescenta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário