Buscar

14 maio 2015

Tricolor se despede da Copa do Brasil

Image-0-Artigo-1853094-1
Equipe leonina perdeu no tempo normal por 2 a 1
FOTO: FELIPE ROSA/TRIBUNA DO PARANÁ
O projeto do Fortaleza de avançar na Copa do Brasil foi encerrado ontem, diante do Coritiba, no Estádio Couto Pereira.
O Tricolor do Pici acabou perdendo no tempo normal por 2x1, o mesmo placar com o qual venceu no jogo de ida. O time classificado só ficou conhecido nas cobranças de penalidades máximas e na terceira série, quando os goleiros cobraram.
Bruno, do Coxa Branca, fez o seu gol, enquanto Deola chutou por cima. Final: 11x10 para o time curitibano, que carimbou a vaga para a terceira fase.
Mantendo o controle do jogo, o Fortaleza fez um primeiro tempo dentro da proposta satisfatória para conseguir a classificação. Não era uma grande partida, até àquele momento, mas uma atuação eficiente para manter o empate e ficar com a vaga.
Em duas bolas cruzadas sobre a área do Coritiba, o Tricolor mostrou que poderia surpreender o adversário. Em uma delas, Cassiano, herói do título do Estadual, chegou atrasado para finalizar para o gol.
Em alguns momentos do jogo, o Fortaleza mostrou que se ressente de um atacante mais agudo, com velocidade para tentar a jogada ofensiva. Por outro lado, equivocou-se em vários momentos. Quando era para o atleta cruzar, como Radar, aos 30 minutos, que preferiu chutar ao gol, estragando o contra-golpe.
Banho-maria
Foi cozinhando o jogo em banho- maria que o Fortaleza sofreu o gol. Aos 39 minutos, o meia Ruy se aproximou da área e chutou rasteiro no canto, mas Deola, adiantado, não fez a defesa. Uma repetição de outros gols que o goleiro tem sofrido. Vale ressaltar que os volantes não fizeram nenhum bloqueio para evitar o chute, o que complica ainda mais a performance do goleiro. O Leão empatou logo aos 7 minutos do segundo tempo. Cobrado escanteio na área, a bola passou pela defesa do Coxa, mas Daniel Sobralense cabeceou, empatando a partida.
O Fortaleza, porém, tomou o gol da virada em um vacilo incrível. Em bola cruzada na área, a zaga não cortou e o goleiro Deola achou de chutar. A bola bateu no lateral Tinga e sobrou para Rafhael Lucas, que marcou 2x1.
O Leão do Pici ainda teve a chance do empate, aos 40 minutos, o que lhe daria a classificação. Maranhão cruzou da esquerda, e o seu companheiro de ataque, Lúcio Maranhão, chutou e bateu na trave. Nos pênaltis, todos os atletas converteram, menos Deola que bateu por cima e o clube ficou sem a vaga.
Ivan Bezerra
Repórter
1
 

Fonte: DN

Nenhum comentário:

Postar um comentário