Buscar

29 novembro 2014

Quadrilha explode banco em Barreira

Um bando formado por seis homens armados com pistolas atacou a agência do Bradesco da cidade de Barreira (a 72Km de Fortaleza), na madrugada de ontem. De acordo com testemunhas, os criminosos chegaram em três motocicletas e instalaram as emulsões que explodiram o banco.
Uma mulher que mora nas proximidades do prédio informou que desconfiou da movimentação intensa na rua, em um horário em que a cidade costuma estar calma. "Por volta de 1 hora escutei o barulho das motos chegando e algumas pessoas conversando. Depois houve uma explosão", disse a mulher, que não quis se identificar.
A estrutura do prédio foi bastante danificada. O único caixa eletrônico instalado no local foi destruído. Informações da PM dão conta que o dinheiro que estava no equipamento foi levado. A quantia exata que foi subtraída não foi divulgada pelo banco, nem pela Polícia.
Segundo informações que a população deu à Polícia, o bando foi até a CE-347 onde dois automóveis aguardavam e fugiram pela rodovia. Conforme levantamentos da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), este foi o 49º ataque a banco no Estado.
Suspeitos
Em igual período do ano passado, ocorreram 82 ataques. A redução foi de 41%. O delegado titular da Especializada, Raphael Vilarinho, disse que já tem seis nomes de suspeitos conseguidos com base em levantamentos preliminares feitos no local do crime.
"As informações que recebemos levam a pessoas de outros Estados, que estavam aqui unicamente para praticar crimes. Eles fugiram em direção ao município de Horizonte e nossas buscas começaram por lá. Temos pistas do paradeiro deles e é muito provável que consigamos prendê-los nos próximos dias", afirmou o delegado.
Equipes da DRF foram deslocadas e estão participando das diligências, na tentativa de capturar os acusados.
Fonte: DN

Iphan realiza estudos para reconhecer Romaria de São Francisco das Chagas

Image-0-Artigo-1750683-1
Em 2015, a cidade de Canindé irá comemorar os cem anos do Santuário de São Francisco das Chagas e os 15 anos da estátua do santo
FOTO: ANTONIO CARLOS ALVES
Canindé. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) está realizando estudos para reconhecimento das romarias em louvor a São Francisco das Chagas de Canindé. A iniciativa partiu da Secretaria de Cultura do Município, que enviou, no início de 2013, ao Instituto, uma solicitação de registro das Romarias de São Francisco como Patrimônio Cultural Brasileiro.
Considerando as apreensões de veículos conduzindo romeiros, em operação deflagrada pela Polícia Rodoviária Federal, em atenção ao Ministério Público Estadual e Federal, em outubro deste ano, o Iphan enviou à Prefeitura um ofício, onde se coloca à disposição do Município para ajudar as autoridades interessadas em regularizar as romarias, e seguir com o processo de registro do evento como Patrimônio Nacional.
O ofício, assinado por Itala Byanca Morais da Silva, técnica em História do Iphan-CE, diz ainda que "está disponível para colaborar, por meio de parceria, em ações educativas junto aos romeiros e frentistas e, caso os órgãos considerem pertinente, estabelecer diálogo sobre a dimensão cultural que está presente no deslocamento penitencial dos peregrinos à cidade de Canindé, por eles considerada espaço sagrado, o que, segundo nossa opinião, suscitaria uma abordagem diferenciada".
O Prefeito de Canindé, Celso Crisóstomo, esteve no início do mês de novembro em Brasília, onde conseguiu uma audiência que será realizada com vários ministros para discutir os destinos das romarias de Canindé e Juazeiro do Norte. Deverão participar os frades do Santuário de Canindé, o bispo do Crato e os prefeitos de Canindé e Juazeiro. Para Celso Crisóstomo, a fé e a religiosidade do povo nordestino são características marcantes na cultura brasileira. "As romarias e peregrinações são jornadas empreendidas por motivos religiosos a um santuário, a um lugar sagrado e milagroso, onde as pessoas vão pedir graças especiais, cumprir promessas e agradecer favores recebidos".
Um fato que deixa o prefeito animado é que Canindé faz parte do roteiro turístico nacional, destacando-se nas peregrinações nacionais. "Em toda a história da Igreja Católica, as peregrinações constituíram sempre expressões de grande fervor religioso". Segundo ele, uma promessa é feita quando normalmente já se esgotaram os recursos humanos para resolver uma situação difícil, representando um ato de fé e confiança.
Peregrinação
"O cumprimento de uma promessa é um agradecimento, uma ação de graças de forte conteúdo simbólico, como extenso caminho percorrido", destaca Crisóstomo. O franciscano e historiador de Canindé frei Joãozinho Sanning é enfático ao dizer que os cristãos realizam suas peregrinações a Roma para visitar os túmulos dos apóstolos Pedro e Paulo o que originou a palavra romaria.
"As romarias para Canindé são fortes, porque o romeiro dedica a sua vida a São Francisco, o santo de Canindé, homem respeitado e reverenciado por todas as pessoas de boa vontade, pelos amantes da natureza, pelos pacificadores de todas as religiões", ressalta frei Joãozinho.
O frade lembra ainda que, em 2015, a cidade irá comemorar os 100 anos do Santuário de São Francisco das Chagas e os 15 anos da estátua do santo, os dois maiores ícones religiosos do povo nordestino.
Antonio Carlos Alves
Colaborador
Fonte: DN