Buscar

07 maio 2014

3 receitas para emagrecer

3 receitas para emagrecer

Alimentos termogênicos e fibras são os grandes aliados da dieta

por Marianna Feiteiro
Quem não gostaria de emagrecer comendo? Parece impossível? Pois saiba que alguns alimentos podem, sim, dar um empurrãozinho na dieta e fazer você perder alguns quilos. Basta adicioná-los aos pratos e sucos que você consume no dia a dia para criar receitas para emagrecer.

Alimentos termogênicos

Dentre estes ingredientes milagrosos estão os alimentos termogênicos. Segundo explica a Dra. Sara Bragança, especializada em emagrecimento através da terapia ortomolecular, eles são capazes de acelerar o metabolismo das gorduras e eliminá-las mais rapidamente. Estão incluídos neste grupo a canela, o gengibre, a pimenta, o salmão e o chá verde, dentre outros. “Eles oferecem uma ajuda expressiva na eliminação da gordura abdominal. Se você utilizar, por exemplo, a canela como adoçante, vai perceber uma grande diferença”, sugere.
Outra dica que a especialista dá é misturar gengibre ralado em sucos, saladas ou molhos de salada para acelerar o processo de perda de gordura.

Fibras

Da mesma forma, as fibras (encontradas em abundância em frutas, verduras, sementes e grãos) também são amigas da dieta. “Elas funcionam como se fossem uma esponja no organismo, absorvendo gordura e carboidrato e eliminando-os através das fezes e da urina. Fazem uma espécie de faxina no corpo do que não é bom”, revela Dra. Sara.
No entanto, as sementes que têm casca, como a linhaça, devem ser consumidas trituradas ou moídas, já que a casca é bastante resistente e difícil de ser digerida, e a semente pode passar intacta pelo sistema digestório, sem proporcionar benefícios. Segundo a nutricionista Vanessa Leite, é muito importante consumir a linhaça logo após ser triturada, uma vez que ela oxida rapidamente e pode perder alguns de seus nutrientes.
Confira três receitas para emagrecer indicadas por especialistas:

Suco verde

Receita da nutricionista Larissa Cohen, do Espaço Stella Torreão, no Rio de Janeiro.
Crédito: Shutterstock
Crédito: Shutterstock
Ingredientes:
  • 1 a 2 folhas de couve previamente higienizadas
  • Lascas de gengibre (1 colher de chá)
  • ½ copo de água de coco
  • 1 maçã com casca
  • 1 limão espremido

Preparo:
Bater no liquidificador, coar e servir.

Suco queima pneu

Receita da Dra. Sara Bragança, especialista em emagrecimento através da terapia ortomolecular.
Crédito: Shutterstock
Crédito: Shutterstock
Ingredientes:
  • 1 ameixa-preta seca
  • 2 fatias de abacaxi
  • 3 folhas de hortelã
  • 1 copo (200 ml) de água de coco
  • 1 colher (sopa) de semente de linhaça dourada

Preparo:
Deixe a ameixa hidratar por oito horas na água dentro da geladeira. Junte aos outros ingredientes e bata no liquidificador. Beba imediatamente sem coar.

Salada de broto de alfafa

Receita da nutricionista funcional Chiara Giuliano.
Crédito: Shutterstock
Crédito: Shutterstock
Ingredientes:
  • 8 folhas de alface grandes
  • 250 gramas de brotos de alfafa
  • 4 talos de aipo picados
  • 1 pepino grande em cubos
  • 4 colheres de sopa de vinagre
  • 4 colheres de sopa de semente de linhaça triturada

Preparo:
Distribua as folhas de alface entre quatro pratos. Lave bem os brotos e misture com o aipo e o pepino. Coloque sobre a alface, regue com o vinagre e salpique o pó de linhaça.
Veja também a lista de alimentos termogênicos que aceleram o emagrecimento:
1 / 10
Fonte: http://www.bolsademulher.com/corpo/3-receitas-para-emagrecer/

Ele só quer sexo? Decifre os sinais

Ele só quer sexo? Decifre os sinais

Terapeuta sexual indica ações típicas de alguém que não está interessado em uma relação séria


Às vezes, criamos expectativas e nos deixamos envolver com pessoas que não têm as mesmas intenções que nós. Por falta de conhecimento ou autoengano, acabamos não percebendo essa divergência de interesses e mergulhamos em um “relacionamento” que só existe em nossa cabeça. O resultado é o fim do caso e, quase sempre, o sentimento de frustração.
No entanto, perceber qual é o objetivo do seu alvo não é tão difícil assim. Pelo menos, é o que defende o terapeuta sexual Marlon Mattedi, um dos criadores do portal Sexo Sem Dúvida. “Os homens tendem a ser mais diretos e objetivos do que as mulheres. Elas costumam jogar um pouco mais, embora isso não seja regra”, afirma.
Segundo ele, apesar da costumeira transparência dos rapazes, hoje em dia ficou, sim, um pouco mais difícil identificar as intenções do parceiro, graças à tecnologia, que causa o afastamento no processo de sedução. “É mais fácil dissimular comportamentos de forma virtual, pois os sinais que observaríamos na presença física ficam limitados nesse meio. Nada ainda substitui o olho no olho”, diz.
Ainda assim, é possível identificar se aquele cara que você tanto curtiu está aberto a desenvolver um compromisso ou só quer mesmo saber “daquilo”.
Se ele só manda mensagem em horários "estratégicos", provavelmente não está buscando uma namorada (Crédito: Thinkstock)
Se ele só manda mensagem em horários “estratégicos”, provavelmente não está buscando uma namorada (Crédito: Thinkstock)

Ele provavelmente só quer sexo se…

  • Faz convites diretos e via mensagem de texto. “Quando o interesse é para uma relação mais concreta, normalmente o convite sai logo do virtual e vai para o real”, opina Marlon.
  • Faz convites para dar uma volta de carro, passar na sua casa ou ir à dele. Quando o homem ou a mulher tem interesse em cultivar um relacionamento com alguém, irá investir naquela pessoa. Do contrário, deixará a relação o mais simples e direta possível.
  • Só liga em horários de interesse próprio, perguntando se você está disponível naquele momento.
  • Evita apresentar você aos amigos e amigas e foge de conhecer os seus.
  • Busca encontros somente em festas ou ambientes de balada, em oposição a algo mais íntimo, como um jantar.

É possível reverter a situação?

A resposta do especialista é direta e dura: “Dificilmente mudamos o que o outro programou. Se houver mudança na intenção, é porque a pessoa já tinha essa tendência.” Em outras palavras, se ele estiver aberto a desenvolver algo sério, mesmo que inconscientemente, você conseguirá reverter o quadro. Porém, caso ele tenha o claro objetivo de ter você apenas como uma “amiga colorida”, será difícil que mude de ideia.
A orientação do terapeuta sexual é deixar as intenções claras no início do envolvimento para evitar frustrações, atitude que deve ser tomada por ambos. “É preciso falar o que se deseja, seja de forma verbal ou no comportamento. Isso deve ficar às claras”, diz.

Sexo na gravidez é saudável e pode ser feito até o último mês

Sexo na gravidez: quem disse que é proibido? A mulher grávida está saudável, e com o seu organismo em perfeito funcionamento. Gravidez não é doença, portanto, a sensualidade e o desejo estão presentes entre os parceiros. Podemos perceber que muita coisa muda. Mamãe e papai estão confusos com tantas sensações novas, cheios de alegria e dúvidas ao mesmo tempo. É natural que ambos tenham dificuldade para lidar com essas novas informações que acontecem nessa etapa da vida do casal. As mudanças acontecem desde o início da gravidez, tanto no corpo como na mente. As alterações hormonais da mulher a deixam com sensações que podem diminuir a libido e a vontade de fazer sexo. Pode acontecer enjoo, vômitos, cansaço e os seios doloridos. A mamãe também pode pensar (erroneamente) que fazer sexo pode prejudicar o bebê ou mesmo provocar um aborto.
Pode acontecer do pai sentir “protetor”, olhar  a sua mulher como mãe e não como amante e se afastar dela sexualmente, querendo protegê-la e não prejudicar o bebê. Quando o pai sente segurança  em fazer sexo com sua mulher grávida, mas ela ainda
sexo-na-gravidez-250x222
A penetração não prejudica o bebê, pois ele se desenvolve e está protegido dentro de uma bolsa de água que amortece qualquer contato.
não quer, é o momento de um diálogo aberto, procurar o apoio médico e psicológico para que ela tenha segurança na relação. O casal deve agir com respeito, carinho, atenção, paciência e diálogo nesse período. Durante o pré-natal há  orientação para todas as dúvidas do casal. Sexo é
muito bom e recomendado durante toda a gravidez, pois sua prática  fortalece os músculos do períneo que auxiliam na hora do parto. Sem contar que fazer sexo deixa a mulher feliz e relaxada, e o bebê sente tudo o que a mamãe sente. Estando a mamãe feliz, o bebê estará bem. É um período em que a cumplicidade do casal  pode aumentar.
Muitas mulheres,  já com o corpo visivelmente grávido, com ao seios e ventre avolumados, sentem-se mais femininas e sensuais, o que faz aumentar o seu desejo sexual e a procura  pelo parceiro. Outras grávidas, liberam a sexualidade mais espontaneamente, e acabam experimentando pela primeira vez o orgasmo pleno. Chegam até a causar espanto nos parceiros. É comum a queixa entre algumas gestantes de que neste período necessitam muito mais de maior demonstração de carinho, apoio e certa dose de erotismo do que a necessidade de relação sexual  com penetração.

Inovar é o segredo

Uma boa relação sexual não é só penetração. Experimentar outros prazeres eróticos pode despertar ainda mais a libido do casal torná-los ainda mais apaixona- dos, como por exemplo a mas- turbação mútua, sexo oral ou anal, jogos eróticos, beijos, carinhos e atenção que podem ser alternativas à penetração. Entre em cena a  criatividade sexual, por meio  de jogos eróticos, novas posições e novas fontes de prazer.  A vida sexual do casal pode transformar-se numa grande aventura, cheia de momentos inusitados e estimulantes, onde possam expressar suas preferências e fantasias mais íntimas.

Sexo ideal para cada período da gestação

Recomenda-se que, até completar quatro meses de gestação, para evitar um risco maior de sangramento e aborto, a relação sexual deve ser delicada, sem grandes movimentos bruscos ou mudanças de posições ou, ainda, sem posições extravagantes.
Nesse período, a relação não deve ser muito demorada ou prolongada, pois orgasmos repetidos estimulam a contração. Também pelo fato da vagina estar tumefeita e congesta pelo aumento da circulação, estar mais sujeita a irritação, in- fecção (corrimento), sangramento. Seguindo todas as orientações e tomando os devidos cuidados, o casal poderá ter relações até o oitavo mês e meio ou, mesmo, nas proximida- des do parto. Recomenda-se que após o parto, o casal retome as atividades sexuais após quarenta dias, período em que o colo uterino já se encon- tra fechado, já terminou o sangramento pós-par- to e o útero já sofreu uma boa involução. Em hipótese alguma deverá forçar a relação sexual, pois, durante a gravidez, ocorre uma di- minuição da libido. O apetite sexual estará oscilante isto deve ser respeitado para não fragilizar o relacionamento do casal.

3 posições para ter mais prazer na masturbação feminina

3 posições para ter mais prazer na masturbação feminina

Com pequenas variações é possível explorar ainda mais as zonas erógenas


Tabu para muitas mulheres, a masturbação feminina ajuda a conhecer o próprio corpo e desenvolver a sexualidade. Segundo a terapeuta sexual Carolina Fernandes, a prática promove intimidade e o autoconhecimento, que facilitam a comunicação na cama. A masturbação ajuda a descobrir o que gosta ou não na hora do sexo.
O livro “Men’s Health and Women’s Health Big Book of Sex”, da publicação norte-americana Men’s Health, ensina três posições para aumentar o prazer durante a masturbação feminina.

De bruços

Deite de barriga para baixo e enfie as mãos entre as pernas, que devem estar quase fechadas. Mova os quadris para cima e para baixo com o objetivo de estimular a área do clitóris mantendo os dedos firmes ou fazendo movimentos circulares.

Pernas erguidas

Deite-se confortavelmente de costas e traga os joelhos em direção ao peito. Insira um ou dois dedos na vagina explorando toda a região para descobrir os pontos mais estimulantes. Outra opção é estender uma das pernas e manter a outra dobrada alternando o estímulo entre a vagina e clitóris.

De lado

Deite de lado com a perna debaixo estendida e a de cima flexionada. Com uma das mãos use os dedos mínimo e polegar para afastar os lábios e aplique uma pequena gota de lubrificante na região vaginal. Suavemente, faça movimentos circulares na região do clitóris e alterne introduzindo dedos na vagina. Varie a intensidade e a frequência do movimento para experimentar novas sensações.

Sexo: 10 maneiras garantidas de entrar no clima

Sexo: 10 maneiras garantidas de entrar no clima

Três especialistas ensinam maneiras de reascender a chama da paixão quando a relação amornou


No início da relação, tudo são flores. Você e ele estão sempre a ponto de bala, e o maior desafio que você tem é o de conseguir desgrudar dele e sair da cama para ir trabalhar. Porém, com o passar dos anos, esse desejo urgente vai diminuindo. Vocês, agora, têm filhos para criar, contas para pagar e inúmeros problemas para resolver e, quando menos percebem, o sexo esfriou. Vocês até praticam vez ou outra, mas, na maioria delas, sem vontade, só por obrigação. É possível reverter este quadro e retomar a mesma animação do início do namoro?
A revista americana Cosmopolitan conversou com 3 especialistas no assunto que não só garantem que sim, como ensinam 10 maneiras garantidas de espantar o desânimo do quarto e entrar no clima rapidinho.
1. Resolva suas pendências
Listar itens da sua lista de tarefas pendentes te deixará com a mente mais livre para o sexo. “Pesquisas mostram que, diferente do homem, para que a mulher relaxe, fique excitada e tenha um orgasmo, as partes de seu cérebro que estão associadas a problemas externos precisam ser desativadas durante o sexo”, argumenta Ian Kerner, PhD, terapeuta sexual e fundador do site Good in Bed.
2. Vá malhar
O exercício físico causa um efeito dominó: quando você se sente bem consigo mesma, tem muito mais vontade de queimar calorias também debaixo dos lençóis. “Não apenas você se sentirá mais disposta depois de uma sessão de suor, mas também obterá endorfinas, que te colocam no clima para o sexo”, afirma o Dr. Dennis Lin, diretor do Programa de Medicina Psicossexual do Beth Israel Medical Center, em Nova York. Malhar junto com seu parceiro também é uma ótima maneira de passar mais tempo junto com ele, e, ainda, “como são usadas menos roupas, normalmente, é um jeito fácil de observar o corpo do seu parceiro e excitar-se”, completa o especialista.
Malhem juntos! Além de o exercício físico aumentar a disposição para o sexo, vocês passarão mais tempo perto e ainda poderão se ver em roupas sensuais (Crédito: Thinkstock)
Malhem juntos! Além de o exercício físico aumentar a disposição para o sexo, vocês passarão mais tempo perto e ainda poderão se ver em roupas sensuais (Crédito: Thinkstock)
3. Observe seu marido brincando com os filhos
De acordo com o Dr. Ian, muitas mulheres afirmam ficar mais interessadas no sexo depois de observarem seus parceiros interagindo com os filhos. “Faz sentido do ponto de vista evolucionário: saber que seu marido é um bom pai irá validar e estimular seus impulsos reprodutivos. Todos saem ganhando!”, comenta.
4. Vá a um bar com seu parceiro e paquerem outras pessoas
“Ver seu parceiro sendo desejado por outra pessoa pode fazer com que você o deseje ainda mais”, afirma Stacey Nelkin, especialista em relacionamentos. “Aquela pequena quantidade de ciúme pode ser um afrodisíaco se consumida na dose certa”, garante. No entanto, certifique-se de pré-estabelecer regras antes de tentar essa técnica.
Tem a fantasia de transar na praia? Conte para ele e inove! (Crédito: Thinkstock)
Tem a fantasia de transar na praia? Conte para ele e inove! (Crédito: Thinkstock)
5. Abrace-o (por pelo menos 30 segundos)
“Estudos mostram que, especialmente em mulheres, quando você abraça seu parceiro por 30 segundos ou mais, são produzidas oxitocinas, hormônios que estimulam os sentimentos de confiança, conexão sexual e desejo”, explica Dr. Ian. “Durante o abraço, ele recomenda aproximar-se do pescoço do parceiro e inspirar profundamente. “Se você gosta do cheiro dele – e a maioria das mulheres gosta, por razões biológicas –, deve funcionar como um afrodisíaco”, completa.
6. Crie uma regra de não tocar abaixo da cintura
Aplicar esse plano pelos primeiros 20 a 30 minutos de contato íntimo não só irá forçá-los a focar mais nos toques e beijos – carinhos que, segundo Dr. Dennis, as pessoas tendem a abondar quando se apressam para realizar a penetração –, mas também irá criar uma novidade. “Fazer algo novo estimula a dopamina, um neurotransmissor muito importante para a excitação sexual”, afirma Dr. Ian.
7. Divida suas fantasias sexuais com seu parceiro
De acordo com Dr. Ian, “o cérebro é seu maior órgão sexual. Você não pode depender apenas da estimulação física do sexo; também deve tirar vantagem do poder da mente.” Se você se sente tímida para compartilhar suas fantasias e desejos com o namorado ou marido, o especialista sugere dizer que você teve um sonho erótico com ele, aliviando, assim, a vergonha e medo de julgamento. Já o Dr. Dennis recomenda a alguns de seus pacientes que enviem mensagens de texto aos parceiros contando suas fantasias sexuais para se sentirem mais confortáveis com a ideia de compartilhar.
8. Institua a regra dos 10 minutos
“Mesmo quando você não está no clima, se dê 10 minutos para dar uma chance ao sexo”, diz Dr. Ian. De acordo com ele, a maioria das pessoas que estão presas em uma rotina não tem nada contra o sexo, elas querem querer sexo, mas simplesmente não se dão essa chance. “Se deixe levar, e seu corpo irá acompanhá-la rapidamente”, garante.
Não está no clima? Se dê 10 minutos e perceberá a excitação aumentar (Crédito: Thinkstock)
Não está no clima? Se dê 10 minutos e perceberá a excitação aumentar (Crédito: Thinkstock)
9. Experimente uma nova personalidade
É fácil cair na mesma sequência de atos e posições uma vez que vocês estão na cama. Faça um esforço para mudar isso. “Nós somos criaturas visuais, então comprar um novo tipo de lingerie ou prender seu cabelo de uma maneira diferente irá criar um senso de novidade”, afirma Stacey. Uma pequena mudança pode inspirar grandes transformações no quarto, como tentar novas posições ou dividir fantasias.
10. Masturbe-se
“As pessoas às vezes pensam que, se você se masturbar enquanto está em um relacionamento, estará, de alguma forma, traindo seu parceiro, ou então que seu parceiro não está te satisfazendo. Isso não é verdade”, diz Dr. Dennis. De acordo com ele, para muitas pessoas, o ato é um escape sexual saudável, além de ser um meio mais do que garantido de aumentar a vontade para o sexo, seja quando você pratica sozinha ou na cama com seu parceiro.