Buscar

05 novembro 2014

Vaticano condena suicídio assistido de americana com câncer terminal

Vaticano condena suicídio assistido de americana com câncer terminal

Brittany Maynard, de 29 anos, morreu no sábado (1), no Oregon. Monsenhor diz que não a julga, mas considera seu ato 'repreensível'.


Brittany Maynard e seu marido, Dan Diaz, em foto não datada (Foto: Reuters/http://www.thebrittanyfund.org/Handout)Brittany Maynard e seu marido, Dan Diaz, em foto não datada (Foto: Reuters/http://www.thebrittanyfund.org/Handout)
O principal oficial de bioética do Vaticano chamou de “repreensível” o suicídio de uma americana que sofria de câncer cerebral em estágio terminal e declarou que queria morrer com dignidade.
O monsenhor Ignacio Carrasco de Paula, chefe da Academia Pontifica para a Vida, disse à agência de notícias Ansa na terça (4) que “dignidade é diferente de colocar fim à própria vida”.
"O suicídio não é uma coisa boa. É uma coisa ruim, porque diz não à vida e a tudo que ela significa com respeito à nossa missão no mundo e com aqueles ao nosso redor", acrescentou.

O suicídio de Brittany Maynard no sábado, no Oregon, após uma declaração pública que visava chamar atenção sobre o assunto, despertou debates sobre o suicídio assistido para os doentes em estágio terminal.

Carrasco de Paula disse que “o ato de Brittany Maynard em si é repreensível, mas o que aconteceu em sua consciência não sabemos”.

Ele foi cauteloso ao afirmar que não estava jugando indivíduos, mas que “o gesto em si deveria ser condenado”.
Fonte: G1

D'Crédito Promotora na luta contra o Câncer de Próstata

Enem: nota final não considera apenas número de erros e acertos em cada prova

Prova
As provas do Enem serão aplicadas nos dias 8 e 9 de novembro
FOTO: MIGUEL PORTELA
Com muitas fórmulas de matemática, elementos químicos e regras gramaticais para estudar para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014, nem sempre os candidatos se interessam em sabercomo é feita a correção das provas objetivas e da redação.
Para a prova objetiva, a correção usa ametodologia da Teoria de Resposta ao Item(TRI), em que o valor de cada questão varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item. Assim, uma questão que grande parte dos candidatos acertou será considerada fácil e, por essa razão, valerá menos pontos. Já o estudante que acertar um item com alto índice de erros ganhará mais pontos.
Dessa forma, não é possível calcular a nota final apenas contabilizando o número de erros e acertos em cada uma das provas. Um candidato que acerta o mesmo número de questões que outro não terá necessariamente a mesma pontuação. O estudante só tem como saber a nota final no Enem quando todos esses aspectos forem avaliados.
A correção da redação é mais simples e passou por mudanças no ano passado, já que na prova de 2012 um candidato obteve a nota máxima na redação, mesmo com a inserção de um trecho de receita de macarrão instantâneo no texto. O Ministério da Educação (MEC) definiu que se forem inseridos trechos indevidos, o candidato será eliminado.
A redação
A redação é avaliada por dois corretores, sem que um saiba a nota atribuída pelo outro. No texto, são consideradas cinco competências: domínio da norma culta da língua portuguesa, compreensão e desenvolvimento do tema usando várias áreas do conhecimento; defesa de um ponto de vista; argumentos e proposta de intervenção para o problema e respeito aos direitos humanos, segundo o Guia de Redação para o Enem.
O corretor deverá atribuir nota de 0 a 200 para cada uma das competências. A soma (da pontuação de cada competência) vai resultar na nota total, que pode chegar a 1.000 pontos. A nota final do candidato será a média aritmética das notas totais concedidas pelos dois avaliadores.
Se entre as notas totais dos dois corretores houver diferença superior a 100 pontos ou de mais de 80 pontos em qualquer uma das cinco competências, a redação segue para um terceiro avaliador. Nesse caso, a nota final será a média aritmética das duas notas totais que mais se aproximarem. No caso de a discrepância continuar depois da terceira avaliação, a redação será corrigida por uma banca com três professores, que vai dar a nota final.
A diferença de 100 pontos que leva a correção do texto para um terceiro avaliador é uma das mudanças que passaram a vigorar no ano passado. Antes, a diferença era 200 pontos.
Desde o Enem de 2012, o estudante pode ter acesso ao texto da redação corrigido para fins pedagógicos, ou seja, apenas para ver como foi a correção por competência. Assim, o candidato não pode questionar a correção e pedir a revisão da nota, de acordo com o edital do exame.
A redação deve ser um texto argumentativo e dissertativo de, no máximo, 30 linhas. Ao escrever o texto, o candidato precisa defender uma opinião sobre o tema apoiada em argumentos consistentes e, por fim, elaborar uma proposta de intervenção social para o problema apresentado.
As provas do Enem serão aplicadas nos dias 8 e 9 de novembro. O exame tem 8,7 milhões de inscritos.
Fonte: Diário

Preso foge da Cadeia Pública de Itaitinga durante entrega de pizza

Um preso fugiu da Cadeia Pública do município de Itaitinga, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), na noite da última terça-feira (4). Segundo informações da Polícia, uma mulher chegou na cadeia para entregar uma pizza ao preso. Durante a distração, dois homens armados renderam o único agente penitenciário de plantão e levaram o detento.
 
Policiais do município informaram que a pizza teria sido pedida por um dos presos. O fugitivo, identificado como Francisco Xavier Mendes, responde na Justiça por homicídio, porte ilegal de armas e receptação. 
 
A Polícia está realizando buscas nas áreas próximas ao local da fuga, mas até a manhã desta quarta-feira (5) o detendo não havia sido capturado. 

Fonte: Diário

Mesmo preso, vereador deve continuar com salário

Mesmo preso, vereador deve continuar com salário

O departamento jurídico da Câmara Municipal afirma que, sem sentença transitada em julgado, não há motivos para corte do pagamento
Após quarenta dias de prisão, o vereador Antonio Farias de Souza, conhecido como A Onde É (PTC), seguia preso até o fechamento desta reportagem. Entretanto, continua também na folha de pagamento da Câmara Municipal de Fortaleza. 
 “Ele não tem ainda nenhum procedimento concluído, nenhum trânsito em julgado ainda, e, até então, não há nenhum impedimento legal para que não ocorra o pagamento do salário dele”, explicou Carlos Asfor, coordenador jurídico da Casa. De acordo com membros do setor técnico da Câmara, o vereador não solicitou afastamento, o que significa que, oficialmente, A Onde É está faltando às sessões na Casa.
Segundo o jurista Djalma Pinto, o vereador deveria ter esses dias descontados de seu salário. “Como é que o cidadão está preso, porque praticou um crime, e vai ter ausência abonada?”, declara. O jurista afirma que há conivência do direito penal com aqueles que detêm o poder político e econômico. “Não pode haver um direito só para pobre”, afirma.
Já sobre o pedido de cassação feito pelo Ministério Público, Asfor afirma que os documentos referentes ao tema já foram recebidos pelo departamento jurídico da Câmara. Após análise, este deve entregar relatório com suas análises ao Conselho de Ética da Casa e esta deve deliberar sobre a perda de cargo de A Onde É. Todo o processo, segundo o coordenador jurídico, deve levar até 30 dias.
 Câmara
Na Casa para a qual o parlamentar se elegeu, o assunto passou batido no plenário. Já nos corredores, colegas de A Onde É admitiam o constrangimento com a prisão. “Eu estou no meu sexto mandato e nunca havia acontecido um episódio desses”, declarou o vereador Dr. Adelmo (Pros). Segundo o parlamentar, um vereador preso deixava todos os membros “desconfortáveis”.
 O oposicionista Ronivaldo Maia (PT) confirma o desconforto e afirma esperar que a Câmara se posicione em breve sobre o assunto. Ele acredita que a questão acabou protelada em virtude das eleições, que envolveram muito os membros da Casa. Perguntando sobre por qual motivo então nenhum dos vereadores havia tocado no tema ontem, já com as eleições definidas, o petista disse que, com a cobertura da imprensa, os parlamentares sintam-se obrigados a tocar no assunto. “A imprensa, quando pauta, não tem como a gente não se posicionar”, afirma o vereador.

Elmano culpa Roberto Cláudio por derrota de Camilo Santana em Fortaleza

PT X PROS
Elmano culpa Roberto Cláudio por derrota de Camilo Santana em Fortaleza
Deputado eleito ainda afirma que foi um erro tentar esconder o PT durante campanha.


O presidente do PT em Fortaleza, deputado estadual eleito Elmano de Freitas, culpou, na última segunda-feira (03), durante a reunião de avaliação eleitoral da Executiva petista fortalezense, "a má avaliação do povo sobre o governo do prefeito Roberto Cláudio (PROS)" pela derrota de Camilo Santana (PT) na Capital.

Apesar do atual prefeito apoiar Camilo, o senador Eunício Oliveira (PMDB), obteve 57,17% dos votos em Fortaleza, contra 42,83% do governador eleito.  Elmano, que foi derrotado, em 2012, por Roberto Cláudio, esqueceu de mencionar que sua madrinha política, a deputada federal eleita e ex-prefeita Luizianne Lins (PT), se negou a pedir votos para o correligionário.

Além dos resultados das eleições em níveis estadual e federal, a Executiva também debateu um cronograma de ações ainda para 2014, incluindo uma Plenária de Filiação dos novos membros, prevista para o dia 11 de dezembro.

Equívoco

O presidente afirmou ainda que "foi um equívoco tentar esconder o PT na campanha majoritária no primeiro turno". Durante toda a disputa pelo Palácio da Abolição, vários petistas reclamaram da falta de participação do partido na campanha do governador eleito.

O caso chegou a gerar uma crise entre o PT e o PROS, do governador Cid Gomes. Nem mesmo a intervenção do ex-presidente Lula foi capaz de acalmar os ânimos. Alguns petistas chegaram a negar apoio a Camilo. Um dos pontos críticos foi a escolha do laranja, do PROS, como cor da campanha, em vez do tradicional vermelho petista. 


Fonte: http://www.cearanews7.com.br/ver-noticia.asp?cod=21777

Reflexão do Dia


O mesmo dedo que te apontou hoje, pode te aplaudir no dia seguinte. A mesma pessoa que dia que você representa nada para ela, amanhã poder´te dizer que sem você não vive. A mesma pessoa que te colocou no chão, pode te estender a mão. O braço que te empurra, pode querer te abraçar. A boca que te criticou ontem, pode futuramente te elogiar. Porque podemos mudar de opinião, perceber que estamos errados e pedir por perdão. Qualquer um de nós, pode julgar alguém ou algo sem saber amanhã pode acontecer de se arrepender. Portanto, atire a primeira pedra que nunca cometeu uma falha! Tudo pode se mudar com uma nova data, e ''Qualquer opinião concreta pode ser quebrada''

Miss Bumbum 2014 classificadas e vote em sua favorita


3.nov.2014 - A organização do Miss Bumbum 2014 divulgou a lista das 15 finalistas do concurso. Elas foram eleitas por meio de uma votação popular realizada no site oficial do evento na internet. A enquete ultrapassou os 2 milhões de votos e definiu as beldades que seguem na disputa. Dentre as eleitas, qual a sua preferida? Na imagem acima, Claudia Alende, a representante do ParanáMBB4/Divulgação
Leia mais em:http://zip.net/bqp6gQ

Governo lança segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa

aftosa (2)O Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) e da Agência de Defesa Agropecuária (ADAGRI), realizam nesta quarta-feira (5), o lançamento oficial da segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa no Ceará. A solenidade será na fazenda Lagoa dos Porcos (Grupo Bom Jesus) localizada no município de Caucaia.
Entretanto, a dose da vacina já está disponível nas lojas agropecuárias credenciadas e os produtores já podem realizar a vacinação do rebanho. A dose da vacina custa aproximadamente R$ 1,70 aproximadamente. Os produtores têm até o dia 2 de dezembro para vacinar o rebanho.
Na segunda etapa da campanha a ADAGRI pretende alcançar a meta de vacinar acima de 95% do rebanho em todos os municípios. Na primeira etapa da Campanha, em maio de 2014, foi vacinado 94,5% do rebanho de bovinos e bubalinos sendo mais de 88% das propriedades imunizadas. O Ceará conta aproximadamente com um rebanho de 2,6 milhões de cabeças de gado bovino e bubalino.
O Ceará foi reconhecido internacionalmente como zona livre de febre aftosa, com vacinação neste ano, no dia 29 de maio em Paris durante conferência da Organização Mundial de Saúde Animal – OIE, após auditoria realizada no Estado em fevereiro, onde foram avaliadas as ações que o Ceará está desenvolvendo no que diz respeito aos programas de sanidade animal executadas pela ADAGRI.
Segundo Augusto Júnior presidente da ADAGRI, “o Estado já está livre de febre aftosa com vacinação e esse é um grande detalhe. A doença, o vírus não está circulando, mas é necessário imunizar os nossos animais, para que esse vírus não venha adentrar no nosso Estado”, afirma.
O secretário do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins, destacou que o reconhecimento internacional como zona livre de febre aftosa vai permitir ao Estado do Ceará colocar em destaque a sua produção agropecuária. “Com este reconhecimento nós vamos exportar os nossos produtos de origem animal para a América Latina, Europa e Ásia, mas é necessário que os produtores continuem vacinando o rebanho”, destacou.

Câmara aprova em 1º turno PEC que aumenta repasse ao FPM

Na foto, o presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-AL) - Ailton de Freitas / O Globo.
Na foto, o presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-AL) – Ailton de Freitas / O Globo.
A Câmara Federal aprovou nesta terça-feira, em primeiro turno e por unanimidade, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que aumenta em um ponto percentual o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), que é formado por recursos do Imposto de Renda (IR) e do IPI.
De acordo com a proposta aprovada, em julho de 2015 passa a vigorar metade no novo repasse e, em julho de 2016, a outra metade será acrescida. A matéria precisa passar ainda por um segundo turno de votação.
A Constituição determina que a União repasse ao FPM um total de 23,5% do produto líquido da arrecadação do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Com a PEC, o total passa a 24,5%.
O presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), Expedito Nascimento, considera a aprovação uma vitória, mas avisa que a luta vai continuar.

Governo libera Petrobras para reajustar combustíveis

gasolina_bomba

O governo decidiu liberar a Petrobras para reajustar o preço dos combustíveis. Mas a definição do porcentual e da data do aumento não foi acertada na reunião desta terça-feira, 4, do conselho de administração da Petrobras, que durou mais de nove horas. Um novo encontro foi marcado para o dia 14, quando, além do reajuste, é também esperada a divulgação do balanço financeiro da estatal no terceiro trimestre.
“Reajuste de combustível não se anuncia, pratica-se”, disse a presidente da Petrobrás, Graça Foster, ao deixar a reunião. No início da noite, a estatal soltou um comunicado reiterando que, até o momento, não havia definição sobre o tema.
O último aumento nos preços dos combustíveis dado pela Petrobras entrou em vigor no dia 30 de novembro de 2013, quando a gasolina foi reajustada em 4% e o óleo diesel em 8%.
A reunião de hoje ocorreu em Brasília, onde Graça Foster voltou a fazer uma longa apresentação sobre o cenário da companhia e a necessidade da empresa de elevar seus preços para recompor suas margens de lucro. Ao longo de 2014, a estatal trabalhou a maior parte do tempo com uma defasagem de preços na casa dos 20% em relação à cotação do petróleo no mercado internacional.
O alívio veio no início de outubro, quando o valor do barril de petróleo entrou em queda livre, passando dos US$ 100 para um patamar em torno de US$ 85.
Com o movimento, a diferença entre os preços praticados no Brasil e no exterior deixou praticamente de existir, o que reduziu os custos da companhia com a importação de derivados de petróleo.
Mesmo com a recente trégua, Auro Rozembau, analista de petróleo do Bradesco, calcula que a Petrobras tenha deixado de gerar cerca de R$ 80 bilhões em receita nos últimos três anos por causa da defasagem em relação aos preços praticados no exterior. Além disso, a valorização do dólar em relação ao real pressiona ainda mais o endividamento da estatal, que já ultrapassa R$ 300 bilhões.
A expectativa em torno de um reajuste movimentou as ações da estatal na BM&FBovespa. Sem uma definição sobre o tema, os papéis acabaram próximos à estabilidade. A preocupação agora é com a divulgação do resultado da estatal no terceiro trimestre, que será divulgado no dia 14, data limite para a publicação do balanço pelas regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Alberto Youssef confirma pagamento de R$ 1 milhão a Gleisi Hoffman

Gleise-595x379
O doleiro Alberto Youssef afirmou em sua delação premiada que deu R$ 1 milhão para a campanha de 2010 da ex-ministra da Casa Civil Gleisi Hoffmann (PT-PR), que foi eleita senadora naquele ano. Alvo central da Operação Lava Jato, o Youssef disse que o valor foi entregue a um empresário, dono de shopping em Curitiba (PR), em quatro parcelas: três no centro de compras e outra na casa dele, em um condomínio de alto padrão da capital paranaense.
A afirmação do doleiro confirma o que disse o ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa, também em delação premiada, de que em 2010 recebeu pedido “para ajudar a campanha” de Gleisi, conforme revelou o Jornal O Estado. Segundo ele, foi o marido da senadora, o atual ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, quem fez a solicitação. Youssef confirmou esse pedido e disse ter viabilizado a entrega do valor.
Gleisi e Bernardo negam o pedido e o recebimento dos valores. A ex-ministra diz não conhecer o doleiro nem nunca ter tido contato com ele ou com o esquema sob investigação da Justiça Federal.
Depois de eleita em 2010, Gleisi se licenciou do Senado no começo de 2011 para assumir o cargo de ministra chefe da Casa Civil do governo Dilma Rousseff – cargo que ocupou até o começo do ano, quando saiu para disputar o governo do Paraná. A petista ficou em terceiro lugar na disputa, com 14,9% dos votos.
Naquela época, Bernardo era titular de Planejamento, Orçamento e Gestão do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em sua delação, Costa lembrou o fato de Bernardo, em 2010, ser ainda ministro do Planejamento. Com o início do governo Dilma, em 2011, o petista foi transferido para a pasta das Comunicações.
O ex-diretor da Petrobrás disse que o repasse de R$ 1 milhão para a campanha da senadora “se comprova” na inscrição que ele próprio lançou em sua agenda pessoal, apreendida pela Polícia Federal no dia 20 de março, três dias depois da deflagração da Lava Jato.
Numa página do caderno de Costa consta, entre outras, a seguinte anotação: “PB 0,1”. Segundo o delator da Lava Jato, o registro significa “Paulo Bernardo, R$ 1 milhão”.
Youssef, por sua vez, afirmou que os valores foram entregues ao empresário indicado por Bernardo por um emissário seu, que não teve o nome revelado.
Os investigadores da Lava Jato acreditam que a quantia de R$ 1 milhão supostamente destinada à campanha de Gleisi em 2010 foi entregue em espécie. Eles procuram o representante de Youssef, responsável pela entrega do dinheiro, para confirmar os pagamentos.
Costa já concluiu o processo de delação, após sucessivos depoimentos a um grupo de procuradores da República. Youssef decidiu seguir o mesmo caminho e ainda está fazendo declarações.
Em seu relato, o ex-diretor da Petrobrás disse que o dinheiro para a campanha de Gleisi saiu de uma cota equivalente a 1% sobre o valor de contratos superfaturados da Petrobrás.
Esse valor, afirmou Costa, era da “propina do PP”, partido da base aliada ao governo Dilma que foi presidido pelo deputado José Janene (PR), morto em 2010. Ele foi líder do PP na Câmara e réu do mensalão no Supremo Tribunal Federal. Youssef contou em seu depoimento à Justiça Federal que Costa, apesar de cuidar do 1% destinado ao PP na diretoria de Abastecimento, “muitas vezes tinha que atender a pedidos do PMDB e do PT”.
A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) informou, via assessoria de imprensa, que “não conhece Alberto Youssef”. “Desconheço completamente os fatos”, informou Gleisi. “Todas as doações constam na prestação de contas aprovada pela Justiça Eleitoral.” A senadora informou ainda que avalia “com seus advogados, quais providências legais assumirá em relação ao caso”.
O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, informou que “não pediu nem recebeu qualquer importância” e que nunca falou com o doleiro Alberto Youssef. “Reafirmo o que já lhe disse: desconheço esse assunto. Nunca falei com o senhor Youssef, por qualquer meio.”
Bernardo confirmou conhecer o dono do shopping citado pelo doleiro, mas nega qualquer irregularidade. O dono do shopping, localizado em Curitiba, foi procurado pela reportagem do Jornal O Estado, mas até o fechamento da matéria não havia respondido aos questionamentos.

Cid e Camilo se reúnem com Guimarães em Brasília

NOVO GOVERNO
Cid e Camilo se reúnem com Guimarães em Brasília
Encontro aconteceu no gabinete do parlamentar e tratou dos rumos do Estado nos próximos quatro anos sob comando petista.

O governador Cid Gomes (PROS) e o governador eleito, Camilo Santana (PT), visitaram, na tarde desta terça-feira (4), o deputado federal José Guimarães, vice-presidente nacional do PT. O encontro aconteceu no gabinete do parlamentar, na Câmara Federal. Na reunião, os três conversaram sobre a conjuntura política nacional e os rumos do estado do Ceará nos próximos anos, sob o comando do petista.

Camilo Santana será o primeiro governador do PT no Ceará. Sua campanha teve o comando político de Cid e Guimarães. Além de garantir a vitória no Estado, garantiu 76,75% dos votos para a reeleição da presidente Dilma, pontuou a assessoria do parlamentar.


Fonte: http://www.cearanews7.com.br/ver-noticia.asp?cod=21767

Dengue deixa 533 municípios em situação de alerta e 117 em risco de epidemia

ÍNDICE DE INFESTAÇÃO
Dengue deixa 533 municípios em situação de alerta e 117 em risco de epidemia
Fortaleza, no Ceará, e Salvador, na Bahia, ainda não apresentaram os resultados do levantamento ao Ministério da Saúde.

Arthur Chioro, ministro da Saúde. 
Dados do Ministério da Saúde divulgados hoje (4) indicam que 533 municípios brasileiros estão em situação de alerta para a dengue e 117 correm o risco de registrar uma epidemia da doença.

As cidades classificadas como em situação de alerta apresentam larvas do mosquito entre 1% e 3,9% dos imóveis pesquisados, enquanto as que se enquadram em situação de risco registram índice superior a 3,9%.

O Levantamento Rápido do Índice de Infestação pelo Aedes aegypti (Liraa) mostra que dez capitais brasileiras apresentam situação de alerta para a dengue: Belém, no Pará; Porto Velho, em Rondônia; Maceió, em Alagoas; Natal, no Rio Grande do Norte; Recife, em Pernambuco; São Luís, no Maranhão; Aracaju, em Sergipe; Vitória, no Espírito Santo; Cuiabá, em Mato Grosso e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Seis capitais - Boa Vista, em Roraima; Manaus, no Amazonas; Palmas, no Tocantins; Rio Branco, no Acre; Fortaleza, no Ceará e Salvador, na Bahia – ainda não apresentaram os resultados do levantamento ao ministério.

No Norte, dos 124 municípios que participaram do levantamento, 52 estão em situação de alerta e 17 em situação de risco. O principal problema para a transmissão da doença na região é o lixo nos domicílios, como garrafas, pneus, latas e qualquer outro objeto que possa acumular água de chuva.

Já na Região Nordeste do país, o Ministério detectou que o principal problema para a transmissão da doença é o armazenamento incorreto de água. Dos 727 municípios que responderam ao levantamento, 354 estão em situação de alerta e 96 em situação de risco.

No Sudeste, 426 municípios participaram do levantamento: 90 se enquadram em situação de alerta e apenas uma em situação de risco. Na região, a transmissão da doença acontece principalmente por depósitos domiciliares, que incluem pratos de vasos de planta, vasilhas de água de cães e gatos e calhas entupidas.

Na Região Centro-Oeste, o Ministério da Saúde também detectou como principal problema para a transmissão o armazenamento incorreto de água. Cento e trinta e quatro municípios participaram do levantamento, 20 estão em situação de alerta e um situação de risco.

Por fim, os dados relativos à Região Sul mostram que a transmissão ocorre principalmente pelo lixo nos domicílios. O Ministério fez o levantamento com 52 municípios: 17 estão em situação de alerta e dois em situação de risco.

* Com informações da Agência Brasil


Fonte: http://www.cearanews7.com.br/ver-noticia.asp?cod=21762

'Não somos aliados como o governador Cid. Somos governo', diz Michel Temer

BATE VOLTA
'Não somos aliados como o governador Cid. Somos governo', diz Michel Temer
PMDB 'continuará dando força' ao governo Dilma, garantiu o vice-presidente em entrevista nesta terça-feira (04).

No mesmo dia em que o governador do Ceará, Cid Gomes (PROS), apresentou à presidente Dilma Rousseff a proposta de uma frente de esquerda para "atenuar as chantagens, as ameaças e as pressões", o vice-presidente Michel Temer disse nesta terça-feira que o PMDB garantiu "governabilidade absoluta" para presidente e seguirá dando força ao trabalho da petista.

"Não somos aliados como o governador Cid. Somos governo. O governo elegeu o presidente e o vice-presidente. Nós somos governo", rebateu Temer, após reunião com deputados eleitos no gabinete da vice-presidência. "O PMDB deu a governabilidade absoluta à presidente Dilma, como deu no passado a vários outros governos. Nós não tivemos uma falha sequer com o governo da presidente Dilma. Não há nenhum projeto governamental que não tenha sido aprovado pela força política do PMDB. O PMDB continuará dando essa força."

Na avaliação do vice-presidente, a unidade do partido está sendo construída "aos poucos". Temer receberá ainda hoje no Palácio do Jaburu governadores atuais e eleitos do partido, além de senadores e deputados eleitos, para um jantar de "confraternização".

Temer considerou "natural" a mobilização da bancada do PMDB e de outros partidos pela candidatura do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) à Presidência da Câmara. "Isso é natural no Parlamento. Eu fui três vezes presidente da Câmara dos Deputados, forma-se bloco de um lado, de outro, num sistema em que hoje há 28 partidos representados na Câmara, é natural que se formem blocos", comentou.

* Com informações do Estadão

Fonte: http://www.cearanews7.com.br/ver-noticia.asp?cod=21766