Buscar

09 maio 2014

CE: projeção da safra de grãos quase estável

335% MAIOR QUE EM 2013

CE: projeção da safra de grãos quase estável

09.05.2014

Neste ano, a previsão é que seja produzido 1,06 milhão de toneladas, 335,50% a mais do que foi colhido em 2013


SAFRA ESTAVEL
Dos 50 produtos pesquisados no Estado durante o quarto prognóstico para a safra cearense, 10 apresentaram variação negativa durante o mês de abril
FOTO: HONÓRIO BARBOSA
Mesmo apresentando chuvas abaixo da média para o ano, a expectativa de produção agrícola cearense indicou estabilidade em abril para 2014. O quarto Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), referente ao período de 16 de março de a 15 de abril, revela que a estimativa é que seja produzido 1,06 milhão de toneladas de grãos no Ceará, apenas um 1% a menos da previsão indicada para o mês anterior (1.071.069 t).
De acordo com o relatório, a perspectiva também é 0,82% menor que a prevista na primeira estimativa do ano (1.069.109 t), porém quando comparado com 2013, considerando que o ano passado foi de seca, a atual previsão de safra é 335,50% maior do que no ano passado.
Chuvas de abril

Segundo o levantamento, produzido mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) por meio do Grupo de Coordenação de Estatísticas Agropecuárias do Ceará (GCEA), o otimismo dos prognósticos se deve ao próprio perfil dos meses de março e abril, onde a ocorrência de chuvas costuma ser maior. Das 8 macrorregiões analisadas pelo IBGE, apenas o Litoral Norte e o Cariri apresentaram um desvio para a ocorrência de chuvas. O aumento das chuvas, conforme o levantamento, foi positivo, principalmente para a região de Crateús, onde os agricultores já estão colhendo o feijão plantado no início do ano. Já no distrito de Montenebo, em breve o milho já deverá estar pronto para colher.
Produtos
Dos 50 produtos pesquisados no Estado, segundo o relatório, houve alteração em 14 itens na expectativa da estimativa da produção para 2014, comparando-se com o mês anterior, sendo quatro alterações positivas e 10 negativas. Dentre os produtos que apresentam crescimento da estimativa estão a banana irrigada e a castanha de caju, assim como o coco-da-baía e palma forrageira. Ja os produtos que apresentam redução são o amendoim, arroz de sequeiro, feijão de corda, milho, mamona, mandioca de sequeiro, castanha de caju, coco-da-baía e mamão.
Redução
No caso do feijão, segundo o estudo, dois motivos contribuíram para o decréscimo: a redução no rendimento e redução de área. A redução no rendimento foi constatada nos municípios de Maranguape e Pacatuba e a redução de área ocorreu em Cascavel, Litoral de Aracati, Baixo Jaguaribe, Caririaçu, Barro, Cariri e Brejo Santo. Já em relação ao milho, a redução de área foi observada nos municípios de Maranguape, Mauriti, Cascavel, Litoral de Aracati, Baixo Jaguaribe, Caririaçu, Cariri e Brejo Santo.
Frutas frescas
De acordo com o levantamento, o período chuvoso também impactou na produção de frutas frescas. Composto por 19 produtos, o relatório verificou que apenas dois itens apresentaram alteração em relação ao mês anterior, sendo a banana irrigada com crescimento e o mamão com redução.
O crescimento da banana irrigada ocorreu em função da reavaliação da área no município de Jucás. Já a redução no mamão ocorreu no município de Itapipoca devido à escassez de água para a irrigação. Com isso, a produção esperada é 1.374.835 toneladas, crescendo 25,50% em relação à safra obtida em 2013 (1.095.518 t), decrescendo 0,01%, comparando-se ao mês anterior (1.374.941 t), e 0,20%, comparando-se ao primeiro prognóstico (1.377.531 t). Entre as frutas secas, a castanha-de-caju foi a que apresentou maior redução em relação ao mês anterior (-0,07%). A expectativa atual é de serem obtidas 116.668 toneladas.
Fonte: Diário

Nenhum comentário:

Postar um comentário