Buscar

09 maio 2014

‘CHEFE DO TRÁFICO?’ Garota de 15 anos executada a tiros

‘CHEFE DO TRÁFICO?’

Garota de 15 anos executada a tiros


morta
A adolescente tinha tatuado na perna o desenho de um palhaço com uma pistola, geralmente identificado em matadores de policiais
FOTO: KLEBER A. GONÇALVES
Uma jovem de 15 anos, suspeita de comandar o tráfico no Itaperi, foi executada com 15 tiros. O padrasto dela, um carioca de 22 anos, foi baleado no braço. O crime ocorreu na tarde de ontem, na Av. Bernardo Manuel. Uma mulher de 64 anos que estava na parada de ônibus também ficou ferida. A família da menina morta morava há cerca de quatro meses em Fortaleza, após uma temporada na Europa.

De acordo com a Polícia, dois suspeitos desceram de um Fiat Siena preto, procurando pela vítima e atiraram várias vezes contra Gabriele Macedo da Costa e o carioca Derick Carneiro, 22.
A jovem morreu no local. Derick levou um tiro no braço e passou por cirurgia no IJF. A mulher de 64 anos foi baleada na perna e encaminhada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Drogas


Testemunhas informaram que a adolescente era ‘chefe’ de uma “boca de fumo” na área. O delegado da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Leonardo Barreto, realizou os primeiros levantamentos no local do crime. Segundo Barreto, a família de Gabriele morava no Itaperi havia pouco tempo. A mãe veio da Itália e o padrasto dos Estados Unidos.

O delegado ressaltou que há a hipótese de Gabriele ser envolvida com o tráfico. “Tem esse informe pelas características, pela movimentação e pelos vizinhos. A mãe dela suspeitava que havia algo de errado”, explicou.

Uma situação que chamou atenção dos policiais foi que a adolescente possuía uma tatuagem na perna de um palhaço com uma pistola. O desenho é conhecido como símbolo de matadores de policiais.

Assaltos
A segunda hipótese sobre o caso envolve a mãe da vítima, que trabalha em um restaurante que vem sofrendo constantes assaltos. O último roubo ocorreu na noite da última quinta-feira (8), e teve como vítima um policial civil. Os assaltantes levaram uma pistola calibre 380, o mesmo calibre de arma que matou a jovem Gabriele.
Fonte: Diário

Nenhum comentário:

Postar um comentário