Buscar

03 agosto 2014

Tipos de corrimento vaginal

É bem verdade que grande parte das mulheres são vaidosas e se preocupam com certos detalhes em seus corpos. No entanto, como critério não de estética, mas sim de saúde, é de extrema importância que você, mulher, repare mais em sua calcinha, ou melhor, esteja atenta à sua saúde íntima no que se refere ao corrimento.

Mas, o que é corrimento?

Algumas vezes, você já deve ter reparado em sua calcinha um líquido meio esbranquiçado, não é mesmo? Isso é algo normal e é resultado de uma umidade, apenas. No entanto, quando se notam líquidos ou até secreções de coloração diferente e até mesmo odores em sua calcinha, é preciso ter mais atenção a isso e não ignorar simplesmente a informação, pois podem ser um sinal de corrimento.
Sendo assim, o corrimento se trata apenas de secreções da vagina, causadas por fungos, entre outros micro-organismos.
Calcinha no varal
Conheça mais sobre os tipos de corrimento

Conhecendo tipos de corrimentos…

- Candidíase: se você vê algo de diferente em sua calcinha e que não possui odor, branco e que lhe dá coceira, além de arder, talvez você esteja com candidíase. Esse corrimento pode surgir devido ao uso excessivo de anticoncepcionais, corticóides e afins, além do uso de roupas apertadas que não permitem arejar a região.
- Gonorreia e Tricomoníase: é um corrimento que não necessariamente tem sintomas e é transmitido através das relações sexuais. Quando é possível notar a gonorreia, a secreção é amarelada e com pus. Já a tricomoníase acontece também pelas relações sexuais. No entanto, ela possui mau cheiro, causa dor no ato de urinar e costuma apresentar coloração amarela e verde.
- Vaginose bacteriana: pode ter cor branca ou cinza e tem um cheiro de peixe estragado. É causada, em alguns casos, pelo estresse ou por algo de errado que esteja acontecendo com a flora vaginal.
Ao notar algum desses sintomas, procure o ginecologista.

Primeiro-ministro canadense deixa de seguir Homer Simpson no Twitter

Primeiro-ministro canadense deixa de seguir Homer Simpson no Twitter

Decisão foi tomada após TV canadense examinar contas seguidas. Stephen Harper tem mais de 500 mil seguidores na rede social.


Primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper, comenta a morte de Bin Laden  (Foto: The Canadian Press/AP)O primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper
(Foto: The Canadian Press/AP)
O primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, deixou de seguir neste domingo (3) a conta de Twitter do personagem de desenho animado Homer Simpson, após a divulgação das contas que o chefe de Governo seguia na rede social.
A decisão foi tomada depois que o site da rede de televisão canadense CBC publicou um artigo em que examinava as contas seguidas pelo primeiro-ministro.
Harper era seguidor do patriarca da conhecida família da série Os Simpson, mas pouco depois da publicação do artigo da CBC, Homer deixou de ser parte da lista de 223 contas seguidas pelo líder conservador (@pmharper).
Harper tem mais de 500 mil seguidores, o que o transforma no chefe do partido federal mais popular na rede social.
Fonte: G1

Plus size posta foto de lingerie e recebe comentários gordofóbicos

Plus size posta foto de lingerie e recebe comentários gordofóbicos

Para psicóloga, gordofobia é consequência da 'ditadura da beleza' atual. Ciberbullying contra modelo causou indignação de amigos na web.


Modelo se envolveu em polêmica ao postar foto de lingerie (Foto: Arquivo Pessoal)Modelo se envolveu em polêmica ao postar fotos de lingerie (Foto: Arquivo Pessoal)
A plus size de São José do Rio Preto (SP) Evelise Nascimento, de 24 anos, encarou o trabalho como modelo de lingerie com naturalidade. Trabalhando na área há quase dois anos, já venceu concursos de beleza GG e faz diversos trabalhos de moda. O que não poderia prever é que, ao postar na internet as fotos de um desses ensaios, no início deste mês, seria alvo de ciberbullying e comentários gordofóbicos.
Segundo ela, tudo começou com um recado anônimo. Nele, a mulher dizia: “me diga, se você visse fotos de meninas de calcinha e sutiã acharia normal? Não acho legal meus filhos vendo fotos de meninas magrinhas, também não os quero vendo de cheinhas. A sociedade é assim, por mais que você tente mudá-la é quase uma luta perdida". As fotos citadas eram de bastidores de um ensaio fotográfico para um catálogo de cunho comercial, sem nenhum apelo sexual. O comentário gerou revolta ao ser compartilhado por ela em seu perfil na internet, como forma de protesto.
Foto fazia parte de trabalho realizado por ela para catálogo (Foto: Arquivo Pessoal)Foto polêmica fazia parte de trabalho realizado para
catálogo de lingeries (Foto: Arquivo Pessoal)
Quando leu o comentário, Evelise não se importou, mas ao perceber o preconceito disfarçado, logo copiou o comentário e postou em sua página para “declarar guerra” ao preconceito. “Uma pessoa anônima dizendo que ver fotos de mulheres cheinhas de calcinha e sutiã não é normal? Ela nunca viu um catálogo de lingeries por acaso? Não são sensuais, apenas são fotos de roupas de baixo. Mas depois percebi que era o preconceito disfarçado de "cuidado com os filhos". A frase que ela escreveu no final me fez pensar nessa tal sociedade preconceituosa que ela faz parte. Estou fora do "padrão Gisele de ser", represento as mulheres que sofrem diariamente preconceito por se aceitarem ser gordinhas”, comenta a modelo.
Para Evelise, esta foi uma forma de manifestar a gordofobia, termo usado para indicar pessoas que tem preconceitos com pessoas acima do peso. “Fotografar com lingerie mesmo tendo um corpo avantajado é o que realmente muitos acham loucura, mas digo que fotografar só de calcinha e sutiã ė uma arte, exige muito do profissional, para buscar o melhor ângulo e também da modelo, para ter o equilíbrio entre o sensual e o vulgar. Nunca fui vulgar. Se alguém julgar assim, está sendo preconceituoso”, diz Evelise.
Outro comentário veio de um rapaz que disse: “desfiles de mulheres plus size nada mais é do que celulites ambulantes". “Quando eu namorava, já ouvi dizerem "o que será que esse cara tá fazendo com essa gorda?”. Outra enviou um recado a um ex dizendo “tá namorando uma plus size, é?”, mas falando de maneira grosseira. Não entendo como pode existir tanta gente preconceituosa", conta a modelo, que aproveitou o manifesto #lingerieday, na última quinta-feira (31), para reforçar a campanha de aceitação. "Temos que aceitar o corpo que temos e se preocupar mais com saúde do que com beleza. Se somos gordinhas, mas somos saudáveis, não tem porque recebermos tantas ofensas", finaliza.
Gordofobia
"Você tem um rosto tão lindo, nunca pensou em emagrecer?", "Você não pensa futuramente, pode problemas devido seu tamanho?". Para pessoas acima do peso, essas são frases típicas de gordofobia, mascarada como “preocupação com a saúde”. O incomodo das pessoas é causado pela aceitação do corpo das consideradas plus size. “Hoje essas críticas preconceituosas não me abalam. Recebo mensagens de carinho, de jovens que estão ou saíram de depressões por não aceitaram o corpo e que quando se deparam com alguma foto minha e percebem que podem ser bonitas apesar de gordinhas. Temos que vencer o preconceito externo e aceitarmos nossos corpos”, explica Evelise.

Para a psicóloga Etienne Janiake, a gordofobia é consequência da “ditadura da beleza” que vivemos atualmente. “Ela associa o belo a um ideal de magreza muitas vezes inatingível e não necessariamente saudável. Para atingir esse padrão imposto, muitas vezes os jovens se submetem a sacrifícios em prol do “corpo ideal” e o fato de ter pessoas que, por opção ou por imposições circunstanciais, não seguem esse padrão e estão acima do peso aceitável, incomoda”.

Para a especialista, a gordofobia se deve tanto a não aceitação do diferente, quanto à dificuldade de conceber que é possível optar por não seguir os padrões socialmente valorizados de corpo e de beleza. “É necessário que a pessoa compreenda que existe um padrão de beleza culturalmente construído, que se modifica conforme a época e local. Esse padrão, idealizado e distante da maioria das pessoas, desconsidera a diversidade natural da beleza humana, impondo certas características que não se adéquam a todas as pessoas. Viver se comparando e procurando atingir esse ideal de beleza imposto, muitas vezes acaba funcionando no sentido contrário, abafando a real beleza que vem do estar bem consigo mesmo, de ter uma boa auto-estima, e da valorização e livre expressão das diferenças individuais que faz de cada ser humano único, especial e belo”, orienta Etienne.
Jovens criam perfis falsos para praticar bullying online contra si mesmos (Foto: PA)Bullying online é pior que ofensas pessoas: não fica
restrito ao ofendido, diz especialista (Foto: PA)
Ciberbulliyng
O cyberbullying é uma prática que envolve o uso de  tecnologias de informação e comunicação para dar apoio a comportamentos deliberados, repetidos e hostis praticados por um indivíduo ou grupo com a intenção de prejudicar o outro. Para lidar com esse fenômeno de forma preventiva, especialista indicam orientar e informar as crianças e adolescentes sobre os cuidados na exposição à mídia ou a importância de ter critério naquilo que publicam na rede.

Se o cyberbullying ocorre, é necessário avaliar o caso para fazer os encaminhamentos necessários. De forma geral são necessárias ações judiciais, para identificar e interromper o compartilhamento das mensagens prejudiciais, e por outro lado é importante contar com um apoio psicológico para a vítima, para que ela consiga lidar melhor com as conseqüências desestruturantes que essa exposição negativa pode acarretar.
Para psicóloga, é muito comum os jovens vítimas de cyberbullying terem como conseqüência problemas psicológicos sérios como depressão, síndrome do pânico e até ideias e comportamentos suicidas. “É importante quem estiver à volta estar atento aos seguintes sinais que podem ser indicativos de cyberbullying: isolamento, queda no rendimento escolar ou excesso repentino de dedicação aos estudos no caso de crianças e jovens, não querer estar com amigos ou não querer sair de casa”, explica Etienne.
Ainda segundo a especialista, as agressões feitas pela internet podem ter um efeito ainda mais prejudicial do que aquelas feitas pessoalmente, devido à dimensão de exposição que ela pode alcançar. “Uma agressão verbal feita de forma presencial fica restrita ao conhecimento das pessoas presentes, já uma ofensa publicada no meio virtual rapidamente pode se espalhar para um grande número de pessoas, comprometendo a imagem da pessoa agredida”, diz.
Fonte: G1

Casal homenageia filha que nasceu morta com ensaio de fotos nos EUA

Casal homenageia filha que nasceu morta com ensaio de fotos nos EUA

Bebê morreu na barriga da mãe com 30 semanas de gestação.
Fotógrafa acompanhou casal enquanto eles se despediam da filha.


Richard e Emily Staley fizeram um ensaio fotográfico com a filha, Monroe, que morreu na barriga da mãe (Foto: Lindsey Natzic- Villatoro/Love Song Events & Photography)Richard e Emily Staley fizeram um ensaio fotográfico com a filha, Monroe, que morreu na barriga da mãe (Foto: Lindsey Natzic- Villatoro/Love Song Events & Photography)
Um casal da Califórnia, nos Estados Unidos, decidiu transformar um momento difícil e doloroso em uma lembrança bonita em suas vidas. Eles realizaram um ensaio fotográfico com sua filha que nasceu morta, montando a memória do bebê e eternizando o fato de que ela fez parte de sua família.
As fotos de Richard e Emily Staley com sua filha, Monroe, foram feitas pela fotógrafa Lindsey Natzic-Villatoro, que diz se considerar uma “fotógrafa da vida”, sendo especializada em fotos de bebês, crianças, casamentos e famílias.
O casal decidiu fazer as fotos para eternizar a lembrança da filha e seu papel em sua família (Foto: Lindsey Natzic- Villatoro/Love Song Events & Photography)O casal decidiu fazer as fotos para eternizar a lembrança da filha e seu papel em sua família (Foto: Lindsey Natzic- Villatoro/Love Song Events & Photography)
“Eu estava me preparando para minhas sessões do fim de semana com minhas três filhas, quando recebi um e-mail de uma mulher chamada Kelly, contando que sua amiga havia acabado de descobrir que seu bebê morreu. Ela me deu alguns detalhes e pediu que eu contatasse a família para estar com eles quando eles precisassem”, contou a fotógrafa ao site “Fstoppers”.
Emily teve uma gravidez saudável, mas quando estava com 30 semanas de gestação percebeu que seu bebê não se mexia mais. Um ultrassom revelou que o bebê morreu na barriga da mãe.
A amiga de Emily então resolveu procurar Lindsay, sabendo que ela faz alguns trabalhos voluntários quando uma família tem necessidade. A fotógrafa procurou a família e conheceu o casal na manhã seguinte, no hospital onde o bebê foi retirado da barriga da mãe por meio de uma cesariana.
A fotógrafa Lindsey Natzic-Villatoro acompanhou o casal por sete horas (Foto: Lindsey Natzic- Villatoro/Love Song Events & Photography)A fotógrafa Lindsey Natzic-Villatoro acompanhou o casal por sete horas (Foto: Lindsey Natzic- Villatoro/Love Song Events & Photography)
Lindsay estava com o casal durante o nascimento de sua filha, Monroe Faith Staley, e durante sete horas no mesmo dia fez fotografias da família.
“Eu queria que essa família tivesse todas as memórias possível desta criança que eu pudesse dar a eles”, disse a fotógrafa. Ela contou que foi muito doloroso para todos os presentes o momento da retirada da criança da barriga da mãe – um momento em que normalmente se escuta um choro alto de bebê.
O casal quis que sua história fosse divulgada na esperança de que ela leve algum conforto para outras famílias que também perderam seus filhos de maneira inesperada (Foto: Lindsey Natzic- Villatoro/Love Song Events & Photography)O casal quis que sua história fosse divulgada na esperança de que ela leve algum conforto para outras famílias que também perderam seus filhos de maneira inesperada (Foto: Lindsey Natzic- Villatoro/Love Song Events & Photography)
“Emily ficava perguntando se seu bebê já tinha saído, e eu não consegui segurar minhas lágrimas sabendo que ela nunca poderia ouvir aquele choro, que seu bebê nunca abriria os olhos”.
O casal quis que sua história fosse divulgada na esperança de que ela leve algum conforto para outras famílias que também perderam seus filhos de maneira inesperada.
Mais fotos da família e de outros ensaios de Lindsay podem ser vistas na página do Facebook da fotógrafa.
Emily teve uma gravidez saudável, mas quando estava com 30 semanas de gestação percebeu que seu bebê não se mexia mais. Um ultrassom revelou que o bebê morreu na barriga da mãe (Foto: Lindsey Natzic- Villatoro/Love Song Events & Photography)Emily teve uma gravidez saudável, mas quando estava com 30 semanas de gestação percebeu que seu bebê não se mexia mais. Um ultrassom revelou que o bebê morreu na barriga da mãe (Foto: Lindsey Natzic- Villatoro/Love Song Events & Photography)Fonte: G1

Mais de 350 morrem em terremoto no sudoeste da China

Mais de 350 morrem em terremoto no sudoeste da China

Terremoto de magnitude 6,1 aconteceu a uma profundidade de 10 km.
Equipes de resgate trabalham no local em busca de sobreviventes.


is de 350 pessoas morreram em um terremoto na região montanhosa da remota província chinesa de Yunnan, no sudoeste do país, neste domingo (3), segundo a agência estatal chinesa Xinhua. O terremoto de magnitude 6,1 também foi sentido nas províncias vizinhas de Guizhou e Sichuan.
O tremor aconteceu às 16h30 (5h30 de Brasília), a uma profundidade de 10 km, segundo o Centro de Geofísica dos Estados Unidos (USGS). A TV chinesa mostrou imagens de moradores aterrorizados correndo para as ruas e prédios derrubados – um deles, uma escola. Segundo as autoridades, as comunicações com o local foram seriamente afetadas.
Moradores e as equipes de resgate trabalham no local em busca de sobreviventes. 367 pessoas morreram, mais de 1.400 ficaram feridas e outras 181 são consideradas desaparecidas, informou a agência de notícias estatal Xinhua.
O governo enviou 2 mil barracas, 3 mil macas, 3 mil cobertores e 3 mil casacos para a zona do desastre. A imprensa estatal anunciou o envio de 2.500 soldados às áreas afetadas pelo terremoto, que se unirão a uma equipe de mais de 300 policiais e bombeiros procedentes da cidade de Zhaotong.
No distrito de Ludian, próximo ao epicentro, mais de 120 mortes aconteceram, de acordo com aChina News Service, a segunda agência de notícias oficial do país.
As províncias vizinhas à Yunnan, Guizhou e Sichuan, também sentiram os efeitos do terremoto. O sudoeste da China está localizado entre as placas tectônicas Euroasiática e da Índia, sendo assim uma área suscetível a terremotos.
Em 1974, um tremor de 6,8 graus na mesma região matou mais de 1.500 pessoas. Em 2008, um terremoto de 8 graus em Sichuan, uma das províncias mais populosas da China, deixou mais de 87 mil mortos e desaparecidos. Em setembro de 2012, outras 80 pessoas morreram em dois terremotos na região montanhosa entre Yunnan e Ghizhu.
mapa terremoto china - vale este (Foto: Arte/G1)
Foto mostra destruição causada por terremoto em Ludian, na China (Foto: China Daily/Reuters)Foto mostra destruição causada por terremoto em Ludian, na China (Foto: China Daily/Reuters)Fonte: G1

Acabou o recreio da missa: Papa Francisco proíbe canto da paz e outras baguncinhas…

abraço da paz
Eita que essa baguncinha do recreio está com os dias contados!
Papa Francisco manda um recado aos que achavam que ele iria “inovar” e “modernizar” a Igreja: Aqui não é, não foi, e jamais será uma democracia. Aqui a voz do povo não é a voz de Deus. Tudo bem que ele não disse isso com estas palavras que eu usei, mas disse com um grande gesto concreto: Através da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos chega para todos os católicos um novo documento: O SIGNIFICADO RITUAL DO DOM DA PAZ NA MISSA.
Neste documento, a Igreja deseja ensinar o correto significado do dom da paz na missa e a forma correta de o fazê-lo. Resumidamente a Igreja através desta carta, quer alertar os católicos de que momento da paz não é a hora do recreio na missa, onde é permitida a baguncinha, onde todo mundo pode romper o silêncio, sair dando abracinhos, beijinhos, e colocando o papo em dia. Também não é a hora de tocar aquela musiquinha animada da paz dizendo que você é importante, e que é muito bom você estar aqui. E muito menos o momento do padre abandonar o altar e bancar o padre peregrino que não descansa até cumprimentar o último fiel presente.
Antes de qualquer coisa é preciso que eu diga que um dia eu também já fiz isso. Quando toco em uma missa e o padre pede para cantar a paz, tenho que cantar, muito embora não ache correto. Já faz um tempo que tenho me dedicado a estudar a Santa Liturgia e agora tento não errar mais. Errei muito mais por falta de conhecimento do que por desobediência à liturgia. Mas graças a Deus agora temos um documento que podemos apresentar aos sacerdotes peregrinos. Se eles se recusarem a obedecer ai é problema deles com a Igreja e com Deus. Nosso papel é instruir, informar, ensinar mas acima de tudo obedecer. Agora só fica a pergunta: Como o padre pode pedir obediência aos fieis, se nem ele mesmo obedece? Como o padre pode ensinar aos fieis a fazer aquilo que Deus ensina, se os padres não obedecem a Igreja e fazem tudo que lhe dá na telha?
O momento da paz está inserido no Rito Eucarístico, um momento profundo onde o silêncio e a oração se fazem presentes. Portanto o momento da paz é simples: De maneira discreta e profunda, deseje a PAZ DE CRISTO a pessoa que está do lado esquerdo e direito. Feito isso, segue o rito. Nada de ficar acenando a mão para a aquele seu amigo que está do outro lado da igreja. Segundo o Papa Francisco e a Congregação para o Culto Divino #TheZueirasEnd.
Agora vem a missão de quem é realmente católico: Obedecer e ensinar aos outros irmãos. Não cabe a nós dar jeitinhos, adaptar a ordem, inventar uma nova dinâmica, pensar em um novo jeito… Enfim, não cabe a nós a desobediência. Aos padres, cabe a missão de reunir e ensinar os fieis. É lógico que isso não vai mudar da noite para o dia. É uma mudança de mentalidade onde os fieis adeptos da “baguncinha do recreio” vão reclamar, fazer birra, beicinho… Mas é preciso mais do que nunca se fazer cumprir esta ordem que não é minha, mas da Igreja.
Para os que desejam saber mais, preparei um PDF com a carta traduzida para o português pelo site Apologistas Católicos se desejar, O clique, imprima, informe ao seu sacerdote. BAIXE A CARTA CLICANDO AQUI. Vai que de repente ele não está sabendo… Agora é com você!
E se caso algum irmão que acessa este blog não tenha gostado daquilo que escrevi acima, vai um recado importante: Eu sou católico, nasci, cresci e devo muito da minha fé a Renovação Carismática Católica. Mas hoje eu tenho a compreensão de que não podemos transformar a missa em um grupo de oração. Da mesma forma com os outros movimentos e pastorais. A Santa Missa está acima de todos nós.
Pax Domini

Milena Toscano - Revista Vip

RevistasGratis.ws

RevistasGratis.ws

RevistasGratis.ws

RevistasGratis.ws

Veja mais

6 problemas que podem estar minando sua vida sexual

6 problemas que podem estar minando sua vida sexual

Bebidas alcoólicas e falta de sono causam alterações corporais que reduzem o desejo

por Manuela Pagan
desejo sexual está diminuindo e você está colocando a culpa no parceiro ou acha que o relacionamento está chegando ao fim? Pense duas vezes, pois o problema pode estar onde você menos imagina. O corpo humano é uma máquina delicada que sente os efeitos dos maus tratos que às vezes lhe impomos. Dormir pouco, exagerar na bebida alcoólica e fugir dos exercícios físicos são alguns fatores que diminuem a libido, mas há também quadros emocionais, como a depressão e a insatisfação com o próprio corpo , que podem atrapalhar a vida sexual. Confira a seguir se algum desses empecilhos está atrapalhando o sexo.
1 / 6



6 perguntas embaraçosas sobre sexo que provavelmente você já quis fazer

6 perguntas embaraçosas sobre sexo que provavelmente você já quis fazer

Especialistas respondem o que você queria saber e tinha vergonha de perguntar

por Redação

Leia também
Às vezes bate aquela vergonha de compartilhar coisas muito íntimas, como dúvidas sexuais, com algumas pessoas. Nessas horas, muitas recorrem ao Google ou àquela melhor amiga confidente. Nem sempre essas fontes têm as melhores ou mais confiáveis respostas, no entanto.
Veja na galeria de fotos a resposta de seis perguntas embaraçosas sobre sexo que você já quis fazer, mas tinha vergonha.
1 / 6

7 lições de sexo para aprender com Christian Grey de Cinquenta Tons de Cinza

7 lições de sexo para aprender com Christian Grey de Cinquenta Tons de Cinza

Veja ideias para reproduzir algumas cenas quentes de Grey e Anastasia com o seu parceiro

por Redação
A adaptação para o cinema do best-seller “Cinquenta Tons de Cinza” só chegará aos cinemas em fevereiro de 2015, mas, na internet, já não se fala em outro assunto. O sedutor e dominadorChristian Grey não conquistou apenas Anastasia, mas também uma legião de fãs que ficaram instigadas a testar na cama algumas das loucuras descritas no livro.
Sadomasoquismo pode não ser a praia de muita gente, mas, ainda assim, Grey nos deixou algumas lições sobre como envolver e seduzir alguém dentro e fora da cama. Se você é fã da série, ou simplesmente quer apimentar as coisas em casa, não deixe de se inspirar nos ensinamentos do galã que listamos a seguir:
1 / 7
Aproveite e dê uma espiada no trailer oficial de 50 Tons de Cinza que acabou de ser lançado: