Buscar

28 novembro 2014

'Enorme privilégio', diz brasileira que recebeu último tuíte de Bolaños

'Enorme privilégio', diz brasileira que recebeu último tuíte de Bolaños

Jovem que reside no RS recebeu resposta do ator nesta quarta. Após vibrar com interação, jovem diz estar "chocada" com morte.


Interação de brasileira com mexicano ocorreu na quarta-feira (Foto: Reprodução/Twitter)Interação de brasileira com mexicano ocorreu na quarta-feira (Foto: Reprodução/Twitter)
Menos de dois dias antes da morte do ator Roberto Bolaños, uma brasileira conseguiu interagir com o ator via Twitter. Depois de escrever a mensagem "Todo el amor desde Brasil, Don Chespirito!!" citando a conta oficial do ator, a gaúcha Maria do Carmo Branco, de 34 anos, conseguiu obter uma resposta no mesmo tom: "Todo mi amor, para Brasil", disse o perfil de Bolaños.
Procurada pelo G1, Maria disse estar chocada com a morte do ídolo. "Foi apenas um tuíte de carinho que mandei aquele dia e tive o enorme privilégio de ser respondida", afirmou. A resposta de Bolaños havia rendido até as 20h15 mais de 11,9 mil retweets e 8,7 mil curtidas.
Dono de frases antológicas como "ninguém tem paciência comigo" e "não contavam com a minha astúcia", que marcaram gerações de fãs em toda a América Latina, o criador dos seriados "Chaves" e "Chapolin" foi humorista, escritor, ator, produtor de cinema, televisão e teatro. A causa da morte, ocorrida às 14h30 (horário do México) em Cancún, não foi confirmada.
Trabalho reconhecido no mundo
"Chaves" foi o programa mais visto da televisão mexicana e foi dublado em 50 idiomas, segundo a Televisa.
Talvez o meu mérito foi conseguir, sem tentar, abordar um ambiente que existe no mundo inteiro", refletiu Bolaños sobre o sucesso de Chaves em uma entrevista à agência de notícias Reuters.
"Trabalhei muito neste personagem, que tem qualidade", explicou ele, "mas a resposta exata eu não sei".
Além disso, Bolaños escreveu roteiros de 50 filmes no México e atuou em 11. No Twitter, ele tinha mais 6 milhões de seguidores.
Tive o enorme privilégio de ser respondida"
Maria do Carmo Branco
Trajetória
Roberto Bolaños tirou seu apelido do dramaturgo William Shakespeare, cujo diminutivo em espanhol era "Chespirito". Há alguns anos, ele se mudou para Cancún, no México, junto com a mulher Florinda Meza, a Dona Florinda da série.
Bolaños nasceu na Cidade do México em 21 de fevereiro de 1929. Estudou engenharia, mas nunca exerceu a profissão. Começou sua carreira profissional na publicidade, onde começou a trabalhar em roteiros.
Casou-se pela primeira vez com a escritora Graciela Fernández, com quem teve seis filhos. Só em 2004 oficializaria seu casamento com a atriz Florinda Meza, a Dona Florinda.
Foto de maio de 2006 mostra Roberto Bolaños durante uma entrevista para a agencia de notícias Reuters em sua casa na Cidade do México (Foto: Henry Romero/Reuters/Arquivo)Foto de maio de 2006 mostra Roberto Bolaños durante uma entrevista para a agência de notícias
Reuters em sua casa na Cidade do México (Foto: Henry Romero/Reuters/Arquivo)









Fonte: G1

Morre Roberto Gómez Bolaños, criador de Chaves e Chapolin

Morre Roberto Gómez Bolaños, criador de Chaves e Chapolin

Comediante morreu aos 85 anos em casa no México.
Ele tinha saúde 'frágil' e vivia com a esposa Florinda Meza em Cancún.


Dono de frases antológicas como "ninguém tem paciência comigo" e "não contavam com a minha astúcia", que marcaram gerações de fãs em toda a América Latina, Roberto Gómez Bolaños, criador dos seriados "Chaves" e "Chapolin", morreu nesta sexta-feira (28) aos 85 anos. Bolanõs foi humorista, escritor, ator, produtor de cinema, televisão e teatro.
A causa da morte, ocorrida às 14h30 (horário do México) em casa em Cancún, não foi confirmada. Em fevereiro deste ano, quandoRoberto Bolaños completou 85 anos, um parente confirmou à agência de notícias Efe que a saúde dele era “frágil” e que ele permanecia quase o tempo todo na cama, com acompanhamento 24 horas por dia.
Segundo a CNN mexicana, o ator Edgar Vivar, que interpretou o Senhor Barriga, disse que o corpo do comediante será levado à Cidade do México, onde será velado.
Edgar Vivar deu seu depoimento à Televisa: "Estou em estado de choque. Não pensei que me fosse afetar tanto. Meu telefone não para de tocar. Um abraço compartilhado com milhões de pessoas do mundo. Vou lembrar dele sempre com sorriso e com ânimo. Temos que agradecer a Deus. Seu bom humor é a maior lembrança."
"Roberto, você não vai, permanece em meu coração e em todos os corações de tantos a quem fez feliz. Adeus Chaves para sempre", disse no Twitter Edgard Vivar.
 Chaves (Roberto Bolaños) posa ao lado dos personagens Jaiminho (Raúl Padilla), Dona Clotilde (Angelines Fernández), Chiquinha (Maria Antonieta de Las Nieves), Professor Girafales (Rubén Aguirre) e Dona Florinda (Florinda Meza) (Foto: Divulgação/SBT)Chaves (Roberto Bolaños) posa ao lado dos personagens Jaiminho (Raúl Padilla), Dona Clotilde (Angelines Fernández), Chiquinha (Maria Antonieta de Las Nieves), Professor Girafales (Rubén Aguirre) e Dona Florinda (Florinda Meza) (Foto: Divulgação/SBT)
"Obrigado por fazer tanta gente feliz e por todos os momentos maravilhosos que compartilhamos no grupo. Descanse em paz, Roberto", disse Maria Antonieta de Las Nieves, que interpretou a Chiquinha.
Prefiro morrer do que perder a vida"
Chaves, personagem de Roberto Gómez Bolaños
"O México perdeu um ícone, cujo trabalho transcendeu gerações e fronteiras", disse o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto.
"Foi um bom companheiro, amigo, irmão e um dos melhores escritores dos últimos tempos no México", disse Ruben Aguirre, que interpretou o professor Girafales.
Trabalho reconhecido no mundo
"Chaves" foi o programa mais visto da televisão mexicana e foi dublado em 50 idiomas, segundo a Televisa.
Foto de maio de 2006 mostra Roberto Bolaños durante uma entrevista para a agencia de notícias Reuters em sua casa na Cidade do México (Foto: Henry Romero/Reuters/Arquivo)Foto de maio de 2006 mostra Roberto Bolaños durante uma entrevista para a agencia de notícias Reuters em sua casa na Cidade do México (Foto: Henry Romero/Reuters/Arquivo)
"Talvez o meu mérito foi conseguir, sem tentar, abordar um ambiente que existe no mundo inteiro", refletiu Bolaños sobre o sucesso de Chaves em uma entrevista à agência de notícias Reuters.
"Trabalhei muito neste personagem, que tem qualidade", explicou ele, "mas a resposta exata eu não sei".
Além disso, Bolaños escreveu roteiros de 50 filmes no México e atuou em 11. No Twitter, ele tinha mais 6 milhões de seguidores.
Roberto Bolaños, o Chaves, e Edgar Vivar, o Sr. Barriga, em encontro no Auditório Nacional da Cidade do México, em fevereiro de 2012 (Foto: Eduardo Verdugo/AP)Roberto Bolaños, o Chaves, e Edgar Vivar, o Sr. Barriga, em encontro no Auditório Nacional da Cidade do México, em fevereiro de 2012 (Foto: Eduardo Verdugo/AP)
Trajetória
Roberto Bolaños tirou seu apelido do dramaturgo William Shakespeare, cujo diminutivo em espanhol era "Chespirito". Há alguns anos, ele se mudou para Cancún, no México, junto com a mulher Florinda Meza, a Dona Florinda da série.
Bolaños nasceu na Cidade do México em 21 de fevereiro de 1929. Estudou engenharia, mas nunca exerceu a profissão. Praticou boxe e era um fanático torcedor do clube de futebol América. Começou sua carreira profissional na publicidade, onde começou a trabalhar em roteiros.
Casou-se pela primeira vez com a escritora Graciela Fernández, com quem teve seis filhos. Só em 2004 oficializaria seu casamento com a atriz Florinda Meza, a Dona Florinda. Aos 80 anos, perguntaram a ele sobre a sua relação de décadas com a atriz Florinda Meza. "Já estamos há 30 anos casados", respondeu. "Temos um casamento sólido que só a morte acabará com ele... ou a Shakira!".
Escultura de 9m de altura de personagem interpretado pelo mexicano Roberto Gómez  Bolaños está exposta em frente a shopping (Foto: Luis Robayo/AFP)Escultura de 9m de altura de personagem interpretado pelo mexicano Roberto Gómez Bolaños está exposta em frente a shopping (Foto: Luis Robayo/AFP)
Ganhou o apelido de Chesperito do diretor de cinema Agustín P. Delgado por causa do 1,60 de altura.

Foi só em 1968 que começou sua carreira de ator, na emissora TIM, em séries como “Los Supergenios de la Mesa Cuadrada” e “El Ciudadano Gómez”, em espaços de 30 minutos de duração aos sábados.
Foi só na década de 1970 que começaram a ser exibidos as séries que fizeram de Bolaños um gigante do humor: "Chespirito", "Chapolin" e "Chaves". A partir de 1973, quase todos os países da América Latina tinha na programação de TV episídios dos programas.
Roberto Gómez Bolaños (sentado) e ex-atores de "Chaves" participam de evento no México (Foto: AP/Eduardo Verdugo)Roberto Gómez Bolaños (sentado) e ex-atores de "Chaves" participam de evento no México (Foto: AP/Eduardo Verdugo)
O jornal mexicano "Excelsior" cita a seguinte declaração de Bolaños a um TV espanhola sobre seu personagem mais famoso no Brasil: "Chaves, ainda que carecendo de quase tudo, é otimista, aproveita a vida, brinca, se emociona e tem o maravilhoso dom que é a vida"
No começo da década de 1990, Bolaños decidiu aposentar "Chaves" e "Chapolin" e resolveu apostar em "Los Caquitos", em que interpretava o ladrão Chómpiras (que ganhou no Brasil o nome de Chaveco).
Chaves era um dos personagens e segmentos do programa "Chespirito" que começou a ser exibido no México em 1971. O primeiro capítulo de "El Chavo del Ocho" (como era conhecido o personagem nos outros países de língua espanhola) foi transmitido em 20 de junho de 1971.
Rubén Aguirre contrancena com Roberto Bolaños em episódio de 'Chapolin' (Foto: Divulgação/SBT)Rubén Aguirre contrancena com Roberto Bolaños em episódio de 'Chapolin' (Foto: Divulgação/SBT)
O sucesso das histórias do menino sardento de 8 anos que vive dentro de um barril foi tanto que seu programa era transmitido para quase todos os países da América Latina já em 1973. Chaves foi dublado para mais de 50 idiomas e transmitido em países distantes do Tailândia, China, Japão e Grécia.
A série foi produzida originalmente entre 1971 e 1980, como programa independente, e entre 1980 e 1992 como esquete do programa de variedades "Chespirito", que Bolaños estrelou na rede de TV Televisa. No total, foram 290 episódios, contabilizou o ator ao jornal chileno "La Nación".
A série "Os Simpsons" homenageou Bolaños com o personagem Pedro Chespirito, que aparece sempre vestido de abelha e fala frases em espanhol.
Roberto Gomes Bolaños durante apresentação da fundação Chespirito na Cidade do México em 2008 (Foto: Francisco Vega/AFP)Roberto Gomes Bolaños durante apresentação da fundação Chespirito na Cidade do México em 2008 (Foto: Francisco Vega/AFP)
Roberto ficou conhecido no México pelo nome de Chespirito. Mas foram os programas "Chaves" e "Chapolin", ainda exibidos pelo SBT, que ficaram mais famosos no Brasil.
Distante da televisão, Bolaños explorou a sua veia literária com um livro de poemas e uma autobiografia, "Sem Querer Querendo".
Em um dos seus livros, "O Diário de Chaves", revela alguns dos mistérios da série. Ele conta, por exemplo, que Chaves não morava dentro de um barril, mas no apartamento número oito, e que o recipiente era apenas para se esconder quando estava triste ou era perseguido.
Casados na vida real, Florinda Meza e Roberto Bolaños interpretavam Dona Florinda e Chaves (Foto: Divulgação)Casados na vida real, Florinda Meza e Roberto Bolaños interpretavam Dona Florinda e Chaves (Foto: Divulgação)
Apesar de ter vivido em concubinato com Florinda por 27 anos, os valores de Bolaños eram conservadores. Inclusive, chegou a participar de uma campanha contra a legalização do aborto na Cidade do México.
Nunca escondeu suas convicções políticas e apoiou a campanha do conservador Vicente Fox, cuja eleição em 2000 rompeu com mais de 70 anos de governo do Partido da Revolução Institucional.
Apaixonado por futebol, Bolaños chegou a se encontrar com o astro argentino Diego Maradona, que o agradeceu por tê-lo divertido com os seus personagens e ele aproveitou para retribuir por tê-lo deleitado com suas proezas dentro do campo.
(Com agência Reuters)
Fonte: G1

Veja repercussão da morte de Roberto Bolaños, criador de Chaves

Veja repercussão da morte de Roberto Bolaños, criador de Chaves

Comediante morreu aos 85 anos no México nesta sexta-feira (28).
Ele tinha saúde 'frágil' e vivia com a esposa Florinda Meza em Cancún.


Roberto Bolaños como Chaves (Foto: Divulgação/SBT)Roberto Bolaños como Chaves (Foto: Divulgação/SBT)
Criador dos seriados "Chaves" e "Chapolin", Roberto Gomez Bolaños morreu aos 85 anos nesta sexta-feira (28) no México. A causa da morte, ocorrida às 14h30 (horário do México) em Cancún, não foi confirmada. Bolanõs foi humorista, escritor, ator, produtor de cinema, televisão e teatro.
Roberto Bolaños tirou seu apelido do dramaturgo William Shakespeare, cujo diminutivo em Espanhol era "Chespirito". Há alguns anos, ele se mudou para Cancún, no México, junto com a mulher Florinda Meza, a Dona Florinda da série.
Edgar Vivar, que interpretou o Senhor Barriga, falou à Televisa: "Estou em estado de choque. Não pensei que me fosse afetar tanto. Meu telefone não para de tocar. Um abraço compartilhado com milhões de pessoas do mundo. Vou lembrar dele sempre com sorriso e com ânimo. Temos que agradecer a Deus. Seu bom humor é a maior lembrança."
Já Ruben Aguirre, que interpretou o Professor Girafales, disse à Televisa que Bolanõs "foi um bom companheiro, amigo, irmão e um dos melhores escritores dos últimos tempos no México".
Veja a repercussão da morte pelas redes sociais:
Edgar Vivar @varedg - o 'Seo Barriga'
Roberto, você não vai, permanece em meu coração e em todos os corações de tantos a quem fez feliz. Adeus Chaves para sempre
Enrique Peña Nieto ‏@EPN - presidente do México
México perdeu um ícone, cujo trabalho transcendeu gerações e fronteiras
Mensagem do presidente mexicano no twítter sobre a morte de Bolanños (Foto: Reprodução/ Twitter)Mensagem do presidente mexicano no twitter sobre a morte de Bolaños (Foto: Reprodução/ Twitter)
Fe Paes Leme @FePaesLeme - atriz
Pi pi pi pi pi pi pi pi pi pi #Ripchaves
Fundação Chesperito publica mensagem no Twitter (Foto: Reprodução/ Twitter)Fundação Chesperito publica mensagem no
Twitter (Foto: Reprodução/ Twitter)
Fundação Chesperito @Chespirito_IAP - instituição mexicana
Descanse em Paz nosso Fundador. Obrigado por tudo!
Ivete Sangalo @ivetesangalo - cantora
Roberto Bolaños , tão incrível com o seu personagem "Chaves" me fez sorrir muitas vezes. Lamento tanto
KLB ‏@klb - grupo musical
Muito triste. Vai deixar saudades ..... #Gênio #Ídolo #RIP #Chaves #Chapolin #RobertoGomezBolanõs
Larissa Riquelme ‏@lari_riquelme - modelo
Descanse em paz, #Chespirito. Nos deu isso que é cada vez mais escasso e necessário: humor saudável e sorrisos
Liniers @porliniers - cartunista argentino
E agora... Quem poderá nos defender? #AdiosChespirito
Lucas Lima ‏@Lima_Lucas - cantor
Meio choroso com o lance do Chaves
Maria Antonieta De Las Nieves @LaChilindrina - a 'Chiquinha'
"Obrigado por fazer tanta gente feliz e por todos os momentos maravilhosos que compartilhamos no grupo. Descanse em paz, Roberto"
Mensagem da intérprete da Chiquinha para Bolanõs (Foto: Reprodução/ Twitter)Mensagem da intérprete da Chiquinha para Bolanõs (Foto: Reprodução/ Twitter)
Pedro Neschling ‏@pedroneschling - ator
Bolaños morreu. Deixo meu sincero agradecimento por sua obra. Gênio da raça.
Rafael Cortez ‏@cortezrafa - comediante
Morreu o Chaves! O que era bonzinho, o da TV. Tá entrando no barril no céu debaixo de croques do Seu Madruga nesse momento! Valeu Roberto!
Rodrigo Vesgo - humorista
Que notícia triste! Roberto Gomez Bolaños morreu. Sou muito fã e admirador da história desse grande ídolo. É impressionante a capacidade de divertir com sua simplicidade ultrapassando gerações e décadas na TV. #luto #forca a todos que como eu são fãs de Chaves!
Ronaldinho Gaúcho ‏@ 10Ronaldinho - jogador de futebol
Descanse em Paz, Eterno Chaves e Chapolin! grande mexicano que fez parte da minha infância e de muitos brasileiros! 
Ruben Aguirre @jirafalesruben - o 'Professor Girafales'
Estou chocado com a perda de Roberto, a minha vida nunca será suficiente para reconhecer seu talento, sua generosidade e seu amor por este país
Mensagem do intérprete do Professor Girafales no Twitter (Foto: Reprodução/ Twitter)Mensagem do intérprete do Professor Girafales no Twitter (Foto: Reprodução/ Twitter)
Serginho Groisman ‏@oserginho - apresentador
Soube agora da morte de Roberto Bolaños, o Chaves. Fez muitas gerações darem altas gargalhadas. Um Carlitos da América Latina.
Tata Werneck ‏@Tatawerneck - atriz
Pelo amor de Deus!!! Luto oficial !!  Meu maior ídolo! Meu amor!! Minha grande inspiração! Chaves!!!!!! Caraca To chorando q nem uma idiota
Thaíssa Carvalho @carvalhothaissa - atriz
Não creio! Que triste ! Chaves faz parte da minha história. Mesmo depois de assistir mil vezes o mesmo episódio, continuo achando graça! Genial. Um personagem tão singelo e real. Tenho certeza que meus filhos vão se divertir com você Roberto Bolaños. Descanse em paz #ripchaves
Valesca Popozuda ‏@ValescaOficial - cantora
E fica um vazio né? o Roberto Bolaños o eterno #Chaves faleceu. Meus sentimentos a Família dele, e q ele descanse em paz #RIPChaves
Fonte: G1

Confissões de uma garota de programa

Postado em 27 nov 2014
por : 
image
Sempre morri de curiosidade sobre como é a rotina das garotas de programas – e, principalmente, sobre o que elas fazem de tão especial que tanto atrai os homens. Acabei encontrando uma acompanhante experiente disposta a sanar todas as minhas dúvidas. Bianca tem 27 anos e se diz satisfeita com a vida que leva. Descobri-a em um perfil do site VIP Class Acompanhantes, e fiquei impressionada em como ela foi receptiva a se abrir comigo. Aliás, não foi só isso que me impressionou: além de voluptuosa, Bianca é articulada e super inteligente.
Ela revela que a maioria dos seus clientes são homens casados, dispostos a pagar por um bom boquete, pois não têm isso em casa. Essa conversa me fez pensar que talvez falte mais prazer na casa das pessoas. Não que isso seja culpa das mulheres – provavelmente, não é. Muitas dessas esposas só devem estar cumprindo os tais requisitos de “mulher para casar”. E eles, bem, talvez só precisem variar um pouco. Porém só conseguem fazer isso, se for escondidos. Nesse sentido, procurar uma acompanhante é a opção mais segura e tranquila para sair da rotina.
As palavras de Bianca parecem bem sinceras. E ajudam a quebrar certos preconceitos sobre a vida de uma garota de programa:

Há quanto tempo você começou a fazer programa? Que idade tinha?

Nunca a consideramos do partido', diz presidente do PSB

Leandro Prazeres
Do UOL, em Brasília
  • Luís N. Oliveira/Futura Press - 21.ago.2014/Estadão Conteúdo
    A então candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, deixa sede do partido em Brasília (DF)
    A então candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, deixa sede do partido em Brasília (DF)
O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, disse nesta quinta-feira (27) que nunca considerou Marina Silva (PSB) como uma integrante do partido. Marina disputou as eleições presidenciais deste ano pelo partido após a morte do então candidato Eduardo Campos. "Nunca a consideramos do PSB. Temos visões de mundo e de vida distintas e programáticas e portanto cada um vai seguir seu caminho na hora em que deseja", afirmou Siqueira.
A declaração aconteceu após a reunião da Executiva Nacional do partido em Brasília. Marina, que não faz parte da Executiva, não participou da reunião.
Marina Silva se filiou ao PSB em outubro de 2013 depois que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) indeferiu o pedido de registro do partido Rede Sustentabilidade, do qual ela é o principal nome.
Marina era a candidata a vice-presidente na chapa de Eduardo Campos à Presidência e assumiu a candidatura após a morte de Campos em um acidente aéreo em agosto deste ano. Marina chegou a liderar as pesquisas de intenção de voto, mas ficou em terceiro lugar com 21% dos votos. 
Siqueira disse que ainda não há uma data prevista para a saída de Marina do PSB e disse que irá acolhê-la no partido até quando ela quiser, mas disse que não irá consulta-la nas decisões partidárias. "Nunca foi consultada e nem será. Ela não é do PSB. Ela é consultada na Rede. Aqui se consulta quem é do PSB", afirmou Carlos Siqueira.
No último dia 4 de novembro, pelo Twitter, Marina Silva anunciou que a Rede Sustentabilidade iria retomar o processo de coleta de assinaturas para obtenção do registro eleitoral junto ao TSE.
O líder do PSB na Câmara, Beto Albuquerque (PSB-RS), disse que a decisão sobre a saída de Marina do partido cabe a ela mesma. "A Marina não quis integrar o diretório do PSB, não quis ser dirigente e nós respeitamos. O tempo é dela. Ela ficará conosco enquanto ela quiser", disse Albuquerque.
As declarações de Siqueira em relação a Marina não são a primeira manifestação 'áspera' dele em relação à ex-ministra do Meio Ambiente. Logo após a morte de Eduardo Campos, Siqueira deixou a coordenação da campanha de Marina alegando divergências com o grupo da então candidata. 
A reportagem do UOL telefonou para assessores diretos de Marina Silva para comentar as declarações de Siqueira, mas eles não foram localizados até o momento.
Ampliar

Trajetória de Marina Silva16 fotos

13 / 16
A ex-senadora Marina Silva dá as mãos ao governador de Pernambuco, Eduardo Campos, ao anunciar sua filiação ao PSB em ato em Brasília, em 5 de outubro de 2013. Durante a cerimônia de adesão, Marina afirmou ter aceito a 'filiação simbólica' por contar com reconhecimento da Rede como um partido legítimo por parte do PSB, mesmo com a legenda barrada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral): ''O PSB deu uma chancela que o TSE não quis dar para a Rede'', afirmou. Leia mais Ueslei Marcelino/Reuters
Leia mais em: http://zip.net/byqjtm

Misses Bumbum se arrependem de tornar namoro público



Candidatas do Miss Bumbum, Ana Paula Xavier (esq.), representante do Amapá, e Thaynara Ferreira (dir.), da Paraíba, assumiram um namoro lésbico no início de outubro. As duas afirmam que se arrependeram da decisão de tornar o assunto público. Segundo as Misses, desde que assumiram o romance elas têm sofrido preconceito. "Isso tem sido uma dor de cabeça pra gente. Temos sofridos discriminação nas ruas", conta Ana Paula. Na quarta-feira (26), por exemplo, quando saíram juntas para almoçar na zona leste de São Paulo, as duas foram reconhecidas e xingadas por um homem na rua. "O homem perguntou se éramos as Misses Bumbum. Disse que sim e ele começou a gritar palavras de baixo calão. Me senti acuada e humilhada, deixamos o local com ajuda de outro rapaz que passava pela rua", conta Thaynara.
Leia mais em: http://zip.net/btqjv8