Buscar

08 maio 2015

BRASILEIRO - SÉRIE B Todos querem o céu

Série B
FOTO: KID JÚNIOR
Nos últimos dois anos, o Ceará esteve perto do acesso para a Série A, mas pagou pela irregularidade ao longo das 38 rodadas. E assim, para 2015, o objetivo do Ceará, do técnico Silas, é encontrar o tão sonhado equilíbrio e voltar para a Série A.
Se em 2013 a equipe começou mal, reagiu no returno com a chegada do treinador Sérgio Soares, mas perdeu o fôlego nas três rodadas finais, no ano passado viveu o inverso. O time cearense iniciou com tudo, liderando ao fim do 1º turno, porém não conseguiu manter o nível e o acesso, que parecia questão de tempo, ficou pelo caminho.
Para obter essa tal regularidade, dois trunfos são destacados: primeiro, a manutenção de uma base da equipe campeã invicta da Copa do Nordeste, depois, ter um elenco mais forte para não correr risco de o rendimento cair em algum momento do certame. O técnico Silas, acredita que o Ceará está mais pronto que a maioria das equipes que iniciarão a competição e está pronto para conseguir o acesso.
"Todos aqui queremos o time na Série A. A caminhada será longa e por isso precisaremos de um elenco forte. Oxigenamos o grupo para quando chegarmos ao fim do ano não estarmos com aquele desgaste de muitos jogos, com muita pressão para subir, e sem fôlego, sem perna", diz o treinador, se referindo às inevitáveis lesões e suspensões.
Confiança
Silas, não obstante as presumíveis dificuldades, mostra total confiança. "Tenho certeza que estamos mais preparados que talvez 70% das equipes que iniciarão a Série B. Com as contratações que fizemos, temos tudo para ter dois jogadores excelentes para cada posição e o Ceará fazer uma caminhada segura", promete o técnico.
Para ele, além de um elenco forte, a equipe já carrega um entrosamento que pode ser o diferencial. "Na Série B, a maioria dos times está se formando ainda neste início, mas temos 70% e 80% do grupo do primeiro semestre, e isso é uma vantagem. Temos um padrão definido, um sistema de jogo, e agora, com as contratações que fizemos, é continuar nesse ritmo".
O gerente de futebol do clube, Diego Cerri, também destacou a manutenção do grupo, exceto pelas saídas de Magno Alves e Samuel Xavier. Sem os dois, Silas deve incorporar William no comando do ataque e Tiago Cametá na lateral direita, dois jogadores que foram frequentemente utilizados. Além disso, reforços poderão chegar com a competição em andamento. "A Série B será muito difícil, como foram as disputas do primeiro semestre, só que até agora nossa equipe esteve em formação. Em cinco meses de temporada já temos um padrão de jogo, e temos que tirar proveito disso".
Sem ficar em cima do muro, Cerri crava o Ceará como um dos favoritos a fazer parte da elite brasileira em 2016. "Nós e mais sete equipes lutaremos por quatro vagas. E como uma surpresa sempre aparece, acredito que metade dos clubes vai disputar o acesso".
Fonte: DN

Nenhum comentário:

Postar um comentário