Buscar

16 abril 2014

PATRIMÔNIO Bar Avião e Estação de Parangaba são preservados após obra do metrô

PATRIMÔNIO

Bar Avião e Estação de Parangaba são preservados após obra do metrô

16.04.2014

Equipamentos foram revitalizados após apelos da população e aguardam datas para reinauguração


PARANGABA
A Estação de Parangaba, construída em 1941 e tombada em 2008, foi revitalizada após resistência da população
FOTO: KLÉBER A. GONÇALVES
Image-0-Artigo-1591555-1
O Bar Avião, referência nos bairros Parangaba e Montese foi inaugurado em 1949 e tombado em 2005 pelo Município
FOTO: KLÉBER A. GONÇALVES
Em meio à construção da Linha Sul do Metrô de Fortaleza, o Bar Avião, referência nos bairros Parangaba e Montese, se manteve preservado. O imóvel, inaugurado em 1949, e tombado em 2005, pelo Município, passou por restauração e agora conta com um mirante. Praticamente pronto, o imóvel aguarda apenas a definição de uma data do Metrô de Fortaleza para ser inaugurado. Saudoso, Expedito Silva, 48, que durante 30 anos trabalhou na borracharia que funcionava no Bar Avião, comemora a preservação do prédio.
"Como o bar é bonito, fizeram essa pracinha. Antes não tinha, era só mato. Eu gostei. Apesar da borracharia ter saído, eu gostei da reforma. Esse lugar é referência para o bairro. Ficou bonito demais, se não picharem", comenta, já prevendo a ação de vândalos caso o espaço não conte com algum tipo de vigilância.
Antes mesmo de ser inaugurado, o Avião já servia de dormida para moradores de rua. Durante o dia, é grande a movimentação de adolescentes que ficam nos semáforos do entorno. Um colchão, acomodado embaixo da escada, é onde dormem. Eles descansam também no mirante, na parte de cima do avião.
Tirando essas queixas, é notória a satisfação dos moradores com as mudanças. "Apesar da demora para terminar, o metrô é bem-vindo. Quando começar a funcionar muita gente vai deixar o carro em casa", diz Silva.
Mais adiante, a Estação de Parangaba, construída em 1941 e tombada em 2008, é outro exemplo de bem histórico que ficou ameaçado pelas obras do metrô, mas após resistência da população se manteve preservado. Para que fosse construído o elevado da Linha Sul, o equipamento teve que ser rebaixado em 3,5m. Hoje abriga o Centro de Referência em Direitos Humanos.
José André Filho, 48, proprietário de um bar em frente à antiga estação, observa que o prédio ficou rebaixado, mas não mudou em nada. Na parede do estabelecimento, duas fotos exibem o imóvel antes e após a construção do elevado do metrô. "O pessoal sempre pergunta como fizeram para rebaixar a estação. Eu mostro a foto e respondo que ela era daquele jeito e agora está assim. Não mudou", explica. O comerciante também elogiou a reurbanização na área. "Antigamente era só o trilho, agora ficou o calçadão todo iluminado. Até para o pessoal fazer caminhada ficou melhor", salienta.
Na visão de João Paulo Vieira, historiador e morador da Parangaba, apesar de o equipamento ter ficado quase enterrado, é símbolo da resistência do local, considerado pelo Plano Diretor de Fortaleza como Zona Especial de Preservação do Patrimônio Paisagístico, Histórico e Cultural (ZEPH). "A importância simbólica da Estação de Parangaba para a cidade é grande. Foi um momento em que a população teve participação ativa", frisa.
Prazos
Operando em fase de teste desde 2012, a Linha Sul do Metrô, com funcionamento de segunda à sexta, de 8h às 12h, ainda não tem previsão para ser inaugurada. A assessoria de imprensa do Metrô de Fortaleza informa que faltam apenas alguns ajustes técnicos no sistema de sinalização automatizado - tecnologia que encurta o tempo entre os trens no horário de pico - e do processo de bilhetagem, que atuará integrado ao transporte coletivo.
O valor total do investimento com a Linha Sul é de R$ 1,8 bilhão. Dos quais R$ 28 milhões com a urbanização da área, de 2,2 km, que abrange praticamente toda a parte debaixo do elevado, da Estação de Parangaba até a Rua Ceará, na Av. João Pessoa. O espaço ganhou ciclofaixas, pista de skate, anfiteatro e incluiu a reforma do Bar Avião.
Luana Lima
Repórter
Fonte: Diário

Nenhum comentário:

Postar um comentário