Buscar

05 abril 2015

É possível ter orgasmo dormindo? Descubra como

Chegar ao orgasmo nem sempre é tarefa fácil: muitas vezes é preciso muito foco e perseverança para alcançá-lo. Mas quando você menos espera, no meio de uma noite de sono, a sensação intensa de prazer aparecessem sem mais nem menos. Será que isso é normal?
Ter orgasmo dormindo é normal? 
A sexóloga Carla Cecarelo explica que qualquer pessoa pode ter orgasmos dormindo, tanto homens quanto mulheres. A diferença é que, no caso deles, a sensação se torna visível através da ereção e da ejaculação, o que não acontece no caso das mulheres.
Como surge o prazer sexual
A sexóloga explica que durante o sono a mulher está livre de pudores e inibições, o que deixa o caminho livre para a chegada do orgasmo. O desencadeador costuma ser um fator erótico presente nos sonhos, do qual a mulher não necessariamente se lembrará depois de acordada. “Pode ser algo altamente erótico, como uma relação sexual, ou algo que remeta a isso de uma maneira muito individual, por exemplo: alguém comendo uma torta de morangos e lambendo os beiços”, conta a especialista.

Durante o sono, você pode levar a mão à vulva sem perceber.
Outro fator que pode estimular o orgasmo durante o sono é a fricção na região clitoriana resultante do contato da área com o lençol ou mesmo da posição das pernas, que em alguns momentos da noite ficam bem juntas.
Tudo isso gera a excitação, que faz com que haja aumento do fluxo de sangue para a genitália, em especial para o clitóris. Sensações de inchaço e umidade na região íntima, além do desejo crescente e do orgasmo, fazem parte da experiência.
É diferente do orgasmo acordada?
orgasmo durante o sono pode ser mais ou menos intenso que o orgasmo alcançado quando você está acordada. “Existe uma série de fatores que influenciam no grau do prazer, como estresse, cansaço, ciclo menstrual, entre outros”, explica Carla. 
É possível repeti-lo?
Não dá para programar seu corpo para ter um orgasmo durante o sono. É possível que você venha a senti-lo outras vezes, mas por fatores que estão fora do seu controle. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário