Buscar

16 setembro 2014

Promotora pede a PF que investigue possíveis crimes da coligação de Eunício

Promotora pede a PF que investigue possíveis crimes da coligação de Eunício

Segundo titular da 82ª Zona Eleitoral, coligação do candidato do PMDB fez denúncias de propaganda irregular contra Camilo Santana (PT) que não se comprovaram. Gaudêncio Lucena nega e insinua vazamento de informação
A promotora Maria do Socorro Brito Guimarães, titular da 82ª Zona Eleitoral, pediu à Polícia Federal que abra inquérito para apurar possíveis crimes cometidos pela coligação “Ceará de Todos”, encabeçada pelo candidato do PMDB ao governo, Eunício Oliveira. Segundo a promotora, a coligação estaria usando fotos falsas para fazer “denúncias inverídicas” contra a coligação “Para o Ceará Seguir Mudando”, de Camilo Santana (PT).

Em despacho enviado por Socorro Brito no último sábado ao juiz da propaganda eleitoral, ela afirma que advogados da coligação de Eunício apresentaram fotos do que seriam propagandas irregularidades em Fortaleza em favor de Camilo. Ao chegar aos locais, fiscais da Justiça Eleitoral não encontraram irregularidades.

“Em algumas das denúncias, as fotos juntadas pelos denunciantes não condiz, absolutamente em nada, com o local informado”, escreveu a promotora, segundo quem a coligação fez pelo menos seis denúncias que teriam se mostrado improcedentes.

Num dos casos, segundo ela, fiscais identificaram pinturas irregulares em favor do próprio Eunício, no cruzamento da Avenida Washington Soares com rua Manuel Castelo Branco. “Nesse endereço eles atiraram no próprio pé”, disse Socorro ao O POVO. O pedido de apuração foi protocolado ontem na Polícia Federal, conforme Socorro.

Ela destaca que, pelo Código Eleitoral, a falsificação de documento particular - como fotos - e uso para fins eleitorais - é crime, cuja pena chega a cinco anos de reclusão.

Gaudêncio Lucena nega
O representante legal da coligação de Eunício, Gaudêncio Lucena (PMDB), negou a acusação e insinuou vazamento de informações em benefício da coligação de Camilo. “Se existe a foto, é porque existe a propaganda irregular no lugar. Jamais alguém iria usar de um artifício desse para fazer denuncia improcedente. Pode ser que esteja existindo coisa mais séria, vazamento de informação”, disse ele, que prometeu pedir perícia nos muros vistoriados pelos fiscais. 

“No mínimo, a promotora deveria fazer perícia para constatar se a pintura não foi feita por cima da outra”, afirmou Gaudêncio.

SERVIÇO 

Tribunal Regional Eleitoral do Ceará
Site: www.tre-ce.jus.br

Fonte: http://www.opovo.com.br/app/opovo/politica/2014/09/16/noticiasjornalpolitica,3315193/promotora-pede-a-pf-que-investigue-possiveis-crimes-da-coligacao-de-eunicio.shtml

Propaganda do Solidariedade pode sair sem Camilo Santana

PROGRAMA ELEITORAL
Propaganda do Solidariedade pode sair sem Camilo Santana
A propaganda eleitoral dos candidatos a Deputado Federal e Estadual do Solidariedade-CE na TV não podem ser mais alteradas com o acréscimo das logomarcas dos candidatos ao Governo e Senado da coligação governista. A decisão é do juiz auxiliar da propaganda Carlos Henrique Garcia de Oliveira, do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE), proferida na tarde desta terça-feira (16).

No último sábado (13), os candidatos do SD-CE deram entrada em recurso, junto ao TRE-CE, alegando que a referida coligação alterou as mídias entregues com as propagandas à sua revelia, inserindo as logomarcas do candidatos Camilo Santana e Mauro Filho.
Na decisão, o juiz destaca:

“...em que pese o fato de que os candidatos majoritários Camilo e Mauro são os mesmos apoiados pela coligação proporcional integrada pelos Reclamantes, a ata da reunião, acostada às fls. 114/116, na qual foi aprovado o apoio do Partido Solidariedade – SD à coligação majoritária nas eleições 2014 demonstra que foi “deliberado por maioria dos presentes que candidatos em âmbito proporcional não ficam vinculados à coligação majoritária estadual”. Comparando o vídeo entregue pelos Reclamantes (fl. 112) com o vídeo exibido na propaganda eleitoral gratuita (fl. 123) fica evidente a edição realizada pelos Reclamados. Segundo as condições registradas em ata pelo pelo Partido SD, entendo que não é possível à(s) coligação(ões) editar(em) os vídeos apresentados pelos Reclamantes para inserir aparente alinhamento político com os majoritários que, sabidamente, não contam com o apoio individual da parte autora desta demanda. Isto posto, determino que a(s) coligação(ões) Reclamada(s) exiba(m), os vídeos exatamente como entregue pelos Reclamantes, sem as legendas referentes aos candidatos Camilo e Mauro, sob pena de multa de R$ 10.000,00 (dez mil reais) por vídeo exibido, bem como configuração de crime de desobediência por parte do(s) Presidente(s) da(s) Coligação(ões) Reclamadas(s).”


Fonte: http://www.cearanews7.com.br/ver-noticia.asp?cod=20268

Ibope: Dilma tem 36%, Marina, 30%, e Aécio, 19%

Dilma tem 36%, Marina, 30%, e Aécio, 19%, aponta pesquisa Ibope

Em simulação de segundo turno, Marina tem 43% e Dilma, 40%.
Instituto ouviu 3.010 eleitores entre os dias 13 e 15 de setembro.

Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (16) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Presidência da República:
Dilma Rousseff (PT): 36%
Marina Silva (PSB): 30%
Aécio Neves (PSDB): 19%
Pastor Everaldo (PSC): 1%
Zé Maria (PSTU): 0%*
Luciana Genro (PSOL): 0%*
- Eduardo Jorge (PV): 0%*
Rui Costa Pimenta (PCO): 0%*
Eymael (PSDC): 0%*
Levy Fidelix (PRTB): 0%*
Mauro Iasi (PCB): 0%*
- Branco/nulo: 7%
- Não sabe/não respondeu: 6%

* Cada um dos sete indicados com 0% não atingiu 1% das intenções de voto; somados, eles têm 1%
No levantamento anterior do instituto, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgado no dia 12, Dilma tinha 39%, Marina, 31%, e Aécio, 15%.
Segundo turno
Ibope também simulou três cenários de segundo turno. São eles:
- Marina Silva: 43%
- Dilma Rousseff: 40%
- Branco/nulo: 11%
- Não sabe/não respondeu: 6%
- Dilma Rousseff: 44%
- Aécio Neves: 37%
- Branco/nulo: 12%
- Não sabe/não respondeu: 6%
- Marina Silva: 48%
- Aécio Neves: 30%
- Branco/nulo: 15%
- Não sabe/não respondeu: 8%
O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 204 municípios do país entre os dias 13 e 15 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-00657/2014.
Espontânea
Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador somente pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar a relação de candidatos), o resultado foi o seguinte:
- Dilma Rousseff (PT): 31%
- Marina Silva (PSB): 24%
- Aécio Neves (PSDB): 15%
- Outros: 1%
- Branco/nulo: 10%
- Não sabe/não respondeu: 18%
Rejeição
De acordo com a pesquisa, a presidente Dilma tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Nesse item da pesquisa, os entrevistados puderam escolher mais de um nome.
- Dilma Roussef: 32%
- Aécio Neves: 19%
- Pastor Everaldo: 17%
- Marina Silva: 14%
- Levy Fidelix: 12%
- Zé Maria: 12%
- Eymael: 11%
- Luciana Genro: 11%
- Mauro Iasi  : 10%
- Rui Costa Pimenta: 10%
- Eduardo Jorge: 9%
Avaliação do governo
A pesquisa mostra que a administração da presidente Dilma tem a aprovação de 37% dos eleitores entrevistados – no levantamento anterior, divulgado no último dia 12, o índice era de 38%. O percentual de aprovação reúne os entrevistados que avaliam o governo como "ótimo" ou "bom".
Os que julgam o governo "ruim" ou "péssimo" são 28%, segundo o Ibope. Para 33%, o governo é "regular". Os dois índices são os mesmos do levantamento anterior.
O resultado da pesquisa de avaliação do governo Dilma foi o seguinte:
- Ótimo/bom: 37%
- Regular: 33%
- Ruim/péssimo: 28%
- Não sabe/não respondeu: 1%
Ibope - presidente - 16.9 - versão final (Foto: Arte/G1)
Encontrou algum erro? Fale conosco
Fonte: G1

Tasso Jereissati admite possível derrota de Aécio Neves

DIÁRIO DO CANDIDATO
Tasso Jereissati admite possível derrota de Aécio Neves
No entanto, o líder tucano avisa que Marina Silva não terá facilidades ao pedir apoio a outros partidos.

Líder nas pesquisas de intenções de voto para uma vaga no Senado pelo Ceará, o tucano Tasso Jereissati admite que o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, dificilmente reverterá o quadro e conseguirá chegar ao segundo turno da disputa. Em sua avaliação, contudo, caso Marina Silva (PSB) saia vitoriosa da disputa presidencial, PSDB e PMDB não permitirão que seus "melhores quadros" integrem o futuro governo.

"Esse é um erro grave que a Marina está fazendo. Ela não vai conseguir sair pinçando e destruindo os partidos. Porque se fizer isso, acaba com a estrutura partidária", afirmou, fazendo referência a seu partido e ao PMDB como siglas que poderiam apoiar projetos, no Legislativo, mas não integrar diretamente o governo do PSB. "A lógica que ela quer pode ser aplicada em cima de um projeto. Mas, fazendo uma misturada geral, tirando de um ou de outro, ela vai destruir o Parlamento. Isso é perigosíssimo e nós sabemos no que dá", afirmou Jereissati.

Em entrevista à Agência Estado, Tasso afirmou que a dificuldade de Aécio em firmar sua candidatura se deve ao "terremoto" no cenário eleitoral causado pela morte de Eduardo Campos (PSB), mas reconheceu que seu partido não consegue convencer o eleitorado de que pode promover as mudanças de que o país precisa. Ressalta, porém, que a eleição ainda está indefinida e que "tudo pode acontecer".

Jereissati participou de uma carreata de duas horas em Caucaia, região metropolitana de Fortaleza ao lado de Eunício Oliveira (PMDB), candidato ao governo do Ceará. Considerado uma das principais lideranças do PSDB no país, o tucano afirma que a ascensão de Marina foi motivada não só pela comoção da perda de Campos, mas por ter conseguido se livrar da "culpa original" de ser política.

O candidato ao Senado avalia que a ex-petista experimenta hoje a prática adotada pelo PT de "demonizar" adversários com chances reais de vitória e diz que ficou "revoltado" com a discussão sobre a autonomia do Banco Central. "Eles (PT) têm sucesso quando fazem esse tipo de coisa e criam um ambiente de demonização em função do enorme espaço que têm de televisão. É uma pancadaria violenta. O que Aécio está dizendo é o que preocupa todo mundo: a Marina não tem estrutura para governar. Não é fácil governar o Brasil sem estrutura política e sem quadros".

Diferente da postura de Marina, Jereissati afirmou que seu correligionário não demonizou ninguém. "O que o Aécio está dizendo é uma verdade, ele não está demonizando, criando um pavor, jogando fantasias perversas na cabeça da população mais pobre, como a Dilma está fazendo", afirmou. O tucano acredita que o eleitorado ainda não tomou consciência da gravidade das denúncias contra a Petrobrás e disse que se trata de um crime de lesa-pátria, passível de impeachment da presidente Dilma Rousseff. "Quando a população perceber isso, vai ser um choque grande."

* Com informações do Estadão


Fonte: http://www.cearanews7.com.br/ver-noticia.asp?cod=20234

Modelo Veridiana Freitas posa nua em ensaio para revista


Famosas de topless em 2014

15.set.2014 - Veridiana Freitas realizou um ensaio para a revista Colírio girl. Em uma das fotos, a modelo aparece completamente nua escondendo os seios com as mãos. À publicação, Veridiana comentou sobre os boatos de um possível romance com o cantor Gusttavo Lima. "Aconteceu tudo tão rápido! Nunca mais tivemos contato algum e desejo para ele sempre o melhor", declarou Andrea Schaefer/Divulgação
Leia mais em: http://zip.net/bppzhQ

Renata Frisson posta foto bem ousada para fãs no Instagram

Confira imagens da funkeira Mulher Melão

15.set.2014 - Renata Frisson, a Mulher Melão, não economizou na sensualidade na hora de dar boa noite para os internautas que a seguem no Instagram. Pra lá de ousada, a gata publicou uma foto usando apenas lingerie. A foto agradou e a gata recebeu elogios de vários fãs: "Linda te amo", "Top" e "Gostosa"Mais Reprodução/Instagram
Leia mais em: http://zip.net/blpygx

Charge

Charge

Sete morrem em dois acidentes no CE

Tragédia na estrada
O sinistro ocorreu por volta de 6h15. A colisão envolveu uma topique, que fazia a linha Independência/Crateús, e uma caminhonete Fiat Strada
Dois acidentes deixaram sete pessoas mortas e 19 feridas ontem, em Independência e Catunda. Em um deles, uma van que transportava estudantes colidiu de frente com uma caminhonete. No outro, um automóvel caiu em um abismo.
De acordo com a Perícia Forense do Ceará (Pefoce), o laudo conclusivo com as causas do sinistro ocorrido em Independência deve sair em 30 dias. Familiares das vítimas e testemunhas foram ouvidas pela Polícia durante a tarde de ontem.
O primeiro acidente foi registrado por volta de 6h15. A colisão envolveu uma topique, que fazia a linha Independência/Crateús, e uma caminhonete Fiat Strada, e ocorreu na BR-226, deixando três pessoas mortas.
O veículo coletivo, cadastrado na Cooperativa dos Motoristas de Transporte Alternativo de Crateús (Cooptranscrat), inscrito com as placas HWI-3026, era ocupado por cerca de 25 pessoas, em sua maioria estudantes, que iam assistir aula no Liceu Manoel Mano, em Crateús, a 350 km da Capital.
A Cooperativa informou que a van tem capacidade para 16 passageiros, mas operava acima do limite, com 21 pessoas.
O acidente aconteceu na altura da localidade de Várzea Alegre, no Município de Independência (a 300 quilômetros de Fortaleza). Conforme a Cooptranscrat, a van deixou a cidade de Independência por volta de 6h, em um trajeto que é feito diariamente, levando trabalhadores e estudantes a Crateús.
De acordo com informações da equipe da Delegacia Municipal de Independência, o veículo Fiat, modelo Strada, de cor cinza, placas OSK 2148, conduzido pelo funcionário da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), Antônio Valdone Soares da Silva, 47, teria se chocado frontalmente com a topique, mesmo depois do condutor da van ter tentado desviar.
Colisão
O acidente ocorreu em uma curva. Segundo informações não oficiais, o motorista da Fiat Strada teria invadido a contramão na rodovia, ocasionando o impacto com a van.
Com a colisão frontal, o motorista que guiava a Fiat Strada morreu. Além dele, um adolescente de 17 anos identificado como Antônio Willow Oliveira Sales, que estava na topique, não resistiu aos ferimentos e também faleceu antes da chegada de socorro médico ao local.
Conforme os policiais, cerca de 19 pessoas foram levadas ao Hospital Geral São Lucas, em Crateús. Outras quatro, em estado mais grave, foram levadas à Santa Casa de Misericórdia de Sobral. No percurso até a unidade de saúde, a aposentada Francisca Lopes de Sousa Vale, 70, também morreu.
Informações prestadas pela equipe da Santa Casa dão conta de que uma, das três pessoas que deram entrada, foi submetida a uma cirurgia abdominal e as outras duas seriam submetidas a exames, que atestassem a necessidade ou não, de um procedimento cirúrgico. Elas foram levadas ao Centro de Recuperação da unidade de saúde.
As identidades dos pacientes não foram divulgadas. Até o fechamento desta edição, o estado destes três passageiros era considerado estável.
Outro caso
Quatro pessoas que ocupavam um automóvel Volkswagem, modelo Parati, de cor branca, morreram depois que o condutor do veículo perdeu o controle e caiu em um abismo.
O sinistro, que vitimou pessoas da mesma família, aconteceu por volta das 6h de domingo, na altura do quilômetro 235, da CE-176, em Catunda, a 240 quilômetros de Fortaleza. As informações são da Polícia Rodoviária Estadual (PRE).
De acordo com a Polícia, as causas para que o condutor da Parati, identificado como Francisco Ranieli Dias de Oliveira, 32, tenha perdido o controle do veículo, ainda não foram esclarecidas, mas estão sendo apuradas pela perícia.
Além do motorista, também morreram no acidente Antônio Hilário Aragão, 41, Antônia Neci Aragão, 78, e Francisco Danilo Paiva Aragão.
A PRE afirmou que registrou a ocorrência de mais quatro mortes e 10 pessoas feridas, em 15 acidentes registrados nas rodovias estaduais cearenses, durante o último domingo (15).
Márcia Feitosa
Repórter
s
Fonte: Diário

Ex-assessor de Gleisi é condenado por estupro de menor

Ex-assessor de Gleisi é condenado por estupro de menor

Eduardo Gaievski pegou pena de 18 anos e um mês de prisão. Ele responde a outros dezesseis processos

Hugo Marques
Eduardo Gaievski é condenado por pedofilia
Eduardo Gaievski é condenado por pedofilia (Cristiano Mariz/VEJA)
O ex-assessor da Casa Civil da Presidência da República Eduardo Gaievski foi condenado a 18 anos e um mês de prisão pelos crimes de estupro de vulnerável, estupro presumido e estupro qualificado. A sentença foi dada no Fórum de Realeza, no Paraná. Gaievski trabalhava diretamente com a então ministra Gleisi Hoffmann, que deixou o posto para disputar o governo do Paraná. Ele foi demitido em agosto do ano passado, quando VEJA revelou as acusações de abuso sexual de menores.
Esta foi a primeira sentença dos 17 processos contra Gaievski por crimes sexuais contra menores de idade. Os outros 16 processos também estão na fase final. Gaievski foi levado para a Casa Civil pela própria Gleisi, que diz nunca ter sido informada sobre os crimes do petista. Natalício Farias, advogado de algumas vítimas, espera uma pena total bem maior. “Fizemos as contas e a pena dele poderá chegar a 356 anos de prisão”, diz.
A sentença que condenou Gaievski foi proferida pela juíza Janaína Monique Zellato Albino, do Fórum de Realeza. Com a condenação, o petista deixa o regime de detenção provisória e vai cumprir pena em presídio, em regime fechado.

Gaievski foi prefeito de Realeza pelo PT e, no Palácio do Planalto, cuidava das políticas para saúde e para crianças e adolescentes, como a prevenção do crack. Gaievski também ajudou a criar o programa Mais Médicos, que trouxe médicos de Cuba para trabalhar no Brasil. Sua prisão pode representar mais um baque na candidatura de Gleisi Hoffmann no Paraná, que amarga um terceiro lugar nas pesquisas.

Fonte: VEJA

PPS cobra convocação de Quadrado na CPI da Petrobras

Congresso

PPS cobra convocação de Quadrado na CPI da Petrobras

VEJA mostrou que condenado no mensalão também fez parte de operação montada para poupar a cúpula do PT no caso Celso Daniel

Gabriel Castro, de Brasília
O PODER E O CRIME - Enivaldo Quadrado (à direita), o chantagista, é pago pelo PT para manter em segredo o golpe que resultou no desvio de 6 milhões de reais da Petrobras, em outro caso de chantagem que envolve o ministro Gilberto Carvalho, o mensaleiro José Dirceu e o ex-presidente Lula
O PODER E O CRIME - Enivaldo Quadrado (à direita), o chantagista, é pago pelo PT para manter em segredo o golpe que resultou no desvio de 6 milhões de reais da Petrobras, em outro caso de chantagem que envolve o ministro Gilberto Carvalho, o mensaleiro José Dirceu e o ex-presidente Lula (Montagem com fotos de Ailton de Freitas-Ag. O Globo/Joel Rodrigues-Folhapress/Rodolfo Buhrer-Estadão Conteúdo/Jeferson Coppola/VEJA)
O PPS vai pressionar os integrantes da CPI da Petrobras para convocarem Enivaldo Quadrado, condenado no processo do mensalão e que também tem ligações com o esquema do doleiro Alberto Yousseff. VEJA revelou que ele chantageou – de forma bem sucedida – o PT para omitir a ligação do partido com a trama criminosa que precedeu a morte do então prefeito de Santo André Celso Daniel.
Quadrado recebeu dinheiro do PT para que não entregasse à Polícia Federal informações sobre outra chantagem: o pagamento de 6 milhões de reais ao empresário Ronan Maria Pinto, investigado por integrar uma máfia incrustada na prefeitura petista. O depoimento de Ronan tinha o potencial de arrastar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro Gilberto Carvalho e o ex-ministro José Dirceu para o caso. O empresário ameaçava delatar a existência de um esquema de cobrança de propina que teria funcionado com o aval do comando nacional do PT.

Os 6 milhões de reais foram movimentados por meio de um contrato de empréstimo entre a empresa 2S, do publicitário Marcos Valério, e a Expresso Nova Santo André, de Ronan Maria Pinto – cuja convocação pela CPI o PPS também pede. Quadrado participou da trama ao contratar uma empresa que agiu de intermediária na negociação. 



A CPI vai se reunir nesta semana para ouvir Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras e delator do amplo esquema de corrupção que beneficiou parlamentares. "O ideal seria aprovar um novo pacote de requerimentos já na próxima quarta-feira, quando a comissão se reúne para ouvir Paulo Roberto Costa", diz o líder do PPS na Câmara, Rubens Bueno (PR).
Fonte: VEJA