Buscar

02 março 2015

Escolas cobram pagamento de atrasos do Pronatec

PRONATEC
Mesmo com a decisão do Ministro da Educação, Cid Gomes, em liberar R$ 119 milhões para cobrir atrasos do Pronatec, dirigentes de escolas particulares conveniadas com o Governo Federal para ministrar os cursos de formação técnica para jovens e adultos voltam, no começo desta semana, a cobrar atualização dos pagamentos. Ainda estão abertos os pagamentos dos meses de novembro e dezembro do ano passado.
O valor total da dívida não foi revelado, mas o atraso gera prejuízos às escolas e colocam em risco o futuro de uma das principais bandeiras do Governo do PT. Na última campanha, a presidente Dilma Rousseff usou o Pronatec como um dos maiores avanços do ensino técnico brasileiro, prometeu ampliar a oferta de vagas nos cursos e conquistou milhões de votos.
Após a eleição, a realidade, porém, ganhou um novo caminho: os atrasos no repasse das parcelas do programa se acumularam e, após pressões, o Ministério da Educação liberou, na segunda semana de fevereiro, parte dos recursos como medida para amenizar os prejuízos das escolas e evitar que o programa sofresse ameaça de continuidade naquele momento. O alívio foi dado, mas as escolas voltam a carga para o Governo Federal pagar as parcelas em atraso.
O Ministério da Educação confirmou o atraso. “A previsão do MEC é liberar o próximo pagamento em março e nos meses subsequentes”, informa a nota. A pasta não explicou por que havia informado anteriormente que a situação já estava regularizada.
As instituições de ensino dizem que foram informadas pelo ministério que em março será pago o valor referente a novembro; em abril, o de dezembro. O correto é que o pagamento seja feito até 45 dias depois do fim do mês a que ele se refere.
Fonte: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário