Buscar

06 abril 2015

Fortaleza bate Icasa por 2 a 1 no Romeirão

1
O atacante Cássio marcou o primeiro gol do Leão na partida de ontem
FOTO: BRUNO GOMES
O Fortaleza deu um grande passo para chegar à decisão do Campeonato Cearense. Na primeira partida da semifinal contra o sempre imprevisível Icasa, no Romeirão, em Juazeiro do Norte, o Tricolor de Aço foi mais eficiente e venceu por 2 a 1, ampliando sua vantagem no confronto. Com o resultado, o Leão, que já tinha a vantagem de atuar por dois resultados iguais ao ter melhor campanha no geral, pode até perder por um gol de diferença no Castelão, no dia 12, que estará na final do certame.
Ao Verdão do Cariri, resta apenas vencer por dois gols, já que os tentos marcados fora de casa não são critério de desempate.
Fortaleza e Icasa prometiam um jogo equilibrado, pelas campanhas de ambos no Estadual. E foi isso que aconteceu, com o duelo definido apenas aos 40 do 2ºtempo, em golaço do tricolor Lúcio Maranhão, que saiu do banco para dar a vitória ao time de Marcelo Chamusca.
Embora o jogo tenha sido equilibrado, pela disputa constante pela bola e disposição dos dois times, que se alternavam como protagonistas do jogo, o Fortaleza foi sempre mais perigoso que o Verdão, criando as melhores chances na partida.
O Icasa até tentou pressionar o Leão, mas suas tentativas eram falhas, sem levar perigo ao gol de Deola. O Fortaleza, por sua vez, era mais lúcido, porém, também pecava na precisão das jogadas, principalmente nos cruzamentos, geralmente errados.
Quando finalmente o Leão acertou um levantamento na área, em cobrança de falta batida por Corrêa aos 35 minutos do 1º tempo, o primeiro gol saiu: o volante jogou para a área, a defesa do Icasa deixou o Cássio, centroavante do Leão desmarcado e não deu outra: cabeçada para o fundo das redes: 1 a 0.
No segundo tempo, o Fortaleza voltou melhor, confiante pela vantagem que construiu. Aproveitando os espaços pelo lado esquerdo, passou a criar jogadas em profusão, por pouco não ampliando com Daniel Sobralense, Wanderson e Everton.
Pressão e gols
Sem alternativas e desorganizado em campo, o Icasa passou a insistir na jogada aérea, alçando a bola pelo alto o tempo todo, mas sem chance de conclusão de Núblio Flávio, notadamente um bom cabeceador. Quando esqueceu o recurso dos cruzamentos, o Icasa criou sua melhor chance, aos 31 minutos, em chute forte de Alan, mas Deola defendeu.
A pressão do Icasa, mesmo que na base da vontade, deu resultado, com a equipe empatando o jogo em um lance esquisito: após cobrança de falta na barreira, a defesa do Leão não conseguiu tirar a bola da área e ela acabou sobrando para Everton empatar: 1 a 1, aos 35.
O lance empolgou o Icasa, que empurrado pela torcida foi em busca da virada. Só que a empolgação deu espaços para contra-ataques, aproveitados com maestria por Lúcio Maranhão, que saiu do banco para dar a vitória ao Leão, mandando uma bomba, sem chances para Tiago Rocha: 2 a 1 e o Tricolor próximo da decisão do cearense.
Técnico comemora atuação do Leão
O técnico do Fortaleza, Marcelo Chamusca, comemorou a vitória contra um adversário sempre complicado em casa e a ampliação da vantagem por uma vaga na decisão do Estadual.
"A vitória foi muito importante e precisa ser valorizada. Sabíamos que seria muito difícil jogar aqui, pela qualidade do adversário, que fez uma competição muito boa. Não deixamos eles pressionarem muito, tanto é que as chances deles foram esporádicas pela atuação compacta da nossa equipe. Nosso goleiro pouco trabalhou”, disse ele. 
Para Chamusca, o time não poderia perder a vantagem que tinha conquistado. 
“Vencer aqui é sempre difícil e não poderíamos perder a vantagem que tínhamos conseguido, de dois resultados iguais. Uma derrota poderia complicar e fizemos mais, ampliamos essa vantagem para o segundo jogo. Isso me deixou satisfeito”.
Vladimir Marques
Repórter

Fonte: DN

Nenhum comentário:

Postar um comentário